DR 1 - Campinas

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ver também.jpg Ver também: Região de Campinas
DR 1
Responsável Cleiton Luiz de Souza
Telefone da regional (19) 3256-1961 / (19) 3256-2056
Fax (19) 3256-2932
Celular (19) 9789-6932
E-mail clsouza@sp.gov.br
Endereço Rua Comandante Ataliba Eurides Vieira, s/nº - Jd. Santana - Campinas


É composto por 43 municípios:

Águas de Lindóia, Amparo, Artur Nogueira, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Campinas, Campo Limpo Paulista, Conchal, Cosmópolis, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itapira, Itatiba, Itupeva, Jaguariúna, Jarinu, Joanópolis, Jundiaí, Lindóia, Louveira, Mogi-Mirim, Monte Alegre do Sul, Monte Mor, Morungaba, Nazaré Paulista, Paulínia, Pedra Bela, Pedreira, Pinhalzinho, Piracaia, Santo Antônio de Posse, Serra Negra, Socorro, Sumaré, Tuiuti, Valinhos, Vargem, Várzea Paulista, Vinhedo


Índice

2017

  • 21/06/2017 - Governador entrega quarta faixa da Rodovia dos Bandeirantes em Jundiaí

O governador Geraldo Alckmin liberou ao tráfego, nesta quarta-feira, 21, um novo trecho de faixa adicional na Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), com implantação de quarta faixa entre o km 50,8 e o km 53,7, na pista sentido interior. A obra teve investimento de R$ 16,9 milhões e trará maior fluidez a um trecho por onde passam, em média, 47 mil veículos por dia. As obras foram realizadas pela concessionária Autoban, com gerenciamento e fiscalização da Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo.

Depois da inauguração, o governador visitou uma unidade do Programa Estrada para Saúde, que oferece atendimento e serviços a caminhoneiros, e vistoriou as obras do Complexo Viário de Jundiaí, na Rodovia Anhanguera (SP-330), cuja conclusão da primeira etapa está prevista para janeiro de 2018.

“A Bandeirantes foi eleita pela Confederação Nacional dos Transportes como a melhor estrada do Brasil – e agora, com mais esse trecho de quarta faixa, no sentido Jundiaí para Campinas, vai ficar ainda melhor. Precisamos reduzir os acidentes em rodovias. Este ano, caiu em 30% o número de mortes na Bandeirantes, na comparação com o ano passado. Essa é uma conquista extraordinária”, afirmou o governador Geraldo Alckmin.

Iniciada em maio de 2016, a faixa adicional da Bandeirantes estava prevista para ser entregue em agosto deste ano, sendo liberado com pouco mais de um mês de antecedência em relação ao cronograma. Foram gerados, durante a intervenção, 200 empregos. Além da implantação de 2,9 mil metros de novas faixas, as obras contemplaram ainda o alargamento de três viadutos existentes no trecho. Serão beneficiados motoristas que realizam viagens de média e longa distância pela SP-348 e também os moradores das cidades que compõem o Aglomerado Urbano de Jundiaí, que passam a encontrar, além de melhor fluidez, maior segurança e conforto em suas viagens.

Investimentos na SP-348

Esse é o segundo trecho de faixa adicional inaugurado pelo governador na Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) este ano. Em março, foram entregues 1,9 mil metros de nova faixa entre o km 87,5 e o km 89,4 na pista sentido capital, em Campinas. Essa obra teve investimento de R$ 6 milhões e beneficiou cerca de 130 mil motoristas que trafegam pelo segmento diariamente. Atualmente, está em fase de implantação a quarta faixa entre o km 52,8 e o km 60,3 da pista sul. A previsão de conclusão é abril de 2018.

Complexo Viário de Jundiaí

As obras do Complexo de Jundiaí, na Rodovia Anhanguera (SP-330), visitadas pelo governador após a inauguração da nova faixa da SP-348, foram iniciadas em abril do ano passado. As intervenções irão facilitar o acesso a bairros e à Rodoviária de Jundiaí, além de melhorar a mobilidade dentro do município, por facilitar a transposição da rodovia em dois novos pontos. Também realizadas pela Autoban, as obras totalizam investimentos de R$ 227 milhões.

As obras estão divididas em duas frentes. A previsão é de que, em janeiro, seja concluído o Trevo Nove de Julho, no km 55,9 da SP-330. Composto por alças de acesso da pista sentido capital da Anhanguera para a Avenida Nove de Julho, irá facilitar o acesso para a Rodoviária de Jundiaí e irá melhorar a mobilidade dos ônibus que saem do Terminal com destino à cidade de São Paulo. Com a intervenção, será reduzida a circulação de ônibus pelas ruas de Jundiaí, melhorando o tráfego na cidade.

A outra etapa da obra é a implantação do Viaduto das Valquírias, no km 58,9 da Anhanguera. A estrutura irá interligar as avenidas Osmundo dos Santos Pellegrini e Jacyro Martinasso, propiciando uma importante nova ligação entre bairros como Medeiros, Eloy Chaves, Fazenda Grande e o centro da cidade. O novo viaduto irá tirar tráfego da rodovia, principalmente do trevo do km 58. A previsão de entrega dessa etapa da obra é julho de 2018. Em ambos os trechos, tanto o da primeira quanto o da segunda etapa, estão previstas intervenções para melhorar e ordenar as marginais da SP-330. Juntas, as intervenções estão gerando 400 empregos, em um trecho que recebe, em média, 40 mil veículos por dia.


SPs

As rodovias que pertencem ao DR 1 - Campinas são:


Anel Viário de Campinas

SP-063 - Rodovia Alkindar Monteiro Junqueira

SP-101 - Rodovia Bento Antonio de Moraes / Jornalista Francisco Aguirra Proença

SP-308 - Rodovia Hermínio Petrin / Rodovia do Açúcar

SP-324 - Rodovia Miguel Melhado Campos

SP-330 - Rodovia Anhanguera

SP-340 - Rodovia Governador Dr. Adhemar Pereira de Barros

SP-352 - Rodovia Antônio Cazalini/ Comandante Virgulino de Oliveira

SP-360 - Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra

Mobilidade Campinas

ISSQN recolhido

Em 2016, de janeiro a maio, foram repassados para a região de Campinas R$ 63,3 milhões de ISSQN.


Acesso a Viracopos / anel viário Campinas

Pacote de obras de ampliação e melhorias em estradas na região de Campinas (R$ 558 milhões).


  • SP-324 (Rod. Miguel Melhado): duplicação do km 76,3 ao 90,7 (ext.: 14 km) e implantação de dois viadutos; trecho: Valinhos e Campinas; R$ 183 milhões - TESP; Status: projeto concluído, mas o DER realiza estudos de viabilidade no último trecho da rodovia, mediante solicitação da população e de lideranças políticas da região. Dado interno: o DER aguarda reprogramação orçamentária para definir o cronograma da obra.


  • Acesso à SP-348 (Rod. Bandeirantes): trevo de acesso à Rod. dos Bandeirantes a partir da Miguel Melhado; R$ 30 milhões; projeto funcional da obra foi entregue para a Artesp em janeiro/2015 para aprovação. Cronograma será definido somente após aprovação do projeto. Aguarda definição sobre a duplicação da Miguel Melhado, pelo DER.


  • SP-075 (Rod. Santos Dumont): 7 km de marginais; Status: de acordo com a Artesp, foram feitos ajustes no projeto da obra que foram pedidos pela Prefeitura de Campinas e aceitos pelo Governo do Estado. Agora, está em finalização junto à Prefeitura o projeto. O projeto executivo e o orçamento foram entregues, porém rejeitados pelo Estado. A concessionária refez o projeto e entregou em 23/junho. Agora a Artesp analisa novamente.


Ampliação do Anel Viário até a SP-75, dividida em três etapas. Status:

  • Entregue (08/12): obras a 1ª fase do trecho até a Rod. dos Bandeirantes.


  • Programado: 2ª fase (até a Rod. Miguel Melhado) e 3ª fase (ligação de 6 km entre o Anel Viário e a SP-075). Status: A prefeitura de Campinas já emitiu a declaração de uso e ocupação do solo. O EIA-RIMA foi protocolado na CETESB em 05/02/2016. Segundo a ARTESP, a LI deve ser emitida em dezembro/2016, em virtude dos prazos legais necessários.


  • Dado: a Rota das Bandeiras realizará audiência pública a respeito da segunda fase do prolongamento do anel viário no dia 11 de agosto, às 17, no Teatro IMA Cultural (Rua Padre João Garcia, 101, no bairro da Ponte Preta, Campinas). A realização da audiência faz parte do processo de obtenção da licença ambiental.


Congestionamentos no trecho do anel viário que liga Valinhos/Campinas

Moradores de Campinas registram congestionamento constante na ligação entre a Rod. Magalhães Teixeira (Anel Viário de Campinas) e a Rod. Dom Pedro. A reclamação é que o entroncamento do anel viário com apenas uma faixa no sentido da Dom Pedro provoca congestionamento de até 8 quilômetros. A reivindicação é para que o entroncamento de acesso à Dom Pedro com apenas uma faixa tenha fim com a remodelação do trecho que fica na divisa entre Campinas e Valinhos.


Segundo a Artesp, uma empresa foi contratada para elaborar um estudo de tráfego nos dois sentidos do final no anel viário Magalhães Teixeira. Essa documentação chegou à Artesp na primeira quinzena de fevereiro e está em análise pelos técnicos da Agência. Não há prazo para conclusão da análise.

SP-063 (Rod. Romildo Prado / Luciano Consoline / Alkindar Monteiro Junqueira / Pe. Aldo Bollini)

Obras previstas

Itatiba e Bragança Paulista (DER): Duplicação da pista e implantação de 3ª faixa do km 18,6 ao km 54,48. Extensão: 35,88 km. Investimento: R$ 213,9 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Obras concluídas – R$ 34,36 milhões.

Bragança Paulista (DER): Implantação e pavimentação de dispositivos de acesso e retorno em nível, tipo rotatória fechada, km 53,557. Investimento: R$ 964 mil – TESP. Início: abril de 2011. Término: agosto de 2011.


Bragança Paulista e Piracaia (DER): recuperação, recapeamento da pista e acostamentos e melhorias do km 61,5 ao km 87,73. Extensão: 24,23 km. Investimento: R$ 33,4 milhões – TESP. Início: janeiro de 2013. Término: abril de 2014.


Trevo dos Amarais na SP-065 (Rod. Dom Pedro I)

Todo Dia publicou (22/05) que as obras de implantação de vias marginas na Rodovia Dom Pedro 1º (SP-065), em Campinas, estão paradas há cinco meses e não há previsão para que sejam retomadas. A paralisação acontece por conta de um imbróglio na liberação de uma área que pertence ao governo federal, aponta a gestora da via.


De acordo com a Artesp, a obra do Trevo dos Amarais está em andamento e deve ser concluída em dezembro de 2016, dentro do cronograma. Hoje há um impasse burocrático sobre a desapropriação de área onde está localizado o Centro Nacional de Referência em Tecnologia Assistida, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações do Governo Federal. Essa área pertence ao Exército e foi cedida ao Centro Nacional de Referência em Tecnologia, que negocia com a concessionária Rota das Bandeiras a cessão do terreno para implantação do trevo. Essas negociações, em andamento, não provocam impacto na construção do acesso, que tem outras frentes de trabalho em pleno desenvolvimento.


Dado: neste mês de agosto ocorreu uma reunião entre Artesp, concessionária e a SPU (Secretaria de Patrimônio da União), órgão do Ministério do Planejamento e Gestão do Governo Federal, para discutir a liberação da área.


Ficou acertado que o DER iria fazer um pedido formal de cessão da área à Secretaria do Patrimônio da União, para dar início ao processo de transferência da área. O pedido formal foi encaminhado ontem (09/08). Agora os documentos serão analisados para futura liberação da área.


  • Ficha técnica das obras: Campinas, Atibaia (Artesp): dispositivo - implantação Trevo de Amarais km 142,4, Trevo do Carrefour km 133,3, Trevo Galeria km 131,15, interseção Atibaia km 72,05, Melhoria de dispositivo: adequação de acesso Wall Mart km 132, readequação geométrica km 91. Investimento: R$ 101 milhões Início: outubro de 2013. Previsão de término de todas as obras: março de 2017. Status:
    • Trevo de Amarais km 142,5 – Executado: 22,9%
    • Trevo do Carrefour km 133,4 – Executado: 72,7%.
    • Trevo Galeria km 131,15 - Executado: 31,3%
    • Interseção Atibaia km 72,05 – Executado: 0,2%
    • Adequação de acesso Wall Mart km 132 – Executado: 48,68%.
    • readequação geométrica km 91 – Executado: 39,8%.


Obras em andamento

Campinas (Artesp): Implantação de vias marginais do km 129,2 ao 145. Investimento: R$ 51,5 milhões. Início: agosto de 2012.

Status: o trecho do km 134,69 ao 140 foi entregue em maio de 2014. O trecho restante estava previsto para março de 2015, depois alterado para março de 2016 (pois a permissão de uso da área só foi liberada na primeira semana de março/2015) e agora será entregue em duas etapas (em virtude de adequação técnica da obra): em dezembro/2016 (km 129 ao 134) e março/2017 (km 142 ao 145). Executado: 61,5%.


SP-075 (Rod. Santos Dummont)

Tribuna de Indaiá publicou (28/05) que há cerca de um ano, jornal publicou denúncias de inúmeros acidentes no trecho da alça de acesso da SP-75, altura do km 53. Segundo a prefeitura, em 2015 o projeto de intervenções na pista já havia passado pela Artesp e retornado ao município para que fossem efetuadas algumas adequações. As alterações foram analisadas pela Artesp, que pediu uma revisão do projeto.


Segundo a ARTESP, com a implantação do Terminal Rodoviário de Indaiatuba, foi solicitada pela agência, melhorias no dispositivo do km 53 e na rua dos Indaiás, o que até o presente momento não foi atendido pela prefeitura.


Também não foram apresentados pela prefeitura projetos que interferissem nas alças, obras que precisariam ser aprovadas pela ARTESP.


Dado: Não há obras previstas ou a iniciar na região.


SP-095 (Rod. Benevenuto Moretto / João Beira)

Obras paralisadas – R$ 249,3 milhões.

Amparo, Bragança Paulista, Monte Alegre do Sul e Tuiuti (DER): recapeamento, pavimentação dos acostamentos e melhorias entre o km 0 e o km 34,28. Extensão: 34,2 km. Investimento: R$ 64 milhões – TESP. Início: agosto de 2013. Status: Paralisado por problemas com desapropriações. Executado: 94,86%.


Amparo, Pedreira e Jaguariúna (DER): duplicação e restauração da pista do km 43,7 ao km 74,4. Divididos em dois lotes. (Lote 1 - do km 43,7 até o km 57,5 / Lote 2 - do km 57,5 ao km 74,4). Extensão: 30,7 km. Investimento: R$ 127 milhões – TESP. Início: agosto de 2012. Status: Paralisado por problemas de desapropriações. Executado: lote 1 - 94,44% / lote 2 – 98,75%.


SP-101 (Rod. Jornalista Francisco Aguirre Proênça / Bento Antônio de Moraes)

Página Popular / Hortolândia publicou (15/06) que a Prefeitura de Hortolândia acompanha de perto a situação do km 6 da Rodovia SP-101, administrada pela concessionária Rodovias do Tietê, onde há alguns meses, o barranco às margens da pista sentido Monte Mor-Campinas cedeu devido a fortes chuvas, próximo ao viaduto João Aparecido Morete. Desde então, a Prefeitura cobra da concessionária a realização de obras no local.


Segundo a ARTESP, a prefeitura solicitou à agência a realização de obras para resolver problemas de enchente em uma avenida paralela à rodovia, que é de responsabilidade do município. A ARTESP negou o pedido.


No entanto, há um barranco entre as duas vias (avenida e rodovia) que fica dentro da área de domínio da concessionária. Com isso, as obras de contenção do barranco serão realizadas pela Concessionária, que já contratou um projeto de contenção que está sob análise, para apresentação à Prefeitura e, após as devidas aprovações prosseguirá com a contratação e execução da obra.


Vale salientar que, a situação hoje está estável uma vez que estamos no período de estiagem, e os sistemas de proteção realizados impedem o agravamento da situação.


Dado: Não há obras previstas ou a iniciar na região.


SP-127 (Rod. Fausto Santomauro / Cornélio Pires / Antônio Romano Schincariol / Prof. Francisco da Silva Pontes)

Gazeta de Piracicaba publicou (25/06) que o esburacado trecho entre a SP-127 e a Central de Abastecimento (Ceasa) de Piracicaba, tecnicamente conhecido como SPA-155/308, ganhou faixa no solo e agora será alvo de reclamação no Ministério Público (MP). Um grupo de moradores e usuários da via fez um abaixo-assinado e decidiu entrar com uma representação no órgão contra a AB Colinas (concessionária que cuida da SP-127) e o DER.


De acordo com a Artesp, a agência está analisando a inclusão da reconstrução do pavimento no Colinas. Essa obra não está prevista no contrato de concessão. O projeto de obra enviado pela Colinas já foi aprovado pela ARTESP após alguns ajustes. Feito isso, a Agência está analisando os aspectos econômico-financeiros e jurídicos para viabilizar a inclusão da obra dentro do contrato da concessionária. Essa inclusão depende de aval do Poder Concedente.


Dado: o contrato original da Colinas prevê apenas a manutenção básica do trecho (do km 4 ao km 7,88 (3.880 metros) – tapa buraco e poda, entre outros serviços simples. O projeto apresentado pela Colinas para recuperação do trecho prevê a reconstrução do pavimento (isto é, uma intervenção mais profunda do que um simples recape), implantação de acostamentos, drenagem, elementos de segurança e sinalização.


Obra em andamento

Saltinho (Artesp): marginal do km 49,4 ao km 51,55 na Pista Sul; km 49,15 ao km 51,55 na Pista Norte. Investimento: R$ 12,5 milhões. Início setembro de 2010. Executado: 90,3%. DADO: a obra estava prevista para ser concluída em agosto de 2016, porém está pendente por causa de uma apropriação. A concessionária já entrou com o pedido na Justiça. Após a desapropriação, o prazo para a conclusão é de quatro meses.

SP-147 (Rod. Octávio de Oliveira Santos / Monsenhor Clodoaldo de Paiva / Eng. João Tosello / Dep. Laércio Corte / Samuel de Castro Neves / Lázaro Cordeiro de Campos)

Obras em andamento – R$ 21 milhões.

Mogi Mirim e Engenheiro Coelho (Artesp): duplicação do km 64,8 ao km 85,8. Investimento: R$ 4,7 milhões. Início: abril de 2014. Previsão de término: setembro de 2016. Executado: 62,1%.


Mogi Mirim (Artesp): implantação de passagem inferior no km 69,22. Investimento: R$ 5,8 milhões. Início: abril de 2014. Previsão de término: setembro de 2016. Executado: 56,7%.


Engenheiro Coelho (Artesp): implantação de passagem inferior no km 76,48. Investimento: R$ 5,8 milhões. Início: abril de 2014. Previsão de término: setembro de 2016. Executado: 56,7%.


Engenheiro Coelho (Artesp): implantação de passagens superiores nos km 81,28 e km 83,42. Investimento: R$ 4,7 milhões. Início: abril de 2014. Previsão de término: setembro de 2016. Executado: 56,9%.


Obras previstas – R$ 121,6 milhões.

Piracicaba (DER): Recuperação da pista e melhorias da SP 147 do km 152 até o km 184. Extensão: 32 km. Investimento: R$ 88,9 milhões. Status: Projeto concluído. Dado: investimento é de R$ 88,9 milhões. Inicialmente, o financiamento seria pelo BIRD, no entanto, em função de adequações nos recursos de financiamento do DER, isso será reavaliado. Aguardando definição de nova fonte de financiamento.


Piracicaba e Anhembi (DER): Recuperação e melhorias do km 184 ao km 210. Investimento: R$ 58,8 milhões. Status: Projeto concluído. Dado: inicialmente, o financiamento seria pelo BIRD, no entanto, em função de adequações nos recursos de financiamento do DER, isso será reavaliado. Aguardando definição de nova fonte de financiamento.


Obras concluídas – R$ 7,7 milhões.

Itapira e Lindóia (DER): Serviços de recomposição de talude e recuperação da pista, nos km 17,9, km 18,2, km 21,9, km 28,5, km 32,5, km 33, km 33,2 e km 34,2. Investimento: R$ 1,8 milhão – TESP. Início: fevereiro de 2014. Término: junho de 2015.


Socorro (DER): Implantação de dispositivo tipo rotatória fechada na SP 147, km 2,5. Investimento: R$ 2,3 milhões – TESP. Início: outubro de 2013. Término: maio de 2014.


Itapira (DER): Implantação de dispositivo de acesso em nível (Bairro Ponte Preta) no km 28,2 e no km 32. Investimento: R$ 3,5 milhões – TESP. Início: maio de 2013. Término: maio de 2014.


Itapira (DER): Serviços de recuperação da erosão, km 28,4, com execução de muro de contenção em gabião, reaterro compactado, canaletas de drenagem, recuperação ambiental e a elaboração do projeto executivo concomitantemente com a obra. Investimento: R$ 101 mil – TESP. Início: outubro de 2013. Término: abril de 2014.


Alteração nos prazos

Gazeta de Limeira publicou (27/07) que os trechos de Engenheiro Coelho e Limeira receberão obras, mas o início ainda está indefinido.


Segundo a ARTESP, há previsão de antecipação da obra, inicialmente prevista para 2017. A área técnica da ARTESP está trabalhando na análise dos projetos e, além disso, é necessário ainda emissões de licenças ambientais e publicação de DUPs. A previsão é de início das obras até o fim do ano.


Ainda não há prazos ou valor de investimento definidos.


SP-304 (Rod. Luiz de Queiroz / Geraldo de Barros / Dep. Amauri Barroso de Souza / Antônio Prado Galvão de Barros / Dep. Leônidas Pachêco Ferreira / Jornalista José Willibaldo de Freitas / Cássio Primiano)

Jornal de Piracicaba publicou (08/07) que a duplicação a rodovia Geraldo de Barros (SP-304), entre Ártemis e São Pedro, ganhou um novo incentivo nessa semana. Foi resolvido o entrave jurídico referente à desapropriação de uma área onde será instalado um dispositivo de acesso à Estrada do Limoeiro.


De acordo com o DER, as obras de duplicação da SP-304 (Lote 1 - do km 179 ao km 189,4) estão em andamento em ritmo normal. Havia uma pendência com a liberação de área para executar um dispositivo de retorno em desnível na estrada do Limoeiro, mas já foi solucionada. Os proprietários autorizaram a entrada na área. Desta forma, as obras nesse dispositivo devem ter seguimento ainda esse mês. De um lado da pista, o viaduto que faz parte desse dispositivo já está pronto, faltando agora o viaduto da outra pista e as alças de retorno.

  • Ficha técnica das obras: Piracicaba, São Pedro e Águas de São Pedro (DER): Duplicação e melhorias km 179 ao km 189,08 e recuperação da pista, pavimentação dos acostamentos e melhorias do km 189,08 ao 191,94 e km 194,02 ao km 198,4. Divididos em dois lotes (Lote 1 – do km 179 ao 189,08 / Lote 2 – do km 189,08 ao 191 e do km 194 ao 198,4). Extensão: 17,32 km. Investimento: R$ 54,6 milhões – TESP. Início: lote 1 - agosto de 2014 / lote 2 - julho de 2014. Previsão de término: lote 1 – abril de 2017 / lote 2 – concluído em março de 2015. Executado: lote 1 – 50,37%. Dado: o lote 1 estava previsto para ser concluído em dezembro de 2016, mas teve o prazo prorrogado devido a adequações orçamentárias.


Todo Dia publicou (03/07) que, em diversos trechos, há buracos e rachaduras na rodovia SP-304. Motoristas afirmam que houve uma piora na qualidade do asfalto no último ano. Segundo especialistas, a terceirização da estrada seria uma alternativa para melhorar as condições de tráfego no local.


  • Segundo o DER, há estudos para execução de obras de recuperação estrutural da SP-304 no trecho mencionado. Ainda não há prazos, pois depende de disponibilidade orçamentária.
  • As fortes chuvas que atingiram a região no primeiro semestre do ano acabaram por danificar o pavimento da SP-304.
  • Até que os estudos sejam concluídos e o cronograma de obras definido, o DER vem realizando continuamente serviços de tapa buraco para garantir condições de trafegabilidade da rodovia.


TodoDia publicou (21/06) que a implantação de barreiras de concreto no canteiro central da Rodovia Luiz de Queiroz pelo DER está atrasada em seis meses e só deverá ficar pronta mês que vem.


O DER informou que o pacote de obras da SP-304 foi contratado em maio de 2014, para a implantação de uma passarela de pedestres no km 124,7, em Americana, e a implantação de 5,5 quilômetros de barreiras de concreto. A construção da passarela já foi concluída e a implantação das barreiras de concreto será finalizada até o final de agosto. O aditivo no prazo de conclusão foi necessário em função das intensas chuvas. O investimento nas obras é de R$ 3,6 milhões.


Quanto às defensas metálicas, o DER informa que elas compõem os elementos de segurança das rodovias estaduais e sua implantação é continua e acontece sempre que necessário. Não há um investimento específico na implantação das defensas metálicas, este serviço integra o contrato de sinalização e segurança da diretoria Regional de Rio Claro.

  • Ficha técnica das obras: Implantação de passarela para pedestre no km 124,78 e de 5,5 km de barreiras altas simples sob passarelas, incluindo a elaboração de projeto executivo. Trecho: Americana. Investimento: R$ 3,6 milhões – TESP. Início: maio de 2014. Término: julho de 2016.


Jornal de Piracicaba publicou (08/07) que será duplicado o viaduto da rodovia Hermínio Petrin, que liga Piracicaba a Charqueada (SP-308), sobre a rodovia Geraldo de Barros (SP-304).


Segundo o DER, a obra contempla um trevo completo (com viadutos) em desnível no km 169 da SP-304, no cruzamento da SP-304 e SP-308. Este serviço integra o pacote de obras para melhorias da SP-304, entre Americana, Santa Bárbara D’Oeste e Piracicaba.


Status: A empresa que elabora o projeto solicitou aditivos no prazo para fazer adequações técnicas solicitadas pelo DER deverá entregar o documento concluído até o final do ano. Dado interno: não há previsão para realização da obra, já que a fonte de recurso é TESP. Investimento orçado: R$ 20 milhões.

  • Ficha técnica: Americana, Santa Bárbara d’Oeste e Piracicaba (DER): Recuperação da pista e dos acostamentos e melhorias do km 120,85 ao km 160,016 e do km 165,77 ao km 179,26. Extensão: 52,66 km. Investimento: R$ 80 milhões – TESP. Status: Projeto em elaboração, previsão de conclusão até o final de agosto de 2016. Dado interno: Sem definição de financiamento da obra.


Obras previstas – R$ 212,9 milhões.

São Pedro, Santa Maria da Serra, Torrinha e Dois Córregos (DER): duplicação do km 198,14 ao km 202,14, recuperação e melhorias do km 202,14 ao km 258,43 e remodelação de dispositivo de entroncamento com a SP-197. Extensão: 60,29 km. Investimento: R$ 212,4 milhões – BIRD/MIGA. Status: A obra aguarda definição sobre nova fonte de financiamento. Dado: em suspensão temporária do cronograma obras para redefinição da fonte de financiamento. Inicialmente, o financiamento seria pelo BIRD, no entanto, em função de adequações nos recursos de financiamento do DER, isso será reavaliado.


Águas de São Pedro (DER): Readequação geométrica de dispositivo em nível no km 193. Investimento: R$ 500 mil – TESP. Status: Projeto a contratar. Dado interno: Sem definição de financiamento da obra.


Obra concluídas – R$ 8 milhões.

Piracicaba (DER): restauração do pavimento e drenagem da pista sob o viaduto do km 175. Investimento: R$ 146,2 mil – TESP. Início: maio de 2013. Término: junho de 2013.


Santa Bárbara d’Oeste (DER): Execução das obras e serviços de reformulação do acesso à passarela existente no km 135, incluindo a elaboração do projeto executivo. Investimento: R$ 682,5 mil – TESP. Início: agosto de 2012. Término: janeiro de 2013.


Águas de São Pedro (DER): Execução das obras para reconstrução da pista no perímetro urbano de águas de São Pedro, incluindo implantação de guias, sarjetas e passeios. Extensão: 2,12 km. Investimento: R$ 2,7 milhões – TESP. Início: agosto de 2011. Término: dezembro de 2011.


Águas de São Pedro e São Pedro (DER): Execução das obras e serviços emergenciais para implantação de uma nova ponte de concreto sobre o Ribeirão Araquá, localizado no km 191,17, incluindo obras de contenção e demolição da ponte danificada. Investimento: R$ 4,4 milhões – TESP. Início: janeiro de 2011. Término: julho de 2011.


Piracicaba (DER): Serviços de restauração de pontos localizados na rodovia, no km 173 ao km 175 pista leste. Extensão: 2 km. Investimento: R$ 147,6 mil – TESP. Início: dezembro de 2010. Término: fevereiro de 2011.

SP-306 (Rod. Comendador Américo Emílio Romi / Luis Ometto)

Obra concluída

Iracemápolis, Santa Bárbara d’Oeste e Limeira (DER): Recuperação da rodovia, sendo: recuperação da pista e pavimentação dos acostamentos e implantação de faixas adicionais, entre o km 22 e o km 47,52. Extensão: 25,52 km. Investimento: R$ 64,5 milhões – BID. Início: março de 2015. Término: julho de 2016.


Interdição da via por 13 dias

G1 noticiou (16/06) que O DER liberou, na noite de quarta-feira (15), o trecho da Rodovia Comendador Américo Emílio Romi (SP-306), em Iracemápolis, que estava interditado há 13 dias por conta da abertura de uma cratera na pista. Um caminhão de 16 toneladas chegou a ser "engolido" pelo buraco. O motorista da carreta, que se partiu ao meio assim que o asfalto cedeu, não sofreu nenhum ferimento.


O DER informou que já foram concluídos os serviços de recomposição no trecho onde houve o comprometimento da estrutura do desvio provisório da SP-306, entre Iracemápolis e Santa Bárbara d’Oeste, por conta das fortes chuvas. O ponto já foi liberado ao tráfego no dia 15 de junho.


SP-308 (Rod.do Açúcar Comendador Mário Dedini / Hermínio Petrin)

Obras concluídas – R$ 54 milhões.

Piracicaba (DER): Duplicação do km 173 ao km 178,9. Extensão: 5,9 km. Investimento: R$ 33,1 milhões – TESP. Início: dezembro de 2011. Término: setembro de 2013.

Charqueada e Piracicaba (DER): Recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos do km 178,8 até o km 194,7, implantação e pavimentação de aproximadamente 2,5 km de faixas adicionais. Extensão: 15,9 km. Investimento: R$ 20,9 milhões – TESP. Início: maio de 2010. Término: agosto de 2011.


SPA-155 308 (Anel Viário da Ceasa)

Gazeta de Piracicaba publicou (26/07) que o Ministério Público instaurou um inquérito civil para apurar as denúncias envolvendo problemas de infraestrutura urbana na SP-155/308, do Km 04 ao Km 08, no trecho do anel viário da Ceasa. O documento relata os riscos que a pista oferece, devido à falta de sinalização e de conservação. O MP notificou a concessionária ABR Rodovias das Colinas e o DER.


O DER foi notificado, no entanto, a rodovia está sob concessão e, portanto, a questão deve ser tratada diretamente com a Artesp.


Segundo a AB Colinas, a concessionária foi notificada no dia 20/julho pelo Ministério Público. A concessionária ressalta que este trecho da via não faz parte do lote de concessão e é de responsabilidade do município.


O contrato prevê apenas serviços de manutenção no local (tapa-buraco e poda da vegetação).


SP-330 (Rodovia Anhanguera)

Complexo viário de Jundiaí (ARTESP) – R$ 192,2 milhões.

  • Em andamento: fase 1A - Trevo Nove de Julho no km 55,9 da Anhanguera. Investimento: R$ 96,1 milhões. Início: abril de 2016. Previsão de término: janeiro de 2018.
  • Prevista: fase 1B - Viaduto das Valquírias e melhorias das vias marginais. Investimento: R$ 96,1 milhões. Previsão de início: até o final de agosto de 2016. Previsão de término: julho de 2018.


Obras concluídas – R$ 36,4 milhões.

Americana e Limeira (Artesp): Faixas adicionais km 128 ao km 147. Investimento: R$ 34,8 milhões. Início: maio de 2015. Término: abril de 2016.


Cordeirópolis e Araras (Artesp): Faixas adicionais do km 159,9 ao km 161,1. Investimento: R$ 1,6 milhão. Início: fevereiro de 2015. Término: fevereiro de 2016.


SP-332 (Rod. Pres. Tancredo de Almeida Neves / Ver. Geraldo Dias / Visconde de Porto Seguro / Gal. Milton Tavares de Souza / Pe. Donizetti / Prof. Zeferino Vaz)

G1 noticiou (26/06) que o temporal do começo do mês de junho piorou a situação da rodovia Vereador Geraldo Dias,em Jundiaí. A via, que liga a cidade a Louveira, é constantemente utilizada por moradores que seguem para bairros como Cecap, Morada das Vinhas, Terra da Uva e Corrupira.


  • Segundo o DER, a contratação de obras para a recuperação de talude no km 68, da Rodovia Vereador Geraldo Dias (SP-332), está em processo de licitação.
  • Neste ponto, a terra do talude à margem da rodovia cedeu durante fortes chuvas, ocupando o acostamento.
  • É importante ressaltar, no entanto, que o local está devidamente sinalizado, conforme normas do CONTRAN.
  • O edital da licitação já foi publicado e a abertura dos envelopes está prevista para sexta-feira (12/08).
  • O investimento orçado é de R$ 465 mil e o prazo de execução é de quatro meses.


Obras em andamento – R$ 15 milhões.

Paulínia (Artesp): Melhoria de interseção (trevo) dos km 125,9. Investimento: R$ 8,1 milhões. Início: abril de 2013. Previsão de término: março de 2018. Dado: o prazo de entrega era abril de 2016, mas essa obra depende da implantação de marginais do km 121 ao 129, que ainda não possui data de início definida. Executado: 6,38%.


Artur Nogueira (Artesp): dispositivo - Retornos em desnível km 156. Investimento: R$ 6,9 milhões. Início: abril de 2015. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 24,7%.


Obras previstas – R$ 110,7 milhões.

Campinas e Paulínia (Artesp): implantação de marginais entre o km 121,12 e o km 129. Investimento: R$ 39,8 milhões. Previsão de início: março de 2017. Previsão de término: março de 2019.


Jundiaí (DER): Duplicação do km 52,2 ao km 58,38. Extensão: 6,18 km. Investimento: R$ 33,1 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Valinhos (DER): Implantação de viaduto no km 93,6, com a Avenida Comendador Guilherme Mamprim, com ramos, conexões, acessos e retornos. Investimento: R$ 16,7 milhões – TESP. Início: Janeiro de 2011. Status: contrato suspenso aguardando definição judicial de desapropriações. Executado: 98,76%.


Campinas, Valinhos e Vinhedo (DER): Implantação de ciclovias, calçadas, baias de ônibus, baias de escape, lombofaixas e adequação de rotatórias. Extensão: 12 km. Investimento: R$ 5,7 milhões – TESP. Início: Fevereiro de 2012.Status: contrato suspenso aguardando definição judicial de desapropriações. Executado: 69,14%.


Tambaú (DER): implantação de dispositivo de acesso em desnível no entroncamento da SP-332 com a av. José Gatti, km 271,65. Investimento: R$ 15,4 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


SP-340 (Rod. Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros)

Obra em andamento

Casa Branca e Mococa (Artesp):recapeamento do km 256 ao km 281,77. Investimento: R$ 7,5 milhões. Início: abril de 2015. Previsão de término: abril de 2018. Executado: 15,4%.


SP-348 (ROD. Bandeirantes)

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


Obra concluída

São Paulo, Caieiras, Cajamar, Franco da Rocha, Jundiaí, Vinhedo, Itupeva e Campinas (Artesp): recapeamento do km 12 ao km 102. Investimento: R$ 10 milhões. Início: maio de 2015.Término: abril de 2016.


SP-360 (Rod. João Cereser / Eng. Constâncio Cintra / Eng. Geraldo Mantovani)

Obra em andamento

Amparo, Serra Negra, Lindóia e Águas de Lindóia (DER): Recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos e melhorias do km 134,52 ao km 178,45. Obras divididas em 2 lotes (Lote 1 - 134,52 ao km 150,78 / Lote 2 - 150,78 ao km 178,45). Extensão: 43,93 km. Investimento: R$ 97,5 milhões – CAF. Início: abril de 2013. Status: Lote 1 - em andamento / Lote 2 - contrato rescindido em função de desapropriações. Previsão de término: lote 1 - agosto de 2016. Executado: lote 1 - 99,65%/ Lote 2 - 95,94%.


Obras previstas – R$ 37,4 milhões.

Amparo (DER): Duplicação da pista, do km 122,9 ao km 127,7. Extensão: 4,8 km. Investimento: R$ 28,2 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Lindóia (DER): Ampliação da ponte existente no km 164. Investimento: R$ 6,5 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Morungaba (DER): Obras complementares - Implantação de dispositivo tipo rotatória fechada, incluindo a elaboração do projeto executivo. Km 102,89 - Bairro das Estâncias. Investimento: R$ 1,2 milhão – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Amparo (DER): Implantação de rotatória no km 121, bairro do Rosa. Investimento: R$ 1,5 milhão – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Obras concluídas

Itatiba, Morungaba e Amparo (DER): Recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos e melhorias do km 90,24 ao km 122,9. Divido em dois lotes (Lote 1 - do km 90,24 km ao km 106,4 / lote 2 - do km 106,4 ao km 122,9). Investimento: R$ 79,3 milhões – TESP. Extensão: 32,66 km. Início: agosto de 2013. Término: Lote 1 – julho de 2016 / Lote 2 – junho de 2015.


Ver também

Links externos