Discurso-Apresentação da Agenda Metropolitana do Governo do Estado com os Municípios do Alto Tietê-20123003

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso da Apresentação da Agenda Metropolitana do Governo do Estado com os Municípios do Alto Tietê

Local: Capital - Data: 30/03/2012

MESTRE DE CERIMÔNIA: Com a palavra, sua excelência o senhor Geraldo Alckmin, governador do estado de São Paulo.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde a todas e a todos! Agradecer a honrosa presença de cada um de vocês que dar brilho a esse encontro, muito obrigado pela presença! Inclusive, os que não puderam entrar e estão assistindo lá pelo telão. Essa reunião é uma reunião histórica. Estamos aqui com uma agência em beneficio da população, trabalhando com o Alto Tietê junto com a população, com nossos prefeitos, com a comunidade aqui da região. Cumprimentar aqui o nosso prefeito anfitrião, Marco Bertaiolli; vice-prefeito, Cuco Pereira; vereador Rubens Benedito Fernandes, presidente da Câmara de Mogi das Cruzes; saudando aqui todos os vereadores e vereadoras aqui da região; deputados federais; Junji Abe, ex-prefeito da nossa cidade de Mogi; deputado federal, Alberto de Lucena; deputado federal, Carlos Roberto; Dr. Elaine, deputada federal, Drº Elaine Abissamra está se recuperando de saúde. Transmita Dr. Jorge Abissamra um abraço muito afetivo a nossa deputada, Dr. Elaine. Deputado estadual, André do Prado, presidente da frente parlamentar do Alto Tietê na Assembleia; deputada estadual, Heroilma Soares; deputado estadual, Dr, Luís Carlos Gondim; deputado estadual, Alencar Santana. Quero dizer que o Estevam Galvão, ontem eu fiz uma visita a ele no hospital, mas já deve estar tendo alta, está se recuperando, também registrar os eu trabalho. Lembra com muito carinho do nosso sempre deputado José Cândido, que trabalhou muito aqui pela região e por Suzano; nosso Rodolfo Costa e Sila que está aqui conosco; nosso secretário de estado, deputado Edson Aparecido, secretário de Desenvolvimento Metropolitano; Heloisa Arruda, Sidney Beraldo, Mônika Bergamaschi, Edson Giriboni, Antônio Ferreira Pinto, Herman Voorwald, Giovanni Guido Cerri, Márcio França, Bendito Fernandes, Carlos Ortiz, Silvio Torres, Jurandir Fernandes, Rodrigo Garcia, Paulo Alexandre Barbosa, Davi Zaia, Lina Mara Batistela, Coronel Ademir Gervásio, Moacir Rosseti, Rubens Risek, Luís Sobral, Cibele Franzece e Ricardo Aquiles. Saudar o Dr. Jorge Abissamra, que preside o consórcio, o Condemat, consórcio aqui do Alto Tietê, prefeito de Ferraz de Vasconcelos; de Arujá, o Abel Larini; de Biritiba-Mirim, o Inho; de Guararema, Márcio Albino; de Guarulhos, Sebastião Almeida; Itaquaquecetuba, o Armando da Farmácia; Poá, Testinha; Suzano, Marcelo Cândido; Salesópolis, o Adilson Bolinha, e de Santa Isabel, esteve conosco até agora, o Hélio Buscarioli. Vice-prefeitos, presidentes de empresa, autarquias, fundações, agências, sindicatos, entidades de classe, lideranças comunitárias. Uma grande alegria, Bertaiolli, vir a Mogi. Inauguramos, pela manhã, o AME, um belíssimo ambulatório médico de especialidades, que já está funcionando, vai ajudar a melhorar a resolutividade das unidades básicas de saúde da região, com especialistas, equipamentos, endoscopia, cirurgias, radiologia e as especialidades médicas. E vai ajudar, também, os hospitais, porque muitas pessoas procuram os hospitais em razão de exames ou de especialistas. Também vai dar um alívio para o setor hospitalar. Também inauguramos a reforma do 1º Distrito Policial e o trevo do Jardim Aracy, na Mogi Dutra. E, agora, com grande alegria, participamos desse encontro aqui. E quero saudar, aqui, o Fumio, nosso anfitrião aqui no Paradise. E a importância dos trabalhos da manhã, dos grupos de trabalho. Nós já temos o elenco de questão com recurso e orçamento definido e outras tantas que a gente vai definindo ao longo do tempo. Então, na área educacional, o governo de estado sempre começou do Ensino Fundamental para frente, o Ensino Infantil, o governo nunca tinha colocado financiamento. Então, nós estamos inovando. Aliás, uma... Muitas boas ideias nascem aqui na região. A Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano, Hélio, que eu já tinha em mente, quem acabou de me convencer foi o Dr. Jorge Abissamra, colocando a importância de ter um instrumento de articulação para as metrópoles. E o programa da creche, foi o Marco Bertaiolli, que é o campeão das ótimas creches em São Paulo, aqui na região. Então, nós temos um programa que o Herman e o Rodrigo Garcia estão conduzindo. Cada creche... Tem creche menor, para 80 crianças, e tem para 150 crianças. Pode ser só creche, zero a três anos, e também pré-escola, ensino infantil. Então, nós autorizamos, essa é a primeira região metropolitana que todos os municípios foram atendidos. Então são 11 municípios, 11 creche-escola autorizados. A prefeitura só tem que providenciar o terreno e ela escolhe se ela quer construir ou que a FDE construam. Então, as mamães poderem ter tranquilidade que as crianças tão com profissionais, bem cuidadas nas creches ou na pré-escola. No ensino fundamental temos quatro novas escolas em obra, Biritiba, Guararema e Guarulhos.

E temos mais três em contratação. Guarulhos, Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba. Temos 64 reformas de escola sendo feitas e mais 15 adequações para a acessibilidade, para estudantes com deficiência também sendo feita aqui na região. Começamos o Ensino Médio Técnico concomitantes. Já temos aqui Mogi, Guarulhos, Arujá e Suzano, aonde o aluno faz na mesma escola, o médio e o técnico, e ele sai com os dois diplomas. E ele tem um currículo só aqui feito na modalidade concomitantes. Estamos lançando na semana que vem um programa para educação rural, começando com os ônibus para atender os municípios para transporte rural. Então, aqui na região pelos critérios da Secretaria da Educação, já serão incluídos Biritiba-Mirim, Guararema e Santa Isabel, recebendo ônibus 0 km para transporte na Zona rural, critério de necessidade rural e também de renda. Municípios mais pobres e municípios que precisam mais. Se outros precisarem podem procurar a Secretaria da Educação para a gente poder ajudar. Na área do desenvolvimento econômico. Está aqui o Paulo Barbosa. Nós temos aqui uma rede Etecs para serem expandidas, de Fatecs e os parques tecnológicos. Em Guarulhos, estamos acertando uma parte da área do traiporte para passar pra o município, precisa no mínimo 200 mil metros quadrados para o Parque Tecnológico de Guarulhos. E Ferraz de Vasconcelos, nós temos também o centro de inovação. E a nova Fatec de Ferraz de Vasconcelos, já poderá ser já no novo centro de inovação que é o primeiro passo tecnológico também para a região. Temos também a área do desenvolvimento social. O programa Jovem Cidadão, Renda Cidadã, Ação Jovem e Erradicação da Pobreza. Nós começamos pelos municípios menores e vamos chegando na região metropolitana. É. Itaquaquecetuba já entrou na chamada busca ativa. Então, a gente vai localizar todas as famílias abaixo da pobreza. Para poder tirar essas famílias da miséria e apoiar essas famílias.

E estamos ampliando também o programa Bom Prato, que aqui em Mogi essa semana fez aniversário de seis anos. E o próximo Bom Prato, Itaquaquecetuba. Quando é que inaugura lá? Maio. Então em maio nós teremos mais um restaurante Bom Prato da Secretaria de Desenvolvimento Social.

A professora Linamara Rizzo Battistella, nossa secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Temos aqui com a prefeitura de Mogi, o centro do para desporto que é muito importante, temos aqui um convênio. E estamos aumentando a acessibilidade de todas as nossas estruturas, sejam escolas, estações de trem, fórum, fazendo um grande programa de acessibilidade. O esporte, estamos autorizando. Hoje tá aqui o secretário Benedito Fernandes. Pra os 11 municípios a academia ao ar livre. Então, cada um vai ganhar uma academia ao ar livre, depois nós vamos ampliando. Dando certo esse projeto piloto, a gente vai ampliando para mais bairros aí a academia ao ar livre. A Copa do Mundo tá chegando daqui a pouquinho, daqui a dois anos, 2014. E não é só a Copa do Mundo, que a abertura vai ser em São Paulo, aqui na zona leste, que é o Itaquerão, e os jogos, os principais jogos. Mais os centros de treinamento, porque são 32 seleções. Então, a seleção da Inglaterra, da Alemanha, da França, Estados Unidos, Argentina. As seleções vão escolher aonde elas vão ficar, praticamente um mês, são centros de treinamento, 32. Nós queremos ter quase a metade dos centros de treinamento do Brasil. Então, muitas cidades aqui da região tão disputando e disputando forte, não é o Governo que escolhe. Quem escolhe são as seleções. Elas estão visitando pra ver locais com instalações, hotéis, proximidade de aeroporto, áreas desportivas. Mais isso vai ser muito importante para as nossas cidades. Queria também dizer que a cultura, está aqui o Luiz Sobral. O Edson Aparecido me disse que um dos grupos importantes aqui pela manhã foi da cultura. Então, você já está incumbido Wellington, você com a Andrea Matarazzo, Sobral, a gente verificar o que é que a gente pode na área cultural fortalecer aqui na nossa região ainda mais. Na área da Justiça, está aqui a secretária Eloísa Arruda. Nós vamos ter o novo fórum distrital de Braz Cubas, prefeitura já deu o terreno. E nós já estamos terminando o projeto para licitar. Suzano é ampliação e reforma do fórum. Já foi feita a execução da cobertura do novo prédio. E agora desocupando o prédio antigo para a gente poder reformar também o prédio antigo. Guarulhos terá o maior fórum do interior de São Paulo. Estamos estudando uma parceria público-privada, uma PPP. E Poá, o Testinha já está providenciando o terreno. Nós vamos ter também o novo fórum aqui para a região.

Na área do turismo nós temos duas cidades instâncias turísticas, Poá e Salesópolis, que nós já liberamos o dinheiro de 2012. Aqui o deputado Márcio França. Para ganhar tempo para assinar os convênios. Mas não são só 67 cidades que tem vocação turística, muito mais. Então, já vamos mandar a lei para a Assembleia Legislativa dizendo: “Olha, nós vamos tirar 10% dos R$ 250 milhões do DADE para o Fundo separado, dá R$ 25 milhões. E vamos colocar mais R$ 25 milhões. 50 milhões para os municípios poderem acender aos municípios de vocação turística, que a gente imagina uns 300 municípios”. A bola passa para a Assembleia Legislativa, aqui tem os deputados, Gondim, a Heroilema, o Almeida, o André e o Estevam. E aí, a Assembleia vai discutir. Aí nós vamos poder ter mais municípios recebendo recursos e fazer nas instancias turísticas, igual jogo de futebol. Não tem o que cai e o que sobe? Os últimos caem e os primeiros acendem. Então, nós vamos fazer um sistema de rodízio também a cada dois anos e criar um outro fundo pra mais 300 municípios com vocação turística. Turismo é muito emprego, não é? Imagine um hotel desse aqui, quantas pessoas devem trabalhar aqui? Nesse conjunto aqui, não é? São centenas de emprego e renda. E assinamos hoje o decreto autorizando para a prefeitura de Guarulhos, 27.000 metros quadrados, com 265 metros quadro de área construída para implantar a central de informação turística, na praça IV centenário lá do município. Segurança Pública, está aqui o secretário Ferreira Pinto. Inauguramos a reforma do primeiro DP. Vamos reformar e ampliar a delegacia seccional. O sub agrupamento de bombeiro passou pra agrupamento de corpo de bombeiros. Veio para a região para os 11 municípios, vieram o ano passado 233 policiais militares há mais. E esse ano nós teremos pra região 106 investigadores a mais até maio. Até maio 106 investigadores que estão terminando o curso e vamos ter mais delegados. E devemos ter 200 delegados de polícia a mais para o estado de São Paulo, então um reforço importante. E entregamos 11 bases comunitárias móveis para a região. E a base comunitária móvel ,ela é até melhor do que as outras. Porque a fixa, quem tá no entorno da base comunitária tá muito satisfeito. Mas três quarteirões já longe não é a mesma coisa. A base móvel dá mais flexibilidade mudar de lugar de uma ponta do bairro para a outra, faz toda a diferença. Então, nós tínhamos 265 bases comunitárias móveis no estado de São Paulo, já recebemos 200, essa semana, essa semana, e 50 no dia 30 de abril. Nós vamos passar para 515 bases comunitárias móveis no estado de São Paulo. Queria, também, dizer que Guarulhos, nós vamos construir a sede própria do Instituto de Criminalística e do Instituto de Medicina Legal. Saneamento básico, na região do Alto Tietê, nós temos 83% de coleta de esgoto, nós teremos R$ 412 milhões sendo investido, pela Sabesp, no Alto Tietê. Vamos passar de 83% de coleta para 90% de coleta de esgoto e passar o tratamento de 71% para 83% de tratamento de esgoto na região. Então, nós vamos para... A nossa meta é, em 2014, 100% de coleta e tratamento no interior; 2016 é a meta da Sabesp, o litoral; e, 2018, todo o estado, inclusive a região metropolitana. Aqui, vai para 90%, já, a coleta, e vai para 83% o tratamento de esgoto. Santa Isabel, por exemplo, nós vamos investir R$ 20 milhões no projeto Água Limpa, porque lá não é Sabesp, então o governo do estado está passando... Nós vamos fazer nós mesmos, o próprio governo. E, em Guarulhos, R$ 49 milhões no canal de circunvalação do rio Tietê, inclusive com mais dois piscinões de reserva contra enchente. E um grande parque, que é uma obra que vai passar os nossos governos, ela é obra de saibro mas ela é histórica, são... Vai... O Parque Várzeas do Tietê, ele tem 75 quilômetros de comprimento, ele sai da Barragem da Penha e vai até a nascente do rio Tietê em Salesópolis, 75 quilômetros de parque, 107 quilômetros quadrados de área, 33 núcleos de lazer, 230 quilômetros de ciclovia, 77 campos de futebol, 129 quadras esportivas, sete polos de turismo, R$ 1,7 bilhão. Ele é feito em três fases. A primeira etapa, 25 quilômetros, da Barragem da Penha à divisa com Itaquaquecetuba e Guarulhos, essa já está contratada, financiamento do BID, o Giriboni está aqui, e nós já estamos licitando gerenciamento e obras. A segunda etapa, Itaquá, Poá e Suzano; e, a terceira etapa, de Suzano, Mogi, Biritiba, Guararema até Salesópolis. Guararema é Paraíba, a nossa outra bacia até Salesópolis. A primeira etapa então está assinado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, já estamos na fase terminal dos projetos e licitar. Essa primeira etapa nós teremos três núcleos, teremos 48 km de ciclovia, além do parque, 120 hectares de mata ciliares e o conjunto de ações. E o Baquirivu que é um afluente da bacia do Alto Tietê. Aí envolve Arujá e Guarulhos. Nós assinamos o projeto de lei que vai hoje para a Assembleia Legislativa, pedindo financiamento da CAF e nós vamos fazer uma grande obra. O Parque do Baquirivu, o Parque do Baquirivu, grandes investimentos em Arujá, principalmente em Guarulhos. Então outra obra importante de saneamento básico. O projeto Jardim metropolitano já começou, ele começou lá no Parque Ecológico do Tietê. E ele vai até a entrada do aeroporto de Cumbica. Quem andar pela Ayrton Senna na ida e na volta vai ter um gigantesco de um parque chamado Jardim Metropolitano. Iluminado a noite, iluminado, com wedélia, grama, flores. Nas quatro estações do ano vai está florido, arbustos maiores e árvores da Mata Atlântica. Projeto do Ruy Otake, obra contratada pelo DAEE e já tem execução. Depois na saúde, tá aqui o professor Giovanni Cerri. Foi inaugurado o AME aqui de Mogi das Cruzes. E nós vamos trazer pra cá duas redes para o Alto Tietê. Uma rede de combate ao câncer, prevenção e tratamento; clínico, cirúrgico, químio e radioterápico, modelo Séptico. Teremos dois na região Mogi e Guarulhos. Guarulhos no HGG, no Hospital Geral de Guarulhos. Mogi no Hospital Luzia de Pinho Melo. Em 30 dias chegam os... Em 30 dias os oncologistas, 100 dias a parte quimioterápica, que precisa ter capela, tratamento de água especializada, muito cuidado. E construção do prédio, da Casa Mata e os aparelhos radioterápicos. Então, nós vamos ter na região dois grandes centros de tratamento para câncer. Mogi das Cruzes, no Hospital Luzia de Pinho Melo e Guarulhos, no HGG, Hospital de Guarulhos. Também no Luzia de Pinho Melo nós vamos ter luta aqui dos nossos parlamentares, inclusive da região, a ressonância magnética. E hoje, um outro desafio é a questão do dependente químico, especialmente o crack. Então, a nossa proposta para os 11 municípios, os municípios cuidam da parte ambulatorial, atendimento primário através dos Caps, psicólogo, enfermagem, psiquiatra, equipes multiprofissionais. E nós ficamos com a parte retaguarda hospitalar. O hospital do Pezzuti está sendo reformado, é um hospital muito grande, ele era o antigo leprosário. Aliás, fica aqui em Jundiapeba. E ele pode ser muito mais útil para saúde. Então, nesse hospital Arnaldo Pezzuti, nós teremos, vamos reformar, ampliar 40 leitos só para dependente químico da região. É uma importante retaguarda para a região. Nós teremos também, nós temos sete hospitais na região. Temos dois em Mogi, Luzia de Pinho Melo e Arnaldo Pezzuti. Dois em Guarulhos, Hospital Geral de Guarulhos e Padre Bento. Um hospital em Suzano que é retaguarda do Hospital das Clínicas da USP, que deve ser ampliado, reformado, é um prédio antigo. Um hospital em Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos. Nós hospitais que não são OS, Organização Social, nós estamos com dificuldade de médico. Então, nós vamos agora em abril mandar para a Assembleia o novo plano de carreira dos médicos, inclusive em tempo integral. Plano de carreira, muito atrativo, muito atrativo para não faltar médico, pra ele poder contratar bastante médico. Não adianta só ter prédio se faltam recursos humanos. Então um programa importante na área de saúde. Queria trazer também uma palavra, está aqui a Dr. Mônika Bergamaschi. Quatro municípios nos solicitaram o programa Melhor Caminho, Biritiba, Taqua, Mogi e Salesópolis. A gente sabe que pode ter mais municípios aqui agrícola, quem precisar, nós estamos autorizando 6 km de melhor caminho para cada município. Tem município que é só urbano, não há necessidade. Mas aquele que tiver área rural, quatro pediram já estão autorizado. Se mais algum precisar pode nos procurar. Ciretran: Nós vamos ter dois polos do Detran na região. Lá em Guarulhos, no Poupatempo. Está aqui o Davi Zaia, onde está o Poupatempo e aqui em Mogi a prefeitura está nos providenciando um local. Então, nós teremos o Ciretran que é o polo do Detran, padrão Poupatempo Mogi e Guarulhos; e o novo Poupatempo, em Suzano. Esperamos no segundo semestre já poder está em funcionamento o novo Poupatempo lá de Suzano.


Na Habitação, tá aqui o Silvio Torres. Os temos 1.206 unidades habitacionais em obra, temos 1.885 programadas pela CDHU e 3.148 no programa Casa Paulista, que é através da agência. É junto com a iniciativa privada, mas nós entramos com o subsídio para viabilizar a moradia pra quem ganha um salário mínimo, dois salários mínimos, três salários mínimos. Além do programa para funcionário público do estado, que está aberto o programa para aquisição de casa própria no programa casa paulista. E, além, das 100 mil unidades com a Minha Casa Minha Vida, que nós estamos complementando na região metropolitana, até R$ 20 mil Para poder viabilizar mais rápido a Minha Casa Minha Vida na região metropolitana aonde o apartamento é mais caro. É difícil a iniciativa privada com R$ 65 mil comprar terreno, fazer infraestrutura, construir prédio, entregar o apartamento pronto por esse preço. Então, nós estamos pondo R$ 20 mil a mais de subsidio para famílias de menor renda. Estamos liberando rapidamente os recursos do Funef para dá tempo de assinar logo; Biritiba Mirim, R$ 755 mil; Ferraz de Vasconcelos, R$ 6,5 milhões. Itaquaquecetuba R$ 8,8 milhões. Biritiba é Estrada do Castelano; Ferraz é Malha Viária; Itaqua, Vila Industrial Monte Belo; Estrada São Bento. Transporte: Está aqui o Moacir Rossetti. E nós temos aqui a SP-56, Itaquaquecetuba-Arujá. Valor estimado: R$ 71 milhões. Vai ser duplicada de Itaqua até Arujá. Incluímos no programa do BID e teremos viadutos sobre linhas férreas, baias de ponto de ônibus, ciclovia de mão dupla. Enfim, uma obra importante para a região Itaquaquecetuba-Arujá. E o segundo trecho de R$ 52 milhões que é Arujá-Santa Isabel até Igaratá. Aí não vai precisar duplicar tudo, mas vai ser toda ela modernizada a SP-56. SP-88, Mogi-Dutra. A gente fala Mogi-Dutra, mas o que foi duplicado é Mogi-Ayrton Senna. Então, nós vamos agora duplicar entre a Airton Senna até Dutra. Aí, essa Mogi, a Pedro Eroles. O projeto já está em licitação, uma obra de quase R$ 100 milhões de reais, porque envolve um grande viaduto na Dutra, lá em Arujá. Então vai integrando. São rodovias estruturantes, importantes para região. Hoje nós descerramos a placa do viaduto do Trevo do Jardim Aracy, da rodovia Pedro Eroles. Mogi-Bertioga, quando a gente vem de São Paulo, ali no trevo vindo aqui para o Paradise. A gente pega um trecho pra poder sair na Mogi-Bertioga, então é muito utilizada. Então, nós estamos liberando os recursos para a poder fazer o recapeamento desse trecho urbano, está certo , Bertaiolli, de quem quer ir pra Bertioga, Mogi-Bertioga. E vamos investir também financiamento do BID, R$ 35 milhões para dá uma ampliada, set bibokis, baias para ônibus, dispositivos também na Mogi-Bertioga. O alteamento da Índio -Tibiriçá, ela hoje deve ter saído do DAEE da Outorga. Como? É. O Giriboni disse que já publicou hoje. Então o compromisso do Setesp é segunda-feira dá a licença. Aí já começa a obra do alteamento no SP-31, que é a Índio-Tibiriçá. Depois nós temos mais a obra de Mogi, Guararema e Jacareí. Essa obra começa agora... Oi? Deixa eu ver aqui. É isso mesmo, né? Mogi, Guararema e Jacareí. Início abril. Então nesse mês de abril começa Mogi, Guararema e Jacareí. Sendo que o trecho urbano, o trecho urbano de Mogi vai ser duplicada, essa rodovia será duplicada que é muito importante. Isso vai dar perto de R$ 70 milhões. Autorizamos também recuperar, teve uma erosão grande, a vicinal Salesópolis, Santa Branca e 14 km de recuperação, mais R$ 2,9 milhões. Temos o Rodoanel em obra, rodoanel Leste. Ele deve ficar pronto em menos 30 meses entre 24 e 30 meses. O Rodoanel Leste sai lá de Mauá, passa aqui por Suzano, vai até Arujá, chega até a Dutra. E hoje nós assinamos o decreto de desapropriação de todo o Rodoanel Norte que vai sair lá de Arujá-Guarulhos e vai até a rodovia Bandeirantes, em São Paulo. Grande parte por túnel, então não tem nenhum problema de natureza ambiental. No trecho leste está em obra, dentro do cronograma, tudo pela iniciativa privada. Não tem nenhum centavo do Governo. No trecho Norte, nós ficamos, o Governo com as desapropriações, dois terço da obra e Governo Federal um terço da obra. Fizemos um convênio entre Estado e o Governo Federal com a presidenta Dilma. E com isso nós fechamos o anel metropolitano de São Paulo, ligando mais importante aeroporto do Brasil, que é Cumbica, por enquanto, né? E com o mais importante porto brasileiro que é o porto de Santos. E para que Mogi melhore o seu acesso a Suzano, e por consequência ao Rodoanel, nós estamos liberando o convênio com a prefeitura de Mogi para a Avenida Guilherme George, que vai possibilitar uma nova ligação aqui na região para chegar mais rápido a Suzano e ter acesso ao Rodoanel à asa leste. Alguns corintianos disseram que é para chegar mais depressa no Itaquerão, não é? Mas eu diria que é para pegar o Rodoanel e ir pra Vila Belmiro, não é? Então são 30 milhões que estão sendo liberado; R$ 10 milhões da prefeitura de Mogi das Cruzes. E transporte metropolitano. Está aqui o Jurandi Fernandes. Ferrovia: transporte de alta capacidade e de qualidade. Nós temos a linha 11 e alinha 12 da CPTM que vem para a Zona Leste. E vamos construir a linha 13 que é o expresso Guarulhos. Vai sair do Brás, vai para a Cecap e vai até dentro do aeroporto de Guarulhos. E depois terá sequência para Guarulhos. Essa linha 13 vai ser toda ela com recurso do estado, está bem adiantada. Temos todas as licenças ambientais, vai ser feita rapidamente. A linha 11 e a linha 12 terminou a licitação para energia. Substituição de rede elétrica, ampliação de rede elétrica, ampliação de subestações e novas subestações. Três lotes, 7 e 8, 9 e 10, linha 11 e 12. Primeira boa notícia, economizamos R$ 305 milhões de dinheiro do povo. Os descontos variaram entre 33% e 50%. E ganharam empresas, consórcios do porte da Siemens, da Brown Boveri, grandes empresas que não vão dar problema. E economizamos R$ 305 milhões. E vamos investir R$ 385 milhões na parte de energização. Tem muito trem todo trem elétrico, todos com ar-condicionado, então a demanda por energia é muito maior. Então, o primeiro investimento parte de rede elétrica energização, novas subestações e reforço em todas as linhas. Segundo, mais trem, são nove trens aqui para a região até o fim do ano. Cada trem, oito carros, 72 carros novos, 0 Km, não é reformado, é novinho em folha, ar-condicionado, câmara anterior, câmara posterior, sistema de frenagem moderno, motorização. Geralmente era um trem motorizado, dois não, 33% de motorização. Os novos trens é um motorizado e o outro não, 50% de motorização e as novas estações. Então, nós temos em obra a estação, temos em obra a estação de Ferraz de Vasconcelos. E eu já falei com Mario Bandeira, Jurandir, para rapidamente a nossa engenharia. Como a gente tem que fazer obra com o trem andando, então pra melhorar a provisória, melhorar a escada e dá pra fazer uma rampa de madeira para cadeirantes disse o Dr. Jorge Abissamra. Passando pelo terreno lá do estacionamento. Mas nós vamos ter todas as estações novas ou reformadas ampliadas e com acessibilidade. Ferraz de Vasconcelos em obra, Suzano em obra, Poá em obra. O Expresso Leste que está parado em Guaianazes. Então, as pessoas têm que ir até Guaianazes e fazer baldeação. O Expresso Leste virá para Suzano. Então quem pegar trem em Suzano, vai pra luz sem descer do trem. Desde Suzano até a Luz padrão Expresso Leste. E depois virá para Mogi, depois virá para Mogi. A primeira etapa é Suzano. Depois nós temos três estações pra assinar o contrato do projeto executivo. Antônio Gianetti Neto, também Ferraz de Vasconcelos e duas aqui em Mogi que é Centro e Estudantes. E duas estações que estamos elaborando o edital para o projeto executivo, que é Braz Cuba e Jundiapeba. Então, as quatro estações de Mogi, Jundiapeba, Braz Cubas, Centro e Estudantes, todas praticamente com estação nova. Nas outras cidades Suzano, Ferraz, Poá, Itaqua. Itaqua são mais duas estações também que nós estamos contratando projeto executivo. Itaquaquecetuba e Manuel Feio, que ficar Manuel Bonito, não é? Então, investimentos aqui é importante. E vai ser a MTU. Nós temos da MTU corredores importantes, Guarulhos-São Paulo já sendo executado. E estamos estudando um novo corredor, trecho Taboão-Cecap. Previsão segundo semestre já deste ano. E o novo corredor Arujá-Itaquaquecetuba da EMTU. Aí é praticamente trem de pneu, mas corredores rápidos para os ônibus inter-metropolitanos da MTU. Teremos também ciclovia ao lado do trem. Então, nós temos aqui a ciclovia que vai de bairros daqui de Mogi para a estação Estudantes. E lá na estação Estudantes bicicletário, as pessoas vão poder de bairros pega a bicicleta, vai para a estação, tem o bicicletário e pega o trem. E combinamos com o prefeito Bertaiolli também a ligação dos parques aqui do Tietê. O Parque Leon Feffer e o Parque Centenário. Vai dar 5 km mais ou menos de ciclovia. Isso já tá previsto na etapa três do parque várzea do Tietê. A gente antecipa e já vai fazendo mais ciclovia. Esses investimentos em trem e metrô em São Paulo serão os maiores investimentos da América Latina. Nós vamos passar de 72 km de metrô pra 102 km. E deixar 90 km em canteiro em obra. E na CPTM ela já é grande, têm 267 km a CPTM, é trem novo, energização, estações novas, recuperação da malha ferroviária. A CPTM transportava quando Mario Covas assumiu 680 mil passageiros/dia. E as pessoas viajavam em cima do trem, era o pingente. As portas não fechavam, não tinha janela. Hoje trens novos, passamos de 670 mil pra 700 mil 800 mil, 900 mil, 1 milhão, 1,5 milhão, 2 milhões, 2,5 milhões. Hoje nós estamos transportando 2.670 mil passageiros/dia. E no metrô quase 5 milhões/dia. Nós chegaremos rapidamente a 9 milhões. Isso representa 70% do transporte metro ferroviário do Brasil. E o Expresso Guarulhos que eu me referi que é a Linha 13, é o novo trem, nova ferrovia novas estações para chegar no aeroporto. Nós queremos os dois aeroportos ligados por transporte metroferroviário. Congonhas começou anteontem, começou ontem a obra. Linha 17 - Ouro do metrô ligando o aeroporto de Congonhas com metrô e trem. E Cumbica através da CPTM linha 13 que é linha Jade, não é isso? Eu não entendo bem. Tem uma tal de linha Jade, linha Rubi. Tem tudo quanto é nome de cor aí difícil. Mas eu quero dizer que esse é o início de uma jornada, não é? Aqui não termina, aqui começa, uma jornada de trabalho. Não o município brigando com o outro, ou todos contra o estado ou Governo Federal, mas todos juntos pra buscar as melhores soluções. Os problemas não são mais de uma cidade. Eles são de uma região. Eles são metropolitanos, então começamos aqui uma grande jornada. A caravela vai partir, as velas estampadas de sonhos, aladas de esperança. Muito obrigado.