Discurso- Colar do Mérito Judiciário 20130508

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Colar do Mérito Judiciário

Local: Capital - Data:05/08/2013

MESTRE DE CERIMÔNIAS: Que anunciamos a palavra do excelentíssimo governador Geraldo Alckmin, hoje homenageado:

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Desembargador Ivan Sartori, presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo; deputado Samuel Moreira, presidente da Assembleia Legislativa do nosso estado; desembargador José Gaspar Gonzaga Franceschini, vice-presidente do Tribunal; desembargador José Renato Nalini, corregedor-geral; ministro Paulo Dias de Moura Ribeiro, que dia 28 agora tomará posse no Supremo... No Superior Tribunal de Justiça; juiz coronel Orlando Eduardo Geraldi, presidente do Tribunal de Justiça Militar; Dr. Márcio Elias Rosa, procurador-geral de Justiça; Dra. Daniela Sollberger Cembranelli, defensora pública-geral; secretários de Estado: Da Justiça, Eloísa Arruda e da Casa Civil, deputado Edson Aparecido, saudando todos os secretários; deputado Barros Munhoz, líder do governo; deputado Edmir Chedid, Fernando Capez, Dilador Borges; desembargador Samuel Alves de Melo Júnior, presidente da seção de Direito Público, a quem quero agradecer pelas palavras e cumprimentar todos os membros do Conselho Superior da Magistratura; procurador-geral adjunto, Dr. José Renato Pereira Pires; desembargador Roque Mesquita, presidente da Apamagis; Dra. Tallulah Kobayashi de Andrade Carvalho, cumprimentando a OAB; o Dr. Marcos Monteiro, presidente da Imprensa Oficial, assinou aqui o convênio com o Tribunal; membros do Poder Judiciário, do Ministério Público; representantes e associações, entidades de classe; amigas e amigos! É com grande alegria e satisfação que recebo o presidente Ivan Sartori, o Colar do Mérito do Judiciário Paulista, honraria maior concedida pelo Poder Judiciário do nosso estado, instituído em 1974, por ocasião dos festejos do centenário desta egrégia Corte de Justiça. A importância da honraria é facilmente demonstrada pela notoriedade dos que já foram agraciados com a mesma, destacando-se os ministros dos tribunais superiores, ilustres juristas: O poeta Paulo Bomfim, o que reafirma o orgulho de seu recebimento aos eminentes desembargadores da condição de honraria e mérito desse Tribunal. Então os membros de seu órgão especial, meu agradecimento pela honra e alegria que me proporciona. O Tribunal de Justiça do Estado completou em fevereiro último 139 anos, tendo muito do que se orgulhar. Se naquele longínquo ano de 1874, sete desembargadores compunham a Corte, hoje são 360 membros no maior Tribunal do País, responsável pelo acompanhamento de cerca de 20 milhões de ações e julgamentos e 675 mil recursos. Somente neste ano até o mês de maio, mais de 332 mil recursos foram julgados, o que mostra a grandeza e a importância da Corte. O Poder Judiciário existe para assegurar à sociedade o respeito aos seus direitos fundamentais, a correção de injustiças ou ilegalidades e principalmente, porque representa a peça fundamental do sistema democrático. A Justiça é como a vida: Está em constante evolução. Ninguém constrói o presente sem refletir sobre o passado e sem planejar o futuro. E aqui registro o trabalho que está sendo desenvolvido pelo presidente Ivan Sartori, com medidas que irão com certeza, aprimorar ainda mais os trabalhos do Tribunal de Justiça e das demais eficiências. Para homenagear esta Casa e seus integrantes, peço licença para fazer em nome de meu tio, José Geraldo Rodrigues de Alckmin, que prestou serviços ao Poder Judiciário Paulista, a partir de 1940, com o seu ingresso na Instituição, tendo ocupado o honroso cargo de corregedor-geral da Justiça, [ininteligível] de 1970 a 71, culminando sua carreira jurídica com a nomeação como ministro do Supremo Tribunal Federal, exercido por seis anos até sua morte, em 1978, ainda com o exercício do cargo. Integrar assim, o seleto grupo, [ininteligível] já agraciado, o Colar do Mérito Judiciário é motivo para mim de grande satisfação. Para finalizar, ressalto que o país vive hoje um momento ímpar e extremamente importante. A sociedade está se manifestando, cobrando respeito e transparência. Há muito tempo não se viam saudáveis manifestações contra a corrupção e os desmandos, exigindo cumprimento dos direitos garantidos na Constituição. É importante esse movimento, porque mais do reivindicar ele está pronto para se colocar em parceria com o governo, o que reforça ainda mais a democracia e gera responsabilidade recíprocas. O Estado não governa sozinho, não tem infinitos recursos e precisa, com apoio da sociedade civil, definir as prioridades. Nem tudoporém, são flores: Há pessoas que sem nenhum respeito ao país e ao seu semelhante, se valem da oportunidades para tumultuar e enfraquecer este movimento, talvez até para desviar o foco. O famoso líder de organização dos direitos dos homens, o americano Whitney Young Júnior, em meados do século passado afirmou com propriedade que é melhor estar preparado para uma oportunidade e não ter nenhuma, do que ter uma oportunidade e não estar preparado. São Paulo está preparado para este novo momento e a oportunidade chegou por vontade popular. Vamos então estado e sociedade, caminhar juntos em prol de um país melhor. Muito obrigado!

>> APLAUSOS.

Ver também[editar]

Justiça e Defesa da Cidadania

Casa Civil

Links externos[editar]

Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania

Secretaria da Casa Civil