Discurso - 120 famílias de Paulicéia recebem casas da CDHU 2013 20132008

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - 120 famílias de Paulicéia recebem casas da CDHU

Local: Paulicéia - Data:20/08/2013

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia! Bom dia a todas e a todos! Estimado prefeito Mazinho, prefeito de Paulicéia; D. Adriana, presidente do Fundo Social de Solidariedade, trago uma abraço da Lu para Adriana e todas as presidentes de Fundo; Tereza Brito Corrêa Machado, vice-prefeita do município; vereador Luciano de Souza Simonato, presidente da Câmara, saudar aqui os vereadores dePaulicéia e da região; deputado federal Silvio Torres, Secretário da Habitação; deputado Edson Giriboni, Secretário de Recursos Hídricos; deputado Dilador Borges; prefeito de Caiuá que assinou aqui o convênio, o Cícero; prefeito de Santa Mercedes, o Rodrigo; de Panorama, o Luiz Carlos; de Ouro verde, o Henrique; de Adamantina, o Ivo; de Dracena, onde nós descemos agora, o Pedretti; de São João do Pau D'alho, o Manuel, para onde estamos indo em seguida; Junqueirópolis, o Hélio Furini; de Nova Guataporanga, o Molina. Eu acho que tem mais um aqui, prefeito, me deixa achar aqui! E o Maciel, de Pacaembu; Dr. Valmir Geralde, delegado diretor do Deinter-8; o Dr. Felix Karan, delegado seccional; coronel Leopoldo, comandante da região; Mauro Vila Nova, gerente da CDHU; Valtinho, diretor do nosso Erplan; familiares da D. Maria Rodrigues Gomes de Oliveira, que dá nome a este conjunto, as suas filhas: a Maria Lúcia, Ana Maria e Maria Rosa; o presidente do sindicato, o Valdecir; professor Miguel; lideranças aqui da comunidade. É uma grande alegria entregarmos, hoje, aqui as chaves das cento e vinte casas! Quando é que vocês vão mudar? Hoje? Amanhã? Quanto é o aluguel de uma casa aqui em Paulicéia? Quanto? R$ 200,00?

ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Mais!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: É R$ 300,00?

ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Mais!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: É R$ 400,00?

ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Mais!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: É R$ 500,00? Essa região, ela está crescendo muito, o que é muito bom, é progresso! Veja Paulicéia como está crescendo, toda Alta Paulista, esse é hoje o novo polo de desenvolvimento de São Paulo, essa ligação entre São Paulo e o Mato Grosso do Sul. Então, estamos estregando cento e vinte casas, como é que a gente faz? Separa o número de casas para famílias que têm pessoa com deficiência, então aqui são nove casas; depois a gente separa o outro grupo para idosos, aqui são seis famílias com idosos; depois a gente separa o outro grupo para policiais e agentes penitenciários, aqui são três, correto? Então, o total vai dar dezoito, são... Só dando uma conferida, é isso mesmo: são nove famílias com pessoas com deficiência; seis para idosos e três policiais e agentes penitenciários, aí cento e duas, sorteia, não tem pedido de deputado, vereador, nada, é sorteio! E a casa é só para quem não tem casa, então quem tem casa, já resolveu o problema da moradia, então é para quem não tem, para poder sair do aluguel, porque o aluguel é um dinheiro sofrido. São Paulo é o único estado do Brasil que põe 1% do ICMS para moradia, o único estado, dos vinte e sete estados brasileiros, por quê? Porque construção civil gera muito emprego, para você fazer uma casa em média são três empregos, e além de muito emprego, moradia para quem tem menor renda! Quem ganha um salário mínimo, tem acesso à casa própria em São Paulo, um salário, por quê? Porque a prestação não pode passar de 15% da renda, então vai dar uma prestação de R$ 101,00, ao invés de pagar R$ 400,00 para aluguel, vai pagar R$ 101,00 para ser dono casa! E a casa com esta qualidade que vocês estão vendo, e que o Sílvio Torres aqui explanou: casa novinha, super bem feita, todas as casas vão receber a partir de setembro, terminou a licitação, aquecedor solar, quanto custa um aquecedor solar? Custa R$ 1.600,00, não vai precisar pagar nada, o aquecedor solar, o que faz gastar a conta de luz? É chuveiro, não é isso? Chuveiro que puxa e gasta energia, o aquecedor solar aquece a água, então a conta de luz vai ficar 30% mais barato! Vocês vão verificar que aqui, depois do aquecedor solar, a conta de luz vai? Cair! E ajuda o meio ambiente, porque nós vamos poupar energia, o próprio sol gera energia, então o país está tendo desenvolvimento sustentável. E o conjunto habitacional com toda a infraestrutura: água, esgoto, asfalto, calçada, iluminação pública, muro divisória entre as casas, um conjunto residencial caprichado também aqui para a população. Saindo daqui, nós estamos indo a São João do Pau D'alho, são mais cinquenta e uma, então só hoje, cento e setenta e uma famílias passam a ter a casa própria. Depois, nós assinamos aqui com o Cicero, de Caiuá, o Programa Água Limpa. Nós já temos lá uma estação de esgoto nas agrovilas três e quatro, e agora vamos fazer na cidade limpando o Rio Caiuazinho, e por consequência ajudando o Rio Paraná, onde desagua o rio. Nós vamos assinar ainda hoje, com Guaraçaí e Muruntiga do Sul, limpando aqui os rios da Bacia do Tietê e da Bacia do Paraná. O Giriboni está aqui, cadê o Giriboni? Dá um passinho aqui, Giriboni! O Giriboni já pode já, Mazinho, fazer o projeto para o município de Paulicéia, aqui não é Sabesp?

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Não, não é!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Então, ele vai fazer o projeto, aqui não trata esgoto?

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Não, aqui nós temos 36% coletado e 30% tratado, só.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Ah, é pouco!

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: É pouco demais!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Então, ele vai fazer o projeto para a gente avançar. Ainda mais um cidade que a maioria é torcedora do Peixe, como é que não trata esgoto? Parece que não é bem isso, mas tudo bem! Um dia desses, eu fui em uma cidade e o prefeito rasgou de elogio lá para o Santos. Aí um sujeito falou: “olha, até ontem ele era corintiano, viu!”. Mas, queria também trazer uma palavra aqui do seguinte: eu vim com o Mazinho de carro, nós viemos pela Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, então já estamos em obra R$ 137 milhões, entre Adamantina, a terra lá do Ivo, que está aqui conosco, até Tupi Paulista. Isso já está em obras, já! E agora, dia 15 de setembro, nós licitamos de Tupi Paulista até Paulicéia, Panorama, até a barranca do Rio Paraná. Vai dar mais 44 milhões de reais. Isso é emprego! Só nesta obra, nós vamos ter mais de mil trabalhadores trabalhando na ampliação da rodovia. E vamos licitar também agora, 15 de setembro, de Tupi Paulista até Rosana. Tudo, a SP-563 até Rosana, vamos recuperar toda ela também. Nós temos aqui uma reforma da Escola Orlando Guirado, R$ 268 mil, a prefeitura vai receber um ônibus escolar novinho, já estão chegando, já, os ônibus. O município já assinou uma creche-escola, não é isso? Já propôs assinar uma segunda creche-escola para poder ter duas creches para as mamães poderem ter onde deixar a criança. Criança pequenininha precisa ter muita atenção, muito cuidado, alimentação, então a creche-escola... Vai a creche de 0 a 3 anos, e a EMEI, de 3 a 5 anos, a prefeitura escolhe como é que ela quer fazer. Então, duas creches-escolas aqui para o município. Vai receber uma van zero quilômetro para transporte de pacientes e um caminhão coletor de lixo, um caminhão novinho também, caminhão coletor de lixo. Tem R$ 200 mil para reforma lá do ginásio de esporte e tem mais R$ 200 mil para recape. O prefeito deixou o pacote de pedidos, não é? Mas, ele... Governar é escolher! O que a gente faz na vida da gente? Você não tem recurso para tudo. O que é mais importante? Você vai lá e investe, vai lá e compra. Então, você escolhe! Governar é a mesma coisa, não tem dinheiro para fazer tudo. Então, ele colocou, aqui o turismo é importante, e tem uma vicinal de 26 km que atende muitas áreas de lazer, chácaras... E as cerâmicas. Então, duas fontes de emprego importante: O turismo, caso das águas, dos rios aqui, essa maravilha, essa praia verdadeira que nós temos aqui, e de outro lado, a cerâmica, e aí precisa ter transporte de argila e transporte de produtos. Então, fontes de emprego, de desenvolvimento, de progresso para a região. O parente do Furlan, ele é casado com o Silvio Torres, a esposa dele é irmã da esposa do Furlan, então ficaram amigos e tal. O dono da Sadia, o velho Atílio Fontana, ele dizia o seguinte, ele era um grande empreendedor, um grande empresário, Dilador, então ele dizia, de avião, dizia: “Olha, não tem telhado novo, não desce. Não tem telhado novo, você passa reto.” Ou seja, é preciso ter progresso, desenvolvimento, emprego. Por que as pessoas mudam de uma cidade? Porque vão atrás de trabalho. Por que mudam para uma cidade? Porque tem oportunidade de trabalho. O papa, não o Francisco, o papa João XXIII, já falecido, ele dizia que o desenvolvimento é o novo nome da paz! Porque não há paz verdadeira onde você não tem salário, não tem recurso, não tem emprego. Então, nós precisamos estimular o emprego. Turismo é emprego! Indústria cerâmica é emprego! Agricultura é emprego! Assentamentos, agricultura familiar é emprego! Construção civil é emprego! Então, este é o foco! É uma obra cara, então eu pedi ao Valtinho, que foi prefeito, e ele vai sentar com o nosso prefeito, o Mazinho, nós vamos ver os trechos piores, a gente sabe que a prefeitura tem dificuldade, todas, mas nós vamos dar uma arrumada na estrada para fortalecer o turismo, a cerâmica, a agricultura e a região. E queria, tem outros pedidos que a gente vai analisar. Conte conosco, hein, Mazinho, para ajudar a cidade! Vinha vindo, na vinda, só Paulicéia recebeu a mais de ICMS R$ 299 mil. Vê Presidente Prudente para a gente quanto foi. Então, nós fizemos uma repescagem aí porque têm empresas grandes que deviam o ICMS, nós demos lá um parcelamento, então estamos na expectativa de que até o fim do mês possa entrar mais um pouco para ajudar as prefeituras dar uma melhoradinha no ICMS. Presidente Prudente, R$ 3,8 milhões a mais do que normalmente recebe, é um plus. Então, deu uma ajuda boa para as todas as prefeituras. Somando tudo, deu R$ 1,3 bi que ajuda os municípios aí a poderem sair das dificuldades. Mas eu quero deixar um abraço para as famílias que vão entrar aqui na casa nova, não é? Diz que na vida, a gente vive de sonho, não é isso? Quando é criança, você sonha com brinquedo, com uma boneca, ursinho, chocolate, sorvete. Depois sonha com a namorada, sonha com o namorado, sonha com os filhos, netos. Neto tem mel, não é isso? O Mazinho é muito novo, ele e a Adriana ainda. Mas neto é uma maravilha, o melhor clube que existe é dos avoengos, não é? E o sonho da família é ter a casa. Esse é o sonho da família! E não é fácil, tem que guardar muito dinheiro, poupança, prestação muito cara, é difícil! Então, gente rica, a gente abre o jornal, jogador de futebol comprou casa de R$ 10 milhões, outro artista, cantor comprou casa de R$ 20 milhões, esse não precisa se preocupar. Mas nós temos que preocupar com as famílias de menor renda. Então, nós fazemos casa para quem não tem casa e quem ganha um salário, dois salários, três salários, famílias de menor renda. Só hoje, 171. Quantas em construção, Silvio? 35 mil estão em obras hoje. Isso significa, três empregos cada uma, mais de cem mil empregos, gente trabalhando. Quero cumprimentar o Celso, prefeito de Alfredo Marcondes; agradecer ao Silvio Torres, a Secretaria da Habitação, a CDHU, toda equipe; agradecer ao Giriboni e toda a equipe do DAEE, da Secretaria de Recursos Hídricos; o deputado Dilador, deputado trabalhador, deputado aqui da região. Agradecer também ao Bragato, que não pôde estar aqui, mas manda também um abraço. Cumprimentar aqui todos os prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, abraçando o Mazinho, cumprimentando dona Adriana, mas especialmente as famílias que estão mudando nos próximos dias. A gente fica muito feliz! Que Deus traga muita alegria e muitas bençãos aí para todos!

Muito obrigado! Paulicéia