Discurso - Assinatura das obras de afastamento e tratamento de esgotos sanitários por meio do Programa Água Limpa 20132704

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Assinatura das obras de afastamento e tratamento de esgotos sanitários por meio do Programa Água Limpa

Local: Monte Azul - Data:27/04/2013

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boa tarde a todas e a todos! Quero saudar o nosso prefeito anfitrião, prefeito Paulo Davi; o vereador Toninho do sindicato, presidente da câmara, saudando toda a câmara dos vereadores. Deputado federal Vaz de Lima; deputado federal Duarte Nogueira; deputados estaduais, Aldo De Marchi; deputado Roberto Engler; deputado Itamar Borges; deputado Rafael Silva; minha amiga Flávia. Secretário de saneamento e recursos hídricos, deputado Edson Giriboni; Secretário do desenvolvimento social, deputado Rodrigo Garcia; Secretário de gestão pública, deputado Davi Zaia; prefeito de Bebedouro, onde nós estamos indo em seguida, Fernando; de Pitangueiras, João Andrade, com quem vamos assinar também o Água Limpa; Palmares Paulista, o Dionino; de Iparuca, Palmilio; Licajupi, Italiano; de Guaraci, o Renato. O Alceu Sagamarchi, superintendente do DAEE; Clodoaldo Pelissioni, superintendente do DER; secretários e diretores aqui do município; representantes de associações, lideranças da comunidade, grupo de desbravadores Aves de Rapina. Ex-prefeito, saudando aqui o Marchione de Catanduva, amigas e amigos. É uma alegria estar conversando com vocês. Assinarmos aqui o convênio pra Monte Azul Paulista ser uma cidade 300%: 100% de água tratada, 100% de esgoto coletado e agora 100% de esgoto tratado, poucas cidades brasileiras são 300%. Eu estava um dia desses cedinho fazendo a barba e assistindo o Globo Comunidade, esse aqui, aí o tema era saneamento básico, e mostraram o Brasil, falta de água, falta de esgoto, fossa entupida, esgoto lançado na beira dos rios. E aí eles diziam o seguinte no Globo Comunidade, que no ritmo que o Brasil vai, o Brasil universalizaria o saneamento básico em 2196, no ano 2196. Pois nós brasileiros de São Paulo podemos dizer que vamos universalizar o saneamento básico no interior do estado em 2014, 2014. O litoral de São Paulo... O litoral de São Paulo em 2016 e a região metropolitana em 2019. Nós estamos correndo, né, sem parar. Separado aqui o Giriboni, 160 estações de tratamento de esgoto. E uma obra estruturante, estruturante. Eu vi aqui a galeria dos ex-prefeitos, e eu fui prefeito, e me lembro pela minha cidade natal, Pindamonhangaba, pouco prefeito fez, deixou um legado, todo mundo trabalhou, fez o possível, se esforçou, está aqui o amigo família, Nogueira de Toledo lá de Pinda, todo mundo fez a sua parte. Mas foi o Dr. Caio quem fez o saneamento da cidade, concluiu toda obra de coleta e tratamento de esgoto. Essa foi a diferença, saneamento básico. Então nós vamos ter aqui uma grande obra pautada, são dois emissários, duas estações de recalque e duas estações de tratamento, tudo aprovado, a estação do Matadouro e a estação do Cachoeirinha. Vamos limpar aqui os dois córregos, o Matadouro e o Cachoeirinha, tirando 32 toneladas de carga orgânica/mês, e despoluindo as bacias do turvo e do Rio Grande. E esse é o ano do peixe, não é isso? Esse é o ano do peixe, então nós vamos limpar os rios todos, despoluindo. Qual é o peixe que se pesca aqui na região? Tilapia, pacu, pacu e tilapia. Os rios vão ficar ainda mais limpos, despoluídos, pra gente poder ter aqui saúde pra população, essa é a primeira obra. Assinamos já o convênio, convênio, a gente imagina que o DAEE já vai licitar a obra em 30 dias, e nós vamos cobrar. E eu pensava aqui o seguinte, nós criamos o programa Água Limpa, o vaso, o Nogueira, o Aldo, Roberto Engler, Itamar, Sr. Rafael Silva, na praia há 10 anos atrás, porque que criamos? Que até então tinha um espaço no percentual da saúde, não era 12%, era oito, depois passou pra nove, pra 10, pra 11, finalmente 12, mas tinha o espaço, então a gente criou o projeto Água Limpa que utilizava o recurso da saúde, que saneamento é saúde. Hoje nós já estamos investindo 12% e falta R$1,5 bilhão, então hoje... Aí nós fomos buscar o que? Financiamento. São Paulo tem um belo de um espaço fiscal, então fomos buscar o recurso de financiamento e com esse recurso nós estamos investindo só em esgoto. Porque água é mais fácil das prefeituras fazerem, certo? Água é o melhor negócio do mundo, porque ou você capta água do rio ou faz poço, distribui, e é altamente lucrativo no sentido de retorno. Esgoto já é caríssimo e o retorno mínimo, e tratamento é zero, não tem retorno financeiro, o retorno é social. Então a maioria dos municípios já universalizou água da coleta do esgoto, mas não tratamento. E a gente está procurando então 160 estações de tratamento de esgoto no estado de São Paulo, estando iniciando ou já concluído. A segunda obra importante é a SP 322, que é Armando Sales de Oliveira. Nós já estamos fazendo a obra, ela está R$64 milhões de reais entre Bebedouro, Monte Azul, Cajobi, Severinia até Olímpia, até Assis Chateaubriand. Então chegando em Miguelópolis e Barretos, nós vamos investir em toda a Assis Chateaubriand desde Miguelópolis até Guapiaçu, até Rio Preto, vamos duplicar grandes trechos e o restante todo financiado a parte. São R$311 milhões que o DER vai investir na SP 425. E na SP-322, além de terceira faixa, do acostamento, recapeamento e vamos duplicar 2,7km de Bebedouro, para onde nós estamos indo agora em seguida. Temos aqui o Melhor Caminho no Bairro Pé de Galinha, é isso? No Bairro Pé de Galinha, temos também... Entregamos aqui um conjunto habitacional, e temos aqui um investimento importante do Hospital e Maternidade Fernando Magalhães e o prefeito comprou o terreno pra o Distrito Industrial, parabéns! Então, ele tem dois pedidos aí que vieram no carro, juntos, articulados, né, fazendo lá o pedido. Um é o Distrito Industrial, o outro é terminar o Anel Viário, o Anel Viário já foram feitos quantos quilômetros? 14 km, faltam? 3 km. E esses 14 km já vem há bastante tempo. Na minha cidade tem um Anel Viário também, Pindamonhangaba que começou quando eu fui prefeito, isso no século passado. E cada prefeito foi fazendo um pedacinho, então ficou chiquérrimo: duplicado, ciclovia eliminada ficou caprichadíssimo! Levou 20 anos pra fazer, mas ficou bom, finalmente agora ficou pronto. Aí deu discussão na Câmara Municipal, Toninho, tremenda para o nome do Anel Viário, mas pegou fogo lá, porque cada um queria dá um nome! Daí um vereador lá, falou ‘olha, obra desse tamanho não vai ter outra, governador também em curto prazo, difícil ter outro, então é melhor esperar o Dr. Geraldo, né?’, mui amigos, né? É ruim, hein. Mas aqui, não tem discussão com o nome, nós precisamos é terminar o Anel Viário! Mas com a caminhada de Papa novo aí, o Papa João XXIII tem uma frase que eu sempre achei [ininteligível], ele diz o seguinte: ‘o desenvolvimento é o novo nome da paz!’. O desenvolvimento é o novo nome da paz, porque não tem paz verdadeira, onde não tem emprego, onde não tem renda, onde as pessoas não tem como ter a sua subsistência, então a primeira prioridade tem que ser o emprego! Então, nós vamos, porque você já comprou o terreno, sei que fez um sacrifício para comprar, comprou quantos alqueires? Quinze alqueires são quase quarenta hectares, então nós vamos fazer primeiro o convênio para infraestrutura do Distrito Industrial. E depois da desapropriação do Davizão, né, do Anel Viário do Paulo David, aí a gente ajuda para você terminar o Anel Viário. Mas, eu queria agradecer... Dá uma subidinha aqui, Clodoaldo, para o pessoal te ver. O Clodoaldo é superintendente do DER, faz um belíssimo trabalho! Agradecer ao Davi Zaia viu Davi, o Davi está aqui, nós vamos ter... Nós vamos ter mais dois Poupatempos na região: um Poupatempo em Barretos e outro aqui do lado em Bebedouro. Agradecer ao Rodrigo que foi muito bem votado aqui, levanta aí Rodrigo para pessoal te ver, é o Rodrigo Garcia que é deputado federal fez também um belíssimo trabalho. O Edson Giriboni, o nosso engenheiro da Poli aí, comandando o Saneamento Básico do Alceu do DAEE fazendo um belo trabalho. Agradecer aos nossos parlamentares: o Duarte Nogueira, e levanta aí Duarte pra o pessoal te ver. O Vaz de Lima, deputado federal; Roberto Engler, deputado estadual; Aldo Demarchi, deputado; Itamar Borges, Rafael Silva tem dois votos, dele e da Clara. Isso aí é uma seleção, parece: Dorval, Mengal, Coutinho, Pelé e Pepe, né? O prefeito de [ininteligível], o Douglas, saudá-lo, também e abraça-lo viu Paulo David, conte com a gente aí. Cumprimentar o Toninho, eu vou estar de volta aqui na segunda-feira, aqui na região, lá em Ribeirão. E provocando o Nogueira, o Nogueira era Secretário da Agricultura, aí nós viemos juntos pra Ribeirão Preto, e o Nogueira a viagem inteira: Agrishow máquina, tecnologia, trabalho, essas exposições aí para o resto do Brasil, Chitãozinho e Chororó, roda-gigante, chapéu- mexicano. E lá não, Agrishow é máquina, tecnologia vai [ininteligível] inaugurando Agrishow. Na hora que nós estamos saindo do Agrishow tinha assim, um tremendo de um outdoor, ‘Boate Baton Rouge, as melhores máquinas de Ribeirão Preto!’ Trabalho, trabalho!