Discurso - Ato cívico em comemoração aos 250 anos de nascimento de José Bonifácio de Andrada e Silva 20131306

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Ato cívico em comemoração aos 250 anos de nascimento de José Bonifácio de Andrada e Silva

Local: Guarujá - Data:13/06/2013

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Amigas, amigos! Estimado presidente a Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Samuel Moreira; embaixador Celso Amorim, ministro do Estado da Defesa; ministra Roseli Silva; prefeito de Santos, hoje capital do nosso estado, Paulo Alexandre Barbosa; vice-prefeito, Dr. Eustázio Alves Pereira Filho; vereador Sadao Nakai, presidente da Câmara; Dra. Tatiana Antonelli Brabo, diretora do Fórum de Santos; deputado Federal Márcio França; deputados estaduais: Telma de Souza e Luciano Batista; familiares de José Bonifácio de Andrada e Silva; deputado federal constituinte, Bonifácio Andrada; deputado Lafaiete de Andrada, deputado estadual em Minas Gerais; desembargador Doorgal Gustavo Borges de Andrada, do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais; Graziela Andrada, tataraneta; general do Exército, Ademar da Costa Machado Filho, comandante do Sudeste; vice-Almirante Liseo Zampronio, comandante do 8° Distrito Naval; professora Vera Rafaele, diretora da Fundação Arquivo e Memória de Santos; Arlindo Salgueiro, presidente do Movimento Pró-Memória de José Bonifácio; autoridades aqui já nominada civis, militares; nossos estudantes; professores; amigas e amigos! Nas artes, nas ciências, na política, Santos sempre nos deu grandes brasileiros! No passado recente, basta lembrar o homem público exemplar que foi Mário Covas! É impossível vir para Santos sem nos lembrarmos dele, ou em tempos mais remotos, as figuras dos irmãos Alexandre e Bartolomeu de Gusmão, no século XVI. Este, o famoso Padre Voador, que provocou a admiração da corte de Lisboa ao subir ao ar com a sua passarola; Já o diplomata e ministro de El Rey, Alexandre de Gusmão, passou à história por ter feito algo de concreto, bem pela terra. Pelo Tratado de Madri, redesenhou o mapa da América Portuguesa, aumentando significativamente aquilo que viria a constituir o território do Brasil. Mas hoje, no dia que se comemora uma das festas mais populares do nosso país, 13 de junho, Dia de Santo Antônio, nós reunimos aqui para celebrar os 250 anos de nascimento de um homem notável, que com sua inteligência e visão do mundo, foi fundamental para que os brasileiros conquistassem o seu maior bem: A liberdade! Uma pátria livre e soberana! Nessa missão, não esteve sozinho, tendo contado com o apoio decisivo de outros dois destacados cientistas, seus irmãos: Antônio Carlos e Martim Francisco, que aqui também repousam e, cuja a memoria cumpre sempre reverenciar. As homenagens que estamos prestando aos Andradas hoje em Santos, são o ponto de partida para as comemorações do bicentenário da Independência do Brasil, para qual a contribuição para José Bonifácio e seus irmãos foi fundamental. Que elas sirvam também para fortalecer ainda mais o patriotismo, o espírito cívico dos santistas e do todos os brasileiros! Muito obrigado!