Discurso - CIEE - 20120106

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso no CIEE

Local: Capital - Data: 01/06/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMI: Boa noite a todas e a todos. Saudar doutor Ruy Walter Feldman, presidente do Conselho de Administração do CIEE, reforçar o mandato, 2012 – 2015; sua esposa, queridíssima, doutora Mídia; nosso magnifico reitor da cidade de São Paulo, João Grandino Rodas; nosso reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, professor Zé Vicente; Luiz Gonzaga Bertelli, presidente executivo do CIEE; ministro Sydney Sanches; professor Paulo Natanael; nosso queridíssimo bispo, Dom Fernando Figueiredo; vice-presidente do Conselho, membro do Conselho Administrativo aqui, empossados; membros do Conselho Fiscal; desembargador Cláudio Antônio Soares de [ininteligível], representando a Justiça; secretário municipal do Planejamento, Rubens Chamas, representando o prefeito da capital, Gilberto Kassab; educadores; parceiros; amigas e amigos. Trazer um grande abraço, doutor Ruy. Primeiro, comemorar, viu? Uma belíssima instituição, 48 anos. É uma corrida de revezamento e de muito sucesso; onze milhões, tamanho de um país de jovens que tiveram uma oportunidade aqui dessa integração empresa – escola. Um exemplo da força da Sociedade Civil. Aqui não tem governo, não tem dinheiro público, Sociedade Civil organizada; trabalho voluntário; [ininteligível] nos enchem de orgulho. Construída ao longo do tempo com uma enorme credibilidade e coroando tudo isso, toma posse hoje na previdência do Conselho, homem público por excelência, coisa rara nos dias de hoje, é o doutor Ruy Walter Feldman. Eu o conheci quando era vice-governador do Mário Covas, na presidência do PERI – Programa Estadual de Desestatização, e quem norteava os nossos votos no Conselho, era o doutor Rui Walter Feldman. Conhecimento jurídico, advogado brilhante; espírito público, trabalhou conosco seis anos voluntariamente, uma tarefa difícil para a recuperação financeira do Estado e hoje com alegria venho trazer um abraço muito afetivo ao amigo doutor Rui, que é o nosso secretário de Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, abraçando o doutor Rui e cumprimentar todo CIEE; doutor Bertelli, do Conselho, e destacar a importância desse trabalho. Quando a gente vê 10% de desemprego, o jovem é 20%; quando a gente vê país Europeus, 15% a taxa de desemprego, o jovem é 30%. O índice de desemprego da juventude é muito maior do que o índice de desemprego do país; ele é muito mais alto. E o jovem, sujeito enormemente... Quem já não foi jovem? A chamada vulnerabilidade juvenil, os jovens correm risco de vida em todas as grandes cidades brasileiras e do mundo. Sexta à noite, sábado à noite, domingo à noite. Eu, uma vez fui a Rio Preto, prefeito era um médico e, naquele tempo, não existia Febem, hoje não existe mais, é Fundação Casa, aliás, é um modelo hoje para o Brasil, a nossa Fundação Casa. Nós emitimos [ininteligível] a Febem em Rio Preto e havia muita resistência. Câmara de vereadores, persona non grata, todo mundo contra, e o prefeito diz o seguinte: “Como é engraçado, não é? Uma plantinha para crescer, todo mundo põe ali uma estaca, para não cair, poda para ela criar um pouquinho de força, põe um monte de cerquinha em volta para protegê-la até que ela ganhe tamanho. E, no entanto, o ser humano, ninguém dá a mão. Pelo o contrário, ninguém quer por perto. Se ele errou, longe, aqui na cidade não. Manda embora para distante”. Pelo contrário, nós temos que estar junto da juventude. O futuro começa hoje e ele se chama juventude. Dar a mão ao jovem, estimulá-lo aos estudos. Muito jovem abandona o Ensino Médio. O Ensino Médio vive uma crise hoje mundial. “Por quê que eu vou estudar isso, aquilo? O que na prática vai ajudar?”. Então, essa integração da escola com o mundo do trabalho ajuda a não abandonar os estudos. Ajuda a estimular a educação. E, além disso, encaminha para o mercado de trabalho. Além do que a bolsa melhora a autoestima do nosso jovem. O salário, seu primeiro salário. Eu era estudante de Medicina, meu pai funcionário público, como é que ia pagar a faculdade de Medicina particular? Eu fui dar aula no supletivo. Madureza, naquele tempo chamava madureza, e não me esqueço como me fez bem, para minha autoestima, o primeiro salariozinho de professor de madureza, fruto do meu trabalho. Então, essa bolsa, ela é fundamental na vida do jovem hoje. Além de ajudar ele a se manter, melhora a sua autoestima, não é? Dá a ele uma outra condição, desperta vocações; a pessoa aprende em uma empresa, em outra, faz um estágio. Trabalho belíssimo e agora com ensino à distância também, como novidade. Imagina-se que em dez anos, metade dos alunos do Ensino Superior do mundo estejam estudando pela rede de computadores. Acabei de mandar para a Assembleia Legislativa um projeto de lei criando a quarta universidade paulista. Temos a USP, está aqui o reitor, um orgulho brasileiro, para nós paulistas, melhor universidade de São Paulo, do Brasil, América Latina, entre as melhores do mundo. Temos a...Hoje foi publicado as cinquenta melhores universidades jovens do mundo. As de menos de cinquenta anos. A Unicamp está entre as cinquenta melhores do mundo e a Unesp entre as cem melhores do mundo. As três universidades públicas do Estado de São Paulo. E criamos agora, eu mandei para a Assembleia, a Univesp, que é a universidade virtual do Estado de São Paulo. Não é só para curso de licenciatura, nós vamos começar com duas engenharias: Engenharia de Computação e Engenharia de Produção. Ensino à distância, além do ensino presencial. Vai ser uma verdadeira revolução. O CIEE, de novo, na vanguarda na questão do ensino à distância. A inclusão através das pessoas que têm deficiência. Eu, um dia, conversando com a professora Linamara Battistella, ela dizia: “Olha, a pessoa com deficiência, não é só saúde, hospital, aparelho, mas é renda, é poder se manter, é trabalho, oportunidade, exercício profissional, emprego”. Trabalho socialmente importante. Por isso, é com grande alegria que nós viemos aqui para saudar esses 48 anos de um grande trabalho beneficente da juventude, unindo educação com trabalho. E dizer que não poderia estar, uma instituição com essa história, com essas conquistas, em melhores mãos do que sob a liderança do Doutor Ruy Walter Feldman Silva. Parabéns!