Discurso - Celebração de convênio entre o Estado e Prefeitura para obras de reurbanização da Avenida Presidente Kennedy 20131501

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Celebração de convênio entre o Estado e Prefeitura para obras de reurbanização da Avenida Presidente Kennedy

Local: Praia Grande - Data: 15/01/2013


GOVERNADOR DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Boa tarde a todas e a todos! Saudar o nosso prefeito anfitrião, o Alberto Mourão; a Maura Lígia Costa Russo, vice-prefeita. Cumprimentá-los pela eleição, dizer que contem conosco Mourão, viu, você e a Maura Lígia, para a gente trabalhar muito aqui em benefício da nossa população. Cumprimentar o Benedito Ronaldo, vice-presidente da câmara municipal; saudando aqui todos os vereadores; o deputado federal Márcio França; o deputado estadual Luciano Batista; nosso sempre deputado Cássio Navarro, também quero agradecer, fez um belíssimo mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo. O secretário de Turismo, Cláudio Valverde; Edmundo Mesquita, secretário de Desenvolvimento Metropolitano; [ininteligível]. Coronel Marcelo Prado, comandante do [ininteligível]. Dra. Cláudia Sartori, quero dizer da alegria pela Dona Cláudia esposa do Dr. Ivan Sartori [ininteligível], fazendo uma revolução no Tribunal de Justiça de São Paulo, um belíssimo trabalho, e um grande parceiro do nosso estado. Cumprimentar a Soraia, famílias, lideranças aqui da comunidade, e dizer que nós temos várias boas notícias, 10 para melhorar [ininteligível]. De primeira começa lá o Canal do Barreiro, então, uma nova ponte sobre o Canal do Barreto, começa agora em fevereiro, daqui um mês as máquinas já estão lá, uma nova ponte, 3,5 quilômetros de pistas a mais e a New Jersey ali [ininteligível]. Depois são seis, [ininteligível] seis semáforos, a Imigrantes vai subir e o trânsito local passa por baixo. Vamos ter o alteamento da Imigrantes, então, sobem as duas pistas, dois megaviadutos duplos lá em São Vicente. Nós começaremos até fazendo um desvio na marginal para poder levantar a pista. Vamos entregar primeiro a pista norte e depois a pista sul. Depois, aqui, Praia Grande, o Mourão nos explicitou o benefício desse novo viaduto, R$ 32,4 milhões, a obra começa agora em fevereiro e, em 12 meses, vai estar concluída interligando, porque a Imigrantes dividiu um pouco as cidades. Então, interligando esses dois lados, esse grande município progressista que é Praia Grande. E o Mourão, que é um extraordinário prefeito, já vai dar continuidade nós estamos liberando já o recurso de 2013 do Darf, que está em torno de R$ 15 milhões, ele vai pôr mais R$ 5 milhões da prefeitura e já faz, também, o viaduto Jacuí, que também vai resolver um outro problema. Depois de Praia Grande até Mongaguá, nós teremos aí mais 10 quilômetros de faixas, novas faixas, cinco passarelas em Mongaguá, depois vamos recuperar Itanhaém até Peruíbe, tudo recapeado, e já terminamos de Peruíbe até a Régis Bitencourt, até Miracatu; ampliação, modernização, terceiras faixas, acostamentos, foi um obra muito bonita. E, hoje, já estamos liberando mais R$ 6 milhões do ano passado, de 2012, para o convênio da Av. Presidente Kennedy, que é uma das maiores obras, por idade, e por modelo aqui de urbanização em benefício da população da cidade e do turista. E o setor primário da economia, que é agricultura, ele se mecaniza. Cortador de cana -São Paulo é o maior produtor de açúcar e álcool do mundo - desaparece, porque é tudo máquina. Café - eu sou de uma região de café, antigamente era pai, mãe, compadre, vizinho, todo mundo no mutirão para colher café - hoje passa uma máquina chacoalha o pé de café e uma rede colhe embaixo. Então, a agricultura mecaniza e, portanto, desemprega. A indústria, que é o setor secundário da atividade econômica, robotiza e também desemprega. A Volkswagen tinha 40 mil funcionários, e hoje tem 14 mil e fabrica muito mais carro. O setor terciário, que é serviços: turismo, comércio, educação, saúde, esse é o emprego moderno, não é por isso que o mundo moderno é urbano, ele está nas cidades. Então, nós fomos, criamos a Secretaria de Turismo, o Márcio França foi o primeiro Secretário e foi quem organizou a secretaria de Turismo. Porque São Paulo tem turismo das praias, as mais belas praias aqui da baixada, litoral sul, litoral norte; e turismo de montanha, Campos dos Jordão, Circuito das Águas; e turismo histórico, cidades históricas, da época do café; e turismo rural; tem turismo religioso, Aparecida recebe 10 milhões de romeiros por ano, é o segundo maior centro de pregação religiosa do mundo; tem turismo de aventura, enfim é uma... E o turismo faz bem, porque o ser humano não é máquina, trabalhar, trabalhar, trabalhar, trabalhar, não! Precisamos descansar, precisa dar uma relaxada, precisa recuperar a saúde. Dar uma descansada. Então, o turismo é o bom caminho do emprego com distribuição de renda, você irriga a economia distribuindo. Por isso, o nosso emprenho. Então, para ganhar tempo, porque a gente sabe que as coisas andam muito rápido, nós já estamos no dia 15 de janeiro liderando todo o dado de 2013. Só aqui na baixada, hoje, R$ 96,7 milhões são com mais de R$ 15 milhões aqui para Praia Grande. Mas eu quero deixar um grande abraço, cumprimentar aqui os nossos secretários, o próprio Valverde, o secretário Edmur, toda a nossa equipe, os nossos parlamentares, o Márcio França, que faz um grande trabalho estruturou toda a área de turismo. Eu vim aqui há pouco tempo atrás, para Caminho de Anchieta, não é isso? Sai de Peruíbe e vai até Ubatuba, a praia onde ele escreveu o poema “A Virgem”, o padre Anchieta. Aliás, o padre Anchieta e quem fizer caminhada, quantos quilômetros? 230 km aí a gente manda representante 230, é muita coisa, mas quem quiser, pode fazer em etapas. Quem quiser concorre não é isso? O padre Anchieta nasceu na ilha das Canárias em [ininteligível], e aí concorre a uma viagem a ilha das Canárias. O padre Anchieta era um injustiçado, ele foi teatrólogo, um senhor português aos índios, um Jesuíta, um educador, enfim, uma pessoa maravilhosa. Mas na igreja você vai: vida virtuosa, servo de Deus, ainda virtuosa, depois beatificação, ele é beato, beato José de Anchieta; para virar santo, para canonizar precisa ter milagre, mas ninguém lembra dele, ninguém pede milagre, então estou sugerindo aqui ao [ininteligível], para nós fazermos uma campanha paras pessoas pedirem a interseção do beato José de Anchieta, aí vai aparecer o milagre, e ele chegará. Mas destacar aqui a importância do turismo, agradecer aqui aos nossos parlamentares ao Márcio França e o Luciano Batista, que é diretor setor do peixe, aliás, quero cumprimentar o Mourão é um homem de visão viu, porque primeiro programa, projeto social dele chama Neymar Junior; É sexta-feira agora? sexta-feira agora começa o [ininteligível], diz a seleção maravilhosa seria: o goleiro do Corinthians o Cássio que salvou o Corinthians lá no Japão, não foi? O Lucas do São Paulo, do Palmeiras quem? O Barcos, e do Santos a seleção inteira. Eu sou do tempo do Dorval, [ininteligível], Coutinho, que era técnico. Um grande abraço a todos.