Discurso - Cerimônia de posse do diretor presidente do IPT e inauguração do Simulador Solar - 20122708

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso na Cerimônia de posse do diretor presidente do IPT e inauguração do Simulador Solar

Local: Capital - Data: 27/08/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde a todos, Governador Alberto Goldman, Dr. Paulo Fernando Gomes de Oliveira, Presidente do IPT, que fez um trabalho maravilhoso aqui, um craque, acho que até ele ia na Vila Belmiro, né? (risos) Fernando Landgraf, que assume a presidência do IPT, o Deputado Federal Roberto Freire, que muito nos alegra aqui com a sua presença, presidente nacional do PPS, Dr. Luiz Carlos Quadrelli nosso Secretário de Desenvolvimento Econômico Ciência e Tecnologia, Presidente do Conselho de Administração do IPT, Leonel Roberto Meira, Secretário e Chefe da Casa Militar, Carlos Nobre, Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciano Almeida, preside a agência Investe São Paulo, Dr. Nilson Figueira Junior, Superintendente do Iprem, Dr. Jorge Camil, Diretor do Butantã, Professora Laura Laganá, Superintendente do Centro Paula Souza, Sergio Tiezzi, Secretario Adjunto da Cultura, Conselheiros, Diretores aqui dos Centros Tecnológicos, Colaboradores do IPT, Pesquisadores, amigos e amigas. O Goldman tem razão quando fala das citações, são muito numerosas. O Ronaldo Cunha Lima, que foi governador da Paraíba, ele conta, o filho dele, o Cássio, que o Ronaldo era governador da Paraíba e tinha um prefeito que fazia muitas citações e ele estava com pressa, o governador e o prefeito, aquilo era infinito, né, senador, deputado, presidente, fulano, beltrano, cicrano, ele chamou e falou: "Prefeito, economia processual, só faça duas citações, ganhe tempo, vai no hospital, profissionais de saúde e pacientes, vai numa escola, professores e alunos, vai num local com muita gente, senhoras e senhores. Só duas, ganha tempo". Passado uns meses foram numa solenidade num cemitério em São Paulo, (risos) e a secretária trouxe um pacote de fichas lá para o prefeito, ele pensou, pensou, guardou as fichas, "Meus conterrâneos e meus subterrâneos" (risos).


É uma alegria hoje estarmos aqui simultaneamente inaugurando os laboratórios, três laboratórios, né, de uma vez só, na área de energia renovável e é importante destacar o esforço de São Paulo. O mundo tem 13% de energia renovável na sua matriz energética, o Brasil tem 45%, São Paulo 55% e a nossa meta até 2020 é 69% de energia renovável e a energia solar tem na construção civil um papel extremamente importante em várias áreas e esse laboratório, a certificação, os ensaios, os estudos, vão dar um grande avanço nessa área. Um laboratório desses, um prédio maravilhoso, novinho aqui que foi entregue pelo governador Goldman, e os laboratórios de biomanufatura que vão abrir uma avenida em termos de pesquisa, desenvolvimento sob o ponto de vista de hoje e do futuro. E ao mesmo tempo já começamos, nós já liberamos os recursos para o Projeto de Gaseificação, o estado de São Paulo é o maior produtor do mundo de açúcar e álcool de cana-de-açúcar o maior produtor mundial! E através da biomassa da palha, da ponta, do bagaço da cana virando gás CO e H2 podendo construir novas moléculas, novos produtos e nós podemos dar aí um salto extraordinário no ponto de vista industrial. E ao mesmo tempo, essa corrida de revezamento de 113 anos, poucos instituições no Brasil são seculares, aqui de 1899 o gabinete de resistência de matérias da Poli, se eu não me engano, e de 1899, não é isso? 87?


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: A Poli?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A Poli?

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Tem 120 anos!

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Tem 7 anos mais antes do IPT, quer dizer os engenheiros da Poli, 7 anos depois da escola cria um gabinete de resistência de materiais, aliás, aprendi hoje aqui que o primeiro prédio de concreto armado de São Paulo foi em 1913, nunca teve um prédio de concreto armado, 1913 e o IPT nasceu exatamente para estudar resistência de materiais e se converteu nesse instituto de renome internacional mais importante Latino Americano de todas as áreas, desde ensaio em plataforma de petróleo, indústria naval, construção civil, indústria aeronáutica, biotecnologia agora, nanotecnologia, enfim, um instituto, um time, né, de craques! Quero aqui agradecer ao João Fernando, eu acompanhei o seu trabalho durante um ano e meio, eu vim aqui mensalmente aqui como secretário que fui no governo Serra e vi o entusiasmo, a competência com que ele se dedicou e montou equipe para esse trabalho.

Queria agradecer ao Dr. Paulo Cunha também teve um trabalho muito positivo [ininteligível] como orientador. Agradecer ao Goldman como engenheiro da Poli que colocou a alma durante esse trabalho! Cumprimentar o professor Landgraf que é um craque, eu acho que também é da Vila Belmiro, tem [ininteligível] do peixe aqui, né? E trazer um grande abraço ao Landgraf, dizer a todos aos ‘ipeteanos’ que contem conosco pra gente trabalhar juntos aí, esse é o DNA de São Paulo, né? A vanguarda da inovação, da pesquisa, da ciência e essa é a casa que une: o público e o privado, a academia e a produção, a teoria a prática e vai ser como já é responsável por grandes avanços no desenvolvimento do nosso estado. O nosso tempo é tempo de mudança e da velocidade da mudança em todas as áreas, né, é impressionante como as coisas mudam rápido! Um dia desses, nós estamos comentando na área da medicina, você, quando tinha um entupimentozinho na coronária era submetido a uma ponte de safena, abria o tórax, parava o coração, punha uma bomba de coração, pulmão, tirava a veia safena, tirava a mamária, costurava as pontas, religava tudo de novo, torcia para o coração voltar a bater, depois de uma semana de UTI, quinze dias de hospital, depois: "Trombei com um caminhão", de tanto que doía o peito. Hoje vai num ambulatório, cateterzinho, vai lá, põe o stent, vai embora pra casa.

Vejam o Ifone, né, impressionante, você vê o tempo, mapa, vídeo, cinema, televisão, é muito rápido tudo. Portanto a pesquisa, a inovação, a vanguarda desse trabalho e ao mesmo tempo o sentido de que todo esse avanço melhore a qualidade de vida das pessoas, seja para melhorar a vida, as pessoas estão vivendo mais, graças a Deus, com boa qualidade de vida, quanto para produzir mais e melhor e o país ser competitivo, competitividade internacional e vem pela eficiência, né, pelos ganhos que você tem, para poder ter mais emprego, salários melhores, e um país se desenvolvendo. Isso é uma grande alegria. Trazer aqui uma palavra de agradecimento ao João Fernando, e além do mais um grande músico, saxofonista craque, cumprimentar e agradecer ao Goldman, ao Parelli e especialmente dizer ao Professor Langraf que conte conosco com todo o empenho para trabalharmos juntos para fortalecer ainda mais essa grande instituição.

Parabéns.