Discurso - Descerramento de Placas de Recuperação de Vicinais - 20122304

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso de Descerramento de Placas de Recuperação de Vicinais

Local: Patrocínio Paulista - Data: 23/04/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde. Boa tarde a todas e a todos. Cumprimentar as pessoas mais importantes aqui, que são as mulheres, não é? Saudar o nosso prefeito, Dr. José Mauro Barcellos, prefeito de Patrocínio Paulista; vereador Ricardo Rocha, presidente da Câmara, saudando todos os nossos vereadores; deputado Paulo Alexandre Barbosa, dá um... Para o pessoal te conhecer, Paulinho. O Paulo Alexandre Barbosa é o secretário do Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia. Aqui tem um curso da Paula Souza, não tem? Do Centro Paula Souza, lá da Etec? Vai começar agora em agosto a primeira classe descentralizada. É um curso técnico do Centro Paula Souza, que está lá na Pasta do Paulo Alexandre Barbosa. Os nossos deputados federais, o Dr. Ubiali, médico, deputado federal que representa São Paulo no Congresso; deputado federal Duarte Nogueira, foi o líder do PSDB na Câmara Federal em Brasília; os deputados estaduais, o Gilson de Souza, deputado da nossa região, deputado estadual; deputado Roberto Engler, tem até laços da família patrocinense; prefeito da Franca, Sidnei Franco da Rocha; o Zé Dito, de São José da Bela Vista. Cadê o Zé Dito? Está lá embaixo, o Zé Dito. O prefeito de Altinópolis, Dr. Nanão; Dr. Marcos, que está aqui conosco; o prefeito de Batatais, o José Luís Romagnoli; o prefeito de Cristais Paulistas, o Hélio Kondo; o prefeito de Itirapuã, o Marcos Alves; prefeito de Jaú, Dr. Osvaldo Franceschi, lá na ponta direita; Clodoaldo Pelissioni, que falou aqui para nós, que é o superintendente do DER; o Dr. Armando Costa Ferreira, diretor regional do DER da região; os diretores aqui do Leite Jussara: Odorico Alexandre Barbosa, o Laércio Barbosa, o Eduardo Barbosa e o Amélio Rosa Barbosa Filho; cumprimentar toda a equipe de colaboradores, toda a equipe aqui da Jussara. Muito obrigado pela presença de vocês. Dr. Marcelo Rodrigues, o delegado titular; Jeter Simão, diretor da Santa Casa; Padre Evaristo de Oliveira, pároco da Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio. Sua benção. O Percival de Andrade, em nome aqui quero saudar todos os partidos; o ex-jogador de basquete da seleção brasileira, o Fernando Minucci, cumprimentá-lo. O Maestro Max Moretti e a nossa banda marcial, belíssima banda; cumprimentar a minha colega anestesista Dra. Regina Helena, secretária de Saúde; todos os secretários, profissionais da área de saúde, professores de crianças da nossa creche, equipe aqui da nossa APAE, escolas, professores, alunos. Primeiro agradecer a presença de vocês, as lideranças comunitárias, entidades aqui comunitárias, muito obrigado. Dizer duas palavrinhas aí. Nós estamos entregando hoje três estradas vicinais recuperadas. Patrocínio Paulista é um município grande, é um município extenso. Quanto? 600 quilômetros quadrados, é um município extenso. Qual é o maior município do Estado de São Paulo em extensão territorial? Os três primeiros são com a letra ‘I’, é Iguape... Iguape tem dois mil quilômetros quadrados. Iguape; Itapeva; Itapetininga. Os três na região sudoeste do estado. O menorzinho qual é, em extensão territorial? Águas de São Pedro. Águas de São Pedro tem três quilômetros quadrados, três. E, olha, três quilômetros quadrados, e é o dobro do Principado de Mônaco. Aquele que tem rei, aquele negócio lá. Aquele lá tem 1,5 quilômetro quadrado. Eu, uma vez, Sidnei, um amigo foi lá ao Principado de Mônaco e lá tem o circuito de corrida, não é? De Fórmula 1. Ele falou, “Agora que eu percebi que é pequeno, mesmo porque não tinha lugar para sentar”. Mas Patrocínio é um grande município, 600 quilômetros quadrados, e município rural, grande agricultura. Então nós estamos entregando três vicinais recuperadas, até o Bairro Cachoeira foram 8 km, até a Usina Cevasa fora mais 5,6 km e até o Bairro Santa Cruz mais 2,8 km. E aqui foi feita a maior estrada do interior, a Estrada do Leite que tem mais de 30 km de extensão. E quero aqui destacar a importância do leite e da indústria de laticínios, produtos lácteos aqui a Jussara. Não há alimento mais perfeito do que o leite, e os derivados do leite. O queijo é um dos alimentos mais perfeitos que existem. Porque o leite, pessoas depois na idade adulta, algumas pessoas tem intolerância a lactose, mas não tem ao queijo. Estados Unidos provou... Houve uma grande queda de câncer gástrico, câncer de estomago, caiu assim, fortemente. Os estudos mostraram o que? Aumento do consumo de suco de laranja, vitamina C e queijo. A caseína é como mata-borrão, ela protege a mucosa. Queijo é um alimento perfeito. Iogurte, coalhada. A coalhada recompõe a flora intestinal. A pessoa quando toma antibiótico, ela às vezes destrói toda flora intestinal. A coalhada recompõe a flora intestinal. Então os produtos lácteos são os alimentos mais perfeitos. E leite é muito emprego, na atividade rural, na indústria, nos fornecedores, é muito emprego. Então é bom a gente... Se a gente pudesse diminuir um pouco a cana e aumentar o leite, né? Quer dizer, é importante sobre o ponto de vista social. Você vê a indústria, Jussara, quantos funcionários têm? 600 funcionários. E por isso que nós fizemos um crédito presumido, a gente está procurando apoiar a indústria, porque a indústria gera muito emprego, melhora salário. Agora estamos saindo da Franca, nós reduzimos o ICMS no atacado do sapato de 18% para 12%, e na indústria de 12% para 7%. E vai beneficiar toda região, porque são 800 fábricas de sapato. Jaú, quantas fábricas tem Jaú? Seiscentas e quarenta, Birigui. Nós temos quatro grandes polos: Franca, calçado masculino, hoje, já também tem feminino; Jaú, mais calçado feminino. Diz que em Jaú não tem crise. É verdade? Mulher gosta de sapato? Birigui, calçado infantil, e Santa Cruz do Rio Pardo, calçado country, botas e botinas. Então, são duas mil e quinhentas fábricas no Estado de São Paulo. E aqui vai ser beneficiado também porque é coureiro-calçadista, aqui tem dois curtumes e as bancas também, então vai beneficiar toda a região. Depois, queria também destacar, nós vamos ter, agora em agosto, começa o primeiro curso de informática. A Etec Júlio Cardoso, lá de Franca, vai abrir aqui, em Patrocínio, o curso de informática. Os alunos vão poder tirar o diploma de técnico sem precisar sair da cidade. A escola vem para cá. Em vez de o aluno ter que ir para lá, a escola vem para cá. Também foi dito aqui pelo prefeito, pelo Dr. Mauro, foi liberado R$ 300 mil para o velório, embora a gente espere que não seja usado por ninguém, não é? Tinha uma... Eu sou de Pindamonhangaba, então, na minha cidade, tinha uma senhora com quase 90 anos, Dona Anita. E ela dizia assim: “Eu tenho um medo de morrer, tenho um medo de morrer, não quero saber de morrer, mas, como eu já estou com 90, pode ser que um dia, não é... Então, se um dia eu morrer, eu quero que ponha uma lápide no meu túmulo escrito: aqui jaz Anita Cabral Moreira, que aqui está contra a vontade!”. Mas queria destacar aqui também, o prefeito também já falou dos recursos aqui de asfalto, de infraestrutura, e a gente podendo, Dr. Mauro, nós vamos ajudar mais. Pode pedir lá que nós vamos ajudar. E é difícil uma cidade ter... Hoje, a saúde, no Brasil inteiro, vive crise. O Brasil inteiro. Se pegar lá em cima no Oiapoque, lá no Amapá, e for até o Rio Chuí, no Rio Grande do Sul, é a crise, e aqui nós temos uma saúde especial. Até pessoas de outras cidades vêm para cá, porque tem um sistema de saúde importante. Então, nós vamos liberar os recursos aqui para a Santa Casa. Tem aqui o...Então nós vamos liberar R$ 200 mil para a parte de construção do Centro de Diagnóstico, que vai ter equipamentos como: aparelho de Raio X, digitadores para imagem e até tomógrafo, o Dr. Mauro está trabalhando pra conseguir! E...R$ 200 mil que é pra obra e vamos liberar R$ 200 mil para custeio, porque o problema da saúde não é fazer obra, o problema é custeio, o custeio é caro. Então, ficam liberados R$ 200 mil pra custeio e R$ 200 mil para obras pra aqui pra cidade. Mas quero deixar um grande abraço, nós viemos pela Ronan Rocha, estrada bonita, né? É uma highway, né, uma autoestrada. Sem pedágio! E nós estamos arrumando, já começou, e cadê o Clodoaldo? E já começou pra de Itirapuã até divisa com Minas Geais...já foi também de Itirapuã até Minas já está em obras, começou em março, termina em?


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Setembro.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Setembro! E, nós criamos um programa de creches, a creche é responsabilidade das Prefeituras, então o governo do Estado entra do ensino fundamental para cima, criança der 07 anos pra cima: do 1ª a 9ª e o ensino médio, então vou ver também a questão da escola aqui do ensino... Da educação básica, trazer mais uma escola pra cá. Lançamos um programa inédito de creche, fazer mil creches no estado de São Paulo. Então, uma dessas creches, são creches de R$ 1,2 milhão creche-escola, tem creche e pode ter também pré-escola, uma do lado da outra, creche e pré-escola. Há uma historieta árabe que perguntaram a uma mãe, qual dos filhos, ela mais amava? E ela respondeu, ela disse: ‘o pequenino até que cresça; o doente até que sare; o ausente até que volte!’, então o pequenino até cresça, quanto menorzinho mais cuidado precisa ter, tanto que é mortalidade infantil, o conceito é no primeiro ano de vida. E o maior cuidado ainda são nos primeiros 4 meses, tem um amigo que foi deputado federal, o William Woo, ele é casado com uma coreana. Aí me convidou, um dia, para o aniversário lá do filhinho dele. Eu fui e perguntei: “Quantos anos vai fazer o seu filho?”. Falou: “Quatro meses”. Falei: “Mas aniversário?”. Ele falou: “Minha mulher é coreana...”. E a Coreia do Sul, hoje, é muito rica, é um país que tem renda per capta de US$ 25 mil/ano, mas, naquele tempo da Coreia pobre, quando a criança completava quatro meses, comemorava, porque sobreviveu. Então, quanto menorzinho, mais cuidado precisa ter. Então, está autorizada a creche-escola aí para Patrocínio. Mas eu quero deixar um abraço muito carinhoso aqui para vocês, dizer da alegria de voltar aqui a Patrocínio Paulista, agradecer a presença. Vocês é que deram brilho a esse nosso encontro. Muito obrigado pela presença. Um abraço.


MESTRE DE CERIMÔNIAS: Pode aplaudir, pode!