Discurso - Encontro da Radiodifusão 20141312

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Encontro da Radiodifusão

Local: Capital - Data:Dezembro 13/12/2014

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Boa noite a todos e a todas. Eu quero cumprimentar nosso anfitrião Rodrigo Neves, presidente da AESP - Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do estado de São Paulo; sua esposa Shirley, a alegria de revê-la; Clodoaldo Pelissioni, Secretário de Estado de Logística e Transporte; Alexandre Jobim, presidente da AIR - Associação Internacional de Radiodifusão; Daniel Pimentel Slaviero, presidente da Abert; Olímpio Franco, presidente da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão; Fernando Vieira de Melo, diretor de relações institucionais do grupo Globo; João Monteiro de Barros Neto, vice-presidente da Rede Vida; Ricardo Zovico, presidente do Sindicato das Empresas de Rádio e TV do Estado de São Paulo; Karla Bertocco nossa diretora da ARTESP - Agência Reguladora de Transportes; Marcio Aith, nosso subsecretário de Comunicação; Sidnei Franco da Rocha, ex-prefeito da nossa bela cidade a Franca; radiodifusores, amigos, amigas. Primeiro agradecer, Rodrigo, a alegria de participar aqui do início das comemorações dos 80 anos da AESP, né, 1935, 1935. Eu perguntava aqui ao nosso presidente da ABERT, a primeira rádio transmissão, rádio Roquette Pinto do Rio de Janeiro foi 1922, então 13 anos depois já tínhamos a AESP e muito antes da televisão, que a TV Tupi é 1951. Então veja a vanguarda que é a Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo, né? Esse é o encontro do passado com o futuro, uma bela história, 80 anos de trabalho, de serviços prestados ao povo de São Paulo, ao povo, aos brasileiros de São Paulo e de outro lado o encontro com o futuro, porque sempre avançando com inovação, criatividade, tecnologia. Nós o ano passado assinamos o decreto, não permitindo nenhuma cobrança na seção de áreas públicas para as antenas, seja de rádio, seja de televisão, fazendo uma isenção completa, que é um reconhecimento à importância do serviço prestado para a nossa população e hoje um protocolo entre a ARTESP, que é a nossa Agência Reguladora de Transportes, e a AESP. Nós temos 19 concessionárias de rodovia no estado de São Paulo, 6400 km de rodovias concessionadas, 896 câmeras de vídeo.

É o conceito de rodovia viva, quando entrou numa rodovia, a pessoa está sendo acompanhada por um sistema de câmaras de vídeo para ser atendida, caso necessário, acidente, problema no carro, todo o trabalho. E tem uma central de controle de informação na Artesp, que monitora esses 6.400 quilômetros e essas quase 900 câmeras de vídeos integradas. Isso que será disponibilizado à AESP, em tempo real, com imagens de qualidade para a televisão. Então, ao invés de ter que pedir para cada concessionária, já se faz um protocolo com a ARTESP, e já disponibiliza às 19 concessionárias as quase 900 câmaras de vídeo, o que está se passando nos 6.400 quilômetros, que são as principais rodovias de São Paulo, e, portanto, do país, que são todas monitoradas por esse trabalho. Um protocolo importantíssimo como informação, serviço, e atendimento para a população do estado de São Paulo. Nós queremos agradecer, Rodrigo, e lhe dizer que conte com a gente. Aliás, você citou aí essa questão da Hora do Brasil, e isso é lá de trás, hoje com plataforma multimídia, com redes sociais, isso é um ranço oficialesco que não se justifica mais nos tempos atuais. E, quero, também, destacar aqui a importância da liberdade de pensamento, de cultura, artística, jornalística, liberdade de imprensa. Victor Hugo dizia que o diâmetro da imprensa é o diâmetro da civilização. A imprensa, onde há, civilizatória, ela dá o diâmetro civilizatório de uma sociedade. Então, o nosso abraço, aqui, nossos cumprimentos à jovem AESP, no seu aniversário. Parabéns a todos. Capital