Discurso - Entrega da reforma da UBS "Márcia Cristiane da Silva” 20160906

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Entrega da reforma da UBS "Márcia Cristiane da Silva”

Local: [[]] - Data:Junho 09/06/2016

[aplausos].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Boa tarde. Boa tarde a todas e a todos. Quero cumprimentar nosso prefeito anfitrião, o Henrique Biffe, prefeito de Ouro Verde, a Diva Teixeira de Carvalho Biffe, presidente do Fundo Social de Solidariedade; o vice-prefeito, Milton de Goes; o deputado Mauro Bragato, o Marco Rocha, prefeito de Regente Feijó e presidente da Unipontal; os prefeitos aqui presentes, de Pauliceia, o Mazinho; de Panorama, o Luís Carlos; Lucélia, o Osvaldo Saldanha; Presidente Venceslau, de onde estamos vindo, o Jorge Duran; Teodoro Sampaio, o César Herling; Dracena, o Pedretti; Marabá Paulista, o Hamiltinho; Pacaembu, o Corpa; o diretor regional de saúde, o Jorge Chihara; a Lígia Sinatura, articuladora de atenção básica da região; a Helen Biffe Miranda, diretora de saúde do município; o Altamir Alves dos Santos, provedor da Santa Casa de Dracena e diretor do AME; major Ezequiel, comandante do Batalhão; capitão Cláudio Augusto, comandante do Corpo de Bombeiros; Nilton Pascoal, delegado seccional de Dracena, da região; Dr. Mauro Chiyoda, delegado seccional de Presidente Venceslau; a Regiane de Menezes Sanches, diretora regional da Drads, da área do Desenvolvimento Social; padre Luiz Henrique de Araújo, pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Aparecida aqui de Ouro Verde; o Ivan Molaro, regente dessa belíssima orquestra do Projeto Guri de Ouro Verde; dar um grande abraço no Ivan Molaro e em toda a sua equipe; o Marcelo Guimarães, educador musical e luthier, muito obrigado pela lembrança, pelo presente, Manuel Vieira; amigas e amigos. É uma alegria, nós estamos vindo aqui de Presidente Venceslau. Entre nós tem... entre Presidente Venceslau e Ouro Verde tem o Rio do Peixe. Então, temos aqui um parque de mais de 7 mil hectares protegendo as margens do Rio do Peixe. Então, hoje nós iniciamos o plantio de 185 mil árvores nativas, 185 mil árvores nativas. Serão 250 hectares de plantio de árvore, de fechamento de mata natural, de recuperação de áreas que ficaram mais rarefeitas, uma grande proteção ambiental, só árvore da região nativa: ipê, içá, angico, unha-de-vaca, enfim, árvores aqui da mata atlântica. Trabalho muito bonito, o parque vai ser todo revitalizado, nós vamos fazer uma rotatória na SP-563, um portal e vamos abrir à visitação o Parque Estadual do Rio do Peixe, que também estimula o turismo, a educação ambiental. E esse é o ano do Peixe, não é? O Santos foi campeão paulista, então uma homenagem também. O prefeito é santista, não é? Um dia desses eu fui num município, aí o Santos tinha ganho, ele, o prefeito falou: "Nosso time está com tudo, vibrou". Aí o motorista falou: "Olha, até ontem ele era corintiano, viu?".

[risos].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Cumprimentar o prefeito de Irapuru, o Silvio Ushijima. Cumprimentar aqui essa beleza de orquestra, não é? Isso começou a 21 anos atrás aqui. Só aqui passaram mais de 2 mil crianças e jovens que estudaram música aqui no polo de Ouro Verde. Então, é um parabéns aí pelo belíssimo trabalho. Nós aqui no município, tenho uma boa notícia, agora neste mês de junho, até o final do mês, nós vamos assinar o convênio para fazer 100 casas da CDHU aqui no município.

[aplausos].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Então, 100 famílias é o Ouro Verde D. Então, vai gerar... cada casa é 1,2 empregos diretos. Então, são 120 empregos diretos e movimenta a economia, comércio, posto de gasolina, lanchonete. Então, assinaremos o convênio agora no mês de junho. Serão 8 milhões de reais que vão ser investidos. Também temos infraestrutura em conjuntos habitacionais como Nosso Teto, do Pedro Gomes. Também há aqui transporte de pacientes, uma van veio para o município. Vamos inaugurar agora até agosto uma creche-escola, então para as mamães ter onde as crianças com segurança de zero a cinco anos de idade, que é o ensino infantil. Então, é creche e também a Emei, de zero a cinco anos no ensino infantil, fica pronto agora. Entregamos três ônibus escolares para transporte de estudantes. Lá atrás a recuperação da estrada rural Ouro Verde-Estação Arabela. Também reforma do Clube da Criança, centro comunitário, infraestrutura urbana, caminhão coletor e compactador de lixo. E hoje estamos entregando aqui a UBS, a reforma e a ampliação da UBS, sala exclusiva para testes de rápidos de moléstias infectocontagiosas, reestruturação da equação de salas de vacinação, piso, cobertura, pintura, enfim, a reforma aí da Unidade Básica de Saúde. Nós estamos trabalhando bastante, Henrique, Bragato, para a última fase da vacina contra a Dengue. A Dengue, ela é uma doença transmitida por vírus, então você tem não antibiótico. Então, as doenças virais, como não tem tratamento a não ser paliativo, o caminho é vacina. Como é que erradicou a poliomielite? Erradicou com a vacina, então, rubéola, sarampo, catapora, caxumba, é tudo vacina. Ainda não existe vacina contra a Dengue, e a Dengue são quatro subtipos, então você tem que Dengue 1, Dengue 2, Dengue 3 e Dengue 4, são quatro subtipos. Não existe por quê a vacina? Porque é uma doença nossa, dos pobres, não tem Dengue nos Estados Unidos, no Canadá, na Europa, no Japão, porque ela é uma doença de países tropicais e subtropicais, de país quente, não é? Hoje quando eu saí de São Paulo, o Bragato falou: "Lá está frio, hein! Está nevando quase lá na região". Eu falei: "Bragato, é como dizer que está calor no Alasca", não é, não existe isso. Aqui é sempre quente. Então, um país tropical e subtropical, quem são no mundo 40% da população mundial, 3 bilhões de pessoas, América do Sul, África, Índia, sudeste asiático e regiões mais pobres. Então, não tem pesquisa porque isso custa muito caro. O Instituto Butantan, que é do povo de São Paulo, o maior instituto soro da América Latina, o nosso Butanta.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Que é conhecido pela cobra, o Butantan é conhecido por fazer soro contra a cobra. O soro você já tomou a picada então você neutraliza o veneno, a vacina você previne a doença, então, cobra não tem jeito de tomar vacina então você tem o soro, picada de cobra você toma o soro, você pega, temos uma fazenda em Araçariguana, tem lá o conjunto de cavalos, cavalo é um animal usado, você injeta lá o veneno da cobra, o cavalo, o ser humano também, identifica que tem uma proteína que não é dele, então ele começa a produzir anticorpo contra aquela proteína e vai formando anticorpo e tem febre e tal, mas não morre e um mês depois, mais veneno, ele reage de novo e até chegar num ponto, ele está protegido, aí tira o sangue, faz o soro e deixa lá, tomei uma picada de cobra, se você sabe qual é a cobra, você toma o soro específico. Então, Cascavel, crotalus terrificus, então é o soro anticrotálico. Urutu, brotopus brotopus, então é o soro antibotrópico. Eu não sei qual é a cobra, não conheço cobra, então toma o soro antiofídico, que vale para todas as cobras. A mesma coisa, aranha, escorpião, esse é o Butantan, aí o Butantan passou, além disso, é o maior instituto soroterápico da América Latina. Começou a fazer a vacina, então a vacina da gripe que os idosos, crianças, gestantes, imunodeprimidos, doentes crônicos, tomaram no Brasil inteiro 60 milhões de pessoas foram vacinadas, todas fabricadas aqui em São Paulo no Butantan, os três tipos de vírus, vai variando vírus, então, o H1NI, o H3N2 e o vírus tipo B. Agora nós estamos na última fase para ter a primeira vacina do mundo contra dengue tetravalente uma dose só, você toma vacina e só daqui dez anos vai ter um reforço e fica protegido dos 4 tipos de dengue, essa é a primeira notícia importante. Nós vamos vacinar 17 mil pessoas no Brasil que é para ter os 4 tipos de dengue tem que ter no Brasil. Aprovado, a gente espera até o fim do ano terminar esse trabalho e aí no ano que vem começa a fazer a vacina de caráter industrial para atender não só o Brasil mas até outros países. Quem é o transmissor do vírus da dengue? É o mosquito, não é isso? O Aedes Aegypti. O mosquito transmite quatro tipos de doença chamada arboviroses, ele transmite dengue, o mesmo mosquito transmite zika vírus, é um problemão por causa das mamães e as grávidas, transmite chikungunya e transmite febre amarela urbana, então, o mesmo mosquito, veja a importância, prefeito, da gente combater o mosquito, combater o mosquito que se prolifera em água parada. Acabou com o mosquito você acaba com quatro doenças que são transmitidas pelo mesmo mosquito. A segunda pesquisa importante que nós estamos fazendo é a pílula do câncer, a primeira causa de doença e morte no mundo inteiro é coração e grandes vasos, a segunda causa de doença e morte no mundo é câncer, e ela está subindo, por que o câncer está subindo? Qual é a razão de aumentar incidência relacionadas à neoplasias? É porque nós estamos ficando mais velhos, o câncer é uma doença da idade, quanto maior a idade, maior a incidência, então, no passado as pessoas morriam com quarenta e poucos anos de idade, hoje a expectativa de vida média em São Paulo já é 76 anos, as mulheres, Deus foi mais generoso, 80 anos de média, as pessoas passam de cem, média é 80 anos as mulheres vivem a mais do que nós no mínimo quatro anos, na média. Um dia desses eu fui lá no Centro de Idosos na Vila Prudente em São Paulo, tinham 200 pessoas tudo acima de 80, só mulher, os homens tinham morrido todos. Só mulher. Então, o Criador foi mais generoso com as mulheres. Bom, só que o câncer é uma doença tratável e uma doença curável. Então você trata e cura. Qual é a maior incidência no Brasil? É pele. Por quê? Porque o Brasil é um país tropical, sol, sol, especialmente quem é mais branquinho, tem menos proteção de melanina. Só que mais de 90% dos tumores de pele é que ela pinta que não dá metástase é carcinoma, mas não é melanina, então como não dá metástase é menos grave. O mais grave é no homem a próstata e na mulher a mama. Então era antigamente o colo de útero, com o Papanicolau isso abaixou, então hoje é próstata e a mama. Para quem é fumante, é pulmão, para quem não é, tubo digestivo. Então, hoje o tratamento clássico é, você tem um tumor, você opera, tira fora e faz químio e radioterapia, a radioterapia é localizada e a quimioterapia é via sanguínea no corpo inteiro. E aí aqui no Instituto de Química de São Carlos um professor, um grande cientista e pesquisador, sintetizou uma substância chamada fosfoetanolamina, então ele conseguiu fazer essa síntese. Nós vamos começar daqui 15 dias, segunda quinzena de junho, o teste com 200 pacientes no ICESP, no Instituto de Câncer do Estado de São Paulo. 20 de cada tipo de tumor, 20 cérebro, 20 mama, 20 próstata, 20 pele, 20 estômago, são 200 e estamos muito animados para que a gente possa ter mais um avanço na cura através da fosfoetanolamina. Queria cumprimentar aqui o prefeito de Osvaldo Cruz, o Edmar Mazucato e a Maria Luz Pereira Neves, coordenadora de cultura e do projeto Guri aqui de Ouro Verde dando os parabéns. Mas como eu falei de cigarro pra encerrar, eu gosto de tomar um cafezinho, um dia desses eu fui em São Paulo ali do lado da Praça da República, 27 de Abril, tomei um cafezinho lá no bar, fui pagar, a mocinha que estava no caixa e aquela parede de cigarro, assim atrás do caixa. E aí eu olhei no maço tinha assim uma cinza caindo e tal, dizia assim: "Cigarro dá impotência". E aí eu peguei o outro maço e estava lá uma caveira: "Cigarro mata". Aí eu perguntei para a mocinha: “Mas o pessoal lê isso aqui e compra o cigarro?”. Ela falou: "Doutor, compra, mas todos querem o que mata, né?".

[aplausos].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Mas eu disse tudo isso para deixar um grande abraço aqui para todo o time da saúde, a gente só dá valor para a saúde o dia que fica doente, na hora que perde, tinha um professor que dizia que a gente só tem escala de valores correta na vida quando tá doente porque quando a gente está bem a gente dá bola para um monte de coisinha pequenininha, briga por um monte de coisa que não tem muita importância, agora quando a gente está doente não, aí você passa a ver realmente por uma escala de valores é melhor. Graças a Deus as coisas estão melhorando, a mortalidade infantil que era 140 por mil nascidos vivos por ano, hoje em São Paulo é 12, 12, a maioria dos municípios é um dígito, quase igual a Europa. Antigamente era comum a mamãe dizer: “Tive cinco filhos, vingaram três, vingaram dois”, morria muita criança, hoje é raríssimo isso. Então avançamos a mortalidade infantil despencou, nós estamos vivendo mais a meta agora chegar a 100 anos, para nós homens, e as mulheres não morrerem mais, esse é o objetivo.

[aplausos].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: O prefeito Henrique, vindo pra cá pediu um dinheirinho para dar um tapa buraco, fazer um recapeamento de ruas aí da cidade, ele combinou com o motorista para cair em todos os buracos, o cara foi acertando, nós vamos dar uma, ele já assinou um convênio de 90 mil agora no mês de maio, nós vamos dar mais um reforço aí, precisa melhorar a infraestrutura, em especial a gente veio aqui para dar um abraço e estimular esse time da saúde aqui. Parabéns.

[aplausos]. [[]]