Discurso - Entrega de 105 casas em Murutinga do Sul - 20122411

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Entrega de 105 casas em Murutinga do Sul

Local: Murutinga do Sul - Data: 24/11/2012

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: E agora, vamos ouvir as palavras do nosso grande comandante do Estado de São Paulo, o governador de todos os paulistas, Geraldo Alckmin.



GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos. Estimado prefeito de Murutinga do Sul, o Gilson Pimentel; Sueli, presidente do Fundo Social de Solidariedade; vice-prefeita Áurea; vereadora Regina, presidente da Câmara Municipal; o Célio, prefeito eleito; a Nádia, sua esposa; deputado federal Silvio Torres, secretário da habitação; deputado Dilador Borges; Dr. Amaral, presidente da CDHU; prefeito de Bilac, o Beto; prefeito de Andradina, o Jamil; de Guararapes, o Dedê; de Lavínia, o Rodolfo; Guaraçaí, o Alceu; Sud Mennucci, o Celso; Mirandópolis, o José Antônio; Itapura, do Jerry; prefeitos eleitos; prefeito eleito de Lavínia, o Mário; de Rubiácea, o Edmilson; Nova Independência, a Neusa; Major Galindo, comandante do 28º Batalhão; Capitão Odair, comandante aqui da 1ª Companhia; Marco Pilla, que é aqui da região, presidente do Itesp; o Neto, que dirige a CDHU aqui, a Regional; Rubens, o Paulo, filhos do senhor Paulino Pereira de Assis, que dá nome aqui a este conjunto, aqui saudando toda a família; o Paulo Boaventura, vice-prefeito eleito de Castilho; vereadores; secretários; famílias que vão receber hoje, aqui, a sua chave. O pessoal pode mudar a partir de quando aqui, Neto? Segunda-feira, já. Quem que vai mudar rápido aí? Hoje? Olha aí... É isso aí. É isso aí. E olha, umas boas notícias aí, o prefeito já falou, o Gilson, segunda-feira ele assina lá, às 03h00 da tarde, o convênio de mais R$ 250 mil, para asfalto. Ver que o Célio tem sorte, não é, no dinheiro que vai usar aí. Também uma academia ao ar livre, os equipamentos de ginástica. Eu estava lendo um trabalho de medicina, que o cigarro mata, por ano, 3,4 milhões de pessoas por ano no mundo; e a vida sedentária, não fazer ginástica, 3,8 milhões. É mais do que o cigarro. Então, caminhar, caminhar, exercitar nos equipamentos aí. Uma outra boa notícia: o ônibus foi entregue agora nos últimos meses, não é isso, Gilson? Um ônibus escolar, novinho aqui. Também foi entregue antes uma van Ducatto, para transporte de pacientes. Também o recurso aqui para a UBS e para a Santa Casa. Uma boa notícia: nós vamos investir aqui, o ano que vem, mais de R$ 4 milhões no acesso de Murutinga do Sul até a Rondon, mais de R$ 4, milhões. No dispositivo... No dispositivo, recapeamento, acostamento, o acesso da cidade vai ficar muito bonito. Nós também liberamos recurso para a praça, reforma da Praça Pedro Storti, e também o Córrego do Jaó. É isso? Córrego do Jaó. Mas o mais importante é hoje, aqui. Não tem nada melhor do que a gente poder, juntos, realizar esse sonho da casa própria. Casas novinhas, a maioria de três dormitórios, casas com qualidade, 52m² de área construída, pé-direito mais alto, passou para 2,6 metros, estrutura metálica para a cobertura, piso cerâmico em todos os cômodos, azulejo na cozinha e banheiro, caprichado. E o residencial, o residencial, drenagem, água, esgoto, asfalto, muro divisório entre as casas e... Cadê o Sílvio, a energia solar até quando? Até março, abril, todas as casas terão o aquecedor solar, que é um equipamento muito bom. O que aumenta a conta de luz? É chuveiro. Chuveiro que gasta muita energia. Então, o aquecimento será todo por energia solar. Então vocês vão verificar que depois que instalar o aquecedor, a conta de água vai cair todo mês, uns trinta por cento, o resto da vida. Então, vai ser uma bela conquista. Além de a gente estar ajudando o meio ambiente, é sustentabilidade. E São Paulo não deixa ninguém para trás. Então, aqui nos temos famílias de idosos... Quantos são aqui? Você tem? Deficientes? Das 105 casas, oito casas com acessibilidade, para famílias que tem alguma pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida. E seis casas para idosos. Nós vamos entregar hoje 408 casas, aqui em Murutinga do Sul, em Auriflama, Palestina e Santana da Ponte Pensa. Todas elas, um pequeno percentual idosos e um outro percentual famílias que tem pessoa com deficiência. São Paulo não deixa ninguém ficar para trás. E São Paulo, disse bem aqui o Silvio Torres, é o único estado que põe um por cento da sua arrecadação do ICMS para fazer moradia. Então, quem ganha um salário mínimo, o piso, um salário, tem a casa própria. Aliás, a maioria aqui é até três salários. Então, é difícil comprar uma casa. Quem tem dinheiro é fácil. A gente vê na revista, no jornal, esses milionários, artistas, “Comprou casa de R$ 10 milhões”, “Comprou casa de R$ 5 milhões”, agora, quem vive de salário, você fazer poupança, guardar R$ 40 mil, R$ 50 mil, pagar prestação cara, é difícil. Então, aqui, não. Aqui, a prestação de quem ganha um salário é R$ 93,00. Quanto é o aluguel de uma casa aqui, Gilson? Então... Quanto é o aluguel de uma casa aqui? Duzentos? Trezentos? Quatrocentos? Olha como é caro. E é um dinheiro sofrido. Trezentos reais todo mês, quatrocentos reais, some. Aqui vai pagar menos de R$ 100,00 para ser dono da casa. Escritura, deixar para os filhos, para a família, então uma grande conquista. E a gente fica muito feliz de hoje, nesse dia histórico, aqui, dia 24 de novembro, estarmos entregando aqui para as famílias as casas. Eu quero agradecer aqui ao Silvio Torres. Agradecer ao nosso secretário da Habitação, Silvio Torres; Dr. Amaral, que preside a CDHU; o Neto; toda a equipe da CDHU. O prefeito Gilson, ele explicou, aqui começou como mutirão, acabou passando para a empresa, mas a empresa não deu conta, teve que contratar uma outra, atrasou, mas o fato é que hoje nós estamos entregando todas as casas, novinhas, a maioria de três dormitórios, com toda a qualidade aqui para vocês. Cumprimentar o Dilador, que vai ser um bom deputado, dia 1º de janeiro ele assume aí para trabalhar pela região. Vocês podem pedir a vontade. Cumprimentar aqui os prefeitos todos. O Gilson vai passar para o meu clube, do Silvio, que é o clube dos ex-prefeitos, esse é o melhor clube que tem. E agradecer a ele, eu sei o sacrifício que foi para comprar o terreno aqui, mas ficou muito bonito, aqui, o conjunto. Do lado aqui da cidade, com toda a infraestrutura. Então, parabéns, Gilson. E parabéns à sua esposa, aí, que cobrou bastante. Um dia desses, Célio, eu tenho o meu... Quem faz a minha agenda é o Marco Antônio Castello Branco, o nome dele, o Castellinho, o Castello Branco. Aí eu falei para ele: “Liga para mim para tal prefeito”. Aí, Jamil, ele ligou, não achou o prefeito. Aí ligou na casa do prefeito, falou com a mãe do prefeito. Aí, passou umas três horas, o prefeito me ligou: “Olha, minha mãe me ligou”, “Olha, é urgente, urgente, o governador está atrás de você, te procurando, é urgente. E quem ligou aqui foi o presidente Castello Branco.”. Mas, deixar um grande abraço; Que a casa nova traga muita alegria para todos vocês, parabéns.



ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Estão aí às palavras do nosso grande comandante do Estado de São Paulo, governador de todos os paulistas, Geraldo Alckmin.