Discurso - Entrega de ambulift ao Aeroporto Estadual Mousa Nakhal Tobias 20132507

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Entrega de ambulift ao Aeroporto Estadual Mousa Nakhal Tobias

Local: Bauru - Data:25/07/2013

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia! Olha: é uma alegria voltar a Bauru. Hoje nós entregamos o segundo ambulift no estado de São Paulo, nos aeroportos estaduais. Todos os nossos aeroportos que tem terminal de passageiros e voo regional terão ambulift. Então as pessoas com deficiência não precisam mais ser carregadas no colo, correr o risco de problema de segurança; e terão o ambulift. É o elevador que encaixa na altura do avião, pode ser Boeing, pode ser Airbus, a altura que for, ele encaixa o elevador e o cadeirante sai com a cadeira própria dele pra se acomodar no avião. Então dignidade, conforto e segurança para as pessoas com deficiência. Nós já entregamos o ambulift em Presidente Prudente. Hoje estamos inaugurando aqui no Aeroporto de Bauru-Arealva, já começou a funcionar a partir de hoje. No sábado, São José do Rio Preto, depois Ribeirão Preto, Marília, Araçatuba. Vamos levando aos aeroportos. Depois a SP-321, ela já está em obra até Iacanga, recapeamento, terceira faixa e deve começar no dia 15 de agosto, já tivemos a LI, a duplicação até Arealva, até o aeroporto. O aeroporto de Bauru está crescendo, é uma das melhores pistas do estado de São Paulo, 2.100 metros de comprimento por 45 metros de largura, no aeroporto vocacionado por um grande aeroporto de carga, o Aeroporto Internacional.

Também hoje estamos começando a duplicação da SP-225, de Bauru para Piratininga. Disse também ao prefeito Rodrigo e ao deputado Pedro Tobias, aqui aos líderes da comunidade que nós vamos conversar com a concessionária Via Rondon para tentarmos antecipar as marginais na Rondon, aqui em Bauru, na área urbana de Bauru, para ajudar na questão do trânsito, a cidade cresceu muito, têm 240 mil veículos aqui, é isso? É, mais de 200 mil veículos, também.

E hoje estamos aqui na central de Polícia Judiciária. Queria aqui destacar a importância desse trabalho. Aqui foram reunidos no mesmo local, no mesmo site, as quatro delegacias distritais e as quatro delegacias especializadas: A DISE, a DIG, a Delegacia para Infância e Juventude e a DDM - a Delegacia da Defesa da Mulher. E o que nós vimos foi mais eficiência e mais eficácia. Ou seja, economia de custos, com mais eficiência no gasto público do governo, no investimento público e melhor serviço para a população. Equipes completas, Polícia Militar sendo atendida mais rapidamente, podendo voltar para o seu trabalho de polícia ostensiva, preventiva nas ruas e melhor resultado.

E hoje dia 25 de julho, nós anunciamos o mês de junho. Então, em São Paulo, o Dr. Fernando Grella, o secretário da Segurança está dando os indicadores criminais do estado do mês de junho. E o acumulado de janeiro a junho. São Paulo é um dos poucos estados do Brasil que todo o dia 25 publica os indicadores do mês anterior. Nós publicamos todo o mês, tudo na internet. Por cidade, por distrito, indicadores, transparência total. E quero aqui destacar o bom trabalho da Polícia: Bauru foi a campeã do estado de São Paulo em redução dos índices de criminalidade. Nós tivemos no mês de junho deste ano, uma redução de homicídios dolosos de 40% comparado a junho de 2012. Então junho com junho, que é a comparação correta, que desconsidera as mudanças sazonais, queda de 40%; Tentativa de homicídio, queda de 45%; Latrocínio, queda de 100%, porque não teve no mês de junho nenhum caso de latrocínio aqui em Bauru; Estrupo, queda de 11%; Roubo de veículos, queda de 20%; Roubo a banco, nenhum caso no mês de junho; Furto de veículos, queda de 15,38%; Tivemos furto, aumento de 5%; Roubo, aumento de 1% e o restante toda uma queda muito expressiva. Tanto crimes contra a vida - homicídio e latrocínio - quanto crimes patrimoniais.

Então um resultado importante para o mês de junho.

No estado de São Paulo, tivemos uma queda de homicídio mais de 10%. Então uma queda muito importante no estado de São Paulo. E veja que o aumento de indicadores foi no segundo semestre. Então, quando chegar no segundo semestre, a queda vai ser maior, porque é onde o aumento foi maior ano passado foi no segundo semestre. Mas nós estamos conseguindo, junho com junho, já ter uma redução expressiva no estado e a maior redução, a que mais nos ajudou foi Bauru.