Discurso - Entrega dos serviços de conservação especial da sinalização horizontal da SP 333 – Rodovia Rachid Rayes 20160801

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Entrega dos serviços de conservação especial da sinalização horizontal da SP 333 – Rodovia Rachid Rayes

Local: [[]] - Data:Janeiro 08/01/2016

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Cumprimentar o prefeito de Echaporã, o Aristeu Bonfim; Deputado Mauro Bragato; prefeitos de Platina, o Mané; Palmital, a Profª Ismênia; de Tupã, Manoel Gaspar; Maracaí, Tatu; Regente Feijó, Marco Rocha; João Ramalho, o Waguinho; Cândido Mota, o Dr. Zacharias; Lutécia, o Dercílio; Ourinhos, a Belkis; Assis, o Ricardo; Tarumã, o Jairão; Alvinlândia, de onde estou saindo agora, ou vindo de lá, o Ivan. Ex-prefeito aqui do município, Luiz Enrique; Dr. Jorge Mori, Diretor do DER da Regional de Assis; Major Bigeschi, comandante do Batalhão; Dr. Wilson Damasceno, delegado de polícia, que responde aqui pelo município; Feliciano da Casa Civil; Luiz Carlos da Saúde; o Paulo Alves da Assistência Social; Silvio Chiampaglia, presidente do Sinicesp, que é o Sindicado da Industria da Construção Pesada do Estado de São Paulo, um setor importantíssimo, empregador do estado. Eh... secretários do município... em especial a cada uma e a cada um de vocês que nessa sexta-feira, fim do dia, nos deram a alegria aqui da presença de vocês. Pedir desculpas pelo atraso. Mas nós saímos, eram 7 horas, lá de São Paulo, e viemos parando pelo caminho. Então entregamos 160 casas no município de Pardinho, um investimento lá importante da CDHU, Conjunto Habitacional.

Depois, lá de Pardinho nós fomos para... antes de... Iaras. Então, Iaras é um município jovem, faz amanhã 26 anos, bastante jovem o município. E ninguém tinha título de propriedade. Então nós estamos como o Itesp fazendo a titulação das áreas, entregamos os primeiros 335 títulos de propriedade e assinamos para fazer mais 1350 de regularização fundiária. Depois fomos a Alvinlândia a entregar lá o Sistema de Abastecimento de Esgoto, de Tratamento de Esgoto do município lá de Alvinlândia. E agora chegamos aqui à belíssima Echaporã. Nesse alto maravilhoso aqui, essa bela vista, não é? Como já diziam os índios em tupi-guarani. E entregar aqui a SP-333. Nós viemos de carro de Marília para cá, tá muito boa a rodovia. E uma rodovia com esta qualidade ela evita acidentes, é uma vacina contra acidente. Graças a Deus, agora no final do ano, no réveillon, comparando com o ano passado, nós tivemos 27% a menos de mortes nas rodovias estaduais, 27% a menos. E, além disso, ela atrai investimento. Uma boa logística, boa rodovia, ela aumenta empresas, empregos, oportunidade de trabalho, criação de desenvolvimento, progresso, fortalece o turismo, também, porque as pessoas é um estímulo, né poder viajar, ir de um local para o outro, então é um grande ganho para a região. Desde Marília até Assis e chegaremos até a divisa com o estado irmão do Paraná. O prefeito, o Aristeu, vindo pra cá, falou que precisa de um recursozinho para asfalto. Então nós estamos liberando um recurso para ele dar um recape,--

[Aplausos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: --aí na cidade.

[Aplausos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Aqui, nós fizemos recuperação da estrada vicinal do bairro Fanchona. Aqui também liberamos recursos para reforma e ampliação do Terminal Rodoviário. Entregamos 167 casas através da CDHU, 167 famílias que saíram do aluguel. Também, aqui no município, quatro ônibus, também para transporte escolar dos nossos estudantes; uma van para transporte de pacientes; recursos pra UBS, Unidade Básica de Saúde; um caminhão coletor e compactador de lixo.

Também recurso importante para a reforma do Conjunto Esportivo Municipal, deve estar pronto já, não é? Tá pronto. Também deve estar pronto o... eh... o... Recursos também para a Estação de Tratamento de Esgoto, tá pronto também, do Fehidro. Também para controle de erosões em estradas do município, enfim. Quanto mais parcerias a gente faz com o município, o governo local, quem ganha é a população. A gente soma esforços, faz mais, com menos dinheiro e beneficia mais à população.

Amanhã aqui na região de Prudente, aqui ao lado, nós estaremos em Indiana e Tarabai, como disse aqui o Deputado Mauro Bragato, para começar as obras da Assis Chateaubriand, parte delas, a SP-425, vão ser duplicadas e outra parte terceira faixa e acostamentos. Começa, como ele bem lembrou, também lá na divisa como Paraná, no Rio Paranapanema e vai até o Rio Grande, até a divisa com Minas Gerais. Cruza praticamente o estado e é um investimento de mais de quatrocentos sessenta e... aliás, R$ 364 milhões de investimentos do BID... Aliás, dá mais ainda, porque são três lotes aqui.

O lote um são R$ 120 milhões de investimento, que é o trecho que vai ter a maior parte de duplicação. Depois o lote dois, nós teremos mais R$ 154 milhões de reais, também uma parte grande de duplicação. E o lote três mais R$ 89 milhões. Dá quase meio bilhão de reais. Isso gera muito emprego, perto de 2 mil empregos vão ser gerados nessas obras na região. 5% é ISS, então as prefeituras também, melhora a arrecadação dos municípios por onde passam as obras, mas o principal é o benefício que ela traz, que é evitar acidente.

A maior causa de morte, chamada causa externa, não é mais homicídio, tiro. Há 15 anos atrás morriam 13 mil pessoas por ano no estado de São Paulo de homicídio, baixamos para 11 mil, 9 mil, 7 mil, 6, 5, 4, este ano, pela primeira vez, menos de 4 mil, deve ficar em torno de 3 mil e 700 homicídios. É o menor índice do Brasil, vai dar menos de 9 por 100 mil habitantes.--

[Aplausos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN:--Então, só, guardando, 3 mil e 700, 3 mil e 800, homicídio, e o dobro, 7 mil e 600 mortes por acidente rodoviário, é o dobro o risco andar de carro, ou de moto nas estradas e nas cidades do que um assalto, do que um homicídio. Então, nós lançamos um programa chamado: Rodovias Seguras, nós queremos reduzir para menos da metade o número de acidentes e de mortes.

Então, nós estamos localizando rodovia por rodovia, aonde que tem acidente? Geralmente são aquelas que não são duplicadas, porque bate de frente, né? Então você dobra a velocidade, é um contra o outro. Então as rodovias que são duplicadas você bate de maneira lateral, nem sempre é tão grave. Então nós estamos identificando rodovia por rodovia, muito perto de cidade, muito perto das cidades porque é aonde tem mais movimento, então a gente faz mais obra de arte, passarela, viaduto, rotatórias como esta bonita aqui, porque é nesses cruzamentos que, às vezes, tem mais acidentes.

Mas é uma alegria vir aqui a Echaporã, amanhã nós vamos lá na região aqui do lado de Prudente, iniciar essa grande obra da SP-425, então São Paulo investindo. Como é que a gente pode ajudar o Brasil a sair da crise, né? O que que pode o ano que vem ajudar a ativar a economia? Gerar emprego, gerar emprego, gerar emprego. Um item é exportação, com o dólar a R$ 2 era difícil exportar, com o dólar a R$ 4, virou uma beleza, então é pisar no acelerador da exportação, exportar, exportar, exportar.

Nós transformamos a nossa agência Investe São Paulo também em agência de exportação. Eu fui a Franca há 15 dias atrás, não tem desemprego, não tem desemprego, está tudo mundo empregado, porque a indústria do calçado está retomando a exportação e o produto que vinha da China, não vem mais, porque o câmbio ficou caro importar e ficou barato exportar. Então, exportação, seja agricultura, seja indústria.

A outra é infraestrutura e logística, é construção civil, é construção pesada: rodovia, aeroporto, né , estrada, saneamento, água, esgoto, casa popular, é obra, hospital - isso aí - saúde, escola, construção civil gera muito emprego, a indústria da construção civil ela é bastante empregadora. Então isso pode ajudar também nesse ano a recuperar a atividade econômica. Eu acho que vai melhorar, a inflação deve cair. Por que que a inflação deve cair esse ano? Qual foi a causa da inflação no ano que passou, absurdo, não é, quase 11% de inflação, 10,5. Foram várias causas, mas principalmente duas. Uma causa, preço administrado, que o governo administra e a principal foi o custo da energia elétrica, aumentou quase 70%, uma barbaridade. Então, não tem sentido esse ano aumentar mais. Se chover bastante, as hidrelétricas encher os reservatórios, desliga as termoelétricas e pode até cair um pouco o preço. Segunda causa, foi o câmbio, porque muita coisa que a gente compra está embutido ali o produto importado e, portanto, é dólar, dolarizado, se o preço do dólar dobra, dobra, aumenta aquele produto. Produto, por exemplo, medico, não é, área de hospital, muita coisa vem de fora, é tudo em dólar, se o dólar dobra do preço a inflação vai, não tem razão pro dólar passar mais de R$ 4, não há nenhuma razão pra isso, vai sobra dólar. Se você vai importar menos e vai exportar mais deve sobrar dólar, portanto eu acredito que esse ano a inflação tende a cair. Reduzindo a inflação deve cair o juros e aí começa devagarinho a economia a melhorar. Mas São Paulo vai fazer a diferença, nós estamos cortando custeio, né, custeio, reduzindo ao máximo o custeio para poder não cortar investimento, porque investimento é um gasto bom, não é, gera emprego, melhora a infraestrutura, ativa a economia. Então eu quero trazer aqui uma palavra aqui de otimismo realista, não é, com o pé no chão, mas que a gente pode ter, se Deus quiser, um ano melhor, e criando mais emprego, trazendo mais desenvolvimento. E esta região é fantástica, né, aliás o movimento dessa rodovia é bem o retrato da pujança, não é, entre Marilia e Assis, essa região do Paranapanema, são terras extremamente férteis, uma logística muito boa, possibilidade de grandes investimentos, na hora que o Brasil retomar aí o crescimento, e nós temos que estar preparados pra isso. Quero deixar um abraço ao Aristeu, meu colega de profissão, da área de saúde, nós podemos montar até uma clínica aí, viu, Aristeu? Só precisamos de um doente corajoso, não é?

[Risos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN:Agradecer, agradecer ao Bragato, cadê o Bragato? Mauro Bragato é um excelente deputado, viu? Trabalhador, correto, dedicado.

[Aplausos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: E... nós fomos, nós fomos deputados juntos. Como a água daqui é melhor, eu fiquei careca, mas o Bragato está firme aí, viu?

[Risos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN:Cumprimentar aí a todo o time do DER, através do Dr. Jorge. O Mario Covas, dizia: "olha, Geraldo, a salvação do governo são os engenheiros, viu?--

[Risos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: --Aí ele dava uma colherzinha de chá e dizia: "os médicos também, né?"--

[Risos].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: --Mas era fã da engenharia. Um abraço a todo o time aí do DER. Um abraço ao nosso prefeito, especialmente a alegria de estar aqui com vocês, muito, muito obrigado.

[Aplausos].

ORADOR NÃO IDENTIFICADO:Agora nós vamos para o encerramento... [[]]