Discurso - Início da construção da Eclusa da Barragem da Penha 20131911

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Início da construção da Eclusa da Barragem da Penha

Local: Capital - Data:19/11/2013

Aplausos

Governador: Bom dia, bom dia a todas e a todos eu quero cumprimentar o doutor Saulo de Castro Abreu Filho secretário de logística e transporte, deputado Edson Giriboni secretário de saneamento e recursos hídricos, deputado José Aníbal secretário de energia, deputado João Caramez que preside a comissão de transportes da assembleia, o deputado Carlos Alberto Bezerra nosso líder, presidente da Sabesp doutora Dilma Penna, o Otávio Okano presidente da Cetesb, o Casemiro Tércio Carvalho diretor do departamento hidroviário, o Paulo Afonso Coelho superintendente do consórcio, o Marco Antonio Malzoni também do consórcio, todos os trabalhadores e trabalhadoras que vão trabalhar nesta importante obra, lideranças aqui da comunidade, amigas e amigos, é uma obra estratégica nós estamos iniciando uma eclusa é a segunda eclusa aqui no Tietê nós não tínhamos eclusa lá no Cebolão então todos lembram que ficavam aquelas montanhas de lama na beira do Rio Tietê quando a gente passava na marginal aquelas montanhas de lama e pneu, é fizemos a eclusa lá no Cebolão as barcaças descem o Rio Tietê fazem a eclusagem no Cebolão e vão lá para Carapicuíba e descem o rio, só tem obstáculo lá em Santana do Parnaíba da Barragem Edgard de Souza com isso acabou, acabaram aquelas montanhas de lama, e a cidade ganhou 23 quilômetros de cada lado de jardim então quem passar na Marginal do Tietê vê um jardim estreitinho de dois, três metros mais ganhou um jardim ali com vêdelea, com flores, com árvores da mata atlântica, agora nós estamos fazendo a segunda eclusa que é a eclusa da Barragem da Penha então nós vamos ganhar mais 15 quilômetros de hidrovia aqui no Tietê vamos até São Miguel Paulista e numa terceira etapa poderemos ir até Represa de Taiaçupeba lá em Suzano e com estes 15 quilômetros a mais nós passamos aqui pelo Parque Ecológico do Tietê aqui nós temos cinco milhões de metros cúbicos de material assoreado se for tirado estes cinco milhões de metros cúbicos isso equivale a um piscinão natural já feito não precisa gastar um metro de concreto já natural de reservação de cinco milhões de metros cúbicos é este piscinão, isso equivale e 65 piscinões lá do Pacaembu um piscinão resolveu o problema da enchente no Pacaembu aqui vai ter uma equivalência a 65 piscinões do Pacaembu e veja depois que foi feito o desassoreamento do canal nós tiramos 4,2 milhões de metros cúbicos entre a Barragem da Penha até o Cebolão nunca mais teve enchente nós já estamos indo para o terceiro ano que o Tietê não sai da calha a hora que nós desasorearmos aqui cinco milhões de metros cúbicos e tivermos aqui mais este piscinão natural de reservação de água a segurança em termos de enchentes em São Paulo vai melhorar muito e vai ajudar toda a cidade porque a maioria dos rios todos terminam é no Tietê então tem uma importância em termos de macro drenagem extremamente relevante e em termos de transporte, transportar o resíduo não é, o material assoreado reduz dois terços não é a economia de dois terços é de um real e cinqüenta centavos por quilometro/tonelada para cinqüenta centavos o quilometro/tonelada por barcaça, dois terços a menos, e retirar o lodo da Sabesp que precisa ser levado para os aterros então a retira pode ser feito, entulhos de toda a região leste, tudo que usa caminhão nós poderemos passar a usar a hidrovia e a gente imagina 2014 municípios operados pela Sabesp é o saneamento universalizado até o final do ano que vem, 2016 o litoral de São Paulo, e 2019 a região metropolitana de São Paulo, limpo oi Tietê a parte do esgoto sem cheiro ruim nós podemos ter um bom sistema de navegação de hidrovia para terminal de passageiros a pessoa pega aqui um catamarão ou um barco e vai lá para Barueri direto usando aqui o Rio Tietê, desassoreado, e limpo, e com eclusa aqui, e com eclusa lá no Cebolão enfim a obra começa hoje são até 18 meses para ficar pronta, uma obra de infraestrutura e de logística, super importante para a região metropolitana de São Paulo, e aqui atrás alguém deve estar perguntando onde fica este paraíso terrestre não é, onde fica este paraíso ai, este paraíso é o Tietê, então está é uma foto do Rio Tietê só que lá no interior porque o Tietê aqui em São Paulo ele é de cabeceira ele nasce aqui em Salesópolis então quando ele passa aqui não tem água é um corregozinho, não tem água, para diluir o esgoto, e a sujeira que é pior até do que o esgoto, porque tira sofá, pneu, plástico, garrafa tudo de dentro do rio mais a mancha de poluição que estava em Barra Bonita ela retrocedeu 120 quilômetros ela retrocedeu então é perseverar neste trabalho que nós vamos ter o rio totalmente limpo esse é o nosso Tietê viscoso, limpo, a hidrovia Tietê/Paraná que transportava, 1,5 milhões de toneladas por ano hoje transporte Tércio 7 milhões de toneladas por ano, e a nossa meta e cinco anos é dobrar é transportar 14 milhões de toneladas de açúcar, de álcool, de celulose, de soja, de grãos, de milho, de material de construção enfim do que quiser, dobrar, isto vai atender São Paulo, toda a região oeste de São Paulo, Minas Gerais porque vai até o Rio Grande que é divisa de São Paulo com Minas, é Mato Grosso do Sul porque o Paranazão, é Mato Grosso de Cima e Goiás então a Hidrovia Tietê/Paraná, dois mil e quatrocentos quilômetros de hidrovia, estamos investindo o governo do estado e o governo federal uma barcaça hoje para passar em baixo de uma ponte veja o tamanho da barcaça ela tem que passar, o comboio tem que desmembrar e passar um por um, quanto tempo leva?

Locutor Desconhecido: Ilegível

Governador: Duas horas para passar em baixo de cada ponte agora com a ponte nova implode o meio da ponte e faz uma ponte para hidrovia, isso levava a engenharia oito meses para você ficar interrompida a ponte, hoje é quinze dias você faz a ponte na beira do rio, vai lá põe do lado, implode a do meio e encaixa em quinze dias está liberado o trafego na ponte passa de duas horas em baixo da ponte para direto atravessa direto então o ciclo lá de São Simão, São Simão é Mato Grosso do Sul?

Locutor Desconhecido: É Goiás

Governador: É Goiás de São Simão, Goiás, até Pederneiras que levava mais não é? Capital