Discurso - Início das obras do VLT da Baixada Santista 2 20132905

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Início das obras do VLT da Baixada Santista 2

Local: São Vicente - Data:29/05/2013

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boa tarde a todas e a todos! Estimado prefeito, anfitrião, o Billy; presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, o deputado Samuel Moreira. Queria cumprimentar também o nosso vice-prefeito, o João; vereador Fernando Bispo, presidente da Câmara; deputados federais: Márcio França, ex-prefeito aqui do município; Beto Mansur; Luciano Batista, deputado estadual; Jurandir Fernandes, nosso secretário de Transportes Metropolitanos; Bruno Covas, secretário do Meio Ambiente; nossos secretários: o Edmur Mesquita; o Cláudio Valverde; o Rogério Barreto; o Joaquim Lopes, preside a EMTU, cumprimentando toda a equipe da EMTU; Marcelo Bueno, diretor da Agem; tenente coronel Marcelo Gomes; Carlos Alberto Mendes, diretor regional da Queiroz Galvão, consórcio que vai trabalhar aqui nesta obra; o Reinaldo Goulart de Andrade, diretor da Trail, também do consórcio. Queria cumprimentar os secretários municipais; amigas e amigos. Uma palavra breve, dizer da alegria de começarmos aqui uma obra, acho que aguardada há quase 20 anos, é o primeiro VLT elétrico do Brasil, cada trem 400 passageiros, cada trem sete carros, e a gente espera em 12 meses. Joaquim vai apertar aqui o pessoal! Nós vamos chegar a ter 15 frentes de trabalho simultâneas, então a gente espera em 12 meses, até junho do ano que vem, estar com a ferrovia pronta, os trens prontos aqui, são 22 trens; cada trem, sete carros, então são 154 carros com ar condicionado, silenciosos, poluição zero, que é tudo elétrico, conforto e qualidade. Nesta primeira etapa, daqui do terminal Barreiro até Conselheiro Nebias. Já em setembro começa de Conselheiro Nebias, Conselheiro Nebias até Valombo; e já vamos providenciar, o Jurandir já está hoje autorizado a correr com a licença ambiental de Barreiros até Samaritá, para a gente chegar a área continental de São Vicente. Então, chegarmos a Samaritá e depois chegarmos até a Praia Grande, que é o destino já previsto no projeto do VLT. Então, uma grande obra, a gente fica muito feliz, o dinheiro é de vocês, é do povo de São Paulo, R$ 1 bilhão, já economizamos R$ 105 milhões, com as várias licitações conseguimos economizar R$ 105 milhões. E quero também dizer, o Billy aqui lembrou dos viadutos aqui em São Vicente na Imigrantes. Nós já licitamos, já estamos na fase de análise das propostas, então a gente, se correr tudo bem, porque esse negócio de licitação pode ter problema jurídico, às vezes quem perde não se conforma, vai para a justiça, mas se não tiver nenhum problema nós estaremos começando as obras em junho, em junho. Os viadutos e a nova ponte sobre o canal do Barreiro, inclusive com calçada de quatro metros para pedestres, também, para pedestres. E também nós vamos, dia 13, que é o Dia do Patriarca, até transferir o governo aqui para a região, eu quero ver se a gente assina também a Casa Paulista, são R$ 30 mil por unidade. Quantas unidades? Só em São Vicente, 1.120, e na região, 2.400. Nós fizemos um entendimento com a presidenta Dilma, então nós estamos unindo Casa Paulista e o “Minha Casa, Minha Vida”, porque senão as famílias de menor renda não teriam acesso à casa própria porque é muito caro. Então, nós estamos colocando a nossa parte, R$ 30 mil por unidade sem empréstimo, é a fundo perdido, só para habitação de interesse social, as famílias que mais necessitam, a gente espera, se a gente correr bastante, dia 13 estar assinando aqui o “Minha Casa, Minha Vida”, aqui na região. Quero deixar um grande abraço, agradecer ao Jurandir, ao Joaquim, essa é uma obra regional metropolitana, não é investir no automóvel, é investir no transporte coletivo de alta capacidade, de qualidade, integrado com os demais modais, depois vamos avançar para o Bilhete Único para poder facilitar a vida aqui da população. Agradecer ao Bruno Covas, porque a licença ambiental não é uma coisa simples, o Jurandir lembrou lá em Santos que licença de instalação é por cinco anos, ele deu a licença ontem, assinou, foi aprovado ontem, assinou hoje, nós estamos começando no mesmo dia a obra, então no mesmo dia, não perdemos um dia aí para poder começar a obra. Agradecer aos nossos deputados: o Márcio França, um dos melhores deputados federais do Congresso Nacional, grande líder; o Beto Mansur, que, inclusive, agradeço ao Agnaldo Ribeiro, o nosso ministro da cidade, porque tem financiamento aqui do PAC também nesta obra. Agradecer ao Luciano, deputado aqui da cidade, da região; Samuel, grande parceiro nosso na assembleia; ao Billy, o nosso prefeito aqui da cidade, célula máter do Brasil, São Vicente é 1.532. A segunda cidade é Itanhaém, a segunda. E Cananeia? Há controvérsias. Mas, 1.592, 60 anos depois de São Vicente. E Santos? Mil e seiscentos. São Paulo é 1.554, 1.554. Aqui é das regiões... É isso aí, nós estamos todos na ilha de São Vicente? É isso aí. A Vila Belmiro faz parte também. Eu estava dando uma entrevista ali, mas estava ouvindo o Luciano falar do... Então eu falei, olha, eu falei na entrevista lá, o Neymar vai e o VLT chega! Um grande abraço!