Discurso - Inauguração do Aeroporto Estadual de Registro 20130801

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Inauguração do Aeroporto Estadual de Registro

Local: Registro - Data: 08/01/2013


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia! Bom dia a todas e a todos! Saudar o nosso prefeito anfitrião, o Gilson Fantin; a Maria Amélia Fantin, presidente do Fundo Social de Solidariedade; o professor Nilton Hirota, vice-prefeito; a vereadora Inês Kawamoto , presidente da Câmara; saudando todos os vereadores; Dr. Saulo de Castro Abreu Filho, nosso secretário de Logística e Transporte; o deputado Samuel Moreira, que o líder do governo na Assembleia Legislativa de São Paulo; Deputado André do Prado; Prefeito de Apiaí, o Ari; Barra do Chapéu, o Eduardo; Itarirí, a Regiane; Jacupiranga, o Macedo; Pedro de Toledo, o Sérgio Miyashiro; Sete Barras, o Miro Kabata; Itaoca, o Rafael; Juquiá, o Merci; Pariquera-Açu, o JC, José Carlos, é isso? É isso, não é... JC; Ribeira, o Jonas; Cajati, o Luiz Koga; Miracatu, João Amarildo; Iporanga, o Valmir; Cananéia, o Pedrinho, [ininteligível] em exercício; Ilha Comprida, o Décio; Eldorado, Eduardo Fouquet, está também em exercício; Tapiraí, o Todesco. Cumprimentar o Dr. Ricardo Volpi, que é o superintendente do Daesp; Clodoaldo Pelissioni, que é o superintendente do DER; o Jairo Machado, presidente da Codasp; Dr. Edson Nakamura, delegado Seccional; Tenente-coronel Geraldo Benedito de Moraes, comandante do 14º DPMI; o Fábio Henrique Quintino de Souza, administrador aqui do Aeroporto de Registro, aeroporto estadual; O Eduardo Macedo, diretor da Épico Engenharia, empresa responsável pela obra; saudando toda a equipe e os trabalhadores. Oi? Amigas e amigos, uma palavra breve. Mais é da alegria de voltar aqui a Registro. Esse aeroporto foi inaugurado pelo presidente Juscelino Kubitschek em 1960, há mais de meio século. Muitos aqui e todas as mulheres não tinham nascido ainda nesta época. Depois foi interditado, em 1983. Então, 30 anos o aeroporto ficou interditado e no governo presente, do meu outro mandato, nós, na reunião aqui com a região, uma das prioridades era a reabertura do aeroporto. O Dr. Saulo explicou as dificuldades de natureza ambiental, mas tudo foi resolvido. Fizemos todas as compensações ambientais, o aeroporto está regularizado na ANAC, pronto para operar direto. E o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, tem 1.400m de pista. o Aeroporto de Registro tem 1.500m de pista e 30 de largura, é maior do que o Santos Dumont no Rio de Janeiro. Já tem uma empresa que já vai fazer aqui o primeiro hangar para as aeronaves. O modal de transporte que mais cresce, é aerovia. A economia cresce 1%, o modal aeroviário cresce mais de 15%. O Aeroporto de Viracopos, em Campinas, foi o segundo aeroporto do mundo em maior crescimento de passageiros no mundo. O Brasil é um país muito grande, do ponto de vista territorial, à medida que o preço da passagem cai e a renda da população melhora, quem pode, migra para o avião. Então, os aeroportos ficam superlotados. O aeroporto mais movimentado do Brasil é Cumbica. Nós terminamos o ano com 34,5 milhões de passageiros, milhões. O segundo maior aeroporto do Brasil também é São Paulo - Congonhas - 12 milhões de passageiros o ano passado. O terceiro é o Galeão, no Rio de Janeiro, com 11 milhões. Então, esse é o modal do presente e do futuro, Gilson e Samuel, porque é o que mais vai crescer. Está preparada a pista, toda turn around, pista de taxiamento, tudo da maior segurança técnica e pode receber aeronaves pequenas, médias, até aeronaves maiores. Será importante para a aviação executiva. Poderá ter, tendo demanda, aviação regional, socorro médico, logística entre São Paulo e Curitiba, enfim, para atender a região. Então vai dar um grande impulso ao desenvolvimento aqui da região. Depois, também aqui nas estradas, nós acabamos de entregar Micaratu-Peruíbe, recapeada, acostamento, terceiras faixas, R$ 59 milhões. Estamos fazendo SP-165, Apiaí-Eldorado, perenização; Itaoca-Apiaí, pavimentação de 2,5km, seis trechos de contenção; SP-79, Juquiá, melhoria de baias, acostamentos. Em licitação, em fevereiro começa a obra de Sete Barras, São Miguel-Serra da Macaca, uma ligação importantíssima entre a região do Planalto e o Vale do Ribeira. E eu já fiz de carro, dirigindo um golzinho em dia de chuva e não foi fácil subir a Serra ali. E o Evandro Losacco, do meu lado, dormia, não é? Uma boa companhia, não é? Vai ser toda ela uma pavimentação ecológica, obra importantíssima regional. A SP-226, Pariquera-Açu, 8km, também começa agora em fevereiro. Acostamentos, pavimentação, recapeamento. Estamos em projeto com a SP-222, para fazer acostamento, recapeamento, modernização. Importantíssima, a ligação de Miracatu com Iguape, com ilha comprida, com litoral sul, com as praias com o litoral aqui da região. Nós temos aqui 236 km de obra em execução e programadas e 247,5 milhões de investimentos. É uma lista grande e vamos fazer o investimento ainda maior. A Unesp abriu aqui, como disse o Samuel, o segundo curso de Engenharia. Pública, gratuita, com qualidade. Em março, estaremos entregando o AME, mais de 20 especialidades médicas. Ainda no primeiro semestre, a rede Lucy Montoro. Pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, então vamos ter investimentos fortes aqui na saúde que é prioridade. Aliás, quero dizer para o Gilson, que sabendo aqui da sua dificuldade, nós já estamos liberando 150 mil para você comprar um Raio-X novinho e dois equipamentos de ultrassom... Dá mais R$ 150 mil. E também, a ponte da Joaquim Marques Alves, mais R$ 450 mil. E vamos liberar, eu já fui prefeito, sei que não dá pra trabalhar sem máquina, uma retroescavadeira nova pra você poder começar aí com o pé direito. Quero trazer uma mensagem aqui. Os que passaram para o meu clube, que é o melhor clube, dos ex-prefeitos. Ninguém mais pede aumento para a gente, nós já fomos, não é? Abraçar a todos muito forte. Não há honra maior do que a oportunidade de servir ao povo nas suas cidades. Que tá chegando, sue a camisa, né? Trabalho não tem mágica, economia, austeridade, fazer mais, melhor. O ano que passou não foi fácil. Eu abri o jornal dia 1°: “Prefeito de Ferraz de Vasconcelos fazendo coleta de lixo”. Há 15 dias, a cidade não tinha coleta de lixo. Prefeito, meu amigo, Artur Virgílio, de Manaus, vestido de gari, fazendo coleta de lixo. Quando a prefeitura chega a não pagar a coleta do lixo é porque não tem mais jeito. Quer dizer, porque a última coisa que você para de pagar. Veja a dificuldade financeira das prefeituras, como foi duro o ano passado, não é? Quer dizer, como caiu a arrecadação, como foi difícil. Esperamos que esse seja um ano melhor, nós estamos trabalhando, o estado tá investindo bastante. E queria aqui dar duas boas notícias: A primeira, o endividamento do Estado de São Paulo. A nossa dívida era 2,2 vezes a receita corrente líquida. Então, se a receita é 100 bilhões, a dívida era 228. Hoje a dívida do Estado é 1,4 vezes, ela despencou a dívida do Estado. O Estado tá realmente saneado. E quero aqui dá uma outra boa notícia: Nós acabamos de licitar o Rodoanel Norte. Vamos assinar contrato que dia, Saulo? Uma semana no máximo, assinamos o contrato e a obra inicia. Qual foi a economia feita na licitação do Rodoanel Norte? 1 bilhão e 200 milhões de reais nós fizemos de economia numa obra, numa obra. Veja que austeridade faz diferença: 1,2 bilhão a menos só no trecho Norte do Rodoanel. Quanto hospital, quanta estrada, quanta escola, quantos saneamento, quanto aeroporto vai dar pra fazer. Aliás, quero aqui agradecer ao Dr. Saulo: montou uma boa equipe. tá aqui o Clodoaldo Pelissioni, que é um craque, que dirige aí o DER; está aí o Ricardo Volpi, do Daesp. Aliás, o Saulo é um servidor público na melhor acepção da palavra. O Mário Covas o levou para a Febem, que tinha duas rebeliões por dia e ninguém mais houve falar de Fundação Casa: arrumou. Eu o levei para a Segurança Pública, tinha 14.000 homicídios por ano. Baixou pra 13.000, 12.000, 11.000, 10.000, 9.000,0 8.000, 6.000, 5.000. Hoje São Paulo tem 4.500 por ano; 10 por 100.000. É o menor do Brasil, menor do que Santa Catarina. Aliás, quero cumprimentar a Polícia aqui de Registro. Porque nós tivemos o ano passado em Registro, sete homicídios; e este ano, dois e latrocínio, zero. Nenhum caso na cidade de Registro. Então, um trabalho importante de prevenção, de segurança aqui na região. Quero... E na Secretaria dos Transportes todas as obras. Nós estamos fazendo com rapidez, com economia e com qualidade, qualidade. Todas, todas elas com o trabalho do Dr. Saulo de Castro Abreu Filho. Agradecer aos nossos deputados, o André. O André foi prefeito, uma liderança jovem, tá fazendo um belo mandato parlamentar. Agradecer ao Samuel, que é um líder. Samuel é um dos melhores deputados da Assembleia Legislativa. É o líder do governo lá na Assembleia. Nos ajuda 24 horas, é um grande parceiro. E trabalha direto, 24 horas servindo a comunidade. A gente tem até que agradecer a esposa pela compreensão pela sua grande dedicação à causa pública e ao trabalho da população. Quero deixar..., trazer um abraço ao Gilson, cumprimentando todos os prefeitos contem conosco, nós vamos trabalhar juntos. Governo Municipal, Estadual e Federal não é pra competir, um ficar competindo com o outro. Não, a nossa tarefa é unir, é defender os interesses do povo. Essa é a nossa tarefa, então é trabalhar unido. Um ajuda o outro para fazer mais e fazer melhor. Então todos os prefeitos aqui, contem com a gente. E eu tenho um grande amor aqui pelo Vale do Ribeira, por esta região. Tenho um enorme amor, de repente eu gosto de vale, né? Porque eu nasci no Vale do Paraíba. O vale é uma coisa especial, né? O Vale é a paixão da aldeia, não é? Então, eu tenho um grande amor desde o meu tempo de prefeito, quando era prefeito de Eldorado, Zetinho, o nosso amigo... Não, não: Ari Mariano. Vocês são muito jovens. Eu fui prefeito na década de 70. O prefeito aqui era o Ari Mariano, Ari Mariano. Foi um grande prefeito. Aliás, ele está bem, não é? Está bem? A água aqui é boa, não é? O Ari já tá com mais de 50... mais de 80, não é? Eu gosto de ver o obituário. E é impressionante, não é? O sujeito hoje morre 91, 88, 87, 94, a coisa deu uma esticada espetacular. Um dia desses, eu fui à missa e o padre na prédica falou: “Quem quer ir para o céu?” Aí a igreja inteira... “Quem quer ir hoje?” Nem o padre... Quero deixar um grande abraço pra vocês e dizer o seguinte: Eu não quero assustar ninguém. Mas na minha cidade tem um amigo que conta que tinha grande medo de andar de avião, tinha um medo danado. Aí a mulher falou pra ele: “Não, bem, não tem perigo. Vamos que a coisa é segura, não tem perigo, pode ir e tal”. Aí insistiu, insistiu, ele acabou concordando. Entrou no avião, a aeromoça falou: “Em caso de pouso na água, seu banco é flutuante”. “Mulher, olha só que gelada, mulher! Olha só, eu não sei nadar, pousa na água”. “Não, meu bem, isso é só instrução de segurança de voo, não tem perigo e tal”. Daqui a pouco decolou, a aeromoça falou “Agora, apertar o cinto de segurança, nós vamos atravessar uma área de turbulência”. Falou: “Nossa mulher... Chacoalhar 10.000 metros de altura. Olha só, não devia ter vindo. Como é que nós vamos fazer?” Apavorado. “Não bem...” Aí passou mais um pouco, o comandante falou: “Aqui quem fala é o comandante Juarez”. “Observem a sua direita a belíssima cidade de Uberlândia”. Aí ele não aguentou e gritou: “Juarez, Juarez, olha pra frente, Juarez”! Grande abraço!