Discurso - Investimentos nos setor da Saúde 20131104

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Investimentos nos setor da Saúde

Local: Capital - Data:11/04/2013

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Cumprimentar o nosso anfitrião, presidente Paulo Skaf, nosso ministros. Alexandre Padilha, o Fernando Pimentel, o Marco Antônio Raupp. Doutor. Carlos Gadelha. Deputado federal, Newton Lima. Deputada Telma de Souza. Presidente do BNDES, Luciano Coutinho, Doutor Glauco Arbix, Dr. Dirceu Barbano. André Longo; Glaucius Oliva, professor Giovanni Cerri, secretário de Saúde. Saudação afetiva ao ministro Adib Jatene, Pedro Barbosa. Dirigentes, e diretores e colaboradores da indústria farmacêutica, laboratórios. Mas duas palavras. A primeira de agradecimento. Nós temos a Furp, Paulo, que é a Fundação do Remédio Popular. E uma grande fábrica em Guarulhos. E temos uma segunda fábrica em Américo Brasiliense que nesse momento estamos em processo de PPP, de Parceria Público-Privada. E os PDPs vão ser muito importantes para a Furp no sentido de novos medicamentos, novos produtos, avanços científico, tecnologia para a Furp. A outra, o instituto Butantan. Nós temos aqui o maior instituto soroterápico da América Latina. E iniciamos um processo para produção de hemoderivados. Um complexo industrial importante no Butantan. E o convênio com a Hemobrás será uma somatória aqui de craques. Acho que é Coutinho e Pelé. Então, uma boa união aqui... Neymar e o Pato, vai. Nós faremos uma boa união aqui para produzir os hemoderivados. E colocou bem o Paulo Skaf da importância. Eu acho que o maior PIB do mundo vai ser da saúde. A maior quantidade de empregos que o mundo vai ter, avanço da ciência, tecnologia, conhecimento, é uma coisa fantástica. Veja a mudança de demografia. É extraordinário, o que a química, os novos fármacos não fizeram. Expectativa de vida no Brasil era 50, 60 anos atrás, era de 43 anos de idade. Hoje ela vai a 75, quem passa dos 30 vai pra mais de 80. Eu que sou um otimista, acho que logo, logo com o avanço de vocês da ciência, da farmacologia, das moléculas, nós vamos, homens, passar de 100 e as mulheres não morrerão mais. Mas eu quero pedir licença aqui para poder cumprir lá um compromisso com a delegação estrangeira. E deixo aqui o professor Giovanni Cerri, mas com os nossos agradecimentos. E confiança num setor tão importante para a vida do povo brasileiro. Muito obrigado.