Discurso - Lançamento do Atlas Eólico do Estado de São Paulo 20120712

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Lançamento do Atlas Eólico do Estado de São Paulo

Local: Capital - Data: 07/12/2012


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Ouviremos as palavras de sua excelência, senhor Geraldo Alckmin, governador do estado de São Paulo.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos! Uma alegria nos encontrarmos hoje aqui. Eu estava pensando, José Aníbal, como o nosso tempo é rápido, a mudança e a velocidade da mudança. Isso muda até a língua portuguesa, a língua-pátria. Antigamente se dizia: “Ah, feito entendeu o vento”. Isso é vento. Agora, vento é business, vento é energia, é desenvolvimento, é negócio, é dinheiro. Muda até a expressão idiomática. Mas dizer da alegria de receber todos vocês aqui nesse dia histórico para a energia renovável, limpa, que São Paulo, com sustentabilidade... Saudar o deputado Federal, José Aníbal, nosso secretário de Energia; o deputado Edson Giriboni, Secretário de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos. Alegria de receber aqui o nosso professor Goldemberg, o nosso ministro, grande entusiasta da energia renovável. Sou um fã do professor Goldemberg, sou o segundo, só perco para a Dona Terezinha, não é? A Élbia Melo, presidente da Abeeólica, Associação Brasileira de Energia Eólica; Ricardo Achilles, secretário adjunto de Energia; deputado Milton Flávio, subsecretário de Energias Renováveis; o Ricardo Borsari, presidente da EMAE, agradecer aqui o patrocínio; Mauro Arce, presidente da Cesp; Silvia Calou, presidente da Arsesp, nossa Agência Reguladora de Saneamento e Energia do estado; Diretores; colaboradores da EMAE, da Cesp; empresários e profissionais ligados ao setor de energia eólica. É uma grande alegria, agora concluído o Atlas Eólico, mostrou a força de São Paulo por terra, mar e ar. Temos um parque industrial, agricultura, serviços; no mar, petróleo e gás, as maiores descobertas do pré-sal; e, agora, pelo ar, a energia eólica. O Atlas importantíssimo, mostrou que com o vento de 6,5m/s nós temos uma capacidade de 1.300 megawatts. Se a gente analisar 6m/s, 10 mil megawatts, é um potencial enorme. 70% da indústria está aqui no estado de São Paulo; geradoras, pás, enfim, a indústria da área da energia eólica. Já quero, José Aníbal, vou já determinar ao Calabi que prorrogue o nosso estímulo do ICMS até 2015; que vai dar segurança aos investidores, segurança. São Paulo tem a melhor matriz energética do país, uma das melhores do mundo, 55% da nossa energia é renovável, nós somos o campeão aí do bagaço de cana, com a bioeletricidade; e agora energia eólica. Aliás, já estamos chegando a 56%, e a meta, até 2020, é chegar a 69% de energia renovável. Então, um estímulo tributário até 2015. Vamos trabalhar muito para ter já os leilões no primeiro trimestre do ano que vem. Dentro do centro consumidor, gerar energia em Campinas, na região de Campinas; Sorocaba, região de Sorocaba; Bauru, dentro do centro consumidor isso tem uma eficiência, uma economicidade fantástica, do lado do parque industrial. Quero também, Élbia, José Aníbal, nós podemos liberar, junto aos parques tecnológicos e a Fatesp, estímulo tributário para pesquisa e desenvolvimento; recursos da Fatesp, para apoiar mais pesquisa ainda nesta área; e crédito, também, através da nossa agência de fomento do estado de São Paulo. Temos todo o interesse em investir muito nessa área de energia, na inovação tecnológica, pesquisa e desenvolvimento, para a gente ter a maior eficiência possível. Queria agradecer aqui ao José Aníbal, toda sua equipe. Agradecer a Élbia e todo o setor produtivo. E dizer do nosso entusiasmo, e do compromisso de São Paulo com a energia renovável. São Paulo tem pressa, então, agora vamos correr para, com o Atlas, já ter, no início do ano, os primeiros leilões para a gente poder estar gerando energia para o desenvolvimento do nosso estado, e ajudar o Brasil. Muito obrigado.