Discurso - Lançamento do Selo São Paulo Amigo do Idoso e Anúncios - 20122811

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Lançamento do Selo São Paulo Amigo do Idoso e Anúncios

Local: Capital - Data: 28/11/2012

GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos. Uma alegria nos encontrarmos hoje aqui. Saudar o presidente da Assembleia, o deputado Barros Munhoz, cumprimentando todos os parlamentares aqui presentes; deputado Rodrigo Garcia, secretário de desenvolvimento social, que elaborou esse belíssimo trabalho. São Paulo um Estado amigo do idoso, cumprimentando todos os nossos secretários e secretárias. Quero cumprimentar o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa, saudando todas as prefeitas, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores. Professora Maria Helena Guimarães de Castro, diretora da Fundação SEADE; Dr. Alexandre Kalache, presidente do Centro Internacional do Envelhecimento no Brasil, uma das grandes autoridades na área de saúde e do envelhecimento, uma referência mundial; Dr. Latif Abrão Junior, superintendente do IANPSE, Drª. Marly Cortez, presidente do Conselho Estadual do Idoso; Sebastião Misiara, presidente da UVESP; maestro João Carlos Martins, sua esposa Carmen, que deu o brilho a esse nosso encontro com sua arte e a sua história de vida. Muito obrigado, João Carlos Martins. O Ricardo Haydu, presidente da Fundação Bachiana. Quero aqui cumprimentar também o tenor Jean Willian e o quinteto da fundação; clubes da terceira idade, amigas e amigos. Eu, a partir do dia 7 desse mês, entrei nesse clube campeão dos idosos de 60 anos. Eu quero dizer o seguinte, esse nosso clube só tem Neymar, só tem craque, é o primeiro em sabedoria, é o primeiro em experiência de vida, é o primeiro em amor às pessoas, é o primeiro na alegria de viver e nós estamos juntos aqui para trabalhar, para melhorar ainda mais. Porque a obra-prima do estado é a felicidade das pessoas, é isso que nós queremos, a felicidade das pessoas. Então esse programa que hoje está sendo lançado, e fazer uma grande parceria. São Paulo tem 645 cidades, tinham 99 que não tinham o Centro de Convivência do Idoso, só 99, pois hoje nós estamos autorizando aqui as 99, R$250 mil para cada município, então vai dar quase R$25 milhões, aí o estado será o primeiro do Brasil, todos os municípios com Centro de Convivência dos Idosos, aquele local de baile, de festa, de programa de geração de renda, de encontro. Aliás, essa é uma aula que os clubes da terceira idade nos dão: "Na vida não basta viver, é necessário conviver e participar". Então nós queremos todo o Estado de São Paulo com Centros de Convivência dos Idosos. A segunda, são o Centro-Dia. Os Centros-Dias são maiores, é meio milhão para cada Centro-Dia, como o Rodrigo explicou e queremos todas as cidades acima de 50 mil habitantes. Depois nós vamos levar para todos, para todos os municípios, mas já começamos já e aí são 108 Centro-Dia, que pode chegar de manhã e sair de tarde, à noite. Tem almoço, local de descanso, local de jogos, passa o dia todo lá. Então nós estamos autorizando 108 Centros-Dia, em 102 cidades do Estado de São Paulo. São mais R$54 milhões que estão sendo liberados, e temos o CRI que é o Centro de Referência do Idoso, nós já temos em São Paulo o MANDACRI, na Zona Norte, temos em São Miguel Paulista e nós vamos ampliar para as principais cidades do Estado de São Paulo. E do São Miguel, eu estou indo lá sexta-feira que é o dia do baile, para assinar... Tá aqui o José Manoel, nós vamos assinar o recurso para comprar o terreno do lado. Ali na Praça de São Miguel, e no terreno de lado, é um prédio grande, lá o CRI, no terreno ao lado nós vamos fazer, Benedito Fernandes, toda parte de esporte. Piscinas aquecidas, toda parte de atividade física para a chamada melhor idade ativa, e na área de saúde, Dr. Kalache, estamos criando os hospitais de referência, para rapidamente dar uma recuperada na saúde de quem tiver precisando. Mas eu quero é deixar um abraço muito afetivo, agradecer aos deputados estaduais, cumprimentando Barros Munhoz, o nosso grande parceiro; agradecer ao Rodrigo Garcia e a todos os secretários; a Maria Helena pela belíssima exposição; o Dr. Kalache; João Carlos Martins, toda equipe das Bachianas. Cumprimentar a nossa presidente do Conselho Estadual do Idoso, a Marly Cortez e dizer do nosso empenho no sentido de que São Paulo seja um exemplo para Brasil, de um estado de políticas públicas para os idosos. Aliás, a próxima licitação nossa da ARTESP, da Secretaria de Transportes, nós já temos hoje o cartão para o idoso não pagar passagem de ônibus municipal, como também em metrô e trem. Nós estamos incluindo o intermunicipal, aqui que vai para Santos, Ribeirão Preto, então todo ônibus vai deixar duas cadeiras. Duas cadeiras, todo ônibus, reservado gratuitamente, está incluído na licitação para que as pessoas possam se locomover ser precisar ter nenhuma despesa e podendo ter a sua atividade. Aliás, a educação continuada passa pelo conhecimento, pelo turismo, por conhecer coisas novas, conhecer o Estado de São Paulo, que é uma maravilha de estado, história, litoral, região serrana, artesanato, música, enfim, um estado com quanta riqueza cultural, como é o Estado de São Paulo. E quero, ao encerrar, Maria Helena mostrou ali os estudos, nós estamos subindo. 1940 a expectativa de vida médio no Brasil, 43 só. A expectativa de vida média ao nascer, porque morria muita criança. Também não existia antibiótico. Hoje no Brasil é 73, São Paulo, 75 e está subindo. Quem passa dos 30 sai na vulnerabilidade juvenil, vai para mais de 80. Então se pegar aquela curva na Maria Helena, nossa meta é chegar a 100 anos. E a outra boa notícia, as mulheres não morrerão mais. Muito obrigado.