Discurso - Lançamento do Programa "São Paulo em Busca das Crianças e dos Adolescentes Desaparecidos" - 20122505

De Infogov São Paulo
Revisão de 10h13min de 6 de junho de 2012 por Biacotrim (discussão | contribs) (Criou página com ''''Transcrição do discurso do Lançamento do Programa "São Paulo em Busca das Crianças e dos Adolescentes Desaparecidos"''' '''Local: Capital - Data: [http://infogov.imp…')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso do Lançamento do Programa "São Paulo em Busca das Crianças e dos Adolescentes Desaparecidos"

Local: Capital - Data: 25/05/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia! Cumprimentar a Lu Alckmin, presidenta do Fundo Social de Solidariedade; os nossos secretários de estado; a Linamara Battistella, Eloisa Arruda, o secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo; Antônio Ferreira Pinto; Professor Herman Voorwald; Dr. Giovanni Guido Cerri, Rodrigo Garcia, Benedito Fernandes, Edson Giriboni, Castelo Branco; Dr. Márcio Elias Rosa, procurador geral de Justiça do Estado de São Paulo; Dra. Daniela Cembranelli, defensora pública geral do Estado; Deputada federal Andréia Zito. Eu vou pedi para a Andréia Zito ficar de pé para vocês conhecerem. Ela é do Rio de Janeiro e a relatora da CPI das crianças desaparecidas no Congresso Nacional. Muito obrigado, deputada Andréia pela sua presença hoje aqui conosco. Cumprimentar os nossos deputados estaduais. Deputada Célia Leão. Tem um trabalho muito bonito na Assembleia Legislativa de São Paulo. A deputada Regina Gonçalves, o deputado Carlos Alberto Bezerra Jr., líder do PSDB. Deputado Beto Trícoli, Chico Sardelli, Pastor Dilmo dos Santos, Reinaldo Alguz, Ulisses Tassinari, Andréia do Prado e a deputada Heroilma Soares Tavares, E o deputado Milton Flávio, Desembargador José Joaquim dos Santos, representando o Tribunal de Justiça. Dr. Marcos Carneiro Lima, delegado geral de polícia, vereador José Rolim aqui da capital; Dr. Celso Perioli, superintendente da Polícia Científica; Professora Laura Laganá, Centro Paula Souza, Dr. Jorge Carlos Carrasco, diretor do DHPP; Dra. Gilka Gattáz, coordenadora do projeto Caminha de Volta da faculdade de medicina da USP; Evaldo Corato, coordenador dos Consegs; Vera Lucia Ranu, presidenta da ONG Mães em luta, que aqui nós falou. Muito obrigado a Vera Lúcia Ranu. Membros da promotoria, conselhos tutelares, professores, queridos alunos e alunas da escola Governador Miguel Arraes e da APAE de São Paulo. Amigas e amigos. É uma grande emoção no dia de hoje nós lançarmos juntos, governo, parlamento, sociedade civil. Esse programa que queremos envolver São Paulo toda no sentido da prevenção. A gente tem a cada dia menos crianças e adolescentes desaparecidos. E no sentido de trazê-los de volta. Temos um grande desafio. Professora Linamara Battistella e o Secretário de Segurança colocaram aqui, em 2010, nós reencontramos 74,8% dos desaparecidos, o ano passado 79%, e nós queremos reduzir ao mínimo, mínimo o número de crianças e jovens desaparecidos agindo de forma preventiva e de outro lado fazendo todo esforço pra reencontrá-los. Nós não vamos desistir de ninguém. E aí estão os avanços da Polícia Científica, das imagens em 3D, do envelhecimento, pra gente poder ir atualizando o banco de dados e ajudar nesse trabalho. Hoje, Dia Internacional da Criança e Adolescente Desaparecido, nós estamos em todas as escolas, são mais de cinco mil escolas da Secretária da Educação e do Centro Paula Souza, fazendo um momento de reflexão e de alerta. Antes da primeira aula, na primeira aula de hoje, é lido aqui o alerta que foi feito, ‘Olá Meninos, Olá Meninas’, um texto para o segundo ciclo, que é o que foi lido, e um texto para o primeiro ciclo. Que é até interessante, fala aqui pras crianças, diz aí: “Vocês conhecem a história do Chapeuzinho Vermelho. Lembram que o lobo afasta Chapeuzinho Vermelho do caminho para casa da vovó. E a história quase acaba mal. Pois é, lobo mal na existe, mas pessoas más que levam crianças para longe de seus pais, sim. Prestem atenção!”. E aí vêm todas as dicas. E nesse texto do primeiro ciclo chama muita atenção para que, “Vocês sabem o número do Telefone da mamãe ou do papai?”. Então, decorar o número do telefone dos pais ou de um adulto, ou levar no bolso o telefone e o endereço. Então um esforço grande no sentido de decorar o telefone e carregar o endereço. Enfim, um trabalho nas escolas de prevenção, de alerta, nos locais de grande tráfego, metrô, trem, nos meios de comunicação, e um trabalho junto às famílias. Olha, desapareceu, seja rápido, 190, ou procura imediatamente fazer o boletim de ocorrência e já levar as fotos. Que como foi dito, a foto é a que mais ajuda e a tecnologia vai permitir que a gente possa avançar ainda mais. Hoje, o dia internacional de busca das crianças e adolescentes desaparecidos é o dia da vida, é o dia do amor e quero aqui dá um abraço muito carinhoso na Vera Lúcia Ranu que transformou a sua dor num trabalho, num esforço coletivo para que a gente possa de maneira conjunta agir. Talvez não haja uma dor, uma saudade mais profunda, um vazio mais duro na vida de uma família do que passar por essa experiência, por isso é dever do estado, dever de todos nós este mutirão pela vida e pelo amor, muito obrigado!