Discurso - Lu Alckmin - Abertura da Fiaflora Expogarden - 20120610

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso da Lu Alckmin na Abertura da Fiaflora Expogarden

Local: Capital - Data: 06/10/2012

LU ALCKMIN, PRIMEIRA-DAMA DO ESTADO DE SÃO PAULO: Teodoro Henrique da Silva, diretor da Fiaflora Expogarden; deputado José Aníbal, secretário de Estado de Energia; Fany Galender, diretora cultural da ABAP, Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas; representando o presidente Jonatas Magalhães, João Jadão, presidente da União dos Paisagistas. Senhores, associações e entidades, senhoras e senhores. Dizer da minha alegria de estar hoje aqui, me sinto muito honrada de mais uma vez poder ser a madrinha, né, da Fiaflora. Eu, como o José Aníbal, falou da recordação, eu me lembro que nós aprendemos como os nosso familiares, com os nossos pais, com a nossa mãe, né? Eu também tenho a minha história com os meus pais, com a minha mãe. Eu sou de uma família muito unida e grande, né? Meus pais tiveram 11 filhos e eu lembro que a minha mãe sempre falava para que eu sempre, desde pequenininha, ela me fala: observe a natureza, porque a natureza é sábia. A natureza ela não briga. Então, na sua vida quando você tiver algum problema, você não brigue com o obstáculo, faz que nem o rio, né? O rio ele vai, vai andando, mas ele chega no seu destino e eu lembro dela me falar do Rio Tietê que nasce em Salesópolis e ele fica 22km do mar e ele vai desaguar no mar. Mas ele leva 4.400km pra desaguar na bacia do Prata, né? Então, ele vê os obstáculos, ele passa por eles, contorna, sem briga. Então, dizendo como é importante a natureza para o nosso equilíbrio, para a nossa vida. A gente que tem uma vida tão agitada. E a importância de nós observarmos a natureza, amarmos a natureza e respeitá-la, porque ela é que nos ensina. E esse ensinamento que eu aprendi com a minha mãe, eu tenho passado para a minha neta, né? Então, sempre quando a gente tem uma oportunidade de ir para o sítio. Ela até conversar com as flores ela conversa, de vez enquanto eu sempre mando um vaso de flores pra ela ter na casa dela, ela gosta de molhar, então a gente vai aprendendo. E pra mim é uma honra tá aqui. Já entrei pelo lado de lá. Vi as folhagens, cada ano tá mais bonita essa exposição, que dá oportunidade, de se fazer cidades melhores, mais humanas. Foi tão bonito o que você falou sobre isso, da cidade. Então... Até uma pessoa que mora no apartamento pode ter um jardinzinho ou então, sempre preservar numa fazenda, na sua casa, no seu apartamento. Sempre na busca de buscar o equilíbrio através da natureza. Então, parabéns a cada um de vocês profissionais que tem esse trabalho tão lindo. Que embeleza a nossa vida e nos traz o equilíbrio. Parabéns. Boa feira.