Discurso - Lu Alckmin - Inauguração da Padaria Artesanal na Penitenciária Feminina "Santa Maria Eufrásia Pelletier" - Tremembé I - 20122809

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição do discurso da primeira dama, Lu Alckmin na Inauguração da Padaria Artesanal na Penitenciária Feminina "Santa Maria Eufrásia Pelletier" - Tremembé I

Local: Capital - Data: 28/09/2012

LU ALCKMIN, PRESIDENTE DO FUSSESP: Lourival Gomes, Secretário de Estado da Administração Penitenciária. Cíntia Lourenço residente do Fundo Social de Solidariedade de Tremembé. Eliana Maria Pereira de Freitas. Cadê a Eliana? Eliana. Diretora da penitenciária feminina de Tremembé. Rosália Andrade, chefe de gabinete da Funap, amiga querida. Fabiana Mattar, coordenadora do projeto das Padarias Artesanais do Fundo Social, obrigada por tudo. Primeiras-damas e presidentes de fundos municipais. Aqui nós temos a Marília, representando o Cruzeiro; a Rosana. Cadê a Rosana? Oi, querida. De São José dos Campos. E a Isabel de Santa Branca. Cadê a Isabel? Obrigada pela presença. Senhoras então primeiras-damas e presidentes de fundo, diretores das unidades prisionais, amigos e amigas. Dizer da minha alegria de estar hoje aqui nesse momento tão especial, né, que a gente tá aqui para inaugurar, a padaria artesanal, para essas mulheres que erraram, mas tem que ter uma segunda chance. E, por isso, não é? Secretário, que a gente pensa nessa padaria, que elas possam aprender a produzir pães. Quem não gosta de pão, não é? Que gera renda, que gere, se Deus quiser, quando elas terminarem de cumprir suas penas, possam voltar para as suas famílias, né? E oferecer para a sua família, pra as suas famílias, pra os seus filhos, oferecer um pão. Mostrar que ela tem uma habilidade apesar de ter ficado tanto tempo longe da sociedade. E também estar capacitada pra ter uma renda, então, quem somos nós, para julgar? Só Deus pode julgar, então nós temos que ajudar sim. E eu fico muito feliz de ter o senhor como secretário, viu? O senhor que é tão sensível, uma pessoa que tem um coração tão bom, e possa compreender os erros do ser humano, porque quem de nós pode tá longe disso, que pode acontecer com a nossa família. A gente não quer que nada aconteça, mas só Deus pode julgar, só Deus sabe, e agradecer a Rosália, essa amiga, essa companheira. No Fundo Social nós temos 35 reeducando. Assim, a cada dois meses, 35 reeducando, elas participam dos nossos cursos da escola de moda, da Escola de Beleza e da Construção Civil também. Então, sempre na busca, porque o Fundo Social sempre na busca de ajudar aqueles que mais precisam. Então, o Fundo Social tem como foco a qualificação social. Ao invés de dá o peixe nós queremos ensinar a pescar, então ia atender principalmente a população carente, a população desempregada. E graças a Deus isso tem acontecido. Há dois dias atrás tinha uma fila de 1.500 pessoas já para se matricularem para os nossos próximos cursos. E eu fico feliz de ver aqui que tem as maquinas, né, de costura. Sei que elas estão costurando, que elas estão bordando, foram capacitadas por nós no bordado. Então, eu fico muito feliz. Eu acho que o mundo. Foi ela? Ah, da costura. Olha, que bom, a gente vê. Então, dizer que pra mim é uma honra ser voluntária e presidir o Fundo Social do estado de São Paulo. Essa honra que eu tenho por ser esposa do governador Geraldo Alckmin. Pela segunda vez poder assumir o Fundo. Eu assumi o Fundo de 2001 até 2006. Foi quando nós implantamos as Padarias Artesanais, foram mais de 9.000 Padarias Artesanais em todo o estado de São Paulo. Naquela época nós levamos para os presídios, mas agora a gente vai crescendo, a equipe vai cada vez mais, né, se transformando, melhorando. E agora a gente... Queremos implantar em todos os presídios, padarias, que essas padarias possam também servir para fazer os pães, não só capacitar às pessoas, mas para fazer o pão para atender as pessoas, que trabalham no presídio, as pessoas que estão aqui, as reenducandas, nos outros presídios os reenducandos, que a gente possa tá alimentando. E, além disso, uma economia para o estado, e queria dizer da Cíntia. A Cíntia acho que tem cinco padarias aqui no Tremembé, não é? Tem uma só? Ah, eu achei que tinha mais. Tá no Fundo Social, não é? Então, e também dizer, é, a todas as primeiras-damas, que são nossas parceiras aí, porque eu sozinha sou só um grãozinho de areia. Consegui levar todos os projetos para todos os municípios para o estado de São Paulo, porque têm as primeiras-damas, os presidentes de fundos municipais que trabalhamos juntas, né, pela população. Então, dizer da minha alegria de tá aqui, alegria de ver a Rosana que foi minha parceira tanto anos aí, que tá finalizando, né, o mandato. Essa pessoa tão especial, mas que hoje é uma amiga do meu coração, oi, Rosana. E então desejar a todos vocês. Agradecer as meninas que vieram aqui, vieram fazer os pães, vieram ensinar. Vocês são muito especiais, você são... A gente vê a presença de Deus, e no mais, eu queria desejar a cada um de vocês que trabalham aqui, né, os funcionários, que trabalham aqui. Que Deus os conservem, Deus projeta suas famílias, porque é um trabalho difícil. É um trabalho muitas vezes que deve ser triste, né, mas que precisa haver esse trabalho, e que nós possamos pedir a Deus que a gente possa a trazer essas pessoas um dia a cumprir suas penas e voltar para as suas famílias, então, quero agradecer a cada um de vocês e pedir que Deus esteja presente na vida de vocês e de suas famílias. Ficam com Deus. Obrigada.