Discurso - Sanção da Lei de combate ao trabalho escravo 20132801

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Sanção da Lei de combate ao trabalho escravo

Local: Capital - Data: 28/01/2013


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde a todas e a todos! Quero cumprimentar a Lu, Presidente do Fundo Social de Solidariedade do nosso estado; Secretária da Justiça, Eloísa Arruda; Carlos Ortiz, Secretário do Estado do Emprego em Relações do Trabalho; Deputado Carlos Alberto Bezerra Júnior, autor do projeto de lei. Quero cumprimentar aqui a Vereadora Patrícia, é Vereadora pela capital; Deputado Cauê Macris; atriz Letícia Sabatella, emitente na defesa dos direitos humanos, que nos alegra com sua presença tão honrosa hoje, aqui nessa nossa promulgação da lei; Leonardo Sakamoto, membro da Comissão Nacional para a erradicação do trabalho escravo; padre Roque Patussi, Coordenador do Centro de Apoio ao Migrante, o CAMI; pastores Ariovaldo Ramos, pastor Levi Arújo; José Libério; militantes da área dos direitos humanos; Sebastião Misiara, Presidente da União dos Vereadores do Estado de São Paulo, a UVESP; procuradores; toda equipe do Ministério do Trabalho; trabalhadores e filiados da UGP, das demais entidades sindicais; amigas e amigos. Hoje estamos promulgando uma lei importante, é ainda inacreditável que, em pleno séc. XXI, nós tenhamos ainda que combater trabalho escravo, mas, infelizmente, essas deformações ocorrem e é necessário uma ação dura nesse objetivo de erradica-lo. Então, São Paulo dá um passo de vanguarda, um passo a mais quando promulgamos a lei de autoria do deputado Carlos Alberto Bezerra Júnior. Empresas que tenham trabalho escravo, além das sanções federais, têm a sua inscrição estadual cancelada e proibidas de atuar neste ramo de atividade no estado de São Paulo. Nosso estado não abriga cativeiros, abriga fábricas, fábricas que não geram grilhões, elas geram empregos. O trabalho é para engrandecer o homem, e não para aviltá-lo. Esses são princípios, valores que os brasileiros de São Paulo honram cotidianamente. Essa é a terra do trabalho, da esperança, vem gente do mundo inteiro para cá, uma grande colmeia de trabalho, São Paulo, aqui a terra que valoriza o trabalho, mas o trabalho que engrandece, o trabalho que faz a felicidade das pessoas, a medida em que servem aos seus semelhantes. Estamos muito felizes com a promulgação dessa lei, ela será rigorosamente cumprida, no sentido de construirmos juntos uma sociedade mais justa e mais fraterna. Parabéns a São Paulo!