Discurso - Vistoria às obras emergenciais da margem do Rio Tamanduateí e inspeção às obras de escavação e construção do Piscinão Guamiranga 20132101

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Vistoria às obras emergenciais da margem do Rio Tamanduateí e inspeção às obras de escavação e construção do Piscinão Guamiranga

Local: Capital - Data: 21/01/2013


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde. Estimado prefeito anfitrião, o prefeito ‘Nequinho’; D. Lourdes Moraes, muito obrigado pela lembrança; Ricardo Lobato, o vice-prefeito; o Carlão, presidente da Câmara, saudando aqui todos os vereadores; o deputado Padre Afonso Lobato, filho de Redenção da Serra; deputado Ramalho da Construção; Dr. Alberto Macedo, secretário-adjunto da Agricultura; prefeito de Santa Branca, o Adriano Pereira; o prefeito de Lagoinha, o José Galvão; o prefeito de São Luiz do Paraitinga, Alex; o prefeito de Cunha, o Filipinho; o prefeito de Natividade da Serra, de onde saímos, o Dito Carlos e a Vera; João Carlos, ex-prefeito aqui do município; o Jairo Almeida Machado Junior, presidente da Codesp; Antônio Moreira Junior, diretor Regional do DER; [ininteligível], diretor do DAEE; o coronel Brandão, comandante da nossa região; o coronel [ininteligível], comandante aqui do Batalhão da Polícia Militar de Taubaté; a Regina Diana Lobato, delegada do Fórum Nacional da Criança e do Adolescente do Vale; a Edilene Ferreira; lideranças comunitárias. Eu vejo aqui o José Luís Hungria e a esposa, da nossa Fundação Etesp; os amigos de Pinda que me alegram aqui, o Cícero e o [ininteligível]; o [ininteligível] que é nosso diretor aqui da CDHU na região; os filhos do Carneiro. Eu quando fui prefeito em Pinda, em 1977, era prefeito em Redenção da Serra o Carneiro, Waldemar Carneiro de Matos, um grande carinho, contente de rever aqui a família. Olha, nós viemos de Natividade e está ficando muito boa a estrada, a SP-121, recapeamento, sinalização, obras de contenção, acostamentos. Mais 560 dias, acho que em março a gente já entrega a obra. Um grande investimento, ficou caprichado. E nós vamos fazer, são 20km quase, 19,5km de Natividade até Redenção. E nós vamos, estamos autorizando a licitação, Nequinho, de Redenção da Serra até a Oswaldo Cruz, mais 15km. Neste padrão, recapeamento, acostamento... eu quando cheguei em Natividade eu falei para o deputado Padra Afonso: Padre, o senhor veio pela rodovia, como é que está? Ele falou: Eu tenho uma boa e uma má notícia. Eu falei: qual é? Ele falou: a boa notícia é que entre Redenção e Natividade está ficando um espetáculo; a má notícia é que precisa arrumar também de Redenção até Oswaldo Cruz. Eu falei: então vai ter duas boas notícias, né, porque nós vamos fazer no mesmo padrão de Natividade à Redenção, de Redenção até Oswaldo Cruz. E não está no projeto, vamos fazer duas rotatórias a mais, uma no bairro da Marmelada, lá em Natividade da Serra, na entrada do bairro, e outra aqui na cidade aqui de Redenção.

Então na nova licitação se não couber no contrato, na nova licitação a gente já inclui as duas rotatórias. A Oswaldo Cruz já teve o investimento importante e agora na primeira ou segunda semana de fevereiro é a audiência pública para a gente poder prolongar a Carvalho Pinto. A Rodovia Carvalho Pinto, hoje quem vem de São Paulo precisa entrar na Dutra e depois voltar pra Oswaldo Cruz, ela vai direto, mais 9 km de Rodovia Carvalho Pinto. Então quem vier de São Paulo já vai ganhar tempo pra vir pra cá, já pega direto a Oswaldo Cruz e vem aqui para as cidades aqui da região ou para o litoral. E uma boa rodovia ligando Taubaté a Redenção, eu acho que [ininteligível] metade dos seus eleitores lá vão todos mudar pra Redenção, viu? A outra, nós estamos entregando aqui... Então o que está autorizado é a Rodovia Major Gabriel Ortiz Monteiro, que é a ligação com Oswaldo Cruz. A outra são as estradas rurais, a represa... O sítio que dava 8 km passou a ficar 18, então ficou mais distante por causa das curvas em razão da represa. E não é fácil conservar a estrada rural, eu fui prefeito e o Professor Manoel César Ribeiro, ex-prefeito de Pinda, ele dizia o seguinte: Que a pior oposição ao prefeito é a chuva, e o melhor engenheiro é o sol. Então a chuvarada ela judia. Precisa, por causa da agricultura, pecuária, mas as estradas sofrem. Então nós estamos entregando hoje 6 km de melhor caminho. Como é que chama o bairro lá, Nequinho? Bairro da Samambaia em Palmital. Então ele vai escolher e nós vamos autorizar... Cadê o Jairo? O Jairo está aí? Jairo é o presidente da Codesp. Nós vamos autorizar 12 km aqui para Redenção, para a estrada rural. Aqui temos também o creche/escola, nós estamos com um programa de fazer quase mil creches e pré-escola no estado de São Paulo. Creche e pré-escola, ensino infantil, é responsabilidade da prefeitura, mas a gente apoia. Então nós vamos passar aí perto de mais um milhão de reais, a prefeitura entra com o terreno e a gente constrói aqui a creche, que pode ser uma ala dela creche e a outra ensino infantil. Então vai de zero até cinco anos e 11 meses para as crianças. O Padre Afonso Lobato falou aqui da questão da represa, nós vamos verificar. O controle das águas é da área federal, nós vamos ver a melhor maneira de manter a represa cheia, a represa com mais água. Até porque todo mundo quer pegar aqui, como é que é? Tucunaré. O Dito Carlos me disse que pegou um de quantos quilos, sete quilos? História de pescador. E porque é que nós vamos investir muito aí na represa? Porque este é o ano do? Do peixe. Do Santos Futebol Clube.

Depois, também já verificamos aqui com o Dr. Macedo, nós temos quatro pontes aqui, que nós fizemos um programa, de ponte metálica; às vezes o pessoal tem uma visão assim: “Governo é mais ou menos, agora, iniciativa privada é um espetáculo.” Não é isso? Isso aí é o que, mais ou menos, se divulga, o governo é mais ou menos, tal, mas setor privado é uma maravilha. Nem sempre isso é verdade. Então, por exemplo, o governo fez a parte dele, estamos com quatro pontes com as cabeceiras prontinhas. E o setor privado, que tinha que fazer, entregar a ponte metálica, não entregou nenhuma. Então, nós vamos dar mais uma semana. E não é uma empresa pequena, senão nós vamos acionar judicialmente a empresa, porque ela tem que colocar as vigas metálicas aí nas quatro pontes rurais. [palmas]. A outra, está aqui o José Luiz, nós vamos fazer um grande trabalho para ajudar aqui na regularização fundiária, através da fundação ITESP, ou seja, para o pessoal poder ter documento, poder ter documentação da sua área. E o prefeito, vindo para cá, falou que estava precisando de uma ambulância; então, fica autorizado também aí a ambulância. [palmas]. Só não é... Só não é aquela ambulância de filme de cinema, que abre a porta da ambulância sai uma morena e uma loira de dentro. [risos]. Mas a ambulância vai estar aqui para servir a comunidade.

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: A morena e a loira o prefeito providencia.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Mas eu vi aqui, também, a esposa do nosso querido Carneiro, quero deixar um abraço carinhoso a ela. E dizer da alegria de voltar. Queria aqui agradecer os nossos deputados; o nosso líder do governo, Samuel Moreira, aqui está muito representado, o Samuel Moreira, que está em viagem. Agradecer o Ramalho, da construção, o Ramalho é um dos grandes líderes sindicais do Brasil. O setor da construção civil tem um milhão e 200 mil trabalhadores no Estado de São Paulo. O Nequinho estava me falando na viagem, quanta gente aqui de redenção está trabalhando aí na estrada. Então, quanto emprego não gera obra na área da construção civil; gera muito emprego. Agradecer ao Ramalho, deputado estadual; o Padre Afonso Lobato, nosso deputado aqui do Vale do Paraíba. Eu vinha aqui à missa quando era deputado estadual, vim várias vezes, e sou um grande defensor do voto distrital, acho que aproxima mais o representante e o representado, e o Padre Afonso Lobato tem feito um ótimo trabalho defendendo os interesses da nossa região aqui do Vale do Paraíba. Cumprimentar aqui os nossos prefeitos todos, contem aí com a gente. E, em especial, o prefeito aqui de Redenção, o Nequinho; eu não tenho dúvida de que se a gente conseguir recuperar a represa, mais a estrada novinha, com acostamentos, isso vai fortalecer o setor agrícola, aqui está crescendo a parte de horticultura, setor de madeira, de florestas, mel, que é também uma boa alternativa, piscicultura, pecuária, e nós temos vários programas aqui para apoiar a agropecuária aqui na região, e o turismo, que é pertinho aqui de Taubaté, pertinho das cidades aqui do Vale e pode fazer crescer muito o turismo aqui, que vai gerar muito emprego, aqui na região. Então, deixo um abraço aqui para o Nequinho e um abraço especial, e muito obrigado pela presença aqui, em pleno sábado, não é, vocês encheram o nosso coração de alegria com a presença carinhosa, aqui, de cada um de vocês. Muito obrigado. |