Hospitais de Cuidados Prolongados para Idosos

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 2 de setembro de 2013

Quando foi lançado: 31 de agosto de 2013.

O que é: é um projeto que visa oferecer melhores condições de recuperação de pacientes com idade acima de 60 anos.

Objetivo: oferecer melhor padrão de qualidade na recuperação de pacientes de longa permanência e, ao mesmo tempo, liberar leitos de internação em hospitais gerais.

Como Funciona: durante este processo são realizadas avaliações por meio de escalas validadas a fim de realizar um plano terapêutico individualizado para cada paciente, bem como avaliar sua evolução.

Especialidades multidisciplinares: a abordagem dessas unidades é multidisciplinar, realizada por:

  • Médicos
  • Fisioterapeutas
  • Terapeutas Ocupacionais
  • Enfermeiros
  • Fonoaudiólogos
  • Assistentes Sociais
  • Dentre Outros.

Unidades atendidas pelo projeto: inicialmente o modelo de atendimento foi disponibilizado nas seguintes Santas Casas de Ipuã e Pedregulho. As unidades foram adaptadas para receber os pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 42 leitos.

Região de Franca

  • Santa Casa de Ipuã, com 20 leitos.

Investimento inicial: o investimento da Secretaria da Saúde nessas unidades foi de aproximadamente R$ 4 milhões para reforma e compra de equipamentos. Além disso, mais R$ 2 milhões foram disponibilizados para capacitação dos profissionais do serviço. Totalizando R$ 6 milhões.

Previsão de novas unidades: até dezembro de 2014 outras seis unidades devem ser revitalizadas nas regiões de Araçatuba, Presidente Prudente e São José do Rio Preto, totalizando 160 leitos.

  • As Unidades de Cuidados Prolongados serão em hospitais de pequeno porte, com menos de 50 leitos, com investimentos de R$ 24,1 milhões para a revitalização das unidades e mais R$ 98,8 milhões de custeio anual.

Parceria: o projeto de Hospitais de Cuidados Prolongados para Idosos integra uma parceria com programa São Paulo Amigo do Idoso, do governo paulista, que visa incentivar os municípios a promoverem a melhoria da qualidade de vida das pessoas com 60 anos ou mais, adaptando seus serviços para que sejam acessíveis aos idosos com diferentes necessidades.

O Projeto: o projeto das Unidades de Cuidados Prolongados é pioneiro no Brasil, oferecendo aos pacientes convalescentes que são pacientes que estão se recuperando de alguma doença, ou seja, período em que segue uma doença, até a recuperação completa da saúde um período de 90 dias de internação com reabilitação física. Esse período se dá nos casos em que a recuperação é demorada e o paciente precisa de uma atenção especial antes do retorno ao seu município ou ao tratamento na rede básica.

Fonte: AI SES

Ver também[editar]

Links externos[editar]