Linha 10 - Turquesa

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 13 de novembro de 2014
10b.jpg
Características Com 34 km de extensão, possui 13 estações - Brás e Tamanduateí (ambas com integração com o Metrô), Mooca, Ipiranga, São Caetano, Utinga, Prefeito Saladino, Santo André, Capuava, Mauá, Guapituba, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Dessas, três são tombadas (Luz, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra).
Municípios atendidos São Paulo, São Caetano do Sul, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.
Média passageiros transportados 400 mil nos dias úteis.
Investimento realizados em 2011/2014
  • Investimento realizado em 2011: R$ 263,5 milhões
  • Investimento realizado em 2012: R$ 84,8 milhões
  • Investimento realizado em 2013: R$ 54,7 milhões
  • Investimento previsto para 2014: R$ 57,9 milhões
Suprimento de energia A licitação para expansão e recapacitação das subestações de energia das 6 linhas da CPTM foi concluída, e está dividida em três lotes.O Consórcio Linhas Leste, composto pelas empresas Siemens e MPE – Montagens e Projetos Especiais, venceu o certame e executará o trabalho nas linhas 11-Coral e 12-Safira
  • Lote 3, no valor de R$ 117 milhões, abrange as linhas 7-Rubi e 10-Turquesa.Prazo de conclusão: três anos, a contar da data da emissão da Ordem de Serviço (OS), em 02 de agosto de 2012. As obras permitirão aumentar a capacidade de energia de 183MW para 261MW.
Plano de Mobilidade Urbana No dia 25 de outubro de 2013, os governos do Estado e Federal firmaram o Plano de Mobilidade Urbana. Serão investidos 5,4 bilhões na construção de trilhos e estações metroferroviárias. Para a CPTM foram contempladas obras da Linha 13 - Jade (R$ 250 milhões), a extensão da Linha 9 - Esmeralda até varginha (R$ 500 milhões) e modernização de 18 estações da CPTM, além da construção da estação de União de Vila Nova, na Linha 12 - Safira (R$ 590 milhões)
Modernização das 18 estações Na Linha 7 - Rubi (Botujuru, Caieiras, Baltazar Fidélis, Campo Limpo Paulista, Pirituba, Perus e Várzea Paulista), na Linha 10 - Turquesa (Guapituba, Ribeirão Pires, Ipiranga, Utinga, Prefeito Saladino e Rio Grande da Serra), na Linha 11-Coral (Antonio Gianetti Neto, Estudantes e Mogi das Cruzes) e na Linha 12 - Safira (Itaquaquecetuba e Engenheiro Manoel Feio).
PAC da Mobilidade A publicação dos editais para as obras das 6 estações contempladas está condicionada à liberação dos recursos orçamentários previstos pelo PAC da Mobilidade. Os termos de compromisso que impactam na transferência de recursos ainda não foram assinados. Dessa forma, a publicação dos editais foi revista, alterando o cronograma inicial.
Cartão Bom nos Trilhos Todas as estações da Linha 10 - Turquesa estão integradas com o Cartão BOM
Integração Tarifária Mauá Teve início em 20/09/14, a integração tarifária entre ônibus municipais de Mauá e a estação Mauá da CPTM. A Prefeitura instalou os validadores e realizou os testes. Esta integração responde a um Convênio firmado, em 02/12/2013, entre a CPTM e a Prefeitura de Mauá, que utiliza o cartão Sim. A resolução sobre a tarifa integrada foi publicada pela STM – Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Desde o dia 30/08/14, o Cartão BOM é aceito em todas as estações do Metrô e da CPTM, com integração tarifária.
Obras Concluídas Estação Tamanduateí: inaugurada em 21 de setembro de 2010, custou R$ 30,2 milhões e está integrada à Linha 2-Verde do Metrô. A nova estação Tamanduateí tem 10.854 m² e está entre as cinco maiores da CPTM. O movimento diário é de 70 mil passageiros, ante uma média de 13 mil na unidade antiga. A estação foi construída a 300 m da antiga, que foi demolida. Com arquitetura arrojada, é totalmente acessível e dispõe de 4 elevadores, mapa e rota táteis, comunicação em braille, sanitários públicos e p/ pessoas com deficiência, além de 10 escadas rolantes inteligentes.

Passarela: A Passarela Parque das Américas foi entregue no dia 15/10/14. Localizada no km 26, a cerca de 1.500 metros da Estação Mauá, liga as avenidas Capitão João, altura do nº 1.500, e Brasil, altura do nº 250, permitindo maior mobilidade entre os moradores e segurança na travessia das vias. O investimento foi de aproximadamente R$ 2,6 milhões. A travessia conta com todos os itens de acessibilidade, iluminação e guarda-corpo de aço galvanizado, rampas e escadas. A CPTM implantou a passarela e, por meio de convênio, entrega sua operação à Prefeitura de Mauá, que terá como atribuições a manutenção, iluminação, segurança e limpeza.

Obras em Planejamento Das 12 estações, seis estações já têm projetos e aguardam assinatura de convênio do PAC Mobilidade. Assinado, a CPTM licita as obras. Previsão de início das obras: 1º semestre de 2015, a depender da assinatura do convênio (de recursos do PAC).

Estações com recursos do PAC:

  • Estações pré-qualificação de obras realizadas (tempo de licitação é de 3 meses): Guapituba, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra (projeto executivo em conclusão);
  • Estações com previsão de processo de licitação sem pré-qualificação (tempo de licitação é 6 meses): Ipiranga, Utinga e Prefeito Saladino (projetos executivos concluídos);

Estações sem recursos do PAC

  • Estações com Projetos em elaboração e previsão de licitação em 1º sem/15: São Caetano, Mauá, Capuava e Santo André;
  • Estação Mooca em processo de contratação de projetos básico e executivo.
  • Estação Brás: os projetos básico e executivo de ampliação do mezanino e implantação de nova passarela de interligação das plataformas da Linha 10-Turquesa com as linhas 11-Coral e 12-Safira estão em fase de conclusão.
Antiga Parada Pirelli A CPTM esclarece que a mesma não será reaberta. O projeto funcional da futura Linha 14-Ônix (Guarulhos-ABC) indicou a viabilidade da implantação da nova Estação ABC, com integração na Linha 10-Turquesa, nas proximidades de onde funcionava a antiga Parada Pirelli. A definição exata do local será conhecida após a conclusão dos projetos básico e executivos, em fase de procedimentos para contratação, bem como após entendimentos com os municípios, uma vez que sua localização deve estar em conformidade com os planos municipais.
Alteração do trajeto da estação Luz para o Brás Desde 06 de agosto de 2011, os trens da Linha 10 - Turquesa deixaram de chegar à estação da Luz e passaram a finalizar a viagem na estação Brás. Para seguir até a estação da Luz, os usuários que desembarcam em Brás fazem transferência para os trens do Expresso Leste (Linha 11) e assim chegam à centenária Luz.

Inicialmente, a mudança foi motivada pelas obras de modernização dos trilhos da Linha 10, na região da Luz. No entanto, com a entrada em operação da Linha 4-Amarela, houve crescimento da demanda e operacionalmente ficou mais seguro e ágil manter a Linha 10 em Brás definitivamente.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informa que estuda a possibilidade de a Linha 10 voltar a fazer embarque e desembarque na estação da Luz. Isso poderá ocorrer caso o Expresso ABC, que se encontra na fase dos projetos básico e executivo, não seja implantado até 2014.

Novos Trens para a CPTM Desde 2006, a CPTM comprou 105 trens; já foram entregues 104, sendo 38 pela gestão anterior (2007/2010) e 66 pelo governador Alckmin em 2011/2014.
Aquisição de Novos Trens Para reforçar a frota e chegar aos 132 trens previstos, o Governo de São Paulo autorizou, em 03 de agosto de 2012, iniciar a concorrência nacional para aquisição de 65 trens. Inicialmente estavam previstos 55, mas foi realizada uma audiência pública complementar em 14 de maio de 2012 (a primeira foi realizada em novembro de 2011), para a aquisição de 65 trens com 8 carros cada um (dez a mais do que o previsto inicialmente).

Sessão Pública: a Sessão Pública para a abertura do envelope “B” (documentos para habilitação) aconteceu no dia 20/06/2013. No dia 1º de agosto de 2013, foi assinado o contrato com a CAF, no lote de 35 trens e a no dia 09 de agosto assinou com a Huyndai / Iesa, no lote de 30 trens. Prazos: Os vencedores terão o prazo de 18 meses, a contar da data da ordem de serviço, para entregar o primeiro trem e 36 meses para o último. Propostas vencedoras:

  • Lote 1 (30 trens) ganho pelo consórcio Huyndai / Iesa. Valor Orçado: R$ 904.417.199,28. Valor Ofertado: R$ 1.193.096.999,03 – Consorcio CAF / ALSTON
  • Lote 2 (35 trens) ganho pela CAF. Valor Orçado: R$ 1.047.975.484,88.Valor Ofertado: R$ 1.011.478.243,33 – CAF Brasil
Características dos 65 trens As novas composições têm 170 metros de comprimento, estão equipadas com sistema de monitoramento por meio de câmeras instaladas no interior e na parte externa, ar condicionado e design interno diferenciado, com salões contínuos de passageiros (passagem livre entre os carros). Além disso, são acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e dotados de dispositivos para orientar usuários com deficiências auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio). Há também espaço reservado para cadeirantes.


Ver também

Links externos