Linha 8 - Diamante

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 11 de outubro de 2016
X2014.jpg
Características 41,6 km de extensão no total, possui 22 estações (Júlio Prestes, Palmeiras/Barra Funda, Lapa, Domingos de Moraes, Imperatriz Leopoldina, Presidente Altino, Osasco, Comandante Sampaio, Quitaúna, General Miguel Costa, Carapicuíba, Santa Terezinha, Antonio João, Barueri, Jardim Belval, Jardim Silveira, Jandira, Sagrado Coração, Engº. Cardoso, Itapevi, Santa Rita e Amador Bueno).
Média de passageiros transportados 460 mil nos dias úteis.
Investimentos realizados 2011/2014:
  • Investimento realizado 2011: R$ 155,2 milhões
  • Investimento realizado 2012: R$ 259,1 milhões
  • Investimento realizado 2013: R$ 100,4 milhões
  • Investimento previsto 2014: R$ 137,5 milhões
Financiamento do BNDES Em 20 de junho de 2012, o Governo assinou financiamento com o BNDES, destinando R$ 550 milhões para a modernização da Linha 8 - Diamante. Seis estações serão modernizadas (General Miguel Costa, Jardim Belval, Jardim Silveira, Quitaúna, Sagrado Coração, Santa Terezinha) e outras cinco reconstruídas (Lapa, Comandante Sampaio, Domingos de Moraes, Imperatriz Leopoldina e Antônio João). Parte do financiamento será usada ainda para complementar os acessos e passarelas das estações Itapevi e Carapicuíba.
Suprimento de energia A licitação para expansão e recapacitação das subestações de energia das 6 linhas da CPTM foi concluída, e está dividida em três lotes. As obras permitirão aumentar a capacidade de energia de 183MW para 261MW.
  • Lote 2, no valor de R$ 164 milhões, envolve as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda.
Obras concluídas Modernização das estações Itapevi, Jandira e Engenheiro Cardoso (2010): em outubro de 2010 foram entregues as obras de ampliação e modernização das três estações que deram a elas o mesmo padrão de qualidade das unidades recém-inauguradas.

Modernização da estação Carapicuíba (2011): passou por reforma, ampliação e readequação de suas instalações. A estação foi entregue em 24 de março de 2011. O investimento foi de R$ 18,4 milhões.

Modernização da estação Barueri: a estação Barueri passou por obras de modernização, com implantação de novos acessos, mezanino e passarela de transposição. As obras contemplam implantação de equipamentos de acessibilidade. Investimento R$ 9,8 milhões.

Modernização do trecho Itapevi-Amador Bueno: o trecho com 6,3 km de vias, junto com as estações Santa Rita e Amador Bueno, foi entregue no dia 23 de abril de 2014. O investimento total foi de R$ 83,5 milhões.

Novas estações: as estações Amador Bueno e Santa Rita foram inauguradas no dia 23 de abril de 2014. O investimento total nas duas estações, além do trecho de 6,3 km é de R$ 83,5 milhões.

Modernização da estação Domingo de Moraes: no dia 13 de maio de 2013, foi entregue a estação Domingos de Moraes. Investimento de R$ 10 milhões na modernização da estação.

Obras em andamento Ampliação estação Osasco: está sendo ampliada de forma a comportar mais uma plataforma, para melhor atender a demanda. As obras começaram no primeiro semestre de 2010 e têm um custo total de R$ 64,4 milhões, e serão entregues em duas etapas:
  • A primeira etapa inaugurada em 07 de março de 2012, totalizou cerca de 8 mil m² de obras e contemplou a entrega de 2 novos acessos (norte e sul), que viabilizam a ligação com o centro de Osasco e com a rodoviária, permitindo ao público transpor a via férrea sem passar para a aérea paga, proporcionando mais facilidade e segurança no acesso à estação. Também entraram em operação 5 escadas rolantes (3 novas e 2 existentes que foram reformadas) e 2 elevadores. Os novos acessos e o mezanino dispõem de piso portátil e sinalização em braile. Esses dispositivos serão instalados no restante da estação na segunda etapa da obra. Em junho de 2012 foi entregue a obra viária do entorno da estação.
  • A licitação da segunda fase depende da rescisão do atual contrato, já em andamento, para a definição dos serviços a serem licitados. A previsão da licitação é para dezembro/14 ou janeiro de 2015.

Construção do Complexo de Manutenção de Presidente Altino:

  • Objetivo: manutenção da frota de trens.
  • Característica: o complexo de 30 mil m² abrigará oficial de revisão e reforma de trens, laboratório eletrônico e armazém. O principal galpão a ser construído terá 15,5 mil m². No local serão realizados simultaneamente os serviços de revisão em seis trens compostos de quatro carros cada. Em outra área de 5,7 mil m² serão feitas pintura e lavagem de componentes e peças utilizadas nos trens, além da manutenção de motores elétricos.
  • Investimento: R$ 165 milhões.
  • Vencedores: Consórcio formado pelas empresas Trail, Tiisa e Consbem, que deverão construir e fornecer todos os equipamentos necessários.
  • Status: a obra está em andamento. A equipe de obras trabalha nas fundações e implantação de estacas.
  • Prazos: o prazo da obra é de 24 meses de obra e seis meses de operação assistida, totalizando 30 meses (março de 2015).
  • Empregos: o novo complexo vai gerar 450 novos empregos.


Cartão Bom nos Trilhos Todas as estações da Linha 8 - Diamante estão integradas com o Cartão BOM
Obras em planejamento Reformas previstas nas estações da Linha 8 - Diamante
  • Jardim Belval, Jd. Silveira, Quitaúna. Contrato assinado. Em execução as atividades preliminares e atendimento as condicionantes ambientais. Inicio de obras previsto para março/2015.
  • Imperatriz Leopoldina. Obras condicionadas a liberação de recursos para desapropriação. Assinatura do contrato prevista para abril/2015.
  • Comandante Sampaio e Miguel Costa. Assinatura de contrato prevista para abril/2015. As obras devem iniciar 4 meses após a assinatura do contrato, tempo estimado para atividades preliminares (canteiros, alvarás e atendimento as condicionantes ambientais)
  • Sagrado Coração de Jesus. Edital publicado em 02/12/2014. Contrato previsto para assinatura em março/2015. . As obras devem iniciar 4 meses após a assinatura do contrato, tempo estimado para atividades preliminares (canteiros, alvarás e atendimento as condicionantes ambientais)

Extensão até Alphaville: a CPTM estuda a implantação desse serviço ligando os municípios Barueri e Carapicuíba. Em 17 de agosto de 2012, foi publicado edital visando contratar empresa para prestação de serviços de engenharia e arquitetura para a elaboração de projeto funcional e estudos de viabilidade ambiental e econômico-financeira para atender Alphaville e Tamboré, no Município de Barueri.

  • Projeto Funcional: o contrato do projeto funcional foi assinado em 19/04/13 com o Consórcio Oficina/Setec, vencedor da licitação. O projeto funcional será elaborado em até 12 meses(estudos em desenvolvimento. Prazo segundo semestre de 2014, está sendo feito aditivo de prazo.), a partir da data desta assinatura. A definição de número de estações, assim como outros detalhes do projeto, só será decidida após a realização dos estudos, que foram contratados.
  • Propostas: as propostas das empresas interessadas no certame foram recebidas no dia 17 de janeiro de 2013.
  • Habilitação do Consórcio: em 21 de fevereiro de 2013, foi publicado no Diário Oficial a habilitação do Consórcio Oficina Setec, formado pelas empresas Oficina Engenheiros Consultores Associados Ltda e Setec Hidrobrasileira Obras e Projetos, que vai elaborar projeto funcional e os estudos de viabilidade para uma ligação da Linha 8 - Diamante com a região de Alphaville.
  • Homologação: a homologação foi publicada no Diário Oficial, no dia 12 de março de 2013, o valor total é de R$ 1,03 milhão (base: setembro/2012).Objeto: prestação de serviços de engenharia e arquitetura para a elaboração de projeto funcional e estudos de viabilidade ambiental e econômico-financeira de um novo serviço para atendimento à Alphaville e Tamboré, no município de Barueri.Adjudicado: Consórcio Oficina Setec
  • Início de operação: a expectativa é que esse serviço entre em operação após 2015.
36 Trens novos frota dessa linha foi totalmente modernizada. Em 2010 o governo firmou uma PPP para a aquisição de 36 trens de oito carros cada um, totalizando 288 carros, incluindo a manutenção dos veículos por 20 anos. O projeto com investimentos de R$ 1,8 bilhão da vencedora da PPP, o consórcio formado pelas empresas CAF S.A. a CAF Brasil e a ICF. O maior diferencial desses 36 trens, da PPP, é o sistema com passagem livre entre os carros, o que proporciona mais espaço interno e conforto.
  • Características dos trens: fabricados pela CAF, na unidade em Hortolândia, os trens contam com oito carros e salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros). As composições têm 170 m de comprimento, são acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e dotadas de dispositivos para orientar usuários com deficiência auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio). Além disso, possuem sistema de monitoramento por meio de câmeras instaladas no interior e na parte externa.
Novos Trens para a CPTM Desde 2006, a CPTM comprou 105 trens; já foram entregues 104, sendo 38 pela gestão anterior (2007/2010) e 66 pelo governador Alckmin em 2011/2014.
Aquisição de Novos Trens Para reforçar a frota e chegar aos 132 trens previstos, o Governo de São Paulo autorizou, em 03 de agosto de 2012, iniciar a concorrência nacional para aquisição de 65 trens. Inicialmente estavam previstos 55, mas foi realizada uma audiência pública complementar em 14 de maio de 2012 (a primeira foi realizada em novembro de 2011), para a aquisição de 65 trens com 8 carros cada um (dez a mais do que o previsto inicialmente).

Sessão Pública: a Sessão Pública para a abertura do envelope “B” (documentos para habilitação) aconteceu no dia 20/06/2013. No dia 1º de agosto de 2013, foi assinado o contrato com a CAF, no lote de 35 trens e a no dia 09 de agosto assinou com a Huyndai / Iesa, no lote de 30 trens. Prazos: Os vencedores terão o prazo de 18 meses, a contar da data da ordem de serviço, para entregar o primeiro trem e 36 meses para o último. Propostas vencedoras:

  • Lote 1 (30 trens) ganho pelo consórcio Huyndai / Iesa. Valor Orçado: R$ 904.417.199,28. Valor Ofertado: R$ 1.193.096.999,03 – Consorcio CAF / ALSTON
  • Lote 2 (35 trens) ganho pela CAF. Valor Orçado: R$ 1.047.975.484,88.Valor Ofertado: R$ 1.011.478.243,33 – CAF Brasil
Características dos 65 trens As novas composições têm 170 metros de comprimento, estão equipadas com sistema de monitoramento por meio de câmeras instaladas no interior e na parte externa, ar condicionado e design interno diferenciado, com salões contínuos de passageiros (passagem livre entre os carros). Além disso, são acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e dotados de dispositivos para orientar usuários com deficiências auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio). Há também espaço reservado para cadeirantes.


Últimos Investimentos

  • 30/05/16 - A fim de melhorar a mobilidade urbana, o Governo de São Paulo acaba de inaugurar o novo terminal de ônibus de Carapicuíba, uma obra instalada bem ao lado da estação da CPTM ordenando o fluxo de pessoas e facilitando o trânsito de veículos no local.


  • 26/06/2017 - Estação Quitaúna da CPTM recebe obras de modernização

A Linha 8-Diamante da CPTM (Júlio Preste-Itapevi) recebeu na manhã desta segunda-feira (26) a primeira de três estações que ganharam itens de modernização e acessibilidade. A Estação Quitáuna foi entregue à população pelo governador Geraldo Alckmin, com muitas modificações e itens para dar mais mobilidade para cadeirantes e pessoas com outras deficiências.

“São R$ 20 milhões em investimentos. Uma estação de trem importantíssima, agora com toda a acessibilidade para pessoas com deficiência, elevadores, câmaras de vídeo, segurança e ampliação do local”, disse Alckmin.

Este ano, serão entregues ainda as estações Jardim Ceval e Jardim Belval. Com muitas modificações, a estação Quitaú recebeu piso e rotas táteis, comunicação em Braille e sanitários para pessoas com cadeiras de rodas. Os banheiros comuns também foram reformados.

As bilheterias receberam blindagem, entre outros itens que foram acrescentados para dar mais conforto e segurança aos passageiros, como a instalação de câmeras internas de segurança e equipamentos de prevenção de incêndios.

Os passageiros serão beneficiados ainda com a ampliação das coberturas das plataformas, que ganharam forro e fechamentos metálico, e a modernização das instalações elétricas, com gerador e nova luminárias. No entorno, a estação recebeu obras de paisagismo e urbanismo e passarela externa para pedestres.

Ver também

Links externos