Notas oficiais Hospital São Francisco de Assis, em Jacareí, sofre com a falta de repasses financeiros por parte do governo estadual 20140108

De Infogov São Paulo
Revisão de 12h20min de 2 de setembro de 2014 por Amandabarboza (discussão | contribs) (Criou página com ''''Data: 01 de setembro de 2014''' '''Órgão: Logística e Transportes''' '''Veículo solicitante: Imprensa Livre (São Sebastião)''' '''Resumo:''' ''Hospital São Fra…')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Data: 01 de setembro de 2014

Órgão: Logística e Transportes

Veículo solicitante: Imprensa Livre (São Sebastião)

Resumo:

Hospital São Francisco de Assis, em Jacareí, sofre com a falta de repasses financeiros por parte do governo estadual.

Nota enviada:

A direção do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Taubaté informa que o Hospital São Francisco de Assis de Jacareí é uma unidade filantrópica com convênio SUS (Sistema Único de Saúde) com a prefeitura de Jacareí.

Para auxiliar a unidade a diminuir o déficit financeiro da unidade, gerado pela defasagem da tabela SUS definida pelo Ministério da Saúde, o governo do Estado realiza constantes repasses extras ao hospital. Além do programa Pró Santas Casas, através do qual a unidade recebe mensalmente R$ 105 mil, o hospital também foi incluso no programa SOS Santa Casa, por meio do qual recebe R$ 403,2 mil por mês.

A [Saúde|Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo]] informa ainda que região do Vale do Paraíba e Litoral Norte conta com seis serviços públicos credenciados como Unacon pelo Ministério da Saúde. Do total de serviços que oferecem atendimento oncológico na região, dois estão sob gestão estadual: Hospital Regional do Vale do Paraíba (unidade sob administração direta da Secretaria) e o Centro de Tratamento Fabiana Macedo de Moraes GACC (unidade filantrópica localizada em São José dos Campos sob gestão estadual). Os serviços instalados na região sob gestão estadual integram a Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, que é um programa do governo estadual que se propõe a aumentar a eficiência do SUS (Sistema Único de Saúde), facilitando o atendimento da população de maneira mais hábil e rápida.

A ideia central é de que as unidades cadastradas para o atendimento do câncer no Estado de São Paulo atuem de forma coordenada, interagindo entre si tanto em termos de ensino e pesquisa, como na distribuição de atendimento. Além disso, uma regulação única permitirá que as pessoas sejam atendidas na unidade mais próxima às suas residências e sejam transferidas apenas para tratamentos mais complexos.

Notas oficiais
201120122013201420152016201720182019