Região Metropolitana de São Paulo

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Nota: Se procura informações sobre a cidade de São Paulo, veja Capital

Lupa.png
Mais informações: Região Metropolitana de São Paulo - RMSP (lei que regulamenta a região)
Ver também.jpg Ver também: Por dentro da RMSP 2011 (arquivo para download)
Região Metropolitana de São Paulo
Mapa da região metropolitana.png
Nº de municípios 39
População 19.847.879
Divisão dos municípios em sub-regiões
Norte Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairiporã
Leste (Guarulhos e Alto Tietê) Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel, Suzano
Sudeste (ABCD) Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul
Sudoeste Cotia, Embu, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista
Oeste Barueri, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana do Parnaíba
Capital Integra todas as sub-regiões

Educação

Diretorias de Ensino da Região Metropolitana de São Paulo

Atualizado em: 13 de setembro de 2012

Na RMSP atuam 15 Diretorias de Ensino (DE's) da Secretaria de Estado da Educação, designadas por município e região:

  • Caieiras (Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha, Mairiporã)
  • Carapicuíba (Carapicuíba, Cotia)
  • Diadema (Diadema)
  • Guarulhos Norte
  • Guarulhos Sul
  • Itapecerica da Serra (Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra)
  • Itapevi (Barueri, Itapevi, Jandira, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba)
  • Itaquaquecetuba (Itaquaquecetuba e Poá)
  • Mauá (Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra)
  • Mogi das Cruzes (Biritiba Mirim, Mogi das Cruzes, Salesópolis)
  • Osasco
  • Santo André
  • São Bernardo do Campo (São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul)
  • Suzano (Ferraz de Vasconcelos e Suzano)
  • Taboão da Serra (Embu e Taboão da Serra)


Fatecs

São 55 Faculdades de Tecnologia, distribuídas em 50 municípios paulistas. As Fatecs ministram 62 cursos de graduação tecnológica, que têm uma carga horária de 2.400 horas, com três anos de duração. Na RMSP são 21 unidades em funcionamento sendo:

FATEC Município Início de

Funcionamento

Fatec Barueri
Barueri
2009
Fatec Carapicuíba
Carapicuíba
2006
Fatec Guarulhos
Guarulhos
2007
Fatec Itaquaquecetuba
Itaquaquecetuba
2007
Fatec Mauá
Mauá
2002
Fatec Mogi das Cruzes
Mogi das Cruzes
2008
Fatec Osasco
Osasco
2010
Fatec Santo André
Santo André
2007
Fatec São Bernardo do Campo
São Bernardo do Campo
2005
Fatec São Caetano do Sul
São Caetano do Sul
2007
Fatec Diadema
Diadema
2012


Etecs

Município Etec Início de

Funcionamento

Arujá
Etec de Arujá
2013
Barueri
Etec de Barueri*
2010
Caieiras
Etec de Caieiras
2013
Cajamar
Etec Gino Rezaghi
2009
Carapicuíba
Etec de Carapicuíba
2006
Cotia
Etec de Cotia
2009
Diadema
Etec de Diadema
2006
Embu das Artes
Etec de Embu
2010
Ferraz de Vasconcelos
Etec de Ferraz de Vasconcelos
2007
Francisco Morato
Etec de Francisco Morato
2010
Franco da Rocha
Etec Dr. Emilio Hernandez Aguilar
2006
Itaquaquecetuba
Etec de Itaquaquecetuba*
2010
Jandira
Etec Prefeito Braz Paschoalin
Mairiporã
Etec de Mairiporã
2013
Mauá
Etec de Mauá
2005
Mogi das Cruzes
Etec Presidente Vargas
1948
Osasco
Etec de Osasco
2010
Etec Osasco II
2010
Poá
Poá
2009
Ribeirão Pires
Etec de Ribeirão Pires
2006
Rio Grande da Serra
Etec Rio Grande da Serra
Santa Isabel
Etec de Santa Isabel
2009
Santana do Parnaíba
Etec Professora Ermelinda Giannini Teixeira
2008
Etec Bartolomeu Bueno da Silva
2012
Santo André
Etec Júlio de Mesquita
1935
São Bernardo do Campo
Etec Lauro Gomes
1957
São Caetano do Sul
Etec Jorge Street
1980
Suzano
Etec de Suzano
2008
Taboão da Serra
Etec de Taboão da Serra



Unidades inauguradas 2011/2014

Unidades inauguradas em 2011/2014 - na Região Metropolitana de São Paulo
Unidade Município Inauguração Investimento OBS
Barueri
Barueri
10/05/2011
R$ 320 mil
O Estado investiu em equipamentos e mobiliário na Etec. Coube à Prefeitura de Barueri a construção do prédio.
Jandira
Jandira
02/03/2013
R$ 6,9 milhões
O investimento na obra superou R$ 6,9 milhões. Em mobiliário e equipamentos, o governo estadual investiu R$ 550 mil.
Mairiporã
Mairiporã
10/05/2014
R$ 3,1 milhões
O governo estadual fez um repasse no valor de R$ 2.750.000,00 para complementar a obra. E investiu mais de R$ 420 mil em mobiliário e equipamentos da unidade.
Arujá
Arujá
12/05/2014
R$ 223 mil
Na parceria para implantação da unidade, o Estado investiu em mobiliário e equipamentos. Coube à Prefeitura a reforma e adequação do prédio, que conta com dois blocos.


Programa de Melhorias das Unidades das ETECs e FATECs

  • Em 07/11/2013 foi anunciado o Programa de Melhorias das Etecs e Fatecs. As unidades dos municípios de Carapicuíba (2), Franco da Rocha, Itaquaquecetuba, Mauá, Mogi das Cruzes, Santo André (2), São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul (2) e Suzano serão contempladas com melhorias na infraestrutura dos prédios. Investimento total: R$ 15,2 milhões.

Escola em Tempo Integral

  • Implantado: 12 unidades em 7 municípios (Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Itapecerica da Serra, Santo André e São Bernardo do Campo).

Acessa Escola

  • No dia 06/01/14 foi anunciada a ampliação e renovação dos equipamentos do Acessa Escola. Na Região Metropolitana, 162 escolas vão receber o programa, contemplando 2.206 alunos estagiários. Além disso, 32,5 mil equipamentos serão destinados à região.

Via Rápida Emprego

  • Concluído (abril/2013): Construção de unidade fixa na ETEC Lauro Gomes, em SBC. Valor: R$ 2,3 milhões. Vagas 2013 na RMSP: 8.312 vagas.

Saúde

A Região Metropolitana de São Paulo forma o DRS I - Grande São Paulo.

Mortalidade infantil

Taxa de Mortalidade Infantil - Óbitos por Mil Nascidos Vivos / DRS I - Grande São Paulo
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
16,90
16,11
15,27
14,84
14,37
13,41
13,26
12,85
12,48
12,35
11,80
11,40


Hospitais

Hospital Estadual de Franco da Rocha

  • Inaugurado em 16/04/11. Investimento R$ 55 milhões.

ABC

Hospital Municipal de Ribeirão Pires: paralisado

  • Construção do Hospital. Término: indefinido. Valor (GESP): R$ 11,1 milhões. OBS: Contrato da obra expirou. Dos recursos repassados, R$ 2 milhões ainda não foram utilizados. Prefeitura solicita mais R$ 5 milhões para finalizar os serviços.

Reformas e ampliações

Hosp. de Retaguarda do HC + Novo Hosp. Estadual de Suzano (anexo ao HC)

  • Programado (2014): Reforma das enfermarias e ampliação de serviços, como tomografia e mamografia. Valor: R$ 32,9 milhões. Término: ago/2014.

Ambulatório do Hospital Geral de Itapecerica da Serra

  • Valor: R$ 3 milhões. Área: 760 m2. Referência de atendimento (4): Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu, São Lourenço da Serra e Juquitiba. Capacidade de Atendimento: 5,1 mil pacientes por mês.35 Especialidades Médicas.

Hospital Luzia Pinho de Melo

  • Radioterapia: orçada em R$ 17,3 milhões, as obras deverão ser concluídas no prazo máximo de 12 meses, contados a partir da data de autorização para início da reforma. A previsão é que os atendimentos sejam iniciados no mês de abril de 2014.
  • Ressonância magnética: Desde setembro (23/09/13), funciona na unidade um aparelho de ressonância magnética. Investimento total: R$ 4 milhões.
  • Reforma do Pronto Socorro: Foi concluída em 2013 uma reforma no PS da unidade, orçada em R$ 2 milhões, que resultou também na criação de 20 leitos para o setor, que passou a contar com um total de 54 leitos.

HC Luzia de Pinho Melo (Mogi das Cruzes)

  • Em execução: Implantação de serviços de quimioterapia (2o sem/2014) e radioterapia (1o sem/2014. NOTA: Serviço de oncologia já foi iniciado. Unidade pertencerá à Rede Hebe Camargo.

Centro Especializado em Reabilitação (CER) - Hosp. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti (Mogi das Cruzes)

  • Entregues (jan/2013): 88 leitos de retaguarda. Programado (2014): 40 leitos p/ dependentes químicos.

Hospital Geral de Guarulhos

  • Em execução: Implantação de serviços de quimioterapia e radioterapia. Início das atividades: 2o sem/2014.

Hosp. Reg. Dr. Vivaldo Martins Simões (Osasco):

  • Em execução: Reforma geral da unidade. Serviços: Ampliação do número de salas do centro cirúrgico (de 5 para 6), construção do prédio administrativo (liberando área para assistência) e adaptação da enfermaria para atendimento humanizado. Término (1a etapa): fev/2014. Valor: R$ 48,1 milhões. OBS: A 2a fase deverá iniciar no 1o semestre/2014. A entrega total da obra está prevista para dezembro/2015. A Secretaria da Saúde está aplicando R$ 60 milhões em obras de reforma e ampliação. Serão criados 39 novos leitos, passando dos atuais 212 existentes para 251 leitos (sendo 42 de UTI adulto).

- As obras já estão 90% concluídas. Já estão terminadas as obras de 5 andares de internação, uma sala de UTI adulto e a nova cozinha. A ala de clínica médica, no 5º andar, está finalizada. Neste momento, a secretaria licita a fase final da obra, que será no centro cirúrgico, com previsão de término em 3 a 4 meses. Em 2013, o orçamento do Hospital Regional de Osasco foi de R$ 97 milhões.

Novo Ambulatório de Oncologia de Osasco

  • Situação: Prédio em processo de aquisição pela SES. Processo foi encaminhado à PGE, em 24/junho, para formalização da desapropriação. DUP publicado em 7/novembro. Finalização do processo de aquisição: fevereiro/2014. Prazo previsto: junho/2014. Valor: R$ 28,5 milhões (R$ 15,5 milhões para aquisição do prédio + R$ 2 milhões para obras + R$ 11 milhões para equipamentos).

ABC

Hospital Estadual Mário Covas (Santo André):

  • Em execução: Ampliação e adequação da Farmácia de Alto Custo e construção de Heliponto e da Central de Material Esterilizado. Término: mar/2014. Valor: R$ 1 milhão.

Hospital Nardini (Mauá)

  • Em 27 de maio de 2013 foi liberado R$ 6,5 milhões para investimentos na obra de readequação e revitalização do espaço físico do pronto-socorro do hospital. Além do investimento, o governo repassará R$ 1 mi todos os meses durante 12 meses para manutenção.OBS: GESP repassará R$ 7 milhões para custeio em 2014.

Hospital Estadual de Diadema (Serraria)

  • Entregue em outubro/2013: Ressonância magnética. Início de funcionamento: setembro/2013. Valor: R$ 2,6 milhões. Custeio 2013: R$ 800 mil. OBS: SES repassou outros R$ 2,8 milhões para a unidade (R$ 2 milhões para reformas e R$ 800 mil equipamentos).

Hosp. Psiquiátrico Lacan (SBC)

  • Entregues: 31 leitos para adultos e 10 para grávidas. Programado (2013): Implantação de 45 leitos para adolescentes. Valor: R$ 1 milhão.

Hospital Municipal de Clínicas de SBC

  • Concluído: construção da unidade e aquisição de equipamentos. Valor (GESP): R$ 40 milhões. OBS: Unidade inaugurada em 13/dezembro. Inicialmente, oferecerá 70 leitos. Até 2015, o hospital terá 283.

Orçamentos hospitais 2011/2013

Hospital Geral de Carapicuíba

  • Orçamento 2011: R$ 84,4 milhões. Orçamento 2012: R$ 87 milhões. Orçamento 2013: R$ 92 milhões.

Hospital Geral de Cotia

  • Orçamento 2011: R$ 58,4 milhões. Orçamento 2012: R$ 59,9 milhões. Orçamento 2013: R$ 62,4 milhões.

Hospital Geral de Itapecerica da Serra

  • Orçamento 2011: R$ 82 milhões. Orçamento 2012: R$ 84,4 milhões. Orçamento 2013: R$ 88,9 milhões.

Hospital Estadual de Francisco Morato

  • Orçamento 2011: R$ 50,4 milhões. Orçamento 2012: R$ 47 milhões. Orçamento 2013: R$ 53,1 milhões.

Hospital Regional de Osasco

  • Orçamento 2011: R$ 82,1 milhões. Orçamento 2012: R$ 87,1 milhões. Orçamento 2013: R$ 84 milhões.

Hospital Estadual de Franco da Rocha

  • Orçamento 2011: R$ 33,5 milhões. Orçamento 2012: R$ 56,3 milhões. Orçamento 2013: R$ 59,2 milhões.

Hospital Geral de Itapevi

  • Orçamento 2011: R$ 65,5 milhões. Orçamento 2012: R$ 82 milhões. Orçamento 2013: R$ 88,7 milhões.

Complexo Hospitalar do Juquery

  • Orçamento 2011: R$ 80 milhões. Orçamento 2012: R$ 74 milhões. Orçamento 2013: R$ 77,9 milhões.

Hospital Geral de Pirajussara

  • Orçamento 2011: R$ 90 milhões. Orçamento 2012: R$ 92,7 milhões. Orçamento 2013: R$ 97,5 milhões.

Hospital de Clínicas Luzia de Pinho Melo

  • Orçamento 2012: R$ 98,8 milhões. Orçamento 2013: R$ 109,3 milhões. Atendimentos no pronto-socorro: 14,8 mil por mês. Consultas ambulatoriais: 10,9 mil por mês. Internações: 1,1 mil por mês. Quimioterapia: média de 339 sessões por mês (jan. a jul. 2.372 sessões realizadas)

Serviço de atendimento externo: 2,3 mil mensais.

Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos

  • Orçamento 2012: R$ 76,1 milhões. Orçamento 2013: R$ 80,6 milhões. Atendimentos no pronto-socorro: 13,7 mil por mês. Procedimentos Ambulatoriais: 4,5 mil mensais. Internações: 845 mensais. Partos: 197 por mês. Cirurgias ambulatoriais (inclui ginecológicas e centro cirúrgico): 387 mensaiExames: 37,5 mil por mês.

Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba

  • Orçamento 2012: R$ 75 milhões. Orçamento 2013: R$ 84,3 milhões. Atendimentos no pronto-socorro: 15,3 mil por mês. Internações: 1.150 mil por mês. Cirurgias ambulatoriais: 220 por mês. Hemodiálise: 130 seções/mês. Consultas médicas: 3.100 por mês. Serviço de atendimento externo: 1.720 por mês.

Centro Especializado em Reabilitação Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti

  • Orçamento 2012 : R$ 52,4 milhões. Orçamento 2013: R$ 56,9 milhões. Atendimentos no pronto-socorro: 538 por mês. Internações: 9 mensais (casos novos).

Hospital Auxiliar de Suzano

  • Orçamento ligado ao HC de São Paulo. Número de Internações:

2011 - 447

2012 - 374

  • Número de Paciente-dia:

2011 - 37086

2012 – 38735

Não há atendimento ambulatorial na unidade. O hospital mantém uma taxa de ocupação ao redor de 94% com 120 leitos, sendo que, neste ano de 2013, está com 115 leitos por bloqueio de cinco.

Hospital Padre Bento

  • Orçamento 2012: R$ 57,9 milhões. Orçamento 2013: R$ 65,1 milhões. Atendimentos no pronto-socorro: 7,5 mil por mês. Internações: 498 mensais. Cirurgias ambulatoriais: 951 mensais. Consultas médicas: 9,4 mil por mês. Serviço de atendimento externo: 1,5 mil por mês.

Hospital Geral de Guarulhos

  • 2012: R$ 123,6 milhões. Orçamento 2013: R$ 130 milhões. Atendimentos no pronto-socorro: 7,4 mil por mês. Atendimentos ambulatoriais: 3 mil mensais.

ABC

Hospitais do Estado:

Mário Covas (Santo André)

  • Orçamento 2012: R$ 121 milhões. Orçamento 2013: R$ 128,7 milhões. Internações: 11,8 mil/ano. Cirurgias ambulatoriais: 193,8 mil/ano. Quimioterapia: 7,2 mil/ano. Hemodiálise: 11,2 mil/ano. Consultas médicas: 193 mil/ano. Serviço de atendimento externo: 17,9 mil/ano.

Hospital Estadual (Diadema)

  • Orçamento 2012: R$ 80,6 milhões. Orçamento 2013: R$ 87 milhões. Internações: 10,6 mil. Cirurgias ambulatoriais: 90,8 mil. Consultas médicas: 90,8 mil. Serviço de atendimento externo: 31 mil.

AMEs

Grande São Paulo

AME de Mogi das Cruzes

  • Inaugurado em 30/03/2012. Investimento de R$ 6,7 milhões.

AME Mauá

  • Inaugurado em 21/12/2011. Investimento de R$ 7,4 milhões.

AME Taboão da Serra

  • Inaugurado em 10/05/2012. Investimento de R$ 6,6 milhões.

Ame Mogi das Cruzes

  • Inauguração em março de 2012. Orçamento 2012: R$ 7,4 milhões. Orçamento 2013: R$ R$ 8,7 milhões. Consultas médicas: 3,5 mil mensais. Consultas não médicas: 1,7 mil. Cirurgias ambulatoriais: 126 mensais. Serviço de atendimento externo: 783 mensais. Exames: 7,2 mil mensais.

Ame de Carapicuíba

  • Inauguração Oficial: dezembro de 2008. Orçamento 2012: R$ 13,1 milhões. Orçamento 2013: R$ 13,8 milhões. Consultas médicas: 9,2 mil por mês. Consultas não médicas: 5,5 mil por mês. Cirurgias ambulatoriais: 243 mensais. Serviço de atendimento externo: 956 mensais.

Ame de Itapevi

  • Inauguração Oficial: março de 2010. Orçamento 2012: R$ 12,3 milhões. Orçamento 2013: R$ 12,9 milhões. Consultas médicas: 6,1 mil por mês. Consultas não médicas: 2,6 mil por mês. Cirurgias ambulatoriais: 224 mensais. Serviço de atendimento externo: 1.296 mensais.

Ame de Taboão da Serra

  • Inauguração Oficial: maio de 2012. Orçamento 2012: R$ 6 milhões. Orçamento 2013: R$ 7,3 milhões. Consultas médicas: 3,9 mil mensais. Consultas não médicas: 1,3 mil por mês. Cirurgias ambulatoriais: 93 mensais. Serviço de atendimento externo: 1,4 mil mensais.

Futuro AME de Guarulhos

  • A Prefeitura indicou o antigo prédio da Secretaria Municipal de Educação na rua José Lopes, n° 75 – Bairro Macedo – Guarulhos. Técnicos analisaram o local e indicaram quais adequações seriam necessárias para a Prefeitura. O DRS está fazendo readequações no projeto assistencial (sem prazos definidos por enquanto).

ABC

Ame Santo André:

  • Inaugurado em: outubro de 2010. Orçamento 2012: R$ 10,7 milhões. Orçamento 2013: R$ R$ 10,8 milhões. Consultas médicas: 52,5 mil /ano. Consultas não médicas: 23,4 mil/ano. Cirurgias ambulatoriais: 3,3 mil/ano. Serviço de atendimento externo: 21,1 mil/ano.

Ame de Mauá:

  • Inaugurado em: dezembro de 2012. Orçamento 2012: R$ 6,2 milhões. Orçamento 2013: R$ 6,9 milhões. Consultas médicas: 42,2 mil/ano. Consultas não médicas: 6 mil/ano. Cirurgias ambulatoriais: 1,2 mil/ano. Serviço de atendimento externo: 3,7 mil/ano.

Santas Casas

Pró Santas Casas

  • Na região, apenas a Santa Casa de Mogi das Cruzes é beneficiada pelo programa Pró

Santas-Casas, recebendo mensalmente, R$ 140 mil.

Programa Recomeço

  • 1º fase: Diadema, Mogi das Cruzes e Osasco.

São Paulo Amigo do Idoso

  • Centro Novo Dia de Santo André: situação: Edital para contratação do projeto publicado em 15/janeiro. Abertura das propostas prevista para 14/ março. Término (obras): 2015. Valor: R$ 6,5 milhões. OBS: Será implantado ao lado do AME Santo André.
  • Programado - Diadema: 1 unidade. Situação: Processo em andamento. Valor: R$ 500 mil.

GRAU (Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências)

  • Foram entregues em 10 de maio de 2013, as 50 novas unidades de resgate que ampliarão e renovarão a frota do atendimento médico a vítimas de acidentes e violência em todo o Estado. O investimento da Secretaria da Saúde foi de R$ 6,5 milhões. Municípios da RMSP contemplados com novas ambulâncias: Guarulhos(2), Santo André(2), Mogi das Cruzes(1) e Barueri(2).

Rede Lucy Montoro

Lucy Montoro Diadema

  • Implantação do Centro de Reabilitação Lucy Montoro. Valor: R$ 5,9 milhões. Área: 1,9 mil m² Local: 2º pavimento do prédio municipal “Quarteirão da Saúde”. Prazo (obra): 6 meses a partir do início da obra. OBS: A prefeitura ficará responsável pelo cronograma e realização das obras, seguindo o padrão de serviços já adotados em toda a Rede Lucy Montoro. Serviços: Fisioterapia e mecanoterapia, condicionamento= físico, robótica, salas para terapia ocupacional e fisioterapia infantil.

Lucy Montoro de Santo André

  • Situação: Projeto em elaboração. Término: 2o semestre/2014. Valor: R$ 8 milhões. OBS: Deverá ser construído ao lado do Hosp. Mário Covas.

Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer

Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo (Mogi das Cruzes)

  • Investimento: R$ 6,6 milhões. Rede: construção do setor de radioterapia. Prazo: junho de 2013.A licitação para implantação desse serviço está aberta e as empresas interessadas em realizar as obras têm até o dia 14 de fevereiro para apresentarem suas propostas. Orçada em R$ 17,3 milhões, as obras deverão ser concluídas no prazo máximo de 12 meses, contados a partir da data de autorização para início da reforma. Além da construção do edifício da radioterapia no Luzia, a reforma ainda prevê a instalação de uma passarela interligada ao hospital e a readequação da portaria do Luzia.

Leitos para Dependentes Químicos

  • Desde 2011 o número de leitos para dependentes químicos no Estado de São Paulo passou de 482 para 1.160 (dez/2013). Até 2014 o número de leitos deverá ultrapassar os 1,3 mil vagas em todo o Estado.

Mulheres de Peito

  • Em 5/fevereiro de 2014, foi entregue 1 carreta para o município. OBS: O veículo ficará em Diadema por 30 dias.
  • Santo André recebe o 3o veículo do programa, que deve permanecer na cidade por 30 dias. Destaque: As outras 2 carretas foram entregues na Capital. Santo Amaro (dez/2013) e Diadema (5/fevereiro).

Filho que Ama, leva o pai ao Ame

  • É uma campanha de prevenção e promoção de saúde que irá incentivar os filhos a levarem seus pais ao médico. O Ame de Mauá será uma das Unidades que será contemplada pelo programa.

Entidades que recebem apoio do Estado

Modernização do Hospital Nardini

  • Em 27 de maio de 2013 foi liberado R$ 6,5 milhões para investimentos na obra de readequação e revitalização do espaço físico do pronto-socorro do hospital. Além do investimento, o governo repassará R$ 1 mi todos os meses durante 12 meses para manutenção.

Hospital Municipal Braz Cubas

  • No dia 02 de julho de 2013, foi liberado um repasse extra de R$ 6,5 milhões para o Hospital Municipal Braz Cubas. O Governo do Estado já havia repassado R$ 18 milhões para as obras do hospital, totalizando R$ 24,5 milhões.

Segurança

A Região Metropolitana de São Paulo forma o Demacro. A Capital forma, sozinha, o Decap.

Unidades Prisionais na Região

Unidades Previstas

Não existe nenhuma unidade em construção ou em licitação na Região Metropolitana de São Paulo.

Unidades Prisionais Existentes

Município Tipo Capacidade População
Diadema
Centro de Detenção Provisória
613
1363
Franco da Rocha
Penitenciária I + Ala de Progressão Penitenciária
914+108
1085+231
Penitenciária II
921
1838
Penitenciária III
1.018
2035
Centro de Detenção Provisória Feminino
1.008
1066
Centro de Progressão Penitenciária
1.738
2282
Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico I (Masc. e Fem.) + Ala de Desinternação Psiquiátrica Masculina
400 e 80+112
192 e 77+78
Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico II (Fem.) + Ala de Desinternação Psiquiátrica Masculina
22+188
18+191
Guarulhos
Penitenciária I + Anexo de Regime Semi Aberto
881+254
1837+457
Penitenciária II
1.268
2096
Centro de Detenção Provisória I
844
1513
Centro de Detenção Provisória II
841
1584
Itapecerica da Serra
Centro de Detenção Provisória + Ala de Progressão Penitenciária
845+6
1383+4
Mauá
Centro de Detenção Provisória
626
1365
Mogi das Cruzes
Centro de Detenção Provisória
844
1688
Osasco
Centro de Detenção Provisória I
833
1618
Centro de Detenção Provisória II
833
1593
Santo André
Centro de Detenção Provisória
534
1333
São Bernardo do Campo
Centro de Detenção Provisória
844
1546
Suzano
Centro de Detenção Provisória
844
1526


Cadeias Públicas ativas

Cadeias Públicas ativas - Demacro
Cidade Situação Total p/ região
Carapicuíba
masculina
5 masculinas e 4 femininas
Cotia
masculina
São Caetano do Sul
masculina
Embu das Artes
masculina
Juquitiba
masculina
Itapevi
feminina
Mairiporã
feminina
Poá
feminina
São Bernardo do Campo
feminina


Viaturas

Polícia Militar

  • 2013: 427 viaturas com investimento de R$ 13,3 milhões.
  • 2012: 57 Bases Comunitárias Móveis com investimento de R$ 6,7 milhões.
  • 2011: 367 viaturas com investimento de R$ 19,4 milhões.
  • Total - 851 viaturas com investimento de R$ 39,4 milhões

Policia Civil

  • 2014: 114 viaturas com investimento de R$ 8,3 milhões
  • 2013: 69 viaturas com investimento de R$ 5,1 milhões.
  • 2012: 80 viaturas com investimento de R$ 4 milhões.
  • Total - 263 viaturas com investimento de R$ 17,4 milhões.

Policia Científica

  • 2013: 13 viaturas com investimento de R$ 834 mil.
  • 2012: 21 viaturas com investimento de R$ 1,2 milhão.
  • Total - 34 viaturas com investimento de R$ 2 milhões

Efetivo

Polícia Militar existentes

  • 2013: 192 Soldados de 2ª Classe
  • 2012: 380 Soldados de 2ª Classe
  • 2011: 1.185 Soldados de 2ª Classe

Polícia Civil existentes

  • 2013: 38 delegados
  • 2012: 42 escrivães, 197 investigadores e 73 delegados.

Polícia Científica existentes

  • 2014: 18 peritos criminais
  • 2011: 5 fotógrafos técnico periciais

Fundação Casa

Fundação Casa de Diadema

  • Foram pedidos dois alvarás, um para um centro de internação - que está regular – e outro para área administrativa, que fica em um prédio com uma capela tombada. A fundação já negociou com a prefeitura e compromisso de conservar o prédio original. Neste momento, falta apenas a prefeitura indicar detalhes técnicos sobre a construção (como a cor original da estrutura) para adaptação da reforma da área e a concessão do alvará. A reforma será iniciada assim que houver a liberação da prefeitura.

Centro socioeducativo de Diadema

  • Unidade atenderá 56 adolescentes. Conclusão: segundo semestre de 2014. Custo da obra: R$ 5,6 milhões.

Fórum

Fórum de Carapicuíba

A obra será construída no modelo de PPP. As empresas interessadas apresentaram as propostas para a construção do fórum no dia 11/11/2013.

A melhor proposta de construção foi escolhida pela Secretaria Executiva do Conselho Gestor de Parceria Público-Privada, que a encaminhou para análise da PGE. Após a aprovação da PGE, será publicado edital de consulta pública (do projeto) e, depois, será elaborado o edital de licitação. A secretaria da Justiça, Eloisa de Souza Arruda, disse que a proposta está parada há quatro meses na PGE e não há previsão de conclusão. O valor do investimento só poderá ser estipulado nesta última etapa.

Fórum de Osasco

De acordo com a Secretaria da Justiça, a obra encontra-se em andamento, com aproximadamente 30% dos serviços executados, e previsão de término para 2016. Investimento: R$ 36,7 milhões.

Emprego e Tecnologia

Parques Tecnológicos e Científicos

No Estado de São Paulo existem 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos. Um projeto da RMSP tem o credenciamento provisório no SPTec para implantação de Parques Tecnológicos e Científicos (Santo André).

Resumo por unidades (Recursos SPTec)
Unidade Investimento (R$) Demandas de 2012

Demandas de 2013

Total

Parque de Santo André
330.000,00

Arranjos Produtivos Locais - APLs

APLs são concentrações de empresas que atuam em atividades similares ou relacionadas, que, sob uma estrutura de governança comum, cooperam entre si e com outras entidades públicas e privadas. O Programa reconhece 24 APLs e 22 aglomerados produtivos, distribuídos em mais de 120 municípios, sendo que 14 fazem parte de um projeto executado com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Lista dos 22 aglomerados Lista dos 24 APLs
Aglomerados Setor APL Setor
RM de São Paulo
Calçados e artefatos de couro
Grande ABC
Metal-mecânico
Joias
Transformados plásticos
Equipamentos médicos-ondontológicos
RM de São Paulo
Móveis
RM de São Paulo/Brás/Bom Retiro/Guarulhos
Confecções

Prestação de Serviço

Bom Prato

O Bom Prato possui 43 unidades espalhadas em todo o Estado de São Paulo, sendo 8 na Região Metropolitana de São Paulo (Santo André, Guarulhos, Osasco, Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Carapicuíba).

Unidades do Bom Prato na Região Metropolitana de São Paulo
Cidade Unidades Inauguração
Santo André
Santo André
24/09/2002
Guarulhos
Guarulhos
11/01/2001
Osasco
Osasco
09/05/2002
Mogi das Cruzes
Mogi das Cruzes
29/03/2006
Itaquaquecetuba
Itaquaquecetuba
06/06/2012
Suzano
Suzano
13/08/2012
Ferraz de Vasconcelos
Ferraz de Vascondelos
17/09/2013
Carapicuíba
Carapicuíba
08/05/2014
Taboão da Serra
Taboão da Serra
02/05/2017
Jandira
Jandira
14/11/2018


Bom Prato - RMSP 2011/2014

  • Bom Prato de Itaquaquecetuba: Inaugurado 06/06/2012. Investimento de R$ 895,2 mil.
  • Bom Prato de Suzano: Inaugurado 13/08/2012. Investimento de R$ 1,8 milhão.
  • Bom Prato de Ferraz de Vasconcelos: Inaugurado 17/09/2013. Investimento de R$ 2 milhões.
  • Bom Prato de Carapicuíba: Inaugurado 08/05/2014. Investimento de R$ x milhões.


São Paulo Solidário

Município Nº de Beneficiados Ano
Arujá
2 972
2014
Barueri
6 201
2014
Biritiba-Mirim
1 278
2014
Caieiras
1 849
2014
Cajamar
2 621
2014
Carapicuíba
14 008
2014
Cotia
7 328
2014
Diadema
12 071
2014
Embu
9 781
2014
Embu-Guaçu
3 491
2014
Ferraz de Vasconcelos
7 184
2014
Francisco Morato
10 137
2012
Franco da Rocha
5 908
2014
Guararema
814
2014
Guarulhos
53 620
2014
Itapecerica da Serra
8 005
2014
Itapevi
9 909
2014
Itaquaquecetuba
18 731
2012
Jandira
2 198
2014
Juquitiba
2 794
2014
Mairiporã
2 860
2014
Mauá
10 805
2014
Mogi das Cruzes
13 024
2014
Osasco
20 466
2014
Pirapora do Bom Jesus
989
2014
Poá
3 255
2014
Ribeirão Pires
3 331
2014
Rio Grande da Serra
1 772
2014
Salesópolis
441
2014
Santa Isabel
1 753
2014
Santana de Parnaíba
3 673
2014
Santo André
12 453
2014
São Bernardo do Campo
18 710
2014
São Caetano do Sul
1 048
2014
São Lourenço da Serra
727
2014
São Paulo
338 615
2014
Suzano
10 388
2014
Taboão da Serra
6 715
2014
Vargem Grande Paulista
1 254
2014



Poupatempo

Atualizado em: 03 de julho 2014

São 51 postos fixos de atendimento: Sé, Luz, Santo Amaro, Itaquera, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Campinas Centro, Campinas Shopping, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Bauru, Osasco, Santos, São José do Rio Preto, Jundiaí, Taubaté, Piracicaba, Caraguatatuba, Araraquara, Cidade Ademar, Presidente Prudente, São Carlos, Tatuí, Rio Claro, Franca, Botucatu, Araçatuba, Marília, Mogi das Cruzes, Sorocaba, Lapa, Suzano, Americana, São João da Boa Vista, Araras, Mogi Guaçu, Itapeva, Registro, Ourinhos, Catanduva, Itu, Indaiatuba, Bebedouro, Avaré, Barretos, Lins, Bragança Paulista, Praia Grande, Itapetininga, Jacareí e Caieiras.

Unidades Fixas do Poupatempo na Região Metropolitana de São Paulo
Ano Unidade
2001
São Bernardo do Campo
2002
Guarulhos
2008
Osasco
2011
Mogi das Cruzes
2013
Suzano
2014
Caieiras


  • Poupatempo em Suzano: Inaugurado em 2013. Investimento de R$ 28,8 milhões.
  • Poupatempo em Mogi das Cruzes: Inaugurado em 2011. Investimento de R$ 26,8 milhões.
  • em execução: Cotia (junho/2014), Taboão da Serra (julho/2014) e Carapicuíba: Início de operação: julho/2014. Valor: R$ 1,3 milhão.
  • Poupatempo Diadema: Unidade no bairro Jd. do Comércio. Início de operação: junho/2014. Valor: R$ 3,3 milhões. Situação: SGP aguarda a entrega do projeto pela Prefeitura para dar andamento ao processo.
  • Poupatempo Santo André: Local: Atrium Shopping Santo André. Situação: a área que abrigará o Poupatempo foi aprovado no início de abril de 2014 pela Prefeitura Municipal de Santo André. Os técnicos do empreendimento farão o projeto executivo da obra. Paralelo a isso, a equipe da Superintendência do Programa também montará o projeto do posto (disposição de equipamentos e mobiliários, por exemplo). Após essa etapa, será feita a precificação e a licitação - etapas deve, ocorrer até meados de agosto. Previsão de abertura da unidade: dezembro/2014. Valor: R$ 4 milhões.
  • Programado: Barueri, Caieiras e Mauá anunciado em 27/05/2013.

Acessa São Paulo

São 678 unidades em funcionamento, em 551 cidades, sendo 50 na capital e seis unidades na RMSP que entraram em funcionamento na atual atual gestão (2011/2014).

Postos do Acessa São Paulo na RMSP
2011 2012
Municípios Data de funcionamento Inauguração Municípios Data de funcionamento Inauguração
Guarulhos
29/12/11
Itaquaquecetuba
25/05/12
06/06/12
Mogi das Cruzes
17/10/11
Mauá
19/03/12
Mogi das Cruzes
10/10/11
02/01/12
Rio Grande da Serra
20/03/12

Detran

Unidades existentes: O Detran.SP conta com unidades de atendimento em todos os municípios. São 336 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), 309 Seções de Trânsito, além dos postos fixos de atendimento do Poupatempo. Possui, ainda, unidades regionais de acompanhamento e controle e uma estrutura de coordenação e normatização, localizada na Capital do Estado.

Unidades Inauguradas 2011/2014 - 16 unidades foram inauguradas sendo: cinco unidades piloto em 2011, quatro em 2012, uma em 2013 e quatro em 2014:

Obs: A antiga unidade de Indaiatuba, inaugurada em 11/12/12, foi desativada. O novo posto funciona desde 31/03/2014.

Próximas unidades:Araras, Assis, Barueri, Bauru, Bebedouro, Biritiba Mirim, Campinas, Carapicuíba, Catanduva, Fernandópolis, Franca, Guarujá, Itaquaquecetuba, Jales, Jundiaí, Mauá, Mirassol, Mogi das Cruzes, Palmital, Piracicaba, Praia Grande, Ribeirão Pires, Ribeirão Preto, Santa Cruz do Rio Pardo, Santa Fé do Sul, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Sumaré, Taubaté, Várzea Paulista.

Próximas unidades no Poupatempo: Araçatuba Araraquara, Botucatu, Caraguatatuba, Marília, Osasco, Presidente Prudente, Rio Claro, Santo André, São Carlos, Tatuí.

Previsão de postos avançados: Metrô Marechal Deodoro e Shopping ABC.

  • Detran-SP: 4 unidades entregues na Região Metropolitana de São Paulo São Bernardo do Campo (05/9/11), Guarulhos (23/07/12), Cajamar (11/12/12) e Suzano (07/01/13).

Vivaleite

  • 2011: Beneficiários: 174,8 mil. Litros: 31,4 milhões. Investimento: R$ 47,9 milhões.
  • 2012: Beneficiários: 165 mil. Litros: 29,7 milhões. Investimento: R$ 45,3 milhões.
  • 2013: Beneficiários: 161 mil. Litros: 29 milhões. Investimento: R$ 44 milhões.

Habitação

CDHU

  • Unidades entregues 2011/2014: 5.071 moradias, com investimento de R$ 294,3 milhões.
  • Unidades em obras: 3.508 moradias - R$ 270,3 milhões.
  • Unidades Programadas: 7.506 moradias e com investimento previsto de R$ 616,5 milhões.

Transportes

A Região Metropolitana de São Paulo forma o DR 10 - São Paulo. Neste, apenas os municípios de Cabreúva (Região de Campinas) e Igaratá (Região de São José dos Campos) não fazem parte da RMSP.

Além disso, o município de Vargem Grande Paulista faz parte do DR 2 - Itapetininga.

No DR 10 - São Paulo, está sendo construído o SP-021 - Rodoanel Mário Covas e obras estão sendo realizadas na SP-056 – Rodovia Alberto Hinoto / Vereador Albino Rodrigues Neves / Prefeito Joaquim Simão|SP-056.

As rodovias que fazem parte deste DR são:

SP-021 - Rodoanel Mário Covas

SP-031 - Rodovia Índio Tibiriçá

SP-088 - Rodovia Pedro Eroles / Professor Alfredo Rolim de Moura

SP-056 – Rodovia Alberto Hinoto / Vereador Albino Rodrigues Neves / Prefeito Joaquim Simão

SP-150 - Rodovia Anchieta

SP-160 - Rodovia dos Imigrantes

SP-070 - Rodovia Ayrton Senna / Governador Carvalho Pinto

SP-280 - Rodovia Castelo Branco

SP-270 - Rodovia Raposo Tavares

Rodovias

  • Rodoanel Norte: Ext: 44 km + 3,6 km até Aeroporto. Término: fev/2016. Valor total: R$ 5,6 bilhões. Economia de R$ 1,2 bilhão.
  • Rodoanel Leste: Ext: 43,5 km. Término: maio/2014. Valor: R$ 2,8 bilhões.
  • Obs: A ARTESP - Agência de Transporte do Estado de São Paulo trabalha atualmente com os seguintes prazos para a conclusão da obra: 1ª etapa (do entroncamento com o Trecho Sul até a Rodovia Ayrton Senna) concluída e entregue até maio de 2014; e 2º etapa (até a Rodovia Presidente Dutra) concluída e entregue até o fim de junho. Não há estudos para ampliação desse prazo.

- A data contratual para conclusão de toda obra era 10 de março.

- Passarela na Rodovia dos Imigrantes: A obra no viaduto no Km 16 da Imigrantes para construção da passarela de pedestre, anunciada em 06/12, tem previsão de início em março. Investimento: R$ 198 mil. Segundo Teodoro Pupo, do ponto de vista técnico, a obra está aprovada. Falta apenas passar pela consultoria jurídica e da concessão. Duração da obra: 3 meses.

- DER/SP 031 - Rod. Indio Tibiriçá (Ribeirão Pires/Santo André/ SBC): Recapeamento da pista do km 33,1 ao km 45,5, segregação com canteiro central, implantação de terceiras faixas e dispositivos (kms 37,7 e 40,8) e baias de parada. Ext: 12,4 km. Término: julho/2011. Valor: R$ 28,4 milhões.

  • ARTESP/SP 070 - Rod. Ayrton Senna: Em execução:

- Guarulhos: Via marginal do km 19,3 ao km 26 (pista leste - sentido interior). Ext: 6,7 km. Início: março/2012. Término: novembro/2014. Valor: R$ 99,1 milhões.

- São Paulo/Guarulhos: 6a faixa do km 11,7 ao km 19,3 (pista leste - sentido interior), com alargamento de 2 viadutos (kms 13,7 e 15,4) e implantação de nova ponte sobre o rio Tietê (km 18). Ext: 7,6 km. Início: nov/2013. Término: abril/2015. Valor: R$ 48,7 milhões.

Palavra cumprida (São Paulo/Guarulhos):

- 5a faixa do km 11,7 ao km 19,3 (pista leste - sentido interior). Ext: 7,6 km. Término: setembro/2013. Valor: R$ 27,5 milhões.

- Via marginal do km 19 ao km 24,8 (pista oeste - sentido capital). Ext: 5,8 km. Término: março/2014. Valor: R$ 40,9 milhões.

- Trevo dos Pimentas (km 25,8). Término: janeiro/2013. Valor: R$ 11,2 milhões.

- SP 160 - Rodovia dos Imigrantes: São Bernardo do Campo: 5a e 6a faixas do km 26,2 ao km 39,7 - sentido litoral/capital (R$ 33,8 milhões).

- Jacu-Pêssego: 3a Fase (novembro/2012; R$ 86 milhões): Construção de duas pontes e um viaduto; ligação da Av. Alberto Soares Sampaio com Av. dos Estados; implantação de 1,7 km de via (Av. Rosa Kasinski); ligação entre SP/Santo André ao Rodoanel/Jacu Pêssego Sul e centro de Mauá, através da Av. Rosa Kasinski. 2a Fase (novembro/2011; R$ 91 milhões): Conclusão das obras do Complexo JK e construção de 3 vias marginais (ext: 4,9 km) e de 3 passarelas para pedestres.

- Vicinais em Ferraz de Vasconcelos: Recuperação de 3 vicinais (6,7 km). Término: novembro/2011. Valor: R$ 2,5 milhões.

Transportes Metropolitanos

Metrô

Obras em planejamento:

  • Linha 2 – Verde: Programado (2019): Trecho Vila Prudente/Dutra. Valor: R$ 8,5 bilhões (sendo R$ 1,5 bilhão do BNDES).
  • Linha 4 – Amarela: Programado (2019): Trecho Vila Sônia/Taboão da Serra. Valor: R$ 2,2 bilhões.
  • Linha 18 - Bronze (Via Monotrilho): 1ª fase: vai do Centro de São Bernardo até a estação Tamanduateí do Metrô. 13 estações; 14,9 km de extensão e 1 Pátio de Manutenção e Manobras (Totalizando 15,7 km). Investimento total de R$ 4,2 bilhões. Previsão de assinatura do contrato: maio 2014. Início de obras: previsto para 2º semestre de 2014.
  • Linha 19 - Celeste: 26,3 km de extensão, sairá da zona sul da Capital, atravessando o centro e a zona norte, até o município de Guarulhos, com 27 estações no total. Projeto funcional: O contrato do referido projeto funcional foi assinado no dia 09 de agosto de 2013 e a ordem de serviço emitida no dia 30 de agosto de 2013. O prazo de conclusão está previsto para final do primeiro semestre de 2014.
  • Linha 20 - Rosa: Primeira fase: inicialmente, a Linha 20 - Rosa terá 14 estações em 12,3 km e 13 trens. Em abril de 2012. Previsão de publicação do edital para o primeiro semestre de 2014.

CPTM

Linha 7 – Rubi.

  • Obras concluídas da Linha 7 - Rubi: Nova passarela: em 2012, a linha ganhou uma nova passarela, entregue em 17/02/2012. Localizada no Km 33 da Linha 7, nas proximidades da estação Franco da Rocha, a passarela liga a av. 7 de Setembro, altura do número 400, ao futuro Parque Linear Municipal. Dispõe de 6 rampas de acessibilidade. Investimento: R$ 1,4 milhão. Convênio: a prefeitura de Franco da Rocha fará a manutenção e conservação da passarela.
  • Obras em andamento da Linha 7 - Rubi: Reconstrução da Estação Franco da Rocha: realizada a licitação para complementação dos serviços na estação. O Consórcio Rubi Franco da Rocha foi adjudicado em 07/02/2013 e o contrato e ordem de serviço foram assinados em março de 2013, com previsão de conclusão dos serviços em final de abril de 2014.
  • Reconstrução da Estação Francisco Morato: está sendo elaborado plano para remanejamento das instalações técnicas existentes no prédio antigo para dar início à demolição e iniciar as fundações da nova estação. A CPTM discute as adequações necessárias com as contratadas e a projetista para a retomada da obra. O cronograma será revisto, passando para o primeiro semestre de 2015. Investimento previsto R$ 40 milhões.
  • Obras previstas nas Estações da Linha 7 - Rubi: Reconstrução Baltazar Fidelis - Edital final de obras publicado em 15/02/2014. Previsão de início de obras: segunda quinzena de abril de 2014.
  • Reconstrução Caieiras - Edital final de obras publicado em 15/02/2014. Previsão de início de obras: segunda quinzena de abril de 2014. Reconstrução Botujuru - Edital final de obras: previsão de publicação na segunda quinzena de março de 2014. Previsão de início de obras: segunda quinzena de maio de 2014.
  • Reconstrução Campo Limpo Paulista - Edital final de obras: previsão de publicação na segunda quinzena de março de 2014. Previsão de início de obras: segunda quinzena de maio de 2014. * Restauro da estação Jundiaí (tombada): em 03/07/2012 foi assinado o contrato com o Consórcio Pedro Taddei-F&T, que fará a revisão do projeto básico e a elaboração do projeto executivo, visando à readequação funcional e restauro da estação Jundiaí, no prazo de seis meses. O custo é de R$ 1,2 milhão. O contrato foi assinado em 03/07/2013. O Prazo de conclusão é de 6 meses (final de 2014).

Linha 8 – Diamante:

  • Obras concluídas da Linha 8 - Diamante: Entrega de 36 novos trens. A Linha ganhou 36 novas composições, com investimento de R$ 1,8 bilhão via PPP.
  • Modernização da estação Carapicuíba: passou por reforma, ampliação e readequação de suas instalações. A estação foi entregue em 24 de março de 2011. O investimento foi de R$ 18,4 milhões.
  • Modernização da estação Barueri: a estação Barueri passou por obras de modernização, em 18 de novembro de 2011, com implantação de novos acessos, mezanino e passarela de transposição. As obras contemplam implantação de equipamentos de acessibilidade. Investimento R$ 9,8 milhões.
  • Modernização do trecho Itapevi/Amador Bueno: trecho com 6,3 km de vias. Investimento: R$ 83,5 milhões. Início da Operação: 23 de abril de 2014 .
  • Duas estações: as estações Amador Bueno e Santa Rita foram entregues no dia 23 de abril de 2014, o investimento total das duas estações, inclusive o trecho de 6,3 km foi de R$83,5 milhões.

Obras em andamento da Linha 8 - Diamante: Ampliação estação Osasco: está sendo ampliada de forma a comportar mais uma plataforma, para melhor atender a demanda. As obras começaram no primeiro semestre de 2010 e têm um custo total de R$ 64,4 milhões, e serão entregues em duas etapas: A 1ª etapa inaugurada em 07 de março de 2012 e a 2ª etapa está prevista para ser contratada no primeiro semestre de 2014 e concluída em 2015.

Reformas previstas e extensão da Estações da Linha 8 - Diamante:

  • Quitaúna – Edital de final de obras publicado em 15/02/14, previsão da assinatura de contrato abril/14.
  • Comandante Sampaio - Edital final de obras previsto para ser publicado em maio/14, com previsão de assinatura de contrato em julho/14.
  • General Miguel Costa - Edital final de obras previsto para ser publicado em maio/14, com previsão de assinatura de contrato em julho/14.
  • Jardim Belval - Edital de final de obras publicado em 15/02/14, previsão da assinatura de contrato abril/14.
  • Jardim Silveira - Edital de final de obras publicado em 15/02/14, previsão da assinatura de contrato abril/14.
  • Sagrado Coração – Edital final de obras previsto para ser publicado em março/14, com previsão de assinatura de contrato em maio/14.
  • Extensão até Alphaville: a CPTM estuda a implantação desse serviço ligando os municípios Barueri e Carapicuíba. O contrato do projeto funcional foi assinado em 19/04/13 com o * Consórcio Oficina/Setec, vencedor da licitação. O projeto funcional será elaborado em até 12 meses, a partir da data desta assinatura.

Linha 10 – Turquesa:

  • Obras em planejamento nas Estações da Linha 10 - Turquesa

Ipiranga: já está com elaboração de projetos com previsão de início de obra em: abril de2014. Estação Mooca: ainda aguarda publicação de edital para contratação de projetos com previsão de início de julho de 2015

Ligação Guarulhos-ABC:

  • A STM desenvolveu projeto funcional para uma ligação entre o município de Guarulhos e a região do ABC. A CPTM contratará os projetos básico e executivo. Estação Pirelli: os estudos foram concluídos e indicam sua viabilidade. O projeto funcional está em elaboração.

Expresso ABC

  • Projeto: vai operar em um trecho de 25,2 km, ligando a região da Luz, no centro da capital paulista, aos municípios de São Caetano, Santo André e Mauá. As obras deverão ter início a partir da conclusão dos projetos básico e executivo das estações, ainda sem previsão. As obras estão previstas para serem contratadas até o segundo semestre de 2014, em lotes diferentes.

Projeto dos Trens Regionais

  • Trem Regional São Paulo - Sorocaba. Extensão: 90 quilômetros. A linha passará por áreas dos municípios de Sorocaba, Alumínio, Mairinque, São Roque, Barueri, Carapicuíba,Osasco e São Paulo. Investimento previsto de R$ 5,6 bilhões. Previsão início obras: entre 2014/2015.
  • Trem Regional São Paulo - Santos. Tempo de viagem de 35 minutos, atendendo em duas estações intermediárias (ABC e São Vicente), chegando na estação Santos, na região do Valongo, sempre associado e respeitando os projetos das prefeituras onde serão implantadas as estações. A CPTM aguarda orientações da Secretaria do Planejamento, coordenadora da MIP dos trens regionais. Caso se concretize a MIP, os projetos básico e executivo serão desenvolvidos pela iniciativa privada.

Linha 11 - Coral

  • Obras em andamento da Linha 11 - Coral: Modernização da Estação Poá: o canteiro de obras começou a ser implantado no dia 13 de novembro de 2012. Investimento de R$ 16,1 milhões. Prazo de entrega segundo semestre de 2014.
  • Reconstrução da Estação Suzano: as obras começaram no dia 27 de janeiro de 2013. A entrega definitiva da Estação está prevista. Investimento de R$ 46 milhões.
  • Reconstrução da estação Ferraz de Vasconcelos: Os acessos norte e sul da Estação Ferraz de Vasconcelos já estão em fase final de construção e os acabamentos foram iniciados para receber as escadas rolantes. Previsão de conclusão para o segundo semestre de 2014. Investimento de R$ 41,8 milhões

Reformas previstas nas Estações e entrega de novos trens para a Linha 11 - Coral: Estação Antônio Gianetti Neto (junto com Itaquaquecetuba, na Linha 12): contrato assinado em 01 de agosto de 2012. Em fase de pré-qualificação de empresas para execução de obras. Edital de obras previsto para ser publicado em fevereiro de 2014. Investimento: R$ 3 milhões. Mogi das Cruzes e Estudantes (e Manoel Feio, na L12): contrato assinado em 08 de agosto de 2012. projetos básico e executivo em fase final de elaboração. A expectativa é publicar os editais para obras em maio de 2014. Investimento: R$ 5,8 milhões.

  • Estações Braz Cubas e Jundiapeba: projeto funcional concluído, projetos básico e executivo em fase de contratação (análise de recursos).
  • Nove novos trens previstos para o Expresso Leste: estão em fase final de testes em vias operacionais e os maquinistas estão sendo treinados e habilitados para conduzir o novo modelo. * Após a conclusão dos testes e preparação dos profissionais, as composições passarão a integrar a frota operacional. O investimento é de R$ 280 milhões. Previsão de entrar em operação: 2014.

Linha 12 - Safira:

  • Obras em planejamento da Linha 12 - Safira: Estação Manoel Feio: pré-qualificação de obras – propostas técnicas recebidas em 13/09/13.
  • Reconstrução da estação Aracaré: está sendo discutida com a Secretaria Municipal de Planejamento de Itaquaquecetuba sobre o melhor local para as novas instalações, visando atender aos bairros vizinhos em termos de acesso ao novo edifício, uma vez que a estação não poderá ficar em área de curva, nem de rampa.
  • Estação Engenheiro Goulart: será reconstruída dentro do projeto de implantação da Linha 13.

Linha 13 – Jade

  • Em andamento: implantação do Expresso Guarulhos/ Aeroporto, a partir da Linha 12 - Safira. Ext: 12,2 km. Valor: R$ 1,1 bilhão. Início das obras: 20/12/2013. Término: 2015.

EMTU

Corredor Guarulhos – São Paulo

  • Características: terá 20 km de extensão. Investimento total de R$ 231 milhões.
  • Obras concluídas (Trecho Taboão – Cecap): as obras do primeiro trecho foram iniciadas em julho de 2010, com a construção dos Terminais Taboão, que foi inaugurado em maio de 2012 e CECAP inaugurado em setembro de 2012. As obras viárias (3,5 km) entre os dois terminais foram inauguradas no dia 03 de julho de 2013.
  • Obras em andamento (Trecho Cecap – Vila Galvão): as obras começaram no dia 15 de agosto de 2013. Investimento de R$ 78,7 milhões e com previsão de conclusão para julho de 2014.
  • Obras em planejamento (Trecho Vila Endres - Ticoatira) Projetos funcional, básico e executivo do Terminal Vila Endres e viário estão concluídos. Falta a conclusão dos projetos da passagem inferior e projetos complementares da CPTM. Investimento previsto de R$ 133 milhões.

Corredor Metropolitano Itapevi - São Paulo

  • Obras em andamento: Trecho Itapevi - Jandira. O edital de contratação da execução das obras remanescentes foi republicado em 14/06/2013.Obras iniciadas em novembro de 2013 (sete frentes) e previsão de conclusão em novembro de 2014.
  • Trecho Jandira – Terminal Carapicuíba. Além do viário, neste trecho será construído o Terminal Carapicuíba, uma estação de transferência e oito estações de embarque. Investimento previsto: R$ 94,5 milhões. Início de obras em 23 de abril de 2014 e previsão de conclusão em março 2015.
  • Obras em planejamento: Trecho entre Osasco km 21 - Terminal Vila Yara (Osasco). Características: terá 7,6 km de extensão e contará com um Terminal de Integração (Vila Yara) e 18 estações de embarque. Publicação do edital obras para maio 2014 e previsão de conclusão para julho 2015.

Corredor Metropolitano Alphaville - Cajamar

  • Corredor em planejamento: ligará os municípios de Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba e Cajamar (bairro de Polvilho), servindo a áreas de perfil industrial – como o setor industrial de Alphaville – e áreas residenciais nos municípios de Santana de Parnaíba, Barueri e Cajamar.

Corredor Metropolitano ABD

  • Obras concluídas do Corredor ABD:

- Eletrificação: as obras de eletrificação do trecho de 11 km entre os terminais Piraporinha e Jabaquara começaram em 2009 e foram entregues em junho de 2011. Foram investidos R$ 22 milhões.

- Inclusão de ônibus novos e seminovos: desde 2011, já foram incluídos 104 ônibus no corredor, sendo 89 novos e 15 usados. O investimento na renovação da frota foi de R$ 62 milhões. Repotencialização: 100% dos trabalhos de repotencialização que envolvem obras civis e instalação de equipamentos estão concluídos. Trata-se de um investimento total de R$ 51 milhões (eletrificação + repotencialização).

- Obras de Acessibilidade nos terminais de Jabaquara, Ferrazópolis, Sônia Maria, São Bernardo e Santo André Leste

Obras em andamento do Corredor ABD:

  • Acessibilidade nos terminais: com previsão para término para o abril de 2014: Santo André Oeste: 95 %(obras recomeçaram); Piraporinha: 70% concluído; Diadema: 88% e Piraporinha: 70%

Corredor Arujá – Itaquaquecetuba

  • Projeto: com dois terminais previstos (Arujá e Ferraz de Vasconcelos), mais a adequação do Terminal Cidade Kemel, em Poá. Serão implantadas 18 estações de embarque na ligação Arujá e Itaquaquecetuba e mais oito entre Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos. Investimento total de R$ 336,8 milhões. A previsão de conclusão dos projetos é para dezembro de 2014 e início das obras para janeiro de 2015.

Corredor Perimetral Leste - Jacu Pêssego

  • Projeto: Características: com dois terminais, sendo o CECAP, em Guarulhos e o intermodal São Mateus, 13 estações de embarque e desembarque, nove passarelas e Estação de Transferência Dom Bosco que permitirá integração com os trens da CPTM. Extensão: terá 14,4 km de extensão ao longo da Av. Jacu-Pêssego. Previsão de publicação do edital de obra: maio de 2014. Início das obras: previsão para julho de 2014. Conclusão das obras: previsão para agosto de 2015.

Corredor Metropolitano Itapevi – Cotia

  • Projeto: fará ligação perimetral entre os dois municípios, conectando o eixo operacional da Rodovia Raposo Tavares com o futuro Corredor Metropolitano Itapevi - São Paulo/Butantã, com integração física à Linha 8 - Diamante da CPTM. Investimento previsto de R$ 127 milhões. Extensão de 9,4 km. Previsão de início das obras para o segundo semestre de 2014 e conclusão para o segundo semestre de 2015.

Saneamento e Recursos Hídricos

Construção de ETE

Infraestrutura

  • Projeto Tietê III: Programado (2015): Ampliação de 3 Estações de Tratamento de Esgotos (ABC, Pq. Novo Mundo e Barueri) e construção de outras 9 em sistemas isolados. Valor: US$ 1,05 bilhão. Meta: Esgoto coletado (de 84% para 87%) e tratado (de 70% para 84%). Destaque para: Concluído: ETE Guatambu (Itaquaquecetuba), 172 km de coletores, 141 km de rede coletora e 6,7 mil ligações domiciliares. Valor: US$ 423 milhões.

Programa de Despoluição de Rios da RMSP

  • Ferraz de Vasconcelos. Em execução: Negociação entre CDHU, Pref. de Ferraz e Sabesp para remoção de 631 moradias em áreas irregulares e que impactam na universalização do saneamento. Meta no município: Antecipação da universalização da coleta e tratamento de esgoto nas 2 principais bacias: Ribeirão Itaim e Ribeirão Guaió – de 2018 para 2014.

Programa Mananciais/Sabesp

  • Itapecerica da Serra. Em execução: Implantação de Reservação, Adução e Setorização, Mananciais (expansão SES) em vários bairros. Valor: R$ 61 milhões. (BIRD). Início: 2011. Término: 2015.
  • Carapicuíba. Em execução: Implantação dos coletores tronco Planalto 3, Planalto 4 e Ariston 3. Término: dezembro/2016. Valor: R$ 12,5 milhões.

Programa Tietê III/Sabesp

  • Itapecerica: Em execução: Implantação SES em vários bairros. Valor: R$ 13 milhões. Início: 2010. Término: março/2014.
  • Carapicuíba: Em execução: Implantação de 7,5 km coletores/interceptores e de 48 km de redes coletoras e coletor tronco Fábrica. Término: dezembro/2016. Valor: R$ 33 milhões. DAEE/Combate às Enchentes Em execução: Desassoreamento do Rio Cotia, entre a ponte da Estrada das Mulatas e travessia da CPTM. Municípios: Cotia, Jandira, Carapicuíba e Barueri. Volume retirado até setembro/2013: 178,8 mil m3. Volume de recuperação de margens: 6,8 mil m3. Término: março/2014. Valor: R$ 12,8 milhões.

Sabesp

  • Carapicuíba: Sistema de Abastecimento de Água (implantação de estações elevatórias e boosters) e Sistema de Esgoto Sanitário (implantação de estações tratamento de esgoto). Término: 2011 a 2013. Valor: R$ 11,2 milhões.

Ações na GSP Sudoeste

Sistema Produtor de Água São Lourenço

  • Em 21/agosto/2013, o governador autorizou a assinatura de contrato da PPP. Valor: R$ 2,21 bilhões. Situação: Em processo final de licitação. Início das obras: abril/2014. Previsão de conclusão da ETA: abril/2017. Previsão de conclusão das obras: abril/2018. Resultados esperados: Capacidade para ampliar em 4,7 m³/s a oferta de água na RMSP (o que equivale a 6% da produção atual). Beneficiados: Cerca de 1,5 milhão nos municípios de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista. Processo: A água será retirada da represa Cachoeira do França, em Ibiúna, e percorrerá distância de até 83 km até os pontos de tratamento

DAEE/Limpeza dos Piscinões

  • Em 6/janeiro de 2014, foi assinado contrato emergencial com a DP Barros para limpeza de 25 piscinões localizados na RMSP. Prazo: 6 meses. Valor: R$ 3,8 milhões. Os piscinões são: Paço Municipal, Petrobras, Corumbé, Jd. Sonia Maria (Mauá), Mercedes Bens, Piraporinha/Casa Grande, Ecovias Imigrantes (Diadema), Vila Rosa, Volks Demarchi, Praça dos Bombeiros, Chryler, Mercedes Paulicéia, Canarinho, Taboão, Ford Fábrica, Ford/Av.Taboão, Capitão Casa (São Bernardo do Campo), São Caetano (São Caetano do Sul), Faculdade de Medicina (Santo André), Olaria (São Paulo), Nova República (Embu das Artes), Parque Pinheiros, Portuguesinha (Taboão da Serra), Rochdalle, Bonança (Osasco)

Combate às enchentes

Piscinões existentes (Municipais e Estaduais)


Atualizado em: 31 de agosto de 2012

Com base nos Estudos de Macrodrenagem elaborados pelo Governo do Estado, por meio do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), a Região Metropolitana de São Paulo possui, atualmente, 53 piscinões, destinados ao armazenamento das águas das chuvas, principalmente as pesadas chuvas do verão. Por ter larga experiência técnica no segmento - conquistada ao longo dos seus 60 anos (completados em 12/12/11 - o DAEE construiu a maioria desses reservatórios artificiais, que cumprem o papel das várzeas dos rios (29= 28 prontos + 1 em obra).

O monitoramento, limpeza e segurança dos piscinões é de responsabilidade das prefeituras onde se localizam. O município de São Paulo administra 20 piscinões (quatro construídos pelo DAEE, o Anhanguera, Jd. Maria Sampaio, Sharp e Oratório). Mogi Das Cruzes possui 1 piscinão construído e monitorado por sua prefeitura e, nas mesmas condições, as cidades de São Bernardo (1); Sto André (4); e Francisco Morato (1) - (tabela com relação no final do texto). O mesmo deve ser feito pelas prefeituras das demais cidades da RMSP. Porém, diante das dificuldades apresentadas por elas, o Governo do Estado se propôs a ajudá-las.

Outros piscinões do Governo Alckmin: 1 em obras (Olaria); 1 com obras contratadas (piscinão Guaramiranga); 3 em licitação (Jaboticabal, CC1 e CC4); 4 com recursos garantidos (em Franco da Rocha, os EU-08, EU-09, AV-03 e TG-09), além de outros 2 previstos (Miranda D´Aviz e Pindorama).

Piscinão Construção Administração Capacidade
1
Anhanguera
DAEE
Prefeitura de São Paulo
160 mil m³
2
Aricanduva I
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
200 mil m³
3
Aricanduva II
150 mil m³
4
Aricanduva III
320 mil m³
5
Aricanduva V
167 mil m³
6
Bananal
210 mil m³
7
Bom Pastor
Prefeitura de Santo André
Prefeitura de Santo André
19.3 mil m³
8
Bombeiros
DAEE
Prefeitura de São Bernardo do Campo
34 mil m³
9
Bonança
Prefeitura de Osasco
62 mil m³
10
Caguaçu
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
310 mil m³
11
Canarinhos
DAEE
Prefeitura de São Bernardo do Campo
95 mil m³
12
Capitão Casa / Casa Grande
Prefeitura de S. Bernardo do Campo
Prefeitura de São Bernardo do Campo
50 mil m³
13
Cedrolândia
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
113 mil m³
14
Chrysler
DAEE
Prefeitura de São Bernardo do Campo
190 mil m³
15
Corumbé
Prefeitura de Mauá
105 mil m³
16
CPTM/Jd. Maria Sampaio
Prefeitura de São Paulo
120 mil m³
17
Ecovias Emigrantes
Prefeitura de Diadema
120 mil m³
18
Eliseu de Almeida
Prefeitura de São Paulo
113 mil m³
19
Fac.Medicina
Prefeitura de Santo André
120 mil m³
20
Ford. Fábrica
Prefeitura de São Bernardo do Campo
82 mil m³
21
Ford. Taboão
340 mil m³
22
Guaraú
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
240 mil m³
23
Inhumas
100 mil m³
24
Jabaquara
360 mil m³
25
Limoeiro
300 mil m³
26
Mercedes Diadema
DAEE
Prefeitura de Diadema
140 mil m³
27
Mercedes Paulicéia
Prefeitura de São Bernardo do Campo
380 mil m³
28
Nova República
Prefeitura de Embú
110 mil m³
29
Nova República
Prefeitura de Embú
110 mil m³
30
Oratório
Prefeitura de Santo André
320 mil m³
31
Pacaembu
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
74 mil m³
32
Paço Municipal
DAEE
Prefeitura de Mauá
136 mil m³
33
Pantanal
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
15 mil m³
34
Parque Pinheiros
DAEE
Prefeitura de Taboão da Serra
117 mil m³
35
Parque Santana
Prefeitura de Mogi das Cruzes
Prefeitura de Mogi das Cruzes
90 mil m³
36
Pedras
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
25 mil m³
37
Pedreira
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
1,5 milhão m³
38
Petrobrás
DAEE
Prefeitura de Mauá
800 mil m³
39
Piraporinha
Prefeitura de Diadema
85 mil m³
40
Portuguesinha
Prefeitura de Taboão da Serra
120 mil m³
41
Rincão
Prefeitura de São Paulo
Prefeitura de São Paulo
304 mil m³
42
Rochdalle
DAEE
Prefeitura de Osasco
25 mil m³
43
Santa Teresinha
Prefeitura de Santo André
Prefeitura de Santo André
19 mil m³
44
São Caetano
DAEE
Prefeitura de São Caetano do Sul
235 mil m³
45
Sharp
Prefeitura de São Paulo
500 mil m³
46
Sônia Maria
Prefeitura de Mauá
120 mil m³
47
Taboão
Prefeitura de São Bernardo do Campo
180 mil m³
48
Tapera Grande Nove (TG3)
Prefeitura de Francisco Morato
Prefeitura de Francisco Morato
200mil m³
49
Vila América
Prefeitura de Santo André
Prefeitura de Santo André
3 mil m³
50
Vila Pires *
Prefeitura de Santo André
Prefeitura de Santo André
4.500 m³
51
Vila Rosa
DAEE
Prefeitura de São Bernardo do Campo
113 mil m³
52
Volks Demarchi
DAEE
Prefeitura de São Bernardo do Campo
170 mil m³
53
Sem nome (em construção)
Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos
Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos
16 mil m³
Total 10.003,8 milhões m³


Piscinões construídos


Atualizado em: 27 de novembro de 2012

Dos 53 piscinões existentes na Região Metropolitana de São Paulo, o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) construiu 28, além de um que está em obra (Olaria, com capacidade para 80,3 mil m³). No total os 29 piscinões têm a capacidade de armazenamento de 5,2 milhões de m³. Investimento de R$ 288,6 milhões.

Baciasribeirao.jpg
Piscinão Município Localização(curso d'água) Localização(Endereço) Investimento Capacidade Entregue em
1
Rochdalle
Osasco
Córrego Baronesa
Avenida Presidente Médici, s/n°
2,4 milhões
25 mil m³
1/4/2007
2
Bonança
Osasco
Córrego Bonança
Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, nº625
6,1 milhões
62 mil m³
1/4/2007
3
Anhanguera
São Paulo
Ribeirão Vermelho
Estrada Turística do Jaraguá,

nº 218, 250 m a montante do km 15,5

da Via Anhanguera
17 milhões
160 mil m³
12/2009
TOTAL
25,5 milhões
247 mil m³


Baciasalto.jpg
Piscinão Município Localização(curso d'água) Localização(Endereço) Investimento Capacidade Entregue em
4
Canarinhos
S.Bernardo do Campo
Córrego Saracantan
Rua dos Vianas, 2560 - Baeta Neves
7,1 milhões
95 mil m³
1/3/1999
5
Paço Municipal
Mauá
Córrego Taboão
Bairro Vila Noemia,

junto ao Paço Municipal de Mauá,

s/n°
3,9 milhões
136 mil m³
1/6/1999
6
Vila Rosa
S.Bernardo do Campo
Ribeirão dos Couros
Av. Humberto de

Alencar Castelo Branco, n° 1050 -

Vila Rosa
7,9 milhões
113,5 mil m³
1/7/1999
7
Piraporinha / Casa Grande
Diadema
Ribeirão dos Couros
Avenida Casa Grande, 2054 - Bairro Piraporinha
6,6 milhões
85 mil m³
1/7/1999
8
Bombeiros
S. Bernardo do Campo
Córrego da Avenida Rotary
Praça dos Bombeiros, s/n° - Jd. Atlantico
5,6 milhões
34 mil m³
1/7/1999
9
Fac. Medicina
Santo André
Ribeirão dos Meninos
Rua Grã Bretanha, s/n° - Príncipe de Gales
7,5 milhões
120 mil m³
1/7/1999
10
Ecovias Imigrantes
Diadema
Ribeirão Capela
Av. Fábio E.

Ramos Esquivel, s/n° - na área do Trevo do KM 16 da Rodovia

dos Imigrantes - Jardim Canhema
7,5 milhões
120 mil m³
12/2001
11
Chrysler
S.Bernardo do Campo
Córrego Chrysler
Avenida Doutor José Fornari, s/n ° - Bairro Ferrazópolis
5,6 milhões
190 mil m³
12/2001
12
Corumbé
Mauá
Córrego Corumbé
Avenida Presidente

Castelo Branco, s/n° -

Jardim Zaira
7,7 milhões
105 mil m³
1/6/2002
13
Petrobras
Mauá
Rio Tamaduateí
Avenida Alberto

S. Sampaio, s/n° -

Bairro Capuava
21,6 milhões
800 mil m³
1/7/2002
14
Mercedes Diadema
Diadema
Ribeirão dos Couros
Avenida Fagundes de Oliveira s/n° - Jardim Piraporinha
5,3 milhões
140 mil m³
1/3/2003
15
Volks Demarchi
S.Bernardo do Campo
Ribeirão dos Meninos
Av. Maria Servidei Demarchi s/n° - Bairro Demarchi
8,7 milhões
170 mil m³
1/4/2003
16
Sônia Maria
Mauá
Córrego Oratório
Rua Oscarito s/n° - Jardim Sônia Maria
7,1 milhões
120 mil m³
1/8/2004
17
Mercedes Paulicéia
S.Bernardo do Campo
Ribeirão dos Couros
R. Giacomo Gobato,

s/n°, km.16 da Via Anchieta -

Vila Paulicéia
17,1 milhões
380 mil m³
1/2/2005
18
São Caetano
S.Caetano do Sul
Ribeirão dos Meninos
Av. Almirante Delamare, s/n°
8,6 milhões
235 mil m³
12/2004
19
Ford Taboão
S.Bernardo do Campo
Ribeirão dos Couros
Avenida Taboão, n°555 - Rudge Ramos
17,5 milhões
340 mil m³
1/4/2007
20
Oratório
Santo André
Córrego do Oratório
Jardim Elba, no Bairro Sapopemba, s/n°
17,7 milhões
320 mil m³
1/4/2007
21
Ford Fábrica
S.Bernardo do Campo
Córrego Taboão
Pátio da Ford
7,2 milhões
82 mil m³
7/2010
22
Taboão
S.Bernardo do Campo
Córrego Taboão
Margem Esquerda do Córrego Taboão, entre Rua Birmania e Rua Polônia.
9,2 milhões
180 mil m³
1/9/2009
TOTAL
179,4 milhões
3.765 milhões m³


Baciaspira.jpg
Piscinão Município Localização(curso d'água) Localização(Endereço) Investimento Capacidade Entregue em
23
Nova República
Embú
Córrego Pirajuçara
Rua Sucuri, n°26 -

Jardim Nova República,

junto à Av. Rotary
6,9 milhões
110 mil m³
1/7/2000
24
Parque Pinheiros
Taboão da Serra
Córrego Joaquim Cachoeira
R. Carla Cristina Pelegrina de Souza,

n° 155 - próximo à Av. Kizaemon Takeuti -

Bairro Parque Pinheiros
5,2 milhões
117 mil m³
1/7/2000
25
Portuguesinha
Taboão da Serra
Córrego Poá
Rodovia Régis Bittencourt,

s/n°, km 273,5 -

Jardim Três Marias
7,0 milhões
120 mil m³
10/2003
26
CPTM/Maria Sampaio
São Paulo
Córrego Pirajuçara
R. Doutor Jorge Arida,

n° 171 - Jd. Maria Sampaio - próximo da Escola Municipal

Carlos Varella
8,1 milhões
120 mil m³
1/6/2004
27
Eliseu de Almeida
São Paulo/Tab.Serra
Córrego Pirajuçara
Final da Avenida

Francisco Morato,

n° 6.700 (lado direito)
11,7 milhões
113 mil m³
1/10/2004
28
Sharp
São Paulo
Córrego Pirajuçara
Estrada do Campo Limpo, n° 6197 - Campo Limpo
34,6 milhões
500 mil m³
01/2010
TOTAL
73,5 milhões
1.080 milhões m³

Fonte: Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE)

Piscinões em processo de construção

Construção dos Piscinões pelo DAEE

Atualizado em: 26 de julho de 2013

Estão em obras 4 novos piscinões: Olaria em São Paulo (entrega prevista até o final de novembro de 2013), dois no Canal de Circunvalação do Tietê, em Guarulhos e o Piscinão Guamiranga. Juntos, estes quatro reservatórios têm capacidade de 2,7 milhão de m³.

Outros quatro reservatórios estão em processo de licitação, todos em Franco da Rocha, com capacidade de 720 mil m². Os envelopes de habilitação foram abertos em abril/12, mas houve recurso da concorrência.

Outros 3 piscinões - Jaboticabal, Miranda D'Aviz e Pindorama - estão em planejamento, em parceria com o governo federal. O Estado já enviou a documentação necessária e aguarda a contrapartida da União. No total, os 11 piscinões têm capacidade de 3,6 milhões m³.

Novos piscinões programados 2012/2014 - Um acréscimo de 3,6 milhões de m³ de capacidade de contenção
Piscinão
Município
Capacidade
Estágio Atual
Investimento (R$ milhões)
1 Olaria São Paulo 80 mil m³ Em Obras - início jan/2010, execução 93,32%, previsão de entrega até o final de novembro de 2013.

Previsto para ser entregue em maio de 2012, o piscinão Olaria teve problemas de solo. A fragilidade do solo encontrada em “camadas inferiores”, ou seja, mais profundas, obrigaram o DAEE a adotar precauções extras de segurança para o trabalho não só dos operários, mas de toda a população do entorno e isso causou algum retardo. Entretanto, as obras seguem em ritmo bastante acelerado. Obs.: o piscinão será coberto e o projeto prevê a implantação de um grande jardim com parque, áreas de lazer e esportes e pavilhão para atividades culturais na cobertura.

R$ 35,6 milhões (GESP)
2 Jaboticabal São Paulo, São Caetano do Sul e São Bernardo do Campo 900 mil m³ Aguardando definição para continuidade ou não do empreendimento. Empreendimento inserido no Programa PAC 2 do Governo Federal, por intermédio do Ministério das Cidades. O agente financeiro que é a Caixa Econômica Federal está analisando os projetos de engenharia e o plano de trabalho.

Licitação que estava paralisada foi REVOGADA.

Elaboração de Edital para nova Licitação.

Termo de Compromisso CEF x Gov. Est. São Paulo No 0350.998-54 assinado em 31/10/2011.

Licenciamento Ambiental em andamento.

Tratativas com a PMSP, para ações de desapropriação de área particular.

O Governo Federal repassará valor de R$ 88,98 milhões, com contrapartida do Governo do Estado de São Paulo no valor de R$ 45 mil

Governo Estadual: 45 mil

3 Guamiranga São Paulo 850 mil m³

obras em andamento com 27,9% de execução

  • Prazo: 24 meses

R$ 113,4 milhões (GESP)
4 Miranda d’Aviz Mauá 100 mil m³ O agente financeiro que é a Caixa Econômica Federal está analisando os projetos de engenharia e o plano de trabalho. Licenciamento Ambiental em andamento. Tratativas com a Prefeitura de Mauá, para ações de desapropriação de área particular – existência de cerca de 30 habitações na área de implantação. Edital em elaboração. A desapropriação deverá ser feita por meio de DUP (Decreto de Utilidade Pública), com uma solução da CDHU. O Governo Federal repassará valor de R$ 20 milhões, com contrapartida do Governo do Estado de São Paulo no valor de R$ 4,6 milhões.Termo de Compromisso CEF x Gov. Est. São Paulo No 0351.001-25 assinado em 31/10/2011.
5 Pindorama São Bernardo do Campo 35 mil m³ O agente financeiro que é a Caixa Econômica Federal está analisando os projetos de engenharia e o plano de trabalho. Licenciamento Ambiental em andamento. Área de implantação de propriedade da Prefeitura de São Bernardo do Campo, que fez uma série de exigências, aumentando o custo da obra em R$ 30 milhões. Edital em elaboração, aguardando solução habitacional da CDHU. O Governo Federal repassará valor de R$ 10 milhões, com contrapartida do Governo do Estado de São Paulo no valor de R$ 5,7 milhões.

Termo de Compromisso CEF x Gov. Est. São Paulo No 0351.003-43 assinado em 31/10/2011.

6 EU -08

Ribeirão Euzébio

Franco da Rocha 227 mil m³ O convênio com o Ministério da Integração Nacional para construção dos piscinões foi assinado em 27 de outubro de 2011. Licença ambiental em andamento, com previsão de emissão para outubro de 2013.

Status: minuta de Decreto para a Declaração de Utilidade Pública elaborado pelo DAEE, e encaminhada a SSRH, para análise da Procuradoria Jurídica. Os recursos necessários da ordem de R$ 26 milhões, já foram reservados pelo DAEE. Projeto básico e memorial descritivo em fase de análise pelo Ministério da Integração Nacional.

R$ 13,5 milhões (sendo R$ 6 milhões do Governo do Estado e R$ 7,5 milhões do Governo Federal)
7 EU – 09

Ribeirão Euzébio

93,1 mil m³ R$ 16,4 milhões (sendo R$ 7,3 milhões do Governo do Estado e R$ 9,1 milhões do Governo Federal)
8 AV – 3

Ribeirão Água Vermelha

200 mil m³ R$ 4,5 milhões (sendo R$ 2 milhões do Governo do Estado e R$ 2,5 milhões do Governo Federal)
9 TG-09

Córrego Tapera Grande

203 mil m³ R$ 16,7 milhões (sendo R$ 7,4 milhões do Governo do Estado e R$ 9,3 milhões do Governo Federal)
10 Canal de Circunvalação

CC1 – Córrego dos Cubas e dos Japoneses

Guarulhos /SP 550 mil m³ Obtida a licença para o desassoreamento, executando os serviços de desassoreamento nos locais críticos.

Execução de serviço emergencial para retenção de margens devido a solapamento em área lindeira de particular com utilização de gabiões.

Concluídos os trabalhos de sondagens e de levantamento topográfico do primitivo.

Processo de Licenciamento da canalização da CMD sendo providenciado, pois é uma licença mais abrangente que o desassoreamento.

Não há como precisar a data de início das obras, pois há também necessidade de modificações no projeto por conta da ocupação irregular da área destinada para o Reservatório CC04.

R$ 49 milhões
11 Circunvalação

CC4 –Foz do Rio Tietê

450 mil m³
Capacidade total 3,6 milhões m³

Construção e Manutenção dos Piscinões via PPP

Atualizado em: 09 de janeiro de 2013

PPP: prevê a construção de sete novos piscinões. A operação e a manutenção de oito reservatórios atualmente em processo de construção pelo DAEE (Guarulhos - CC01,Guarulhos - CC04, Franco da Rocha - AV-03, Franco da Rocha - EU-08, Franco da Rocha - EU-09, Franco da Rocha - TG-09, São Paulo - Olaria/RPI-8 e São Paulo -Guamiranga/ AT-9) e a recuperação, modernização e operação de 30 dos reservatórios já existentes. Com os 15 novos reservatórios a capacidade de acumulação aumentará de cinco para 9,5 milhões de metros cúbicos. Estudos realizados para embasar a PPP indicam que haverá uma economia de até 22% nas despesas com limpeza e manutenção.

Período de concessão: o período de concessão da PPP é de 20 anos, ao final dos quais todo o sistema retorna ao Estado, que incorpora o empreendimento realizado. O valor estimado do contrato para o período é de R$ 3,8 bilhões, dos quais R$ 840 milhões serão investidos somente em obras.

Objetivo: aumentar o número de reservatórios, ampliando a capacidade de retenção nos períodos críticos das chuvas, modernizá-los e garantir a sua manutenção constante para diminuir os transtornos causados pelas enchentes.

Anuncio: O Governo de São Paulo anunciou, no dia 15 de março de 2013, a publicação do edital de licitação para Parceria Público Privada dos Piscinões da Região Metropolitana de São Paulo.

Cronograma

A licitação: desde maio de 2012 o DAEE deu início ao processo para a PPP dos Piscinões. O contrato incluiria a construção de 7 novos piscinões e a modernização e operação de 38 reservatórios (30 já existentes e 8 em implantação pela autarquia). Ele também incluiria a operação dessas 45 unidades pelos próximos 20 anos. Todo o conjunto deveria ser dotado de comportas e equipamentos para operação remota, à partir de uma central de controle.

Investimento: R$ 3,8 bilhões.

Status: o conselho gestor das PPP´s revogou a PPP dos piscinões por questões técnicas apontadas em estudos do PDMAT3, iniciados em agosto de 2011 e que se encontram concluídos.

Dado (Alceu Segamarchi): em 29 de janeiro de 2014, foi publicado o interesse de revogação da PPP. Com isso, a PPP não ocorrerá mais este ano, 2014. No entanto, segundo o dr. Alceu, foi realizada a contratação da manutenção e limpeza dos piscinões para este ano, ou seja, mesmo sem a PPP, não deixarão de ser realizadas.


PPP - Construção/ Operação/Manutenção
Bacia Curso D´Água Município Volume (M³) Sigla
1
Tamanduateí
Córrego Taióca
Santo André
155.348
RM-20
2
Córrego Mooca
São Paulo
135.000
MO-2
3
Córrego Mooca
São Paulo
115.000
MO-5
4
Juqueri
Rio Juqueri
Franco da Rocha
734.520
JU-8
5
Rio Juqueri
Franco da Rocha
374.894
JU-2
6
Pirajuçara
Córrego Antonico
São Paulo
36.000
RA-1
7
Córrego Antonico
São Paulo
91.100
RA-2
1.641.862

Fonte: Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) e Assessoria Especial do Governador

Construção de pôlderes


Atualizado em: 07 de março de 2013

O que são: pôlderes são diques, construídos ao longo das margens dos rios, para evitar a inundação das várzeas. São dotados de tanques de reserva e sistema de bombas que drenam as águas das chuvas que se acumularem na várzea, lançando-as no rio.

Pôlderes em construção: o Estado de São Paulo está construindo nove pôlderes, com previsão de entrega até agosto de 2014. Investimento total de R$ 96,5 milhões.

  • Em janeiro de 2012, foi iniciada a construção de três pôlderes no Rio Juqueri e no Ribeirão Eusébio. O investimento é de R$ 38,9 milhões e a previsão da conclusão da obra é até o final do ano de 2013.
  • Outros seis pôlderes estão em construção no Rio Tietê: dois na ponte Aricanduva na margem esquerda e direita do rio, mais dois nas duas margens da Ponte da Vila Maria, um na margem esquerda da Vila Guilherme e outro na margem direita da Ponte do Limão. Investimento total de R$ 57,5 milhões, com prazo de 18 meses.

Pôlderes em planejameto: O governador Geraldo Alckmin liberou, no dia 12 de setembro de 2013, R$ 80 milhões para a construção do pôlder em Vila Itaim. O pacote inclui também a via, a ciclovia e a desapropriação. Status: elaboração do Convênio.

Polders.jpg
9 Polderes em construção
Polderes Situação Obras Previsão de entrega Investimento
Ribeirão Euzébio – Margem Direita
  • Início da obra: Abril/2012;
  • Conclusão inicial: Dezembro/2013;
  • Aditamento contratual com replanilhamento sem aditivo de verba e aditamento do prazo em 13 meses: Setembro/2014
  • Licenciamento Ambiental – Autorização para Intervenção em APP emitido pela CETESB No 13631/2012 em 09/02/2012.

Dique em concreto, com 1.600 metros de extensão, da foz do ribeirão Água Vermelha (altura da rua Benedito F.Marques) até Rua Professor Carvalho Pinto.

Altura: varia de 0,50 metros (foz do ribeirão Água Vermelha) a 2 metros (próximo ao viaduto Donald Savazzoni)

setembro de 2014 R$ 38,9 milhões
Ribeirão Euzébio – Margem Esquerda Dique em concreto, com 700 metros de extensão, da rua Charles Dickens até avenida dos Coqueiros. Altura: varia de 0,50 metros a 2 metros
Rio Juqueri – Margem Direita Dique em terra, com 980 m de extensão, da linha férrea da CPTM à avenida Cestini. Altura: varia de 0,80 metros a 2 metros
Pontes Aricanduva- margens direita Ordem de Serviço: 24/11/2011

Fase atual: serviços de escavação na área do reservatório MD - Ponte Vila Maria, concluída, executando laje inferior. Obras iniciadas na segunda quinzena de outubro de 2012.

Extensão de 3.550 m (130 m a montante e 3.420 m a jusante da ponte).Altura máxima de 1,43 m e reservatório com capacidade de 3.000 m3 (25 x 40 x 3 m) e 3 bombas (400 l/s cada) 1º semestre de 2014 35,5 milhões
Ponte Aricanduva - margem esquerda Extensão de 785 m (680 m a montante e 105 m a jusante da ponte). Altura máxima de 1,10 m e reservatório com capacidade de 3.000 m3 (25 x 40 x 3 m) e3 bombas (400 l/s cada).
Vila Maria-margem direita (entregue) Extensão de 215 m (130 m a montante e 85 m a jusante da ponte). Altura máxima de 0,70 m e reservatório com capacidade de 2.700 m3 (30 x 30 x 3 m) e 3 bombas (400 l/s cada)

Vila Maria-margem esquerda Ordem de Serviço já assinada

Fase atual: obras iniciadas na segunda quinzena de outubro de 2012.

Extensão de 1.015 m (875 m a montante e 140 m a jusante da ponte). Altura máxima de 1,30 m e reservatório com capacidade de 2.400 m3 (20 x 40 x 3 m) e 3 bombas (400 l/s cada)

março de 2014 R$ 24,3 milhões
Limão - margem direita Extensão de 605 m (280 m a montante e 325 m a jusante da ponte). Altura máxima de 0,92 m e reservatório com capacidade de 3.000 m3 (25 x 40 x 3 m) e 3 bombas (400 l/s cada)

Vila Guilherme - margem esquerda Extensão de 590 m (475 m a montante e 115 m a jusante da ponte). Altura máxima de 1,15 m e reservatório com capacidade de 2.850 m3 (área 950 m2 trapezoidal, altura 3 m) e 3 bombas (400 l/s cada) agosto de 2014
Investimento Total de R$ 96,5 Milhões

Fonte: Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE)


Limpeza dos piscinões Municipais


Atualizado em: 09 de janeiro de 2014

Assinatura: o Governo de São Paulo assinou, no dia 13 de novembro de 2011, o contrato de serviço para a limpeza dos 25 piscinões.

Investimento em 2012: R$ 29 milhões no período de 12 meses.

Início das obras: as obras já se iniciaram logo após o contrato, no dia 14 de novembro de 2011, com a limpeza do piscinão Petrobrás, em Mauá. O DAEE estima remover mais de 245 mil metros cúbicos de sedimentos e lixo que se acumularam no fundo dos piscinões. O material será destinado a áreas de deposição autorizadas pelos órgãos ambientais.

Resultado: dos 25 piscinões municipais que serão desassoreados 23 reservatórios já estão totalmente limpos, dois parcialmente limpos (ver tabela abaixo). Em dezembro de 2012, foram removidos 245 mil m³ (100% do contrato).

Renovação do contrato: Esse contrato não foi renovado, pois essa manutenção e limpeza será implantada pela PPP (Parceria Público Privada), logo nos seis primeiros meses.


Limpeza dos piscinões Municipais
Já foram limpos Parcialmente limpos
Piraporinha/Casa Grande (Diadema)
Ford Fábrica (SBC)
*Petrobrás (Mauá)
Chrysler (SBC)
Rochadalle (Osasco)*
Volks Demarchi (SBC)
Bonança (Osasco)
Em processo de limpeza
Mercedes Paulicéia (SBC)
Canarinho (SBC)
Paço Municipal (Mauá)
Capitão Casa (SBC)
Sonia Maria (Mauá)
Corumbé (Mauá)
Vila Rosa (SBC)
Taboão ( SBC)
Ford Taboão (SBC)
Ecovias Imigrantes (Diadema)
Faculdade de Medicina (Santo André)
Mercedes Bens (Diadema)
Praça dos Bombeiros(SBC)
Nova República(SBC)
Oratório(Santo André)
São Caetano do Sul
Portuguesinha
Parque Pinheiros


Obs 1: O reservatório Petrobrás teve sua limpeza parcial, sendo removidos cerca de 30.000m³ de um total de 100 mil. A execução parcial foi necessária tendo em vista que o volume total de escavação contratual é de 245.000 m³ para este ano. Assim sendo, para atendermos todos os piscinões, o Petrobrás será limpo parcialmente. Porém deve-se ressaltar que essa situação não compromete sua eficiência, pois sua capacidade de armazenamento de água é de 800.000 m³.

OBS 2: O piscinão Rochdalle teve sua limpeza prejudica por moradias irregulares ao redor do reservatório.

Fonte: Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE)

30piscinões.jpg

Limpeza emergencial

No dia 6 de janeiro de 2014 foi assinado o contrato para limpeza emergencial de 25 piscinões na Região Metropolitana de São Paulo. Os serviços serão realizados pela empresa DP Barros, que começará pelos piscinões mais problemáticos. Prazo: 6 meses. Valor: R$ 3,8 milhões.

Piscinões contemplados pela limpeza emergencial: Paço Municipal, Petrobras, Corumbé, Jd. Sonia Maria, Mercedes Bens, Piraporinha/Casa Grande, Ecovias Imigrantes, Vila Rosa, Volks Demarchi, Praça dos Bombeiros, Chryler, Mercedes, Paulicéia, Canarinho, Taboão, Ford Fábrica, Ford/Av.Taboão, Capitão Casa, São Caetano, Faculdade de Medicina, Olaria, Nova República, Parque Pinheiros, Portuguesinha, Rochdalle e Bonança.

Abaixo, temos uma lista com todas as cidades, piscinões e cursos d'água contemplados pela limpeza emergencial:

CIDADES PISCINÕES CURSO D'ÁGUA
Mauá
Paço Municipal
Córrego Taboão
Mauá
Petrobras
Rio Tamanduateí
Mauá
Corumbé
Córrego Corumbé
Mauá
Jd. Sonia Maria
Córrego Oratório
Diadema
Mercedes Bens
Ribeirão dos Couros
Diadema
Piraporinha/Casa Grande
Ribeirão dos Couros
Diadema
Ecovias Imigrantes
Ribeirão Capela
São Bernardo do Campo
Vila Rosa
Ribeirão dos Couros
São Bernardo do Campo
Volks Demarchi
Ribeirão dos Meninos
São Bernardo do Campo
Praça dos Bombeiros
Córrego Rotary
São Bernardo do Campo
Chryler
Córrego Chrysler
São Bernardo do Campo
Mercedes Paulicéia
Ribeirão dos Couros
São Bernardo do Campo
Canarinho
Córrego Saracantan
São Bernardo do Campo
Taboão
Córrego Taboão
São Bernardo do Campo
Ford Fábrica
Córrego Taboão
São Bernardo do Campo
Ford/Av.Taboão
Ribeirão dos Couros
São Bernardo do Campo
Capitão Casa
Córrego Casa Grande
São Caetano do Sul
São Caetano
Ribeirão dos Meninos
Santo André
Faculdade de Medicina
Ribeirão dos Meninos
São Paulo
Olaria
Córrego Olaria
Embu das Artes
Nova República
Córrego Pirajuçara
Taboão da Serra
Parque Pinheiros
Córrego Joaquim Cachoeira
Taboão da Serra
Portuguesinha
Córrego Poá
Osasco
Rochdalle
Ribeirão Vermelho
Osasco
Bonança
Córrego Bonança


Abastecimento e Tratamento da Água

Saneamento em Mairiporã

Atualizado em: 8 de novembro de 2012

A cidade de Mairiporã receberá mais de R$ 5 milhões em investimentos da Sabesp para ampliação do sistema de distribuição de água local. Com o novo reservatório, a distribuição passará dos atuais 1,2 milhão de litros de água para 4,7 milhões de litros, regularizando o abastecimento da região.

A obra será executada com tecnologia de ponta. Os reservatórios serão confeccionados com chapas metálicas, revestidas por um material vitrificado, que reduz os custos de manutenção e prolongam a vida útil e a conservação das instalações operacionais.

O investimento prevê ainda uma estação elevatória de água tratada e novas redes de distribuição.

A ampliação do sistema beneficiará diretamente cerca de 90 mil pessoas, e a previsão de conclusão das obras é maio de 2014.

Fonte: AI Sabesp

Ações da Sabesp nas regiões de Barueri e Santana do Parnaíba

Atualizado em: 7 de novembro de 2012

As regiões de Barueri e Santana do Parnaíba receberam um reforço no sistema de distribuição de água.

- Em outubro/12, a Sabesp concluiu obras que ampliaram o fornecimento para 70 mil pessoas residentes nesses municípios e aumentou a vazão de água tratada em 300 litros por segundo.

As ações da Sabesp também ajudaram, indiretamente, 150 mil moradores do bairro Tamboré e região.

A Sabesp ainda realiza um novo empreendimento na região, no qual foram investidos R$ 29 milhões. Serão construídas redes de distribuição e um novo reservatório com capacidade para armazenar 10 milhões de litros de água. As ações devem beneficiar 515 mil moradores atendidos pelo Sistema Baixo Cotia.

Fonte: AI Sabesp

Cotia

Atualizado em: 3 de setembro de 2012

A Sabesp realizará uma série de investimentos no município de Cotia, tais como a implantação de seis estações de bombeamento nos bairros Etiópia, Granja Viana, Mirante, Moinho Velho, Ponte Preta e Santa Rita, que farão com que o esgoto desses locais seja encaminhado até a estação de tratamento, onde será despoluído.

A companhia promove também a instalação de tubulações de grande porte e redes coletoras nesses locais, somando um total de 20 km de tubulações. O investimento, de R$ 31 milhões, fará com que o esgoto dos 83 mil moradores desses bairros seja tratado e devolvido à natureza despoluído.

Além disso, as obras vão contribuir para a despoluição do rios Cotia e Tietê, que recebe suas águas. A previsão é que as obras estejam concluídas em janeiro de 2013.

Cotia também recebe outros investimentos da Sabesp, que levam à construção de parques lineares ao longo do rio Cotia e em redes coletoras e nos sistemas isolados de Caucaia do Alto e da bacia do Caputera.

- No total, a cidade receberá um investimento de R$ 161 milhões para se tornar um município 300% - com 100% de água potável, 100% de coleta e 100% de tratamento de esgoto.

Fonte: AI Sabesp

Projeto Tietê

Investimento da Sabesp no Projeto Tietê e em saneamento em Osasco

Atualizado em: 23 de outubro de 2012

A Sabesp está investindo R$ 70 milhões em Osasco para melhorar as redes de água e esgoto no município. Desse valor, R$ 51,3 milhões se referem à terceira etapa do Projeto Tietê, de despoluição do rio.

- O objetivo é que até 2015 os índices de coleta de esgoto aumentem de 71% para 75% e os de tratamento subam de 41% para 85%.


Estão em andamento importantes obras do sistema de esgotamento sanitário, que beneficiarão pelo menos 500 mil pessoas dos bairros Vila Quitaúna, Vila Militar, Cidade das Flores, Jardim Roberto, Padroeira, Bandeiras, Santo Antonio, Bela Vista, Vila São José, Recanto das Rosas e Centro.

Nessa etapa, as principais intervenções consistem em obras de coletores-tronco, interceptores e rede coletoras, contabilizando um total de 92,5 km de tubulações.

A Sabesp também está investindo em obras para regularizar o abastecimento e suprir o crescente aumento da demanda por água. Só em três sistemas - setores João Ventura dos Santos, Rochedale-Flamenguinho e Conceição - a capacidade de oferta de água aumentará em 2,4 milhões de litros por hora.

Com os investimentos, Osasco ficará perto de se tornar um município 300% - com 100% de abastecimento de água, 100% de coleta e 100% de tratamento de esgotos.


Fonte: AI Sabesp

Meio Ambiente

Parques

Parque Gabriel Chucre

  • Inaugurado em novembro/ 2012. Valor: R$ 17,3 milhões.

Parque Estadual Chácara da Baronesa (Santos André)

  • Descerramento da Placa das Obras de Revitalização do Parque Estadual Chácara da Baronesa. * * Obras: Implantação de playground, academia ao ar livre, 9 quiosques para lazer e recreação, campo de futebol, quadras poliesportivas e sanitários, além de cercamento no perímetro total e projeto paisagístico.
  • Valor: R$ 7,6 milhões

- R$ 1,6 milhão nas obras;

- R$ 3,2 milhões no contrato de segurança;

- R$ 2,8 milhões no contrato de manutenção das áreas verdes.

Parque Várzeas do Tietê

  • Em execução (1a etapa): Reassentamento; 3 núcleos de lazer, Via Parque e Ciclovia (48 km), Recomposição de 120 ha de matas ciliares. Ext: 25 km. Prazo: 2016. Valor: US$ 199,8 milhões. Beneficiados: Capital, Guarulhos e Itaquaquecetuba.

Parques Urbanos

  • Concluído (nov/2012): Parque Gabriel Chucre, em Carapicuíba. Valor: R$ 17,3 milhões.

Parque Tizo

  • Em execução: Implantação. Valor: R$ 25,9 milhões. Término: junho/2014. Beneficiados: Cotia, Embu das Artes, Osasco, Capital e Taboão da Serra.

Jardim Metropolitano

  • Inaugurado (dez/2012): Plantio de mil árvores e 218 mil mudas. Valor: R$ 8,9 milhões.

Energia

  • Em execução: Construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) em Pirapora do Bom Jesus. Valor: R$ 123,6 milhões. Término: 2o sem/2014. Beneficiados: 300 mil pessoas.

Agenda do governador na Região

Clique aqui e veja quais cidades da Região o governador visitou, desde janeiro de 2011.



Ver informações sobre outras Regiões