Região de São José dos Campos

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Nota: A Região de São José dos Campos é formada pelas regiões do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Lupa.png
Mais informações: Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (lei que regulamenta a região)
Região de São José dos Campos
RA São José dos Campos.jpg
Principais cidades São José dos Campos, Taubaté e Guaratinguetá
Nº de municípios 39
População 2.309.772 habitantes
Divisão dos municípios por Regiões de Governo
Caraguatatuba Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba
Cruzeiro Arapeí, Areias, Bananal, Cruzeiro, Lavrinhas, Queluz, São José do Barreiro, Silveiras
Guaratinguetá Aparecida, Cachoeira Paulita, Canas, Cunha, Guaratinguetá, Lorena, Piquete, Potim, Roseira
São José dos Campos Caçapava, Igaratá, Jacareí, Jambeiro, Monteiro Lobato, Paraibuna, Santa Branca, São José dos Campos
Taubaté Campos do Jordão, Lagoinha, Natividade da Serra, Pindamonhangaba, Redenção da Serra, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São Luiz do Paraitinga, Taubaté, Tremembé
Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte
Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulita, Campos do Jordão, Canas, Caraguatatuba, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Igaratá, Ilhabela, Jacareí, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Monteiro Lobato, Natividade da Serra, Paraibuna, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Queluz, Redenção da Serra, Roseira, Santa Branca, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São José do Barreiro, São José dos Campos, São Luiz do Paraitinga, São Sebastião, Silveiras, Taubaté, Tremembé, Ubatuba

Compromissos

RRP 03/01/19

SEGURANÇA: criação de um BAEP na cidade. A unidade vai servir para combater o crime, sobretudo, no Litoral Norte no período de temporada e também em Campos do Jordão, no período de inverno. O Vale também ganhará uma unidade do DEIC Regional.

AUMENTO DO EFETIVO: Diminuição da defasagem de policiais no Vale com a liberação de policiais que fazem escolta de presos e ampliação da videoconferência nas audiências com o judiciário.

SAÚDE: AME e o Lucy Montoro de Taubaté em funcionamento, além do novo Hospital de Caraguatatuba (EM OBRAS).

• PROGRAMA HOSPITAIS ESSENCIAIS (88 hospitais municipais selecionados que receberão recursos extras para reformas e melhorias): serão contempladas as santas casas de Cachoeira Paulista, Cunha e São Luiz do Paraitinga.

TREM INTERCIDADES: O Trem, no futuro, chegará ao Vale do Paraíba. • A primeira fase contemplará o trajeto São Paulo-Americana, numa extensão de 135 km e com custo estimado de R$ 5 bilhões, via PPP.

TAMOIOS: retomada de obras na rodovia, aumentando a mobilidade na região e o acesso dos turistas ao Litoral Norte.

CARVALHO PINTO: Prolongamento da Carvalho Pinto de Taubaté a Aparecida desafogando a Dutra.

RRP 03/01/19 São Sebastião

EM OBRAS: NOVO HOSPITAL REGIONAL DE CARAGUATATUBA. Construção iniciada em jul/2016. Valor: R$ 188,1 milhões. O Estado assinou convênio em 2015 com o BID para a construção do Hospital Regional. Será uma unidade de alta complexidade com 220 leitos, 40 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Obras em andamento

RRP 03/01/19

20 obras (R$ 11,3 milhões) nas cidades:

  • Rodovia dos Tamoios;
  • Aparecida – construção de creche (R$ 1,6 milhão);
  • Areias – construção de 3 salas de aula (R$ 544 mil);
  • Campos do Jordão – construção de creche, infraestrutura urbana em vias de interesse turístico (R$ 1,7 milhão);
  • Guaratinguetá – revitalização do Bosque da Amizade;
  • Lorena – 80 unidades habitacionais;
  • Monteiro Lobato – obras na SP-050 (R$ 820 mil);
  • Natividade da Serra – construção de prédio com 6 salas de aula (R$ 1,7 milhão);
  • Potim – construção de 3 salas de aula (R$ 1 milhão);
  • Redenção da Serra – construção de creche (R$ 1,2 milhão);
  • Santa Branca – construção de creche (R$ 1,5 milhão);
  • São Bento do Sapucaí – revitalização da Av. Sebastião de Mello Mendes;
  • São Luiz do Paraitinga – revitalização da Praça Dr. Oswaldo Cruz;
  • São Sebastião – infraestrutura da Av. Mãe Bernarda e construção de Portal da Entrada da cidade (R$ 990 mil);
  • Tremembé – revitalização de praças do centro turístico;
  • Ubatuba – revitalização da orla Praia da Maranduba, infraestrutura em vias urbanas.

Segurança

A Região de São José dos Campos forma o Deinter 1.

Unidades prisionais existentes

Município Tipo Capacidade População
Caraguatatuba
Centro de Detenção Provisória
847
1305
Potim
Penitenciária I
844
1878
Penitenciária II + Ala de Progressão Penitenciária
844+204
1870+188
São José dos Campos
Centro de Detenção Provisória
525
932
Centro de Ressocialização Feminino + ARSA
108+75
82+62
Taubaté
Centro de Detenção Provisória
844
1529
Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico
244
252
Tremembé
Penitenciária Feminina I + Ala de Progressão Penitenciária
227+78
327+74
Penitenciária Feminina II + Ala de Progressão Penitenciária
796+112
652+169
Penitenciária I + Ala de Progressão Penitenciária
1.258+204
1882+208
Penitenciária II + Ala de Progressão Penitenciária
408+200
394+139
Centro de Progressão Penitenciária
2.672
2903


  • Unidade: Penitenciária Feminina de Tremembé. Inaugurada: 11/04/2011. Investimento: R$ 43 milhões


Atividade Delegada

Municípios que aderiram: Caraguatatuba (10/03/2013). Taubaté (14/06/2013). São José dos Campos (14/10/2013). IlhaBela (14/10/2013).


Fóruns

São José dos Campos

Foi inaugurado em dezembro de 2012. Valor: R$ 23 milhões.

Saúde

A Região de São José dos Campos forma o Departamento Regional de Saúde XVII - Taubaté.

Hospitais

Integração do Hospital Regional do Vale do Paraíba com o Hospital Universitário de Taubaté


Atualizado em: 4 de setembro de 2012

Em 04 de setembro de 2012, o governador Geraldo Alckmin anunciou investimento de R$ 20 milhões para modernizar, equipar e recuperar o Hospital Universitário de Taubaté, da Universidade de Taubaté (Unitau), que passará a ter gestão regional e será integrado ao Hospital Regional do Vale do Paraíba, na cidade, criando um grande complexo hospitalar que beneficiará os 39 municípios da região.

Com a integração, a oferta de leitos do hospital universitário passará de 147 para 220, o que significa aumento de 49,6%. Também estão previstos novos leitos de terapia intensiva adulto e pediátrica, além de vagas de cuidados intermediários para recém-nascidos e leitos psiquiátricos para atendimento a dependentes em álcool e drogas.

O aumento de leitos será possível devido à readequação dos serviços realizados no HU. Todos os procedimentos cirúrgicos, exceto os casos de obstetrícia e ginecologia, passarão a ser realizados no Hospital Regional. O hospital universitário será referência regional para a assistência ambulatorial e de casos clínicos.

O Hospital Universitário de Taubaté será administrado pela Secretaria da Saúde em parceria com a Organização Social de Saúde Sociedade Beneficente São Camilo.

O objetivo da integração, firmada por meio de convênio entre a SES e a Fundação Universitária de Saúde de Taubaté (FUST), é reestruturar os serviços oferecidos no hospital universitário e suprir as demandas reprimidas da região.

Os estudantes de Medicina da Unitau poderão atuar nos dois hospitais. O período de integração prevê uma fase de transição de seis meses.

Hospital Regional do Vale do Paraíba

Assumirá toda a parte de procedimentos cirúrgicos (de média e alta complexidade), exceto os casos de ginecologia e obstetrícia, que permanecerão no HU. Com a integração dos dois hospitais, haverá ampliação e reestruturação dos serviços, otimizando recursos e evitando duplicidade do atendimento.

Plano diretor

A direção do Hospital Regional do Vale do Paraíba desenvolveu um plano diretor que define prioridades para a ampliação estrutural e de serviços da unidade. O projeto, que será desenvolvido a curto, médio e longo prazos, prevê um aumento de 100% no número de leitos, de 250 para 500 leitos. Com isso o complexo HU-HR terá um total de 720 leitos.

Além disso, deverão ser ampliados em 100% os serviços na área de oncologia do HR, tanto na quimioterapia quanto nos procedimentos de radioterapia. O hospital terá um Centro de Oftalmologia e a assistência nas áreas de ortopedia e cardiologia aumentarão em 50% a capacidade de atendimento.

O serviço de oftalmologia começará a funcionar a partir de outubro de 2012, o que resultará no aumento de 45% do total de cirurgias realizadas nessa especialidade no HR, de 900 para 1.300 procedimentos por mês.

A Secretaria investirá R$ 1 milhão para a compra de equipamentos de oftalmologia, com as principais e mais modernas tecnologias.

No Hospital Regional do Vale do Paraíba, serão construídos, a médio e longo prazos, mais quatro andares no prédio já existente, com a instalação de um Hospital-Dia, e uma nova torre com oito andares, onde serão instalados 100 novos leitos de internação. O investimento previsto é de R$ 36 milhões em obras e R$ 3,6 milhões em compra de equipamentos. O projeto de expansão está em avaliação.

Fonte: AI SES


  • Hospital Regional do Vale do Paraíba

Orçamento 2012: R$ 79,3 milhões Orçamento 2013: R$ 92,8 milhões Consultas médicas: 72.050 Consultas não médicas: 7.709 Cirurgias ambulatoriais: 4.632 Cirurgias – 6.154 Serviço de atendimento externo: 375.323 Consolidado dos meses janeiro a julho de 2013

  • Hospital Universitário de Taubaté

Orçamento 2013: R$ R$ 26 milhões Consultas médicas: 20.178 Consultas não médicas: 1.645 Cirurgias ambulatoriais: 213 Serviço de atendimento externo: 23.682 Consolidado dos meses de abril a junho/2013, gestão São Camilo

Reformas

Integração entre HU e HR O investimento previsto para as obras é de R$ 9,5 milhões.

Repasse extra

Para compra de equipamentos, o Hospital Regional do Vale do Paraíba recebeu um repasse financeiro de R$ 500.000,00 e o Hospital Universitário de Taubaté recebeu o valor de R$ 1.320.000,00.

Hospital Regional de São José dos Campos

Atualizado em: 15 de outubro de 2012

Status: o chamamento público para a parceria público-privada (PPP) foi publicado no DOE em 10 de outubro de 2012.

A partir da data da publicação, as empresas interessadas têm 10 dias corridos para realizar o cadastramento inicial. O prazo para a conclusão e apresentação dos estudos desenvolvidos é de 100 dias, contados a partir da publicação do chamamento público.

Após a finalização desta etapa do processo, uma comissão terá 60 dias para avaliar os estudos apresentados e consolidar as propostas para a montagem do projeto. Finalizada esta etapa, é aberta uma licitação para definir a empresa vencedora.

Em 03 de agosto de 2012, a prefeitura oficializou a doação do terreno onde será construído o Hospital Regional de São José dos Campos. O terreno possui 10 mil m² e fica na rua Icatu, esquina com a Avenida Goiânia, no bairro Parque Industrial. O terreno, oferecido pela prefeitura, foi aprovado pela equipe de engenharia da Secretaria de Estado da Saúde.

A previsão é que as obras sejam iniciadas até julho de 2013. O prazo estimado para a entrega do serviço é de 24 meses após o inicio das obras.

O futuro Hospital Regional terá como prioridade atender traumas ortopédicos.

O Hospital Regional de São José dos Campos será um serviço de média complexidade com capacidade estimada para 150 leitos, sendo 30 de UTI. O edifício será construído dentro das normas de sustentabilidade e terá cerca de 18 mil m².

Investimento: R$ 70 milhões, por meio de Parceria Público-Privada (PPP), mais R$ 15 milhões para a compra de equipamentos, quando a unidade estiver pronta.

Status: Edital da obra foi publicado no dia 19/10/2013 e republicado no dia 19/12/2013. O pregão deverá acontecer no dia 03/02/2014 e no dia seguinte a assinatura do contrato. Início das obras: segundo trimestre de 2014. Previsão de conclusão:o segundo semestre de 2016.

Fonte: AI SES


Hospital Estadual de Caraguatatuba

Leitos: 240. Investimento: R$ 100 milhões (BID). Status: edital do projeto deverá ser lançado até o final de janeiro de 2014. Início das obras: até o final de 2014. segundo a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional, a conclusão do Hospital Estadual de Caraguatatuba está prevista para o segundo semestre de 2016.

Complexo Hospitalar de Taubaté

Estadualização: Modernização do Hospital Universitário e ampliação de leitos. Valor: R$ 20 milhões (modernização e ampliação). Benefícios: Serão novos leitos de terapia intensiva, cuidados intermediários de recém-nascidos e psiquiátricos.

AME

AME Lorena

  • A unidade deve ser inaugurada até o final de junho de 2014. Valor: R$ 7 milhões. O AME atenderá cerca de 1 milhão de pessoas, distribuídos em 27 municípios da região.

Atualmente, há dois AMEs em funcionamento na região: Caraguatatuba (2008) e São José dos Campos (2009).

AME Caraguatatuba

Orçamento 2012: R$ 16,1 milhões Orçamento 2013: R$ R$ 17,4 milhões Consultas médicas: 10 mil mensais Consultas não médicas: 1,9 mil por mês Cirurgias ambulatoriais: 361 mensais Serviço de atendimento externo: 1,3 mil por mês

AME São José dos Campos

Orçamento 2012: R$ 13,3 milhões Orçamento 2013: R$ R$ 16,1 milhões Consultas médicas: 7,7 mil mensais Consultas não médicas: 3,2 mil mensais Cirurgias ambulatoriais: 162 mensais Serviço de atendimento externo: 2,4 mil mensais

Rede Lucy Montoro

Unidade São José de Campos

Inauguração em setembro de 2011. Valor: R$ 5 milhões. Orçamento 2012: R$ 7,6 milhões Orçamento 2013: R$ R$ 7,6 milhões Consultas médicas: 381 mensais Consultas não médicas: 555 mensais Tratamento Intensivo de Reabilitação: 1,3 mil por mês

Santas Casas

Outros repasses extras para a região

  • Na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte, nove unidades filantrópicas recebem, mensalmente, um total de R$ 1,2 milhão por meio do programa Pró Santas Casas.
  • Em 24 de maio de 2013, GA destacou a liberação de R$ 600 mil para compra de equipamentos da Santa Casa de Cruzeiro.

Assinatura de Autorizo para celebração de convênio para aumento de repasse à Santa Casa de Cruzeiro

Valor: R$ 1,7 milhão (em 12 parcelas). DESTAQUE: São 40% a mais do que os recursos que o hospital recebe do SUS. A Santa Casa continuará recebendo R$ 105 mil mensais (Pró Santas Casas). No total, a unidade receberá, anualmente, R$ 3 milhões.

Status de Hospital Estratégico

Pelo novo programa a santa casa se tornará um “hospital estratégico” do SUS e irá se consolidar como referência em atendimentos de média complexidade para 8 municípios na região do Vale do Paraíba. Referência de atendimento (8): Arapeí, Areias, Cruzeiro, Bananal, Lavrinhas, São José do Barreiro, Queluz e Silveiras. Programa de Auxílio.

Repasses para as Santas Casas da RA

Concluído: Repasse de recursos. Convênios (2011/2013): R$ 31 milhões. Municípios beneficiados (12): Aparecida, Caraguatatuba, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Lorena, Paraibuna, Pindamonhangaba, Santa Branca, São Bento do Sapucaí, São José dos Campos e São Luiz do Paraitinga.

Programa de Auxílio às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos

Valor (2014): R$ 535 milhões. Entidades beneficiadas: 117 (incluindo a Santa Casa de Limeira). NOTA: As santas casas respondem por metade dos atendimentos realizados pela rede pública no Estado.

Repasses para as Entidades Filantrópicas da RA Repasses programados até junho/2013: R$ 786,5 mil.


Cartão Recomeço

  • A cidade de São José dos Campos foi contemplada pelo programa
  • Em 15 de outubro de 2013, foi assinado o convênio entre Estado e prefeitura e

estabelece fluxos para acolhimento, avaliação e encaminhamento dos pacientes e seus familiares. Comunidade Terapêutica Nova Esperança: 110 vagas.

GRAU (Grupo de Resgate e Atendimento às Urgências)

São José dos Campos será contemplada com uma base até março de 2014. Novas ambulâncias: foram entregues em 10 de maio de 2013, as 50 novas unidades de resgate que ampliarão e renovarão a frota do atendimento médico a vítimas de acidentes e violência em todo o Estado. O investimento da Secretaria da Saúde foi de R$ 6,5 milhões. A cidade de São José dos Campos foi contemplada com 5 unidades.


AME e Lucy Montoro em Taubaté

Será realizado um estudo para a implantação de um AME e de uma unidade da rede Lucy Montoro no município de Taubaté. Em 20/12 foi realizada uma reunião na sede da Secretaria para discutir o perfil assistencial do AME, que será construído pela prefeitura e custeado e equipado pelo Estado. O projeto para construção das unidades será entregue pelo DRS para análise da Secretaria no mês de janeiro.


Mortalidade infantil

Taxa de Mortalidade Infantil - Óbitos por Mil Nascidos Vivos / DRS XVII Taubaté
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
16,78
16,79
16,16
15,84
15,36
14,38
14,95
14,05
13,35
13,30
12,02
11,95


Prestação de Serviço

Bom Prato

Unidades existentes

Unidades do Bom Prato na Região de São José dos Campos
Cidade Unidades Inauguração
São José dos Campos
São José dos Campos
03/09/2003
Taubaté
Taubaté
16/12/2006


São Paulo Solidário

Município Nº de Beneficiados Ano
Aparecida
610
2013
Arapeí
94
2012
Areias
253
2012
Bananal
326
2013
Caçapava
1 807
2013
Cachoeira Paulista
835
2013
Campos do Jordão
1 243
2013
Canas
112
2013
Caraguatatuba
3 107
2013
Cruzeiro
2 362
2013
Cunha
1 349
2012
Guaratinguetá
2 578
2013
Igaratá
268
2013
Ilha Bela
735
2013
Jacareí
4 883
2013
Jambeiro
58
2013
Lagoinha
135
2013
Lavrinhas
402
2013
Lorena
2 688
2013
Monteiro Lobato
106
2013
Natividade da Serra
538
2012
Paraibuna
548
2013
Pindamonhangaba
3 512
2013
Piquete
488
2013
Potim
463
2013
Queluz
527
2013
Redenção da Serra
327
2012
Roseira
179
2013
Santa Branca
270
2013
Santo Antônio do Pinhal
150
2013
São Bento do Sapucaí
317
2013
São José do Barreiro
277
2012
São José dos Campos
11 270
2013
São Luiz do Paraitinga
350
2013
São Sebastião
133
2013
Silveiras
240
2012
Taubaté
5 438
2013
Tremembé
987
2013
Ubatuba
4 059
2013


Poupatempo

Unidades Fixas do Poupatempo na Região de São José dos Campos
Ano Unidade
1998
São José dos Campos
2010
Taubaté
2014
Jacareí


  • Pindamonhangaba – Previsão de funcionamento: junho/2014. Investimento: R$ 2,3 milhões. Endereço: Supermercado Tenda (Rua Professor Manoel César Ribeiro, 321). Projeto em estudo. Detran está aguardando a manifestação para aprovação. Prazo de reforma: 120 dias + 45 dias de montagem do posto (mobiliário, divisórias, equipamentos e etc.).
  • Guaratinguetá – Previsão de funcionamento: novembro/2014. Investimento: R$ 2,4 milhões. Endereço: Antigo Matadouro. Projeto em final de elaboração e realização de orçamento.

Atendimentos realizados

Consolidado dos atendimentos - Poupatempo 2013 (Região de São José dos Campos)
Unidade janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro
São José dos Campos
129.300
77.437
77.343
104.096
104.853
96.290
110.010
121.648
105.429
113.716
102.735
97.787
Taubaté
49.042
31.376
32.121
39.958
42.363
41.084
48.579
52.922
47.368
49.880
47.801
43.592


Ciretran

Unidades existentes: O Detran.SP conta com unidades de atendimento em todos os municípios. São 336 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), 309 Seções de Trânsito, além dos postos fixos de atendimento do Poupatempo. Possui, ainda, unidades regionais de acompanhamento e controle e uma estrutura de coordenação e normatização, localizada na Capital do Estado.

Unidades Inauguradas 2011/2014 - 16 unidades foram inauguradas sendo: cinco unidades piloto em 2011, quatro em 2012, uma em 2013 e quatro em 2014:

Obs: A antiga unidade de Indaiatuba, inaugurada em 11/12/12, foi desativada. O novo posto funciona desde 31/03/2014.

Próximas unidades:Araras, Assis, Barueri, Bauru, Bebedouro, Biritiba Mirim, Campinas, Carapicuíba, Catanduva, Fernandópolis, Franca, Guarujá, Itaquaquecetuba, Jales, Jundiaí, Mauá, Mirassol, Mogi das Cruzes, Palmital, Piracicaba, Praia Grande, Ribeirão Pires, Ribeirão Preto, Santa Cruz do Rio Pardo, Santa Fé do Sul, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Sumaré, Taubaté, Várzea Paulista.

Próximas unidades no Poupatempo: Araçatuba Araraquara, Botucatu, Caraguatatuba, Marília, Osasco, Presidente Prudente, Rio Claro, Santo André, São Carlos, Tatuí.

Previsão de postos avançados: Metrô Marechal Deodoro e Shopping ABC.

Investe SP

14 empresas anunciaram a instalação na região de São José dos Campos, gerando 12.641 empregos diretos. Investimento total: R$ 5 bilhões.

Banco do Povo

Municípios contemplados: 22 (de 39 municípios da RA). Valor emprestado (até 30/março/2013): R$ 58,5 milhões em 19.098 operações realizadas.

Parque Tecnológico

São José dos Campos

Em execução: Construção do Centro Empresarial II de Pequenas e Médias Empresas, e reforma de laboratórios.Término: dez/2013. Valor: R$ 8,5 milhões.

Esporte, Turismo, Lazer e Cultura

DADE

Na região de São José dos Campos, o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE) destinou para:

  • Aparecida

R$ 2.279.884,20 (2012)

R$ 2.005.775,57 (2011)

  • Bananal

R$ 1.925.699,80 (2012)

R$ 1.705.597,12 (2011)

  • Campos do Jordão

R$ 3.407.422,50 (2012)

R$ 3.108.868,37 (2011)

  • Caraguatatuba

R$ 6.843.311,45 (2012)

R$ 5.685.653,52 (2011)

  • Ilhabela

R$ 2.836.456,75 (2012)

R$ 2.637.262,67 (2011)

  • Santo Antônio do Pinhal

R$ 1.901.417,85 (2012)

R$ 1.705.078,42 (2011)

  • São Bento do Sapucaí

R$ 1.923.303,90 (2012)

R$ 1.718.948,52 (2011)

  • São José do Barreiro

R$ 1.897.146,45 (2012)

R$ 1.669.050,82 (2011)

  • São Luiz do Paraitinga

R$ 2.023.941,85 (2012)

R$ 1.748.190,17 (2011)

  • São Sebastião

R$ 6.361.135,30 (2012)

R$ 5.347.792,62 (2011)

  • Tremembé

R$ 2.498.211,70 (2012)

R$ 2.232.672,07 (2011)

  • Ubatuba

R$ 4.306.808,15 (2012)

R$ 4.043.438,22 (2011)

Apoio às Estâncias

No total, são os municípios (13): Aparecida, Bananal, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Cunha, Ilhabela, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São José do Barreiro, São Luiz do Paraitinga, São Sebastião, Tremembé e Ubatuba. Valor DADE (2011 a 2013): R$ 121,8 milhões.

Transportes

A Região de São José dos Campos forma o DR 6 - Taubaté. Além disso, o município de Igaratá participa do DR 10 - São Paulo.

Rodovias

SP-058 - Rodovia Deputado Nesralla Rubez

SP-062 - Rodovia Vito Ardito / Amador Bueno da Veiga / Vereador Abel Fabricio Dias / Professora Marieta Vilela da Costa Braga / Prefeito Aristeu Vieira Vilela / Deputado Oswaldo Ortiz Monteiro

SP-066 - Rodovia Henrique Eroles / Geraldo Scavone / João Afonso de Souza Castellano

SP-099 - Rodovia dos Tamoios

SP-125 - Rodovia Oswaldo Cruz

SP-247 - Rodovia Sebastião Diniz de Moraes

Obras

Nova Tamoios

  • Em execução: Trecho Planalto: Duplicação do km 11,5 ao km 60,5. Término: 16/dez/2013. Valor: R$ 557,4 milhões.
  • Programado: Ligação Embraer / Tamoios. Prazo de execução: 15 meses. Valor: R$ 9,9 milhões. Contornos Norte (6,2 km) e Sul (30,7 km). Entrega parcial: novembro/2014. Entrega total: março/2016. Valor total: R$ 1,9 bilhão. Trecho Serra (21,5 km) Prazo de execução: 48 meses. Valor: R$ 2,1 bilhões.

SP 070 – Rodovia Carvalho Pinto Programado: Prolongamento da rodovia. Valor previsto: R$ 75 milhões.

SP 070 - Rodovia Carvalho Pinto O prolongamento de Taubaté até a SP 125 - Rodovia Oswaldo Cruz. Extensão: 9 kms. Início: janeiro de 2014. Previsão de conclusão: dezembro de 2015.

SP 123 - Rod. Floriano Rodrigues Pinheiro Em execução (Taubaté): Recuperação e melhorias do km 0 ao km 3,2. Ext: 3,2 km. Início: dezembro/2012. Término: maio/2014. Valor: R$ 9,1 milhões.

Palavra cumprida: Regularização de pavimento em subtrechos alternados p/ posterior recapeamento do km 0 ao 3,2 e do km 25,5 ao 46. Ext: 23,7 km. Valor: R$ 1,1 milhão.

SP 062 - Rod. Vito Ardito/Emilio Amadei Beringhs:

  • Projeto concluído (Caçapava/Taubaté): Recapeamento do km 112,6 ao km 123,7. Ext: 11,1 km. Valor: R$ 16,6 milhões (BID). Licitação da obra: fev/2014.
  • Palavra cumprida: Recup. pontuais em trechos críticos do km 101 ao 108,5/km 112,6 ao km 123,7/km 159,8 ao 172,6. Ext: 31,4 km. Valor: R$ 2,3 milhões.

SPA 244/068 Rod. Dep. Nesralla Rubez Palavra cumprida: Recapeamento da pista e dos acostamentos com subtrechos com intervenção na estrutura do pavimento de Areias à Queluz. Concluído: janeiro de 2013. Valor: R$ 9,5 milhões.

Transportes Metropolitanos

Trem Regional São Paulo - São José dos Campos

Projeto: prevê a rota entre São Paulo e São José dos Campos, com extensão até Taubaté. Extensão: 103 km. Previsão de início de obras: 2017. Operação do transporte: 2020. Preço da tarifa: R$ 18 reais. Estimativa de viagem/ano: 18 mil.

Melhor Caminho

  • Concluído: 145,6 km em 25 municípios atendidos (Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Cachoeira Paulista, Canas, Cunha, Igaratá, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Natividade da Serra, Paraibuna, Piquete, Potim/ 2 trechos, Queluz, Roseira, Santa Branca, Santo Antonio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, São José do Barreiro, São Luiz do Paraitinga, Silveiras, Tremembé e Redenção da Serra). Valor: R$ 16,7 milhões.
  • Em execução: 31,85 km em 2 municípios (Monteiro Lobato e Paraibuna/2 trechos). Valor: R$ 3,7 milhões. Término: maio/2013.
  • Em execução: Restauração do Casarão Major Novaes Sede do Museu Histórico e Pedagógico de Cruzeiro Valor: R$ 3,6 milhões.

Aeroportos

Ubatuba

A concessão previa investimentos de R$ 12,7 milhões para o aeroporto de Ubatuba que seriam destinados para melhorias como construção de terminal de passageiros, sinalização vertical, construção de acesso viário e urbanização, heliponto iluminado, ampliação de pátio de aeronaves, reforma de edifícios operacionais e funcionais, recapeamento, sinalização diurna.

Portos

São Sebastião

De acordo com o diretor do Porto, Carlos Ruas, podemos destacar 4 pontos entre as intervenções:

Instalação de uma base de pronto-atendimento de emergência ambiental: entregue em fevereiro/2013, contribui para a segurança das operações do porto. O diretor cita inclusive caso envolvendo a Petrobrás que foi prontamente resolvido. Investimento: R$ 8,5 milhões.

Aumento da área de armazenamento do porto: isso também já foi entregue e contribui especialmente para o aumento do faturamento e geração de novos negócios. Investimento: R$ 10,9 milhões.

Reforma da estrutura do cais: em andamento, a previsão é que seja entregue em março de 2014. Investimento: R$ 78,15 milhões.

Execução de projetos básico e executivo para ampliação do porto: em andamento. O projeto básico já está pronto. A LP também foi liberada em dezembro. O projeto completo da ampliação do porto tem valor total de R$ 3,2 bilhões. Retomada de Movimentação de Veículos A retomada ocorreu em 2011 (2009 e 2010 não houve movimentação): Em 2011, 23.159 veículos passaram pelo porto. Em 2012, foram 31.562. Em 2013, a movimentação foi de 34.841, um aumento de 10,4% sobre 2012.

Faturamento do Porto Receita Econômica: 2011: R$ 13,8 milhões. 2012: R$ 22,3 milhões. 2013, de janeiro a novembro: R$ 25,78 milhões.

Educação

Diretorias de Ensino da Região de São José dos Campos

Atualizado em: 14 de setembro de 2012

Na Região de São José dos Campos atuam as seguintes Diretorias de Ensino da Secretaria de Estado da Educação:

  • Caraguatatuba (Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba)
  • Guaratinguetá (Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Cachoeira Paulista, Canas, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Lavrinhas, Lorena, Piquete, Potim, Queluz, Roseira, São José do Barreiro, Silveiras)
  • Jacareí (Arujá, Guararema, Igaratá, Jacareí, Santa Branca, Santa Isabel)
  • Pindamonhangaba (Campos do Jordão, Pindamonhangaba, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí, Tremembé)
  • São José dos Campos (Monteiro Lobato, São José dos Campos)
  • Taubaté (Caçapava, Jambeiro, Lagoinha, Natividade da Serra, Paraibuna, Redenção da Serra, São Luís do Paraitinga, Taubaté)

Fonte: AI SEE


Etecs

Unidades existentes

Município Etec Início de

Funcionamento

Caçapava
Etec Machado de Assis
1951
Cachoeira Paulista
Etec Prof. Marcos Uchôas dos Santos Penchel
1990
Caraguatatuba
Etec de Caraguatatuba
2009
Cruzeiro
Etec Prof. José Sant'ana de Castro
1969
Guaratinguetá
Etec Prof. Alfredo de Barros Santos
1948
Jacareí
Etec Cônego José Bento
1935
Lorena
Etec Padre Carlos Leôncio da Silva
2010
Pindamonhangaba
Etec João Gomes de Araújo
1931
São José dos Campos
Etec de São José dos Campos
2008
São Sebastião
Etec de São Sebastião
2008
Taubaté
Etec Dr. Geraldo José Rodrigues Alckmin
2005


Fatecs

Unidades existentes

FATEC Município Início de

Funcionamento

Fatec Cruzeiro
Cruzeiro
2005
Fatec Guaratinguetá
Guaratinguetá
1994
Fatec Pindamonhangaba
Pindamonhangaba
2006
Fatec São José dos Campos
São José dos Campos
2006
Fatec São Sebastião
São Sebastião
2009
Fatec Taubaté
Taubaté
2011
Fatec Jacareí
Jacareí
2012


Unidades entregues após 2011

Unidades inauguradas em 2011/2014 Região de São José dos Campos
Unidade Município Inauguração Investimento Obs
Taubaté
Taubaté
15/08/2011
R$ 982 mil
Investimento e mobiliários e equipamentos
Jacareí
Jacareí
03/02/2012
R$ 17,2 milhões
A unidade está em funcionamento, desde de fevereiro de 2012, numa sala cedida pela Etec. Em julho de 2014, foi entregue a nova sede da Fatec.


  • FATEC Taubaté: Inaugurado 15/08/2011. Investimento de R$ 982 mil
  • FATEC Jacareí: Implantado 03/02/2012.
  • FATEC São José dos Campos: Reforma e ampliação da FATEC Prof Jessem Vidal. Inauguração 30/12/2011. Investimento R$ 1,8 milhão.

Programa de Melhoria das Unidades das ETECs e FATECs

As unidades dos municípios de Caçapava, Cachoeira Paulista, Jacareí e São José dos Campos serão contempladas com melhorias na infraestrutura dos prédios. Investimento total: R$ 4,4 milhões.

Universidades

  • UNESP de São José dos Campos. Novo curso: Engenharia Ambiental.

Escola de Tempo Integral

  • Em funcionamento (11 escolas): Cachoeira Paulista, Cruzeiro, Lorena, Pindamonhangaba (2), São José dos Campos (2), Taubaté (2), Tremembé e Campos do Jordão.

Acessa Escola

No dia 06/01/14 foi anunciada a ampliação e renovação dos equipamentos do Acessa Escola. Em São José dos Campos, 32 escolas vão receber o programa, totalizando 3,8 milhões de alunos cadastrados (90% dos matriculados). Além disso, 6,1 mil equipamentos serão destinados à região. Investimento:

Acessa Escola

  • Vagas 2012: 2.534.
  • Vagas 2013: 3.186.

Habitação

Casa Paulista

Governo libera recursos para construção de 428 moradias em Taubaté

Em 4/9/12, o governador Geraldo Alckmin assinou termo de autorização de aporte de recursos do Estado para a contratação de 428 novas moradias em Taubaté, que serão viabilizadas por meio da Secretaria de Estado de Habitação, por meio da Agência Casa Paulista – criada pelo governo de São Paulo para ampliar a oferta de moradias e captação de recursos -, além do Governo Federal com o Programa Minha Casa, Minha Vida, e o Banco do Brasil.

- Na ocasião, Alckmin declarou que as unidades habitacionais deverão ser entregues em até 15 meses (dezembro de 2013).

O investimento total é de R$ 28,6 milhões, sendo R$ 4,28 milhões do Governo do Estado e R$ 24,34 milhões do Governo Federal. Serão viabilizados dois empreendimentos: o condomínio Benedito Capelto, com 108 unidades, e o condomínio Sérgio Lucchiari, com 320 unidades.

O governo do Estado entrará com aporte de R$ 10 mil por unidade, a fundo perdido, para viabilizar as moradias. Segundo o secretário de Estado da Habitação, Silvio França Torres, serão beneficiadas as famílias que ganham até três salários mínimos por mês. Moradores de área de risco, favelas, cortiços e mananciais serão priorizados. Os beneficiados terão 120 meses para quitar o imóvel.

  • São José dos Campos. Convênios assinados: Construção de 3.256 uhs. Valor: R$ 306 milhões (R$ 65,1 milhões do GESP)
  • RM Vale do Paraíba. Convênios assinados: Construção de 5.104 uhs. Valor: R$ 460,8 milhões (R$ 98,7 milhões do GESP).

CDHU

  • Entrega de 186 uhs (CH São José dos Campos L). NOTA: Este conjunto terá 744 uhs. As 558 uhs restantes deverão ser entregues em dezembro/2014. Início da obra: agosto/2012. Término: dezembro/ 2014. Valor total: R$ 73,2 milhões.
  • Em execução: 1.131 uhs (558 uhs do CH SJC L + 573 uhs do CH SJC Y). Valor: R$ 106,9 milhões.
  • Concluído (São José dos Campos): 710 uhs. Valor: R$ 56,5 milhões.
  • RM Vale do Paraíba. Em execução: 1.798 uhs. Valor: R$ 154,6 milhões.
  • Concluído: 1.009 uhs Valor: R$ 80,5 milhões.

Saneamento e Recursos Hídricos

Governo entrega Sistema de Esgotamento Sanitário em Ilhabela

Atualizado em: 12 de setembro de 2012


O Governo do Estado entregou, em julho de 2012, as obras do Sistema de Esgotamento Sanitário da Praia do Pinto/Ponta Azeda, na região norte de Ilhabela, no litoral norte. As obras são uma parceria da Sabesp com a Prefeitura de Ilhabela e Associação de Moradores.

A obra conta com 1.555 m de rede coletora, uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e quatro Estações Elevatórias de Esgoto, que beneficiam 1.650 pessoas das duas comunidades.

O objetivo é eliminar o aporte de esgoto sem tratamento nas praias do Pinto e Ponta Azeda, que compromete as condições de balneabilidade.

O investimento ultrapassa R$ 2,2 milhões e foi feito por meio de um termo de cooperação mútua entre Sabesp, Prefeitura de Ilhabela e Associação de Amigos da Praia do Pinto e Ponta Azeda.

A Sabesp investiu R$ 1,2 milhão na construção das redes coletoras e Estações Elevatórias. A Associação de Amigos arcou com a construção da Estação de Tratamento de Esgoto do bairro, com investimento na ordem de R$ 1 milhão. Já a Prefeitura de Ilhabela ficou responsável pela liberação das áreas para construção da Estação de Tratamento de Esgoto e por todo o licenciamento ambiental.

Índices

Desde o início do Programa Onda Limpa Litoral Norte, em 2008, as áreas regulares do município de Ilhabela saíram de um índice de 4% de cobertura (2008) para 36% (2010). Com a conclusão das obras em andamento, o município elevará os índices ao final de 2012.

Além do Sistema de Esgotamento Sanitário Praia do Pinto/Ponta Azeda, Ilhabela conta com a obra de reversão do Sistema de Esgotamento Sanitário Saco da Capela/Centro.

Esta etapa abrange os bairros Perequê, Morro da Cruz, Itaquanduba, Itaguassú e a reversão do esgoto coletado no Saco da Capela para a nova Estação de Pré-Condicionamento do Itaquanduba, possibilitando assim a desativação do antigo emissário localizado na Vila.

Fonte: Portal Sabesp


Sabesp

São José dos Campos

  • A Sabesp está investindo R$ 1,2 milhão em uma nova rede de distribuição de água em São José dos Campos. A obra beneficia os distritos de Eugênio de Melo, Jardim Ipê e Jardim das Flores. A nova rede possui 8km de tubulações de PVC, para aumentar a eficiência do sistema. Cerca de 5,5 mil pessoas serão diretamente beneficiadas.

Em 15/12/2012, o governador Geraldo Alckmin anunciou investimentos de R$ 659 milhões no setor de saneamento básico por meio da Sabesp. De acordo com o governador, o objetivo é universalizar o saneamento na região até 2018.

O índice de coleta de esgoto no litoral norte paulista, que era de 42%, chega a 51% ainda em 2012. Até o final de 2014, estará em 73%. "Do esgoto coletado, 100% é tratado˜, afirmou o governador.

Litoral Norte

As ações também garantem a qualidade de água para os 320 mil moradores das quatro cidades do litoral norte (São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba) e para os cerca de um milhão de turistas que visitam os municípios na temporada de verão.

- Em fevereiro de 2013, o governo dará início ao programa Se liga na rede na região. Conexões com a rede de esgoto em imóveis de famílias de baixa renda serão custadas pelo Estado. A previsão é de 2,1 mil ligações, com investimentos de R$ 2,7 milhões.

Outras obras

  • Desassoreamento e derrocamento do Rio Paraitinga: Concluído (nov/2012): Trecho: 8 km. Volume de sedimentos: 120 mil m3. Valor: R$ 12,29 milhões.
  • Sistema de Esgoto Sanitário:

Concluído (2011/2012): São José dos Campos e Caraguatatuba. Valor: R$ 108,4 milhões.

Concluído (2013): Lavrinhas, São Bento do Sapucaí, Cachoeira Paulista e São Sebastião. Valor: R$ 48,4 milhões.

Em execução: São José dos Campos, São Sebastião e Caraguatatuba. Valor: R$ 205,4 milhões. Término: 2014.

Programa Água Limpa

Concluído (dez/2012): Aparecida. Valor: R$ 22 milhões. Benefício: Tratamento de esgoto passou de 0% para 100%.

Paraíbuna: programado (sem previsão): Implantação de Estações. Elevatórias de Esgotos e Estação de Tratamento de Esgoto. Situação: Aguarda da Prefeitura o Projeto Executivo, Licenciamento Ambiental e Titularidade das Áreas. NOTA: Obra necessária para o município se tornar universalizado. Indicadores de Saneamento: A: 98,74%. C: 86,69%. T: 0% (Prefeitura/2013).

Sanebase

Paralisado (com 75% já executado): Obras do sistema de produção e distribuição de água. Valor: R$ 400 mil (já pagos). Término previsto (data inicial): dez/2013. Situação: Projeto sendo adequado (será metálico e não em concreto).

Portos

Concluído: Obras de melhorias nos pátios 1, 2 e 3; edificações de apoio às atividades de petróleo e gás e Base de Pronto Atendimentos Emergenciais e Ambientais. Valor: R$ 23,7 milhões. Em execução: Reforma do cais comercial para a atracação de navios de maior porte. Término: ago/2013. Valor: R$ 78,1 milhões.

Caso Pinheirinho

Em 22 de janeiro de 2012, cumprindo uma decisão judicial, a Polícia Militar executou a reintegração de posse de um terreno de 1,3 milhão m², em São José dos Campos, conhecido como Pinheirinho. O local pertencia à massa falida do grupo Selecta S/A. 1.600 famílias foram desalojadas na operação.


Construção de casas

Atualizado em: 03 de setembro de 2012


Situação dos empreendimentos:


CDHU

Áreas: Amaral e Tom Jobim.

Potencial: 1.317 unidades, sendo 744 unidades na fase L e 573 unidades na fase Y. Situação: Ordem de Início de Serviço emitida em 11/08/2012. Em fase de contratação. Emitido alvará para 186 unidades habitacionais da fase L. Emissão dos demais alvarás em trâmite na prefeitura.

Cronograma de obras:

Fase L - 186 unidades habitacionais com as obras já iniciadas (terraplenagem); 372 unidades habitacionais com previsão de início em setembro/12; 186 unidades habitacionais com previsão de início em setembro/12.

Fase Y - 573 unidades habitacionais, previsão de início setembro/12.


Casa Paulista

Área: Colônia do Paraíso.

Potencial: 540 unidades. Situação: aprovação dos projetos na prefeitura. Protocolado na CAIXA. Início das obras: outubro de 2012. Pendência: decreto de desapropriação do trecho do viaduto da prefeitura. Final do projeto - prefeitura.


Área: Mato Dentro.

Potencial: 1.180 unidades. Situação: protocolado na CAIXA para avaliação do terreno e dos projetos. Pendência: definição de diretrizes de loteamento pela prefeitura. Início de obras: fevereiro de 2013.


Área: Jardim Helena I e III.

Potencial: 600 unidades. Situação: em fase de elaboração de projetos e aprovação das diretrizes na prefeitura. Pendência:aprovação dos projetos pela prefeitura.


Área: Minas Gerais.

Potencial: 300 unidades. Situação: aprovação de projetos na prefeitura. Início das obras: setembro de 2012. Pendência: complementação final dos projetos pela empreendedora.


Área: Cataguá Pernambucana.

Potencial: 540 unidades. Situação: aprovação junto ao Cartório de Registro. Início das obras: dezembro de 2012. Pendência: apresentação dos projetos pela empreendedora.


Observação: há ainda novas áreas em análise junto à Caixa e a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano para reposição, em caso de inviabilidade de algumas áreas já apresentadas.

Total: obras a iniciar até fevereiro de 2013: 4.477 unidades habitacionais. CDHU: 1.317 unidades. Casa Paulista: 3.160 unidades.

Fonte: Assessoria de imprensa da CDHU


Aluguel Social

Boa notícia: segundo o Capitão Reis, o convênio foi prorrogado por mais três parcelas. A primeira foi paga em 02/08, no valor de R$ 1,04 milhão. As duas restantes serão pagas ao longo dos próximos seis meses (pagamentos em outubro e dezembro).

Histórico: o Estado já efetuou pagamento das três primeiras parcelas para a prefeitura de São José dos Campos fazer o pagamento do aluguel social. Cada parcela tem valor de R$ 1,04 milhão, somando R$ 3,12 milhões.

Dado: o Plano de Trabalho prevê o atendimento de 1,3 mil famílias, contudo caberá à prefeitura o pagamento em conformidade com o cadastro que realizou. São R$ 400 do Governo do Estado e R$ 100 da prefeitura para cada família.

Fonte: Assessoria de imprensa do Fundo de Solidariedade


São Luiz do Paraitinga

Atualizado em: 22 de março de 2012

No início de 2010, o município de São Luiz do Paraitinga sofreu com as fortes chuvas. O rio Paraitinga transbordou e inundou o município, deixando a cidade isolada. Quase toda a população foi obrigada a deixar suas casas.


Plano de Macrodrenagem

Boa notícia: DAEE apresenta Plano de Macrodrenagem até o final de abril deste ano. 90% dele já está concluído. Hoje técnicos fazem serviços de campo em cidades do entorno, como Lagoinha, Natividade da Serra, Redenção da Serra e Cunha, pois trabalho precisa levar em conta bacia hidrográfica do rio Paraitinga.


O Plano recomendará a construção de uma barragem no local. Trata-se de obra para ser implantada num trecho do rio à montante da cidade de São Luiz do Paraitinga. A barragem permitirá a redução das vazões à jusante, proporcionando uma proteção da cidade contra a ocorrência de inundações.


Dados técnicos: altura máxima do barramento é de 18 metros, o volume de água armazenada é de 70 milhões de metros cúbicos; valor de R$ 60 milhões e o prazo para implantação é de 4 a 5 anos. Tão logo o Plano seja concluído, a obra poderá ser detalhada para o público e licitada, para posterior execução.


Monitoramento do nível dos rios

Boa notícia: O DAEE implanta 20 pontos de monitoramento na região. 19 já foram instalados – o 20º será instalado nesta sexta-feira (23/03) e entrará em funcionamento na próxima segunda. Os postos possuem equipamentos que medem índices de chuvas (pluviômetros) e nível dos rios (fluviômetros). Os postos em operação transmitem os dados em tempo real para a central de monitoramento, instalada no Centro Tecnológico de Hidráulica do DAEE na USP, e para as salas de Situação localizadas na sede do DAEE em São Paulo e da Diretoria da Bacia do Paraíba e Litoral Norte, em Taubaté.


Ações do DAEE

Desassoreamento: Já está concluído o desassoreamento de 8 km, entre a ponte de entrada da cidade até a foz do rio Chapéu, principal afluente do rio Paraitinga. Um total de 254.146 mil m³ de material foi retirado, de agosto de 2010 até o final de fevereiro deste ano. O desassoreamento é uma ação contínua, assim como ocorre com rios de importância vital para as cidades como o Tietê, seus afluentes, e outros do Estado de São Paulo.


Derrocamento: Com o objetivo de aumentar a calha do rio e também sua vazão, 2 mil m³ de rocha já foram derrocados, de um total de 8 mil m³ previstos, como parte do cronograma de 20 meses. Somados, o desassoreamento e o derrocamento aumentarão a vazão do rio de 110 m³ para 160 m³ por segundo.


Reconstrução da Igreja Matriz

Atualizado em: 22 de março de 2012

Investimento de R$12.710.732,08 já foi repassado para a Mitra Diocesana de Taubaté, por meio de convênio.


Os trabalhos de restauro dos remanescentes estão em andamento e compreende restauro dos forros, pisos, altar, entre outras peças recuperadas. Os trabalhos de restauro estão sendo realizados pela empresa Concrejato em ateliê.


O terreno encontra-se em fase de preparação para receber a fundação da obra, no entanto durante as escavações foram encontradas ossadas de pessoas enterradas no local impossibilitando a continuidade dos trabalhos sendo necessário um mapeamento do terreno e avaliação arqueológica do local. A Secretaria da Cultura já solicitou à empresa a contratação destes serviços.


O prazo para realização da obra era de 18 meses, mas foi prorrogada para 24 meses, por causa da avaliação arqueológica e ao detalhamento do projeto executivo com acréscimo de área. Contrato foi assinado em agosto de 2011, portanto obra será entregue em agosto de 2013.


Reconstrução de casas no centro histórico

Atualizado em: 22 de março de 2012

GA anunciou em 15/08/11 um convênio de R$ 2,3 milhões com a prefeitura de São Luiz para restauro de casas do centro histórico, tombadas pela Condephaat.

Segundo a Secretaria Estadual de Cultura, os R$ 2,3 milhões já foram repassados para a prefeitura de São Luiz do Paraitinga, por meio de convênio. Para solicitar a verba para o restauro de suas casas, os moradores apresentaram documentação de propriedade do imóvel e comprovante de renda à prefeitura, já que o recurso foi liberado para famílias com renda familiar de até 10 salários mínimos e com o projeto de restauro de seus imóveis aprovados pelo Condephaat e pelo Iphan. Atualmente, estão em andamento as obras de 14 casas no centro histórico.


Obras na Biblioteca Municipal

Atualizado em: 22 de março de 2012

Data de início: 4 de julho de 2011.

Obra com 70% executado: a) Primeiro pavimento com reboco 100% executado. b) Segundo pavimento recebendo reboco. c) Instalação elétrica com 50% executada. d) Instalações hidrosanitárias com 80% executadas. e) Cobertura com 10% executada. f) Piso em madeira com 50% executado. g) Contrapiso 100% executado.

Próximas fases da construção: esquadrias, cobertura metálica, pintura, revestimento para piso, passeio externo e paisagismo da área externa.

Previsão de entrega: 20 de maio de 2012.

Investimento: R$ 1.769.612,23.


Obras de restauro do prédio da Prefeitura

Atualizado em: 22 de março de 2012

Data de início: 26 de dezembro de 2011.

Obra com 20% executado:

a) Demolição 90% executado. b) Alvenarias recuperadas e preparadas para receber pintura. c) Esquadrias sendo restauradas em ateliê.

Previsão de entrega: julho de 2012, porém toda a recepção, gabinete e salas de atendimento serão entregues até 20 de maio de 2012, o que compreende 70% do projeto.

Investimento: R$ 468.231,86.


Investimentos da CDHU

Moradias entregues: A CDHU entregou 211 moradias no município, num investimento de R$ 22,7 milhões. Do total, 151 unidades foram entregues em 2010 para famílias desabrigadas pelas chuvas naquele ano. Na atual gestão, não houve entrega de empreendimentos, no entanto, 40 famílias desabrigadas foram atendidas com auxilia-moradia emergencial e 7 com microcrédito para reforma de seus imóveis.


Moradias em construção: Não há unidades em produção. Foi renovado recentemente o convênio do Programa Auxílio-Moradia Emergencial com o município para o atendimento de 24 famílias que permanecem sem moradia definitiva. O termo de prorrogação do convênio foi publicado no último dia 10 e a liberação dos benefícios de fevereiro e março acontecerá no próximo dia 23.


Moradias programadas: Está programada a construção de um empreendimento, com 100 moradias, para atender moradores em áreas de risco (autorizado no Governo Presente em São José dos Campos em jun/2011). A prefeitura indicou uma área, que está sendo analisada pela CDHU. Há pendências relacionadas à aprovação do Parecer de Viabilidade Técnica da Sabesp e à matrícula do terreno, ambos documentos já solicitados à administração em agosto de 2011. O investimento estimado é de R$ 6,7 milhões e a previsão de início de obras é o segundo semestre de 2013.

Fonte: Paper Secom

Agenda do governador na Região

Clique aqui e veja quais cidades da Região o governador visitou, desde janeiro de 2011.



Ver informações sobre outras Regiões