Rodovia Índio Tibiriçá - SP-031

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Obras na Rodovia Índio Tibiriçá - SP-031

Atualizado em: 18 de setembro de 2013

A rodovia liga as cidades de São Bernardo do Campo e Suzano, ambas situadas na região do DR 10 - São Paulo

Dados[editar]

Segundo a Secretaria de Logística e Transportes, após análise dos acidentes registrados na SP-031, os engenheiros do DER chegaram à conclusão de que o fator predominante de acidentes no trecho é o excesso de velocidade e imprudência dos motoristas. A pista da SP-031 está em boas condições e o trecho considerado crítico pelo número de acidentes é do km 60 ao km 64, um trecho de reta com faixas adicionais no sentido Ribeirão Pires – Suzano, onde os motoristas costumam fazer ultrapassagens em locais proibidos.

No km 64,8 será implantado um radar para fiscalização do limite de velocidade no trecho, que é de 80 km/h. A Polícia Militar Rodoviária também realiza constante monitoramento e fiscalização da rodovia.

Características[editar]

A rodovia possui pista simples e mão dupla.

Obras previstas[editar]

Obras em andamento[editar]

Projeto 1: elevação de greide no acesso a rodovia Índio Tibiriça sobre a Represa de Taiaçupeba, mais a recuperação do acesso e dos acostamentos, do km 0 ao km 6,6. Trecho: Suzano. Extensão: 6,6 km. Investimento: R$ 11,7 milhões. Início: dezembro de 2011. Previsão de término: dezembro de 2013

Obras concluídas[editar]

Projeto 1: Lote 1:recapeamento da pista e acostamentos existentes no trecho entre o km 33,1 e km 70,3, incluindo a segregação da pista com canteiro central nos trechos urbanos, implantação de terceiras faixas e dispositivos nos km 37,75 e km 40,8 e baias de paradas de ônibus. Trecho: São Bernardo do Campo, Ribeirão Pires, Santo André e Suzano. Extensão: 37,20 km. Investimento: R$ 85,3 milhões. Início: outubro de 2008. Término: julho de 2011.

SPA - 058/031 (acesso)[editar]

Características: pista simples; mão dupla.

Estrada dos Fernandes[editar]

Prefeito de Suzano sugeriu que a administração da estrada dos seja entregue ao Estado. De acordo com Clodoaldo, a vicinal é do município e pode servir, futuramente, como acesso à nova rodovia que deve ligar o Alto Tietê ao litoral. Esta nova rodovia está em estudo na Secretaria de Logística e Transportes e foi motivo de MIP, hoje em análise. Segundo Clodoaldo, não faz sentido o Estado assumir a vicinal sem esta nova rodovia.

Ver também[editar]

Links externos[editar]