CRATOD (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas)

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 29 de agosto de 2016
Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (CRATOD)
Diretora
Marta Jezierski
Telefone 11.3329.4455
Celular 9253-1280
E-mail cratod@saude.sp.gov.br
Endereço Rua Prates, 165, Bom Retiro, São Paulo, SP

Perfil

Quando foi criado: 25 de junho de 2002

O que é: é um Centro de referência em acompanhamento espacializado à população; sobre os riscos do consumo de derivados do tabaco, álcool e demais drogas.

Localização: localiza-se na região do Parque da Luz, bem próximo ao centro da cidade, no bairro do Bom Retiro - Capital.

Objetivo: tem como objetivos a Coordenação, o Desenvolvimento e o Implemento de Políticas para: Tratamento; Prevenção; Promoção e Formação de Recursos Humanos resultantes do conhecimento desenvolvido a partir da prática assistencial.

Leitos: desde 2011 o número de leitos para dependentes químicos no Estado de São Paulo passou de 482 para 1.160 (dez/2013). Até 2014 o número de leitos deverá ultrapassar os 1,3 mil vagas em todo o Estado.

Investimento 2011/2014:

  • Investimento total de 2012: R$ 250 milhões
  • Investimento total Previsto de 2013: R$ 250 milhões
  • Desse total, cerca de R$ 25 milhões/ano serão destinados a manter os novos leitos.

Número de funcionários: o Cratod tem 180 funcionários, sendo que:

  • 50% desses profissionais têm nível superior;
  • quase 2% deles têm pós-graduação no Brasil e/ou exterior;
  • mais de 1% dos médicos têm títulos que vão do mestrado ao PhD e pós-doutorado.

Período integral: em março de 2012, o CRATOD passou a funcionar em período integral, incluindo finais de semana e feriados. Com a ampliação da assistência aos usuários e de leitos de observação para casos agudos, a adesão de pacientes em busca de atendimento aumentou: a média de 500 atendimentos semanais anterior ao período de ampliação do serviço subiu para 750 atendimentos por semana.

Atendimento: o seu atendimento é inteiramente dedicado a pacientes do SUS, para a área de tratamento, o serviço atende a população da área de abrangência do território da subprefeitura Sé, além de Aclimação, Pari e Perdizes, com cerca de 500 mil habitantes. E dentro do princípio de hierarquização, situa-se entre os Hospitais, e as Unidades Básicas de Saúde/PSF - Programa de Saúde da Família. As diretrizes baseiam-se na portaria ministerial 336/02 (Centro de Atenção Psicossocial - CAPS) para o tratamento da dependência de álcool e drogas, das políticas ministeriais para a Saúde Mental, priorizando a não hospitalização, constituindo um serviço substitutivo ao hospital.

Histórico: nos últimos 10 anos, o centro realizou cerca de 300 mil atendimentos, com mais de 6,4 mil pessoas matriculadas. O CRATOD é responsável pela capacitação de 1.660 profissionais de saúde em 126 municípios, para a implantação dos Caps Ad (Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas).

Números de atendimentos: em 2012: realizou cerca de 39.391 atendimentos, dos quais:

  • 20.694 médicos; e
  • 18.697 não médicos.
  • acolheu 1.325 novos pacientes.

Prédio do Cratod

Área: em 3.016 m2 de área construída em 1 prédio de 4 andares, conta com:

  • 16 leitos distribuídos em duas alas de obersevação;
  • 2 leitos de emergência;
  • 14 consutórios;
  • 1 sala de reabilitação física;
  • 2 ateliês de oficiana terapêutica;
  • central telefônica exclusiva para tirar dúvidas da população sobre drogas, alertar sobre riscos e orientar sobre serviços gratuitos de atendimento a dependentes na Capital.

Possui as especialidades:

  • Clínica médica;
  • Psiquiatria;
  • Neurologia;
  • Odontologia;
  • Fisioterapia;
  • Educação Física;
  • Nutrição;
  • Terapia Ocupacional;
  • Enfermagem; e
  • Assistência Social.

Realiza coleta de sangue e urina, que são encaminhados a laboratórios parceiros.

Fonte: AI SES


Balanço

Atualizado em: 25 de julho de 2013

Desde o dia 21/01/13 até 23/07/13, o Cratod (Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas) atendeu:

Balanço do Programa de Internação – CRATOD
Ligações Acolhimento
38.785
5.614


Voluntárias Involuntárias Compulsória
1.219
118
1
Total de internações
1.338


Fonte: AI SES

Unidade Social

Atualizado em: 14 de fevereiro de 2013

O governador Geraldo Alckmin inaugurou em 13 de fevereiro de 2013, uma área destinada exclusivamente ao atendimento social a dependentes químicos e familiares no Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas). O espaço faz parte do Projeto Estadual de Enfrentamento ao Crack, iniciativa que uniu as secretarias de Estado da Saúde, de Desenvolvimento Social e da Justiça da Defesa da Cidadania, para combater o uso e o tráfico de drogas.

Quando foi criado: 13 de fevereiro de 2013.

O que é: é uma unidade social, onde dependentes químicos e familiares receberão pré-atendimento, orientação e encaminhamentos com maior rapidez.

Objetivo: o local foi criado para proporcionar agilidade na triagem.

Como funciona: no espaço, o dependente químico ou familiar irá receber encaminhamento das áreas de assistência social, saúde ou justiça para esclarecer as dúvidas e orientação para resolver os problemas relacionados. Uma área com assistentes sociais, psicólogos, enfermeiros e profissionais da saúde no geral.

Atendimento: durante o atendimento, será solicitado um histórico do caso de dependência química para preenchimento da ficha de atendimento. Todas as informações são importantes: se a pessoa já passou pelo atendimento no Caps, se o usuário de drogas ainda mantém contato com a família, se está desempregado ou se não tem onde morar, por exemplo. Neste último caso, o dependente poderá ser acolhido em uma das 16 instituições assistenciais conveniadas no Estado de São Paulo para reinserção social.

Vulnerabilidade social: nos casos em que a família do usuário esteja em situação de vulnerabilidade social, a equipe de assistência social poderá encaminhá-los para atendimento em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou Centro de Referência Especial de Assistência Social (CREAS). Os encaminhamentos na área de saúde serão realizados no Cratod, quando o usuário se encontrar em situação emergencial ou caso ele já tenha sido atendido no Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

O dependente químico será avaliado por uma equipe multidisciplinar para tratamento ambulatorial ou internação, sempre determinado por laudo médico.

A previsão é atender 100 pessoas por dia no anexo.

O espaço integra o Programa Estadual de Enfrentamento ao Crack, iniciativa que uniu as secretarias de Estado da Saúde, de Desenvolvimento Social e da Justiça da Defesa da Cidadania, para combater o uso e o tráfico de drogas.

No local, trabalham:

  • 2 funcionários da Secretaria de Desenvolvimento Social
  • 2 da Secretaria da Saúde
  • 3 da Secretaria da Justiça (CIC – Centro de Integração da Cidadania)

Fonte: AI SES

Capacitações

Atualizado em: 14 de fevereiro de 2013
CRATOD - Tabagismo
Abordagem e tratamento do tabagismo no SUS

Fonte: AI SES

Comissão Externa de Internação Compulsória

Atualizado em: 08 de abril de 2013

A equipe de Comissão Externa visitaram o Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas) e seu funcionamento.

O governador Geraldo Alckmin recebeu em 08 de abril de 2013, os deputados federais da Comissão Externa que acompanha a questão das ações de políticas públicas para álcool e drogas da Câmara dos Deputados. O objetivo da reunião foi explicar o funcionamento do Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas) em São Paulo.

Os deputados federais votarão em 10 de abril projeto que determina internação compulsória de dependentes químicos.

Na ocasião, o governador afirmou que o Estado também vai ganhar mais um hospital especializado na cidade de Botucatu e 3.042 acolhimentos em casa transitória e comunidades terapêuticas.


Decreto de Formação

Decreto 46860/02 | Decreto nº 46.860, de 25 de junho de 2002 de São Paulo Compartilhe Cria e organiza o Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas e dá providências correlatas GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais, Considerando que o Ministério da Saúde, por dados recentes, tem demonstrado que 23% das internações por transtornos mentais são ocasionadas pelo abuso de álcool e outras drogas, o que, por sua dimensão, deve ser uma preocupação para a área de saúde; Considerando que a Portaria nº 816, de 30 de abril de 2002, do Ministério da Saúde, instituiu, no âmbito do Sistema Único de Saúde, o Programa Nacional de Atenção Comunitária Integrada a Usuários de Álcool e Outras Drogas; Considerando que a Secretaria da Saúde, desenvolvendo ações de prevenção, pode contribuir para a redução dos riscos e danos associados ao consumo de álcool, tabaco e outras drogas a que a população está exposta; Considerando que, no Município de São Paulo, a alta concentração de atividades ligadas a drogas está na região central, e que nessa área situa-se o espaço que atualmente sedia o Núcleo de Gestão Assistencial 10 - Bom Retiro - NGA 10; e Considerando que, desde meados de 2001, a clientela do NGA 10 - Bom Retiro vem sendo encaminhada para outras unidades próximas à sua residência, o que tem garantido o pleno atendimento de suas necessidades de atenção básica e assistência.

Missão: desde a sua criação, o CRATOD, vem cumprindo sua missão: "criar e desenvolver novos modelos de atendimento para determinadas parcelas da população que exigem atenção especial, que possam ser reproduzidas e adaptadas pelos gestores municipais, e servir também de campo de treinamento e capacitação para os técnicos das prefeituras municipais".

História: a história do CRATOD começa muito antes da publicação de seu decreto de formação em 2002 e confunde-se com a história da Saúde Mental. O que representa a evolução dos conceitos classificatórios e higienistas do final do século XIX, responsáveis pela multiplicação dos grandes hospitais psiquiátricos até a década de setenta, do século XX. A partir de então, a reforma psiquiátrica propiciou melhor reflexão sobre as práticas terapêuticas e seus resultados. Concomitantemente a ciência evoluiu muito no conhecimento do funcionamento do cérebro humano e os pacientes puderam então ser tratados com atenção especializada e direcionada a cada patologia, a cada caso. No apagar das luzes do século passado, e início deste, as novidades na compreensão e no tratamento das dependências psicoativas se consolidaram em todas as suas vertentes. Como resultados dos conhecimentos adquiridos foram publicadas novas leis e portarias, que geraram destinação de verbas para novas estruturas para tratamento, e assim, regulamentaram os novos modelos.

Lupa.png
Mais informações: História completa

Fonte: AI SES

Últimos Investimentos

15/08/16 - GA concluiu obras de modernização e ampliação da unidade do Cratod (aumento de 25 para 37 leitos). O investimento para obras, mobiliário e equipamentos foi de R$ 736,1 mil.

Ver também

Links externos