Coletiva-Assinatura de Autorizo para Início das Obras do Monotrilho da Linha 17 - Ouro do Metrô-20122903

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva da Assinatura de Autorizo para Início das Obras do Monotrilho da Linha 17 - Ouro do Metrô

Local: Capital - Data: 29/03/2012

COLETIVA 1


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha! Hoje, nós estamos iniciando mais uma linha de metrô a Linha-17, que é a Linha Ouro monotrilho. São três fases essa é a primeira etapa são quase 8km e oito estações começa no Aeroporto de Congonhas, então é Jardim Aeroporto, Congonhas, Brooklin Paulista, Vereador José de Diniz, Água Espraiada, Vila Cordeiro, Chucri Zaidan e Morumbi CPTM Linha-9, ou seja, ela vai ligar do Aeroporto de Congonhas até a Estação Morumbi aqui da Linha-9 da CPTM. E, essa Linha-17 totalmente prontas, ela interliga o Jabaquara Linha-1 que é a norte-sul, o Aeroporto de Congonhas, Água Espraiada Linha-5 que é a linha do metrô que vai de Santo Amaro, Largo 13, até Chácara Klabin, o corredor de EMTU e chega até Morumbi. Então mais oito estações monotrilho que chegará até Paraisópolis numa segunda etapa, chagará até o Estádio do Morumbi e chegará até a Estação São Paulo Morumbi da Linha-4, então em uma semana nós começamos no sábado a Linha-4 a segunda fase que são cinco estações de metrô: Higienópolis, Mackenzie, Fradique Coutinho, Oscar Freire, São Paulo/Morumbi, vamos assinar em 30 dias o Vila Sonia mais cinco estações da Linha-4, e hoje iniciamos a Linha-17 que vai ligar o Aeroporto Congonhas ao sistema metro ferroviário começando com a ligação com o trem da Linha-9 da CPTM aqui no Morumbi. A obra toda são R$ 3,2 bilhões. Temos R$ 600 milhões da prefeitura de São Paulo, queremos aqui, agradecer ao prefeito Gilberto Kassab e R$ 2,6 bilhões do estado: R$ 1,6 bilhão do Tesouro Paulista e R$ 1 bilhão financiamento do BNDES. Importante ligação do Aeroporto de Congonhas com metrô e trem, 2 anos de obra, nós vamos correr o máximo que puder para ficar pronta antes da Copa do Mundo, se possível, aí as pessoas vão poder sair do Aeroporto de Congonhas e tomar o trem ou o metrô integrado ao sistema metro ferroviário, e também do estádio do Morumbi do São Paulo.


REPÓRTER: Governador falando em Copa do Mundo, o senhor prometeu que falaria sobre o assunto assim que fosse votado na Câmara, ontem foi aprovada a Lei Geral da Copa e delega aos estados a decidirem sobre bebida alcoólica. Qual o posição do governo do estado a respeito disso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós vamos a um entendimento do ministro dos Esportes, o Aldo Rebelo, que não a nenhuma necessidade de mudança das legislações estaduais, nós vamos avaliar então essa interpretação do Ministro do Esporte e vamos aguardar o texto final do Senado para verificar se a necessidade de alguma mudança de lei ou não.


REPÓRTER: Mas havendo essa necessidade, como é que o senhor vai se posicionar, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós vamos aguardar a legislação final.


REPÓRTER: Governador como que chega aqui, do...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como?


REPÓRTER: No aeroporto, aonde que é chegada da linha aqui, pra chegar ao aeroporto?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Sergio Avelleda pode detalhar melhor. Mas nós vamos ter oito estações nesse primeiro trecho que é do Aeroporto de Congonhas até aqui na Estação Morumbi aqui da Linha-9 da CPTM.


SERGIO AVELLEDA, PRES. DO METRÔ: Para chegar ao Aeroporto é do outro lado da Washington Luiz, do lado oposto do Aeroporto à travessia será por um túnel.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Ele está dizendo, o Sergio Avelleda, que o encaixe da estação Jardim Aeroporto será do lado da Avenida Washington Luiz do outro lado da entrada do Aeroporto e terá uma espécie de um túnel ligando a estação com a parte interna do Aeroporto.


REPÓRTER: Tem previsão de quando começa as obras, definitivamente?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Começa, hoje, hoje está sendo dada a ordem de serviço, o prazo é 2 anos, nós vamos correr ao máximo.


REPÓRTER: E tem alguma coisa específica que começa com a obra, que tipo de...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não! Começa tudo, porque é estaca, preparar terreno, então agora nós temos a licença de instalação, então canteiro de obras aí trabalhando.


REPÓRTER: Mas começa hoje, então, eles já começam a trabalhar, hoje?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É hoje é dada a ordem de serviço, aí é instalar canteiro e correr com a obra.


REPÓRTER: A população do Morumbi, governador, tem medo que por ser suspenso, aquilo se torne uma coisa igual o Minhocão trazendo deterioração para o bairro, ali!


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O que nós vamos... Estamos começando hoje é o primeiro trecho que para na Marginal do Rio Pinheiros, o segundo trecho vai ser sobre o Rio Pinheiros passa ali Panambi, Paraisópolis, estádio, João Jorge Saad e vai até a Francisco Morato, até a Estação da Linha-4 do metrô. Mas, não te nada a ver com o Minhocão, porque é tudo vazado, então você vai verificar que o monotrilho, ele é uma estrutura bem alta, vazada, silenciosa, ele tem pequeno impacto ambiental e arquitetônico.


REPÓRTER: Governador, mais um caso hoje com os passageiros da CPTM que tiveram que descer dos vagões e andarem a pé por toda a Linha Rubi, pelo menos essa é a sétima ocorrência grave que é do tipo que ocorre justamente Nessas duas linhas, inclusive, essa linha que a gente está aqui agora. Eu queria que o senhor comentasse, isso decorrente da falta de investimento o ano passado, já que teve um corte de 19%, e essa duas linhas foram a que sofreram menos investimentos no ano passado?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, você está mal informada, está se baseando em estudo de partido político, em véspera de eleição, não teve nenhum corte o ano passado. Nós estamos com o investimento recorde tanto na CPTM quanto no metrô, e quero dizer o seguinte: Acabamos de assinar o contrato para a questão da energia, nós fazer um investimento grande em toda a parte de rede elétrica. No lote um foi assinado já o contrato, R$ 105 milhões, ganhou a Siemens, um desconto de 34%, o governo vai economizar 61 milhões. No lote dois, a proposta foi de 164 milhões, desconto de 43%, economia de 126 milhões, ganhou Brown Boveri. No lote três, 117 milhões, desconto de 50%, economizamos 127 milhões, ganhou o consórcio da Siemens, o total R$ 385 milhões. Todo o investimento em rede elétrica, porque houve subestações também, toda a parte de sustentabilidade da área de energia, cresceram muito trens, os trens são elétricos, todos eles com ar-condicionado, cresceu muito a demanda por energia elétrica, então, esses investimentos de 385 milhões serão totalmente na parte de rede elétrica, deve ter feito e um ano, começa praticamente, imediatamente, e vão beneficiar as linhas 11 e 12 da CPTM que o lote um; 8 e 9 da CPTM, que é o lote dois; E 7 e 10 da CPTM, que é o lote três. Então, todas as linhas da CPTM vão ser beneficiadas por esse importante investimento.


REPÓRTER: Governador, o senhor falou que a previsão de término das obras da primeira etapa do monotrilho é dois anos...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Isso!


REPÓRTER: E de toda a linha?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, o secretário vai poder detalhar, mas deve ser 2015, no máximo 2016, se possível 2015. O terceiro trecho, que é o trecho do aeroporto de Congonhas até Jabaquara tem desapropriação e muitas famílias vão ter uma nova moradia, é um programa habitacional para atender essa população.


REPÓRTER: Quantas famílias vão ter que ser desapropriadas?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eles podem detalhar para vocês.


REPÓRTER: Governador, qual que é a sua posição em relação ao STF sobre o bafômetro? Não é um atraso nessa legislação?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Do STJ, não é?


REPÓRTER: É, STJ, desculpa.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, eu acho que sim, mas decisão judicial se cumpre, né? Nós vamos redobrar os esforços nessa questão do álcool. Mas vamos ouvir o nosso prefeito.


REPÓRTER: Governador, se não teve corte no orçamento, eu queria que o senhor explicasse por que sucessivos problemas nessas duas linhas, então?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Vamos lá...



COLETIVA 2


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós teremos a estação Juvenal Juvêncio, ou melhor, estação Morumbi/São Paulo, que vai ser muito importante. Mais um estádio com trem, monotrilho, na porta, além da Linha 4 do Metrô, então o Morumbi terá a Linha 4 do Metrô, a estação Morumbi/São Paulo, na Francisco Morato o e terá o monotrilho na João Jorge Saad, então terá duas linhas, a Linha 17 e a Linha 4 as duas linhas do Metrô, a Linha Amarela e a Linha Ouro, está bom?


REPÓRTER: Obrigado.


REPÓRTER: Governador, só sobre a denúncia, virou processo a denúncia por conta da Linha 5 do Metrô? Como é que o senhor enxerga isso? Tem algumas testemunhas que inclusive que são funcionárias do Metrô.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, primeiro, eu acho que é muito importante não ficar nenhuma dúvida nesse processo, é uma licitação ocorrida até antes do nosso governo, e eu estou absolutamente a vontade para falar que o Governo tem interesse em toda a apuração, toda, toda a apuração não ficar nenhuma dúvida nesse processo, e a decisão judicial foi corretíssima porque ela não prejudica a população, nós temos necessidade de acelerar as obras, essa Linha 5, ela vai ser uma linha integradora, ligando Zona Sul de São Paulo, Capão Redondo, nós pretendemos até levar para o Jardim Ângela também a Linha 5 do Metrô, Santo Amaro, passa por alguns conjuntos de hospitais e vai até Chácara Klabin, vai até Santa Cruz. Então a população não pode ser prejudicada, nós somos totalmente favorável à investigação, esclarecer todas as dúvidas, apurar tudo que tem que ser apurado se tiver qualquer problema punição exemplar.