Coletiva-Entrega de Equipamentos, Mobiliários e Nova Frota ao Detran.SP-20121502

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva da Entrega de Equipamentos, Mobiliários e Nova Frota ao Detran.SP

Local: Capital - Data: 15/02/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós estamos fazendo um esforço grande para levar para todo o Estado de São Paulo o novo padrão do DETRAN, o padrão Poupatempo. Aqui em São Paulo já inauguramos na Zona Sul o novo DETRAN em Interlagos, e na Zona Leste em Aricanduva. Levamos também já para São Bernardo do Campo, Americana, na região de Campinas, e os próximos serão a Armênia, que vai passar por uma total reforma e reestruturação aqui em São Paulo, até junho já estará inaugurada. Mas a população já vai sentindo o efeito desse trabalho imediatamente. Guarulhos também, na grande São Paulo, Limeira. E aí vem uma sequência desse trabalho. Estamos entregando hoje 100 veículos, 349 motocicletas, 30 mil itens de computadores, mobiliário, computação, enfim, para ter o padrão Poupatempo nesse atendimento. O portal do DETRAN que tinha um milhão de pessoas cadastradas, passou, em 40 dias, para 2,3 milhões de pessoas cadastradas e nós estamos avançando. É hoje um dos maiores portais do Brasil com o atendimento eletrônico, com o serviço eletrônico. Hoje a segunda via de CNH já é eletrônica, a Carteira Nacional de Habilitação, a provisória para definitiva eletrônica, a carteira que permite dirigir fora do país, permissão internacional é eletrônica, resultados das provas, mudança de endereço, verificação de multas e pontos, enfim, queremos o máximo de serviço eletrônico para facilitar a vida da população.


REPÓRTER: Governador está decidida já a mudança do DETRAN da Gestão Pública para a Fazenda?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, ainda não. Continua na Gestão Pública como também está o Poupatempo. Então essa é uma questão que nós estamos estudando ainda.


REPÓRTER: A ideia é transformá-lo em autarquia, é isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Pode ser. São várias alternativas que estão sendo avaliadas. Foi criado um grupo de trabalho, que o secretário Sidney Beraldo coordena, e eles devem estar concluindo lá os estudos.


REPÓRTER: Que vantagem teria uma mudança dessas? Mudar a novamente?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, a mudança que nós fizemos importante foi tirar da Segurança Pública. Porque na nossa proposta, quando nós completarmos esse trabalho, nós vamos estar liberando perto de 1.500 mil policiais civis, delegados, investigadores, escrivães. Já liberamos mais de 200. E toda vez, por exemplo, inaugurou Guarulhos, libera 100% os policiais, não fica nenhum. Inaugurou Limeira, libera 100% os policiais. Então você vai avançando. Nós estamos fazendo com cautela para não ter nenhuma quebra de continuidade, e você sempre estar melhorando esse serviço.


REPÓRTER: Governador, ontem os pré-candidatos do PSDB saíram em defesa das prévias depois da declaração do senhor de que o partido tem que esperar. O partido vai passar por cima das prévias? Vai rasgar o estatuto dele?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não tem nenhum fato novo, nenhum fato novo. Se o Serra se dispuser a ser candidato, que não tem essa definição, se isso ocorrer o partido vai avaliar. Eu acho que é importante, contribui com o partido, é um grande nome do partido, mas essa decisão não foi tomada e, portanto não há nenhum fato novo.


REPÓRTER: Ele vai avaliar então, se vai ter prévias ou não, é isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, ele vai avaliar se ele quer ser candidato ou não.


REPÓRTER: Não, o partido.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, a prévia está mantida, é quatro de março.


REPÓRTER: Se ele quiser ser candidato então, vai disputar a prévia.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Mas, nós não vamos discutir hipótese, não é?


REPÓRTER: Governador, é o seguinte: A Secretaria Estadual de Educação mantém hoje 70 “escolas de lata” em todo o Estado, 40 só na capital, a Secretaria da Educação não me deu resposta alguma de quando esse problema seria resolvido. Eu lembro que o governador na gestão passada dele, lá atrás, tinha prometido resolver esse problema, vai resolver nessa gestão ou as crianças da zona sul vão continuar na “escola de lata”, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Governo do Estado de São Paulo não tem mais nenhuma “escola de lata”. Nenhuma.


REPÓRTER: 70, governador.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nenhuma. O que o Governo... “Escola de lata” não existe mais. O que o Governo fez no passado foram escolas chamadas padrão Nakamura, que não é “escola de lata”, não


REPÓRTER: Elas são feitas de lata, governador.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não é verdade! Então se você acha isso, paciência. Mas não é verdade.


REPÓRTER: Vai resolver governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Se você parte de uma premissa mentirosa, não tem como responder. Porque não existe “escola de lata”.


REPÓRTER: Mas vai ter a substituição dessas por alvenaria, ou não?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não tem “escola de lata”.


REPÓRTER: Governador, em relação [ininteligível].


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, lamentável, graças a Deus não houve nenhuma morte, mas é lamentável. Já está sendo feito uma averiguação imediata. É inadmissível. Você tem um trem parado e veio uma composição de manutenção, não é possível não ter visto o trem, e chocou. Mas não foi nada grave, graças a Deus, e vai ser apurado com absoluto rigor. Está bom?


REPÓRTER: Governador, com relação à prévia ainda. O Serra não se inscreveu. Se ele decidir mesmo ser candidato, o partido [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós não vamos discutir sobre hipóteses. Não tem nenhum fato novo. Nenhum fato.


REPÓRTER: Mas o senhor não conversou com correligionários?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eu não falo com o Serra há 15 dias.


REPÓRTER: Mas com pessoas próximas a ele, com o Goldman.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É impressionante como se faz matéria sobre hipótese. Não tem nenhum fato novo. Quatro de março. Quatro de março.


REPÓRTER: Governador, as prévias estão mantidas. Não há a possibilidade de o PSDB passar por cima das prévias?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Quatro de março está marcado a prévia.


REPÓRTER: Há possibilidade do PSDB passar por cima das prévias?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Mas eu não sou o PSDB. O PSDB é que responde. Está aqui o presidente do partido, que é o Julio Semeghini.


REPÓRTER: Mas então, objetivamente as prévias valem para qualquer um?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Objetivamente, tem quatro pré-candidatos e a prévia é quatro de março. Só isso.


REPÓRTER: Então isso está mantido?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Está mantido.


REPÓRTER: O secretário André do Prado disse que o senhor que vai decidir.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Quem vai decidir é o partido. Tem um cafezinho ali.