Coletiva - Anúncio do edital da PPP da Linha 18-Bronze (São Paulo-ABC) 20142901

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Anúncio do edital da PPP da Linha 18-Bronze (São Paulo-ABC)

Local: Capital - Data:Janeiro 29/01/2014

Governador: Nós estamos lançando hoje o edital de uma importante PPP, uma Parceria Público Privada, de quase três, de mais de R$ 3,8 bilhões, uma nova linha de metrô que é a Linha 18. Monotrilho saindo de Tamanduateí passando por São Caetano, Santo André e indo até São Bernardo do Campo são 15,7 quilômetros, 13 estações novas, 26 trens, um dos grandes monotrilhos do mundo, cada trem tira praticamente 12 ônibus das ruas, e 560 carros das ruas. As desapropriações serão por conta do governo, será feito pela iniciativa privada, mais paga pelo governo, a obra metade privado, metade público. Ganhara a licitação quem tiver maior oferta de investimento, ou seja, que diminua a contra prestação do estado. Nós temos R$ 400 milhões do PAC, do Governo Federal. Eu quero aqui agradecer ao Ministro Aguinaldo e a Presidenta Dilma, e temos também um financiamento para o estado do BNDS. Quero destacar que é uma nova linha de metrô, e a primeira vez que o metropolitano saí da capital, neste caso indo para o ABC. A próxima saída da capital deve ser para Taboão da Serra, a Linha 4 do metrô, que para em Vila Sônia, nós já estamos fazendo o projeto executivo para ir para Taboão da Serra. E depois iremos também para Guarulhos com a Linha 2, que deve a próxima licitada. Mais quero aqui passar ao Ministro Aguinaldo, que é do Ministério das Cidades, o nosso parceiro aqui neste trabalho.

Repórteres: Governador, governador, ininteligível?

Locutor Desconhecido: Depois ele volta.

Repórter: Governador, (ininteligível)?

Governador: Olha está é uma obra que depende dos quatro municípios, tanto é que hoje nós assinamos hoje convênio com os quatro municípios então ela percorre os quatro municípios. É importante nós termos que ter a autorização e a cessão das áreas, os municípios estão cedendo as áreas para passar o monotrilho, em alguns casos até, tendo que ser desapropriados algumas áreas para passar o monotrilho. E Também ter o de acordo do Governo Federal, a publicação do orçamento federal, que ocorreu agora na semana passada, para poder ter também os R$ 400 milhões do PAC nesta obra.

Repórter: Governador?

Governador: A gente, a desapropriação, a gente som vai saber depois que terminar, o valor aproximado é em torno de - R$ 406 - R$ 407 milhões - mais é a justiça que acaba determinando. A desapropriação será feita pelo setor privado, mais paga pelo setor público, o setor privado entra na parte das obras, as obras são em torno de - R$ 3,8 – R$ 3,9 bilhões - e ganhará a licitação que oferecer maior investimento, por tanto, menor contrapartida do governo. Em princípio no edital, é cinqüenta, cinqüenta, metade, então um pouquinho menos que a metade do privado, um pouquinho menos do governo. A gente imagina que possa assinar o contrato em 90 dias, se não tiver nenhum problema jurídico. É uma obra grande, são quase 16 quilômetros, treze estações, e prazo final é de quatro anos, mais se puder ir entregando, o setor privado vai ter interesse em entregar o mais rápido possível, e vai opera-la por vinte e cinco anos. Repórter: Governador, fevereiro está chegando já, não é, e historicamente um mês que ajusta a tarifa do metrô e da CPTM. O Governo do Estado já decidiu se vai ter, ou não, aumento este ano?

Governador: Não tem nenhuma decisão.

Repórter: Ininteligível?

Governador: Olha (ininteligível), noventa dias deve estar concluído a licitação, as vezes você pode ter briga na licitação vai para a justiça, enfim, então em principio noventa dias é um prazo bastante razoável para a gente estar com a licitação conclusa, e preparados para assinar o contrato, assinando o contrato, a empresa tem até seis meses para estar com as obras todas em andamento, mais não vai esperar seis meses, assinado contrato, ai é montar canteiro, iniciar processo desapropriatório, e iniciar a obra, e o prazo máximo é de quatro anos, então em resumo é isto.

Repórter: Governador, nós temos 29 ônibus incendiados na capital, pelo menos (ininteligível)?

Governador: Só um segundinho, eu vou acompanhar o doutor Reginaldo e volto. Capital