Coletiva - Entrega de melhorias na SP-189 20161207

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Entrega de melhorias na SP-189

Local: [[]] - Data:Julho 12/07/2016

REPÓRTER: Gostaria que o senhor falasse um pouco a respeito da denúncia que a TV Globo fez ontem em relação ao secretário de transporte metropolitano. O senhor vai afastar esse secretário ou o senhor ainda vai esperar que ele seja julgado e, se condenado, aí sim afastado?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não. A pergunta não tem nem sentido, porque o secretário assumiu agora, o ano passado. O que é importante esclarecer? Primeiro, a linha cinco do metrô, hoje ela tem 5.400 pessoas trabalhando. É uma das grandes linhas de metrô de São Paulo, e nós entregaremos a partir do ano que vem 10 estações praticamente. Aliás os tatuzões já estão saindo da linha cinco do metrô, ela já está mais de 80% executada. Quando nós assumimos o governo, em janeiro de 2011, a obra estava paralisada que havia tido uma denúncia. A licitação foi feita antes de eu assumir, o contrato foi assinado antes de eu assumir, quando eu assumi estava tudo parado. Fizemos toda investigação, a obra foi liberada e ela começou. Depois que a obra começou foi feita a licitação para os trens. Os trens foram entregues, eles estão em testes. Agora a partir de setembro eles já começam a operar. Há um equívoco de dizer que as bitolas são diferentes, não são, é a mesma bitola desde Capão Redondo até Chácara Klabin, a mesmíssima, então o trem vai operar no trecho que já está pronto de Capão Redondo até Santo Amaro, e vai operar o mesmo trem até Chácara Klabin. Então não tem nenhum problema. A questão do seguro também não tem nenhum problema. O seguro só começa a vigorar depois que o trem começa a operar. Há uma série de equívocos nessa informação e que serão devidamente esclarecidos. Em relação à obra aqui, a SP 189, é uma obra importante porque ela liga a Raposo Tavares, Campina do Monte Alegre até Buri. Atende também a Ufscar, a Universidade Federal de São Carlos, que tem um campus importante aqui. Tem também 1,5 quilômetro de ciclovia, faixas de segurança, foram R$ 60 milhões investidos. Isso vai evitar acidentes e promover o desenvolvimento da região.

REPÓRTER: Governador com relação também nessa região que é importante, o senhor anunciou recentemente a venda de algumas áreas de pesquisas, né, dessas fazendas e áreas do DE. Como que o senhor avalia essa decisão do senhor? O senhor acredita que isso vai ajudar de que forma?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, por que é importante? Eu morei muitos anos, meu pai era veterinário, funcionário da secretaria de agricultura, eu morei mais de 15 anos em um estudo de zootecnia, em uma área do governo do estado. O que é utilizado para pesquisa é uma área menor. Então você tem muitas áreas do governo, fazendas que estão ociosas. Então o que nós vamos fazer? Nós vamos vender exclusivamente as áreas ociosas, que não estão sendo utilizadas, para que elas tenham investimento, agricultura, produção, pecuária. E este dinheiro, grande parte dele, vai ser investido na pesquisa, na Apta, nos nossos institutos de pesquisa. Modernizando, equipando. Então é uma medida de racionalidade, uma medida de eficiência. Você tem área parada, são fazendas muito grandes. Um pedaço dela que você não está utilizando você dispõem, vende, o setor privado investe, e esse dinheiro a gente usa na pesquisa, na ciência, no avanço tecnológico.

REPÓRTER: As pesquisas não serão afetadas.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Nada, nada, nada, nenhuma área de pesquisa.

REPÓRTER: Certo.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Nenhuma. O que tem é que você tem... O mundo moderno é muito dinâmico, então você tem áreas que há 40, 50 anos atrás tinha um tipo de atividade, que hoje mudou. Então nós estamos levando a pesquisa onde ela é mais necessária.

REPÓRTER: Certo. Governador, a última pergunta que eu lhe faço. A rodovia acho que mais importante e todo mundo aqui anseia por essa obra que é a duplicação da Raposo Tavares até Ourinhos. O senhor aqui, junto com o deputado, falou que está saindo brevemente, mas sai esse mês? Porque da última vez que o senhor esteve falou que sairia em julho a licitação. Como que está essa licitação? Alguma coisa mudou nesse planejamento?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, essa será a maior obra do interior de São Paulo, porque ela vai de Ourinho até Itapetininga, mais de R$ 500 milhões de investimentos. Nós dependemos do financiamento do Banco Mundial, do Bird, então acredito que só ter o não obsta do Banco Mundial, só tendo não obsta a gente já publica o edital. Vai gerar muito emprego e vai impulsionar o desenvolvimento da região.

REPÓRTER: Mas o senhor ainda não pode prever que sai esse mês.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Nós vamos... O Banco Mundial deu a autorização nós publicaremos o edital.

REPÓRTER: Está certo.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Está bom?

REPÓRTER: Obrigado, show de bola.

REPÓRTER: Obrigado. Categoria 12 de julho de 2016 [[]]