Coletiva - Entrega do prédio da Etec 20142210

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Entrega do prédio da Etec

Local: Região Metropolitana de São Paulo - Data:Outubro 22/10/2014

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, uma grande alegria vir a Rio Grande da Serra entregar, hoje, uma grande obra que vai beneficiar muito os jovens, os trabalhadores, as trabalhadoras, as famílias, que é a Etec nova, aqui. Um prédio de cinco mil metros quadrados de área construída, com salas administrativas, dez laboratórios, laboratório de análises ambientais, microbiológicas, desenho, dois laboratórios de construção civil, três laboratórios de informática, um laboratório de mecânica de solos, um laboratório de topografia, biblioteca, auditório, uma grande acessibilidade, uma grande escola técnica que começa com o curso de técnico em administração. Aliás, quero lembrar que o vestibulinho está aberto, vai até o dia 7 de novembro para a Etec, que faz pela internet; para a Fatec, vai até o dia 10 de novembro. É 10, não é, Laura? É 10 de novembro?

SRA. LAURA: Fatec é até 10 de novembro, às 15h.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Então, Etec até 7 de novembro, 15 horas; Fatec até 10 de novembro, 15 horas. Aqui, nós vamos ter, então, Ensino Médio, Ensino Médio integrado, técnico em administração, técnico em manutenção e suporte em informática, computadores, meio ambiente e construção civil. Então, quatro cursos, aqui, bastante importantes. Queria agradecer aqui ao prefeito, que é nosso parceiro, à professora Laura Laganá, o secretário Nelson, a diretora aqui, a Sueli. Nós vamos, em seguida, agora, vistoriar a Estrada do Rio Pequeno, uma obra importantíssima que vai integrar os bairros aqui da região, então, muito importante. Com recursos do Fumefi, estamos fazendo aí o Parque Linear, que é uma obra importante, e vamos licitar, agora, ainda este ano, no mês de novembro, o mais tardar dezembro, provavelmente, já no mês próximo, a estação, praticamente nova, de Rio Grande da Serra. Então, um grande investimento, com elevadores, escada rolante, câmeras de vídeo, toda a acessibilidade, uma nova estação, praticamente, para a Linha 10 da CPTM.

REPÓRTER: Governador, o senhor fecha, agora, o ciclo de Etecs pela região, não é? E agora eu queria perguntar, no campo da educação, quais as projeções para a região do Grande ABC vir nesses quatro anos do novo mandato.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, nós completamos as sete cidades aqui do Grande ABC com as Etecs e temos cinco Fatecs. Nós criamos uma universidade nova, chamada Univesp, Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Ela já está funcionando, e vamos ampliá-la. Ela já começou com quatro licenciaturas, matemática, física, química e biologia, aí é faculdade, quatro anos, e duas engenharias, computação, informática, e produção, engenheiro de produção e engenheiro de computação, cinco anos. E vamos ampliar os polos da universidade e vamos ampliar o número de cursos, mas já começamos com duas engenharias e quatro licenciaturas já estão funcionando. Então, há um estudo que mostra que, em 20 anos, mais da metade dos alunos de Ensino Superior do mundo estudarão pela internet, isso é um fenômeno mundial, à distância. Então, você pode, de casa, estudando à noite, pela internet, só tem aula no sábado, tutoria ou aula prática, tirar um diploma de engenheiro, tirar um diploma de professor de matemática, física, química, biologia. Então, muita gente que não poderia estudar vai poder estudar. E ganha tempo, você sair de casa, pegar ônibus, gastar dinheiro para ir lá sentar e ouvir uma aula teórica, você ouve pela internet. Hoje, você entra na internet, nesse momento, e assiste uma aula do MIT de Boston, ela é aberta, ela é online. Então, eu diria que nós daremos um grande passo. Mas eu sintetizaria, Leandro, primeiro, creche, nós vamos ampliar as parcerias com as prefeituras para oferecer creche, depois, escola de tempo integral para o Ensino Fundamental. Então, o aluno entrar 7h30, sair 16h30, ter três refeições, ampliar as escolas de tempo integral. Depois, o que nós estamos fazendo aqui, unir o médio com o técnico, que é o Ensino Médio integrado, tempo integral e o aluno sai com dois diplomas, e expandir o ensino universitário gratuito de qualidade, e aí entra a Univesp, que você pode ir para todo lugar e ter, em cada região, um polo para tutoria.

REPÓRTER: Governador, qual a sua avaliação sobre essa estratégia do PT de usar a crise da água na campanha? Hoje, o presidente Lula falou que a Dilma levou água para o Nordeste, o senhor deixa faltar aqui. Esse tema acabou virando algo nacional. Como o senhor vê isso?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, um grande equívoco, porque isso já foi super explorado e não deu resultado, aqui em São Paulo. Nós estamos enfrentando essa que é a maior seca, praticamente, dos últimos 84 anos, com planejamento, com obras e com união das pessoas, com o uso racional da água, evitando desperdício. Aliás, uma boa notícia. Nós lançamos, veja, em fevereiro desse ano, nove meses atrás, nós começamos isso em janeiro, em fevereiro implantou, o governo agiu com planejamento, já prevendo a seca, quem economiza 20%, têm 30% de bônus, os municípios operados pela Sabesp. Mas quem economizava 18%, 19%, não ganhava nada. Então, desestimula, fala: “Poxa, eu reduzi o consumo 10% e não ganhei nada”, 15, só se chegasse a 20%. Então, ontem, foi aprovado no conselho da Sabesp, quem economizar 10 a 15%, ganhará 10% de bônus, 10%. Chegou a 10% de economia, além de pagar 10 a menos, ainda ganha 10% de bônus. Se chegar a 15%, ganha 20% de bônus.

REPÓRTER: Proporcional, não é?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: É. E se chegar a 20 de economia, 30% de bônus. Nós mantivemos os 30% para quem chega até 20%, criamos uma faixa quem economiza 15 ganhar 20 de bônus e uma faixa quem economizar 10 ganhar 10 de bônus. O único governo do Brasil que fez um estímulo financeiro para o uso racional da água, para evitar desperdício.

REPÓRTER: E parte do ABC é atendida pelo Alto Tietê, o governo pretende usar a reserva técnica do Alto Tietê?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, não haverá necessidade, não é? Nós temos, ainda, um volume grande de água, temos um volume grande, já passamos o período do inverno, já entramos na primavera, então, não temos nenhuma previsão de ter problema mais à frente. E, no caso do Cantareira, que é onde foi mais atingido, a faixa de seca, ela pegou do Tietê para cima, então, mais o norte e o oeste de São Paulo, o sul de Minas Gerais e o Triângulo Mineiro. Veja que o Rio São Francisco, na sua origem, secou. É um fato histórico. Mas nós temos, no caso do Cantareira, mais uma grande reserva técnica, já temos autorização e nem ainda começamos a utilizar, uma reserva grande.

REPÓRTER: Governador, a menor cidade do Grande ABC tem uma obra de educação ligada também à geração de emprego, e também anunciando aí algumas obras na área de Cultura e Lazer. Hoje, o índice de criminalidade entre os jovens é muito elevado, o senhor acredita que o caminho investir em educação e em geração de emprego para diminuir a criminalidade?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não há a menor dúvida, né, essa é uma questão centra. Quando um jovem, ele consegue um trabalho e recebe o seu primeiro salário, primeiro salário, muda a sua autoestima, é impressionante, você vê isso! É impressionante, como muda! Então a autoestima dele, você ter um salário, fruto do seu esforço é fundamental, então por isso esse foco; educação e para o jovem a educação para o trabalho, você fazer esse bom casamento entre a formação profissional e o mercado de trabalho. Hoje, você tem duas faixas assim, uma faixa é: faltam empregos. Você sai na rua, e volta com o bolso cheio de bilhete. Minha filha está desempregada, meu filho está desempregado. A outra faixa é assim: sobram vagas. Vagas não são preenchidas por falta de qualificação. Então esse é o esforço, é procurar fazer esse bom casamento. Às vezes a pessoa está estudando para o emprego que não existe, e tem um emprego esperando alguém, que não consegue, às vezes, você tem áreas que não consegue nem expandir a atividade, por falta de recursos humanos.

REPÓRTER: Governador, já tem previsão de início da construção da* Linha-18, e da finalização do Trecho Leste do Rodoanel?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: A Linha-18 está licitada, contratada e ordem de serviço dada, então agora é a Sociedade de Proposito Específico, o consórcio que ganhou a Linha-18, e montar canteiro e começar. Eu passo; a Isabela passa depois para você, o cronograma.

REPÓRTER: E o trecho leste do Rodoanel, que ainda falta um pedacinho?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Trecho Leste falta só ligar da Ayrton Senna, até dezembro, expectativa até dezembro deste ano.

REPÓRTER: Governador, voltando para educação, só queria que o senhor esmiuçasse um pouco melhor, como se viabiliza esse processo deste o projeto até a entrega de uma Etec, como que é trabalhado, quanto tempo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha primeiro, o terreno, né? Então, você tem aqui, o terreno...?

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: O artigo CSU!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: O artigo CSU, então a gente usa ou terreno do Estado, ou a prefeitura nos cede o terreno ou nós adquirimos o terreno. Localização, é aonde procura atender melhor. Projeto físico é de acordo com o escopo da escola, então a escola é agrícola. Nós temos quantas escolas agrícolas?

ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Trinta e cinco.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Trinta e cinco, então, tem que ter um hotel, porque as pessoas moram na fazenda. Então, você tem que ter fazenda, uma é voltada a: leite, carne, hortifrutigranjeiros, cana, enfim, escola agrícola. A outra é industrial: mecatrônica, autotrônica, soldagem. Eu vou dar um exemplo da água até, nós estamos trazendo água lá de Juquitiba para São Paulo, nós vamos chegar a três mil trabalhadores fazendo essa obra, então são oitenta quilômetros de distância, cheio de curvas. Cada curva é um tipo de soldagem no tubo, e o soldador? Tem que está capacitado para fazer, às vezes tem que fazer até curso no canteiro, porque não tem Recursos Humanos. Então, isso depende da escola. Aí, vêm escolas de serviços, meio ambiente, construção civil, laboratórios, né, você faz todo o projeto. A gente tem procurado fazer escolas bonitas também, não só, mas escola bem integrada ao meio ambiente, mas o mais importante de tudo chama-se professor, esse é o professor, professor, professor e professor! O prédio se for novinho é melhor, laboratório bom é melhor, mas o que faz a diferença é professor.

REPÓRTER: Uma última pergunta, de política, queria que o senhor fizesse uma avaliação sobre essa nova pesquisa que mostra o Aécio em segundo, sobre a expectativa de votação do PSDB, aqui da região inclusive em Rio Grande, a Dilma acabou ganhando, né? A sua expectativa no ABC para votação do PSDB, e essa última pesquisa, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, a primeira palavra é de agradecimento, né, agradecer a enorme manifestação de confiança da população do estado de São Paulo, e especificamente aqui do ABC, agradecer em meu nome, em nome do Aécio, do Serra, dos nossos parlamentares. A outra é uma eleição equilibrada, o que as pesquisa mostram? Que a um empate, eleição equilibrada, e nós temos confiança que o nosso candidato, Aécio vai chegar lá. Então é uma eleição, que não está definida, é humildade e trabalho! Está bom? Região Metropolitana de São Paulo