Coletiva - Formatura de Escrivães da Polícia Civil – 167 alunos 20142411

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Formatura de Escrivães da Polícia Civil – 167 alunos

Local: Capital - Data:Novembro 24/11/2014

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Duas. Está melhor! Duas boas notícias para a segurança pública agora nesta semana. Na sexta-feira, a formatura de 1.591 policiais militares, soldados. Então 1.591 soldados que passam a integrar as forças policiais do estado de São Paulo, mais policiamento na rua, mais policiamento preventivo e ostensivo e repressivo. E hoje, Polícia Civil, 164 escrivães de polícia, que já terminaram a Academia e já começam a trabalhar a partir de amanhã. E em janeiro, mais 52 escrivães de polícia, fortalecer Polícia Civil, Polícia Judiciária. E teremos ainda mais 781 escrivães. É o maior fortalecimento de recurso humano da Polícia Civil dos últimos tempos. Então tudo isso no sentido de fortalecermos aí a segurança pública de São Paulo.

REPÓRTER: Vou perguntar sobre água. O Alto Tietê tem volume morto para ser usado? Porque o nível está bem baixo, né?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não. O Al... Sempre há uma pequena reserva, mas ele não tem um volume morto assim classicamente como foi colocado no caso do Cantareira, mas sempre há uma reserva, né? Que existe.

REPÓRTER: Essa proposta de oferecer o volume morto do Paraibuna para Rio?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, eu acho que ela é importante. Ela é... Veja bem. O Rio Paraíba do Sul, ele nasce em São Paulo. É a formação do Rio Paraitinga, que nasce lá em Silveiras, Areias, com o Rio Paraibuna, que nasce em Cunha. Os dois rios se encontram na Represa de Paraibuna, e dali para frente nasce, então, o Rio Paraíba do Sul, formado pelo Paraibuna e pelo Paraitinga, ambos rios paulistas. O Rio Paraíba vem até a Grande São Paulo, até Guararema. Então ele vem até quase à capital, faz uma curva e volta pelo Vale do Paraíba. Quando ele entra no Rio de Janeiro, lá em Resende, Itatiaia, é uma água limpa, porque nós tratamos esgoto. São José dos Campos, Taubaté, Pinda, Lorena. Todas as cidades da Sabesp, o tratamento está chegando a 100%. Então o rio piscoso, rio limpo e um gigante. Ele tem, em média, quase 200 metros cúbicos por segundo. Depois ainda recebe as águas do rio da Zona da Mata mineira e desagua na divisa com o Espírito Santo, lá em Campos dos Goitacazes, no Oceano Atlântico. Nós estamos falando desta interligação entre a Represa de Jaguari e a Represa de Atibainha, que é do Cantareira, de cinco metros cúbicos por segundo, que um rio que tem quase 200. Então, não tem o menor problema isso. Então, o que nós precisamos é dar prioridade ao abastecimento humano. Isto, sim. E no caso do Rio de Janeiro, acelerar o tratamento de esgoto, né, que também é importante. Então acho que é perfeitamente possível a gente compatibilizar e termos aí segurança hídrica maior para os três estados: Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

REPÓRTER: Obrigado!

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Está bom? Capital