Coletiva - Governo de SP anuncia auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas da COVID-19 20212906

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Governo de SP anuncia auxílio de R$ 300 a parentes de vítimas da COVID-19 20212906

Local: Capital – Data: Junho 29/06/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós vamos começar com a Rádio Bandeirantes, Band News, e a TV Bandeirantes, representada aqui pela jornalista Bruna Barbosa. Bruna, bom dia. Obrigado por estar conosco aqui. Sua pergunta, por favor.

BRUNA BARBOSA, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. Fiquei com uma dúvida, como que será feita a comprovação do vínculo, o atestado de óbito desses familiares vai precisar ser colocado nesse cadastro, como que isso vai ser feito para que essas famílias recebam o benefício? E uma outra dúvida, governador, São Paulo tem garantido o abastecimento de água e gás para famílias que não conseguiram pagar a conta, inadimplentes nesse momento de pandemia, mas essa medida vai até julho. O governo de São Paulo já estuda também uma extensão desse projeto? Aproveitando que a gente está falando exatamente disso aqui, dessa ajuda para as pessoas mais carentes. E de repente uma extensão também, para a conta de luz, porque está muito cara a energia elétrica. Ontem a gente teve um anúncio do ministro, inclusive dizendo que a partir do mês que vem continua mais cara. Então esse benefício também deve ser estendido? Obrigada.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bruna, obrigado pelas perguntas. Eu pedi à Célia Parnes para estar aqui ao meu lado, as pessoas são àquelas que tem uma renda mensal de até três salários mínimos, que, na verdade, não tem renda, mas é o Cadastro Único, que classifica pessoas com esse padrão de renda, ou praticamente que não tem renda. Então existe um cadastro para permitir a identificação dessas pessoas que serão beneficiadas com esse programa do São Paulo Acolhe. E também sobre o tema de água, que está sob o controle direto do governo do estado de São Paulo, através da Sabesp. Estamos sim avaliando a extensão desse programa, ao longo dos próximos dias, talvez amanhã mesmo possamos anunciar. Foi o primeiro estado a adotar, aliás, essa medida de proteção às pessoas, para que não tivessem o seu consumo de água cortado, e o seu abastecimento feito com regularidade pela Sabesp. A Sabesp é uma empresa de capital misto, embora tenha o controle do governo do estado de São Paulo, algumas regras têm que ser obedecidas antes de prosseguir e prolongar essa medida. Mas sim, muito provavelmente ela será prorrogada. Célia. A conta de luz, nós temos, é um outro procedimento, isso envolve as concessionárias e distribuidoras de energia em São Paulo. É um outro entendimento, mas precisa também de aprovação do Governo Federal, não é uma decisão apenas de ordem estadual. Mas a Célia Parnes pode também comentar os dois temas, aliás, os três temas, Célia.

CÉLIA PARNES, SECRETÁRIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigada, governador. Bruna, não, não há necessidade de comprovação de nenhum documento, para inserção do São Paulo Acolhe, nós temos os cruzamentos de cadastros, e isso o nosso governo faz o cruzamento dos cadastros de óbitos, juntamente com a Secretaria de Saúde, e os cadastros sociais. Portanto, basta a família, como eu mencionei, entrar no portal oficial do governo, que é o bolsadopovo.sp.gov.br. E só fazer um adicional de dados, um telefone para cadastro, ou mesmo o endereço para correspondência é suficiente, e nós já entraremos com o contato enviando então a senha e o login para a retirada desse recurso. Quanto ao Vale Gás, o Vale Gás se inicia em julho, mas ele não se extingue em julho, ele é feito a cada dois meses, porque um botijão normalmente costuma durar 60 dias para uma família com até quatro a cinco pessoas. Então a cada dois meses essa família receberá um novo botijão de gás. Portanto, um segundo em setembro, e um terceiro em novembro. A cada dois meses um novo botijão de gás.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bem. Obrigado, Célia. Eu tinha esquecido, desculpe, Bruna, de falar sobre o gás. Mas a resposta foi dada pela Célia Parnes. Começa agora em julho, e vai até dezembro com o fornecimento do Vale Gás, para os três botijões, sabendo que um botijão de gás atende à uma família de até cinco pessoas, por dois meses, e, portanto, serão três botijões. Obrigado, Célia. Pode ficar aqui ao nosso lado. Agora vamos com a Vanessa Lorenzini, da TV Cultura. Vanessa, obrigado pela sua presença, sua pergunta, por favor.

VANESA LORENZINI, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. O Programa São Paulo Acolhe pode ser estendido por um prazo maior do que seis meses? A gente sabe que com a normatização das atividades econômicas que todos esperamos que aconteça, com o avanço da vacinação, ainda demora um pouco para que haja a recuperação do emprego e da renda.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Vanessa, a resposta é sim, se houver uma situação de vulnerabilidade clara, como esta que nós temos no momento, sim, o programa poderá ser prolongado, nós já temos uma reserva feita junto à Secretaria de Fazenda, e com a ação da secretaria de governo, se houver essa necessidade, e ela for explicitada pelas circunstâncias, sim, vamos além do período que neste momento do Programa São Paulo Acolhe, vai até 31 de dezembro deste ano. Mas essa possibilidade, sim, existe. Obrigado, Vanessa. Agora a última pergunta, da Isabela Leite, da TV Globo, Globo News. Obrigado, Isabela. Bom dia. Sua pergunta, por favor.

ISABELA LEITE, REPÓRTER: Bom dia, governador. Em relação ao programa, eu queria ainda ir na linha da comprovação de quem, de fato, perdeu algum familiar por Covid-19. A gente sabe que principalmente no início da pandemia, muitos familiares morreram, muitos não tiveram a confirmação oficial no atestado de que a morte havia ocorrido em decorrência da Covid-19, ou que isso aconteceu posteriormente, um, dois meses depois. Então qual que vai ser esse trabalho de comprovação? E mais duas perguntas, eu vi que não são 645 municípios que você fazer parte do programa. Por que só 577? Governador, eu sei que amanhã o senhor deve falar sobre vacinação, mas há uma expectativa da população, todas as pessoas que falaram aqui no evento, enfatizaram a importância da vacina. Recebemos milhões de doses, recentemente, as prefeituras estão divulgando os calendários à conta gotas agora, a gente teve um problema em São Paulo, semana passada, da suspensão. Então vocês estudam a possibilidade de uma antecipação com esses novos lotes? Principalmente da Janssen, que não estava no escopo de vocês no último calendário oficial?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado, Isabela, pelas três perguntas. A primeira e a segunda serão respondidas pela Célia, mas para que ela também fique mais à vontade, eu começo, Isabela, respondendo pela terceira, que é a vacinação. Primeiro uma boa notícia, hoje ao final da tarde, nós vamos receber mais 1 milhão de doses, já em doses, em mono doses da vacina do Butantan, da Coronavac, e o encaminhamento será feito ainda hoje para a central de logística do Ministério da Saúde. Isso é um adicional a aquilo que nós já tínhamos programado, e como você sabe, nós recebemos os insumos nesta segunda-feira, para a vacina, o suficiente para 10 milhões de novas doses. Então temos mais 1 milhão de doses, essa é a primeira boa notícia. A outra notícia veio do Ministério da Saúde em relação à vacina da Janssen, do laboratório da Johnson, o que é uma boa notícia, e diante dessa notícia é possível sim que possamos antecipar e adiantar o processo de vacinação aqui no estado de São Paulo. Vamos ter, porém, essa confirmação na nossa reunião do PEI - Programa Estadual de Imunização, que acontece nesta quinta-feira. Nessa reunião participam 42 pessoas de diversas secretarias, sob à liderança da Secretaria de Saúde. E ali nós temos todos os dados oficiais, do Ministério da Saúde, em relação à chegada de vacinas. E também do governo do estado de São Paulo, em relação à Coronavac, a chegada de mais insumos e de mais vacinas. E aí só antes de prosseguir, vou pedir um pouquinho de silêncio para o pessoal que está aqui atrás. Então voltando ao tema da vacinação, sim, com a chegada das vacinas da Janssen, e a entrega pelo Ministério da Saúde, será possível antecipar o processo de vacinação, não apenas em São Paulo, mas nos demais estados também. Essa é uma boa notícia. Assim como a chegada mais breve da vacina do Butantan, da Coronavac. Nós deveremos antecipar o prazo previsto de 30 de setembro, para a chegada das 100 milhões de doses da vacina do Butantan, contratadas pelo Ministério da Saúde. O que também é uma boa notícia, porque vai permitir não apenas a São Paulo, mas ao Brasil, antecipar o processo de vacinação. E o que nós mais precisamos nesse momento é antecipar a vacinação no Brasil, para proteger vidas. Portanto, são boas as notícias, e boas as expectativas para a chegada de mais insumos e de mais vacinas. Agora em relação às duas primeiras perguntas, a comprovação e os municípios, a Célia Parnes faz a resposta.

CÉLIA PARNES, SECRETÁRIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO: Pois não, em relação ao tema da comprovação por óbito de Covid-19, nós temos o cruzamento, como eu mencionei, do Sistema SIVEP-Gripe, que é o sistema da Secretaria de Saúde, com todos os cadastros da Secretaria de Desenvolvimento Social. E nós estamos computando óbitos por Covid-19, a partir de março de 2020. Portanto, todo e qualquer óbito acontecido no nosso estado, por Covid-19, dentro do Cadastro Único, dessas famílias de maior vulnerabilidade, são famílias com até três salários mínimos de renda mensal familiar. Em relação ao seu questionamento dos 577 municípios, não é relacionado ao número de municípios e nem tão pouco aos municípios, e sim aonde aconteceram óbitos por Covid-19. Naturalmente se acontecer a fatalidade de um óbito em um outro qualquer município, naturalmente ele estará inserido, o fator de exclusão não é o município, absolutamente, são absolutamente 100% dos óbitos ocorridos por Covid-19 desde o início da pandemia no estado inteiro, nos 645 municípios, sem exclusão.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Célia. E Isabela, aproveitando também, ainda o tema da vacinação, para confirmar a chegada de 1 milhão de novas doses já mono doses, portanto, elas não precisarão ser processadas, elas podem ser encaminhadas imediatamente para a vacinação dos brasileiros. Chegará hoje às 19h25min, no Aeroporto Internacional de Guarulhos. É mais uma boa informação para acelerar o programa de vacinação no Brasil. Aos colegas que aqui estão, jornalistas, poderão estar lá no aeroporto, como já fizeram das outras vezes, para acompanharem a chegada dessas vacinas. E amanhã, às 12h25min, estaremos aqui na nova coletiva de imprensa. Muito obrigado a todos.