Coletiva - Lançamento do projeto "Chef no Bom Prato" e comemoração de um ano dos novos serviços do Bom Prato - 20121709

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva no Lançamento do projeto "Chef no Bom Prato" e comemoração de um ano dos novos serviços do Bom Prato

Local: Capital - Data: 17/09/2012

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha! Queria dizer da importância do convênio que nós estamos assinando hoje com APC – Associação dos Profissionais de Cozinha, que reúne importantes chefes da cozinha de São Paulo. Nós temos a melhor gastronomia brasileira da América Latina, e o APC tem esses chefes com renome internacional. Assinamos hoje com o João Leme que é o presidente da APC, o chefe Lohan será o primeiro a dar uma palestra, uma aula para aos nossos alunos, e este convênio possibilita que os grandes chefes de cozinha de São Paulo faça uma palestra, contém a sua história de vida motivem os nossos alunos do Via Rápida Emprego na área da gastronomia, e também analise os nossos pratos, os nossos cardápios que façam sugestões, críticas, enfim, que a gente possa melhorar ainda mais o serviço do Bom Prato, onde nós já distribuímos 100 milhões de refeições, e eles também acabam contratando os melhores profissionais para essas cozinhas tão importantes para São Paulo. Então, nós queremos agradecer a APC - Associação dos Profissionais de Cozinha, pela presença dos grandes chefes de cozinha de São Paulo pela disposição de analisar o nosso cardápio, fazer sugestões, ajudar os nossos alunos do Via Rápida Emprego e ainda nós ajudar na contratação de quem quer trabalhar na área da gastronomia tenho certeza de que nós vamos ter muitas revelações aqui, de muitos craques, né, vamos ter muito Neymar aqui da cozinha!

REPÓRTER 1: Por que essa unidade está sendo a primeira?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós escolhemos aqui, Paraisópolis porque é uma comunidade onde inauguramos o Restaurante Bom Prato a 1 ano? 06 meses! 06 meses, com um excelente resultado, bastante procura também da população pelo curso do Via Rápida.

REPÓRTER 2: Os alunos trabalham no Restaurante Bom Prato, os alunos trabalham?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, os alunos estudam no Bom Prato! Então no Bom Prato, nós temos a cozinha, e aqui eles estudam, então, fora do horário de almoço o Bom Prato ficava fechado, então agora fora do horário de almoço, eles estudam tem toda a estrutura aqui pra eles poderem estudar nessa área, e ainda recebem uma bolsa! Eles vão ter aulas, né, palestras com chefes de cozinha e ao mesmo tempo serão contratados aí, os que forem possível. Nós já formamos 780 profissionais no Via Rápida Emprego: chapeiros, pizzaiolo, ajudante de cozinha, confeiteiro, padeiro, enfim, a uma procura muito grande, né? E hoje, os chefes de cozinha estão até nas novelas brasileiras.

REPÓRTER 1: Como que o senhor avalia o trabalho do Secretário Rodrigo Garcia nessa [ininteligível]?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bom, a área social, nós temos tido um grande avanço! O Bom Prato, ele distribuí alimento de qualidade, ele faz bem para o espírito, porque aqui tem o Acesso São Paulo, internet gratuita para o aluno fazer lição de casa, pra quem está precisando de emprego fazer currículo, navegar na internet, ter informação, conhecimento e educação, é uma escola através do Via Rápida Emprego!

ORADOR NÃO INDENTIFICADO: Governador, o que aconteceu hoje na CPTM?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, nós tivemos o problema na Linha 12 da CPTM, um problema de tração, problema de queda de energia elétrica. E, aliás, nós estamos fazendo investimentos vultosos, isso gradativamente essa questão de energia com as novas subestações e um grande reforço que está sendo feito, vai equacionado, cada dia vai melhorando. Mas ainda vamos ter durante algum tempo problema de queda de energia. O trem parou em razão... Esse trem teve que ser removido, em razão dessa demora as estações ficam superlotadas. E sempre, nós vamos até melhorar além de acelerar ainda mais as obras de energia elétrica, também melhorar a comunicação. Porque à medida que as pessoas descem na linha, todo o sistema é desligado, então a linha inteirinha para por questão de segurança. Nós vamos fazer um grande trabalho de comunicação para as pessoas não descerem na linha, porque daí para toda a linha, o problema que é localizado acaba sendo a linha toda. Hora que para toda a linha, todas as estações até aquelas que não tinham problema acabam ficando com superlotação. Nós vamos ter uma reunião ainda hoje, não só para acelerar as questões de energia elétrica, mas também para a área de comunicação. Porque às vezes é um problema localizado, acaba ficando muito maior em razão das pessoas descerem na linha e aí automaticamente o sistema desliga.

ORADOR NÃO INDENTIFICADO: O que tem que melhorar na comunicação?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Eu acho que explicar as pessoas o problema, explicar o problema, quanto tempo vai demorar, orientar. A população brasileira ela é cordial, ela é cordial, ela entende. Então, se tiver explicação e dando uma perspectiva de tempo, isso a população vai ajudar, tenho certeza absoluta. Porque o que nós estamos vendo é que um problema pontual acabou desligando toda a Linha 12.

ORADOR NÃO INDENTIFICADO: [ininteligível] depredação [ininteligível].


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Pois é. Aí já é vandalismo, né? Quatro pessoas até foram detidas. Mas eu acho que a gente vai conseguir evitar que as pessoas descem no trem na linha. Explicando o que tá acontecendo, dando uma perspectiva de tempo.

ORADOR NÃO INDENTIFICADO: Sobre a morte desses três policiais desde sexta-feira. É difícil acreditar que tenha sido [ininteligível].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, eu acho que nenhuma hipótese é descartada, polícia tá concentrada, já tem já informações. E a questão de horas aí alguns, inclusive deverão ser presos. E... vamos deixar que a própria polícia se manifeste.

ORADOR NÃO INDENTIFICADO: Agora, hoje teve também um incêndio [ininteligível] 34 incêndios em São Paulo. A prefeitura tem [ininteligível] a respeito de um crime, hoje eram três focos. O senhor tem alguma ação especial perícia, algum tipo de investigação nesse sentido, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, esse trabalho já é feito, mas nós não temos nenhuma suspeita em relação a isso.