Coletiva - Reunião na Câmara dos Deputados 20162203

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Reunião na Câmara dos Deputados

Local: [[]] - Data:Março 22/03/2016

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Primeiro mudou o indexador da dívida, passando de GPDI para IPCA +4 ao Selic, que é mais razoável. O GPDI oscila muito com o Dólar, então o IPCA +4 Selic parece mais razoável. E a questão do alongamento da dívida também é necessária nesse momento. Claro que o ideal seria até que houvesse uma revisão, porque a taxa de juros, ela foi muito elevada, o indexador também onerou muito os estados e os municípios, mas é o possível nesse momento. E a contrapartida de outro lado são medidas ainda de maior austeridade. A maioria dos estados como São Paulo, Jaú fez, mas quem ainda não fez há uma exigência de maior rigor na questão fiscal, então é um ganha-ganha. Porque você de um lado permite um fluxo melhor para investimento e de outro lado você exige um rigor fiscal maior. Então, nós somos favoráveis à aprovação do projeto. E também somos favoráveis à manutenção do veto, no caso da repatriação do dinheiro de fora, porque o veto é que vai possibilitar que o dinheiro da multa constitua os dois fundos de desenvolvimento de compensação para a reforma tributária, a reforma do ICMS, porque nós não podemos pensar de maneira imediatista, mas pensar também mais a médio prazo, quer dizer, vai ser com esse dinheiro da multa da repatriação que serão constituído os fundos de desenvolvimento pra região centro oeste, norte e nordeste; e o fundo de compensação pra quem perde na reforma do ICMS. É o que viabiliza parte já da reforma tributária.

REPÓRTER: A oposição vai colaborar? A oposição vai colaborar com essa votação, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Essa construção foi feita por todos. Todos os 27 governadores participaram, então, claro, nós somos favoráveis ao projeto. O projeto atende, não é o governo, ela atende ao interesse público.

REPÓRTER: Será feito um apelo, portanto, a oposição, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: O Espiridião será o próprio relator.

REPÓRTER: [ininteligível].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, é que os governadores tem uma importante tarefa de governo, né, mas eles estão extremante presentes. Claro que quem é governo procura defender as ideias do governo, né, quem é oposição defende as ideias da oposição. Entendo que é momento também de serenidade, né, de serenidade pra poder cumprir a Constituição Brasileira. Categoria 22 de março de 2016 [[]]