Coletiva - SP entrega mais 1 milhão de doses da vacina do Butantan aos brasileiros 20211406

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - SP entrega mais 1 milhão de doses da vacina do Butantan aos brasileiros 20211406

Local: Capital – Data: Junho 14/06/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom-dia ia, a todos, nessa fria manhã de segunda-feira, com uma notícia quente, boa, aconchegante, a entrega de mais 1 milhão de doses da vacina da vida, da vacina do Butantan. Nesse caminhão que está aqui atrás, nós estamos já com a carga de 1 milhão de doses da vacina do Butantan, que será entregue nessa manhã para o Ministério da Saúde, e com isso alcançamos 49 milhões de doses da vacina do Butantan, para a imunização dos brasileiros. É a vacina no braço dos brasileiros, 1 milhão de doses, completando 49 milhões. E agora na próxima quarta-feira, teremos uma nova remessa de vacinas do Butantan sendo entregues. Estamos cumprindo o prazo, e até 30 de setembro o governo do estado de São Paulo, o Instituto Butantan, estarão entregando 100 milhões de doses da vacina para a imunização dos brasileiros. Repetindo, até o dia 30 de setembro estaremos entregando 100 milhões de doses da vacina do Butantan, a vacina do Brasil, para o braço dos brasileiros. Aqui ao meu lado, Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde, Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, e Regiane de Paula, que é a nossa coordenadora de todo o PEI - Programa Estadual de Imunização. Nós temos aqui as perguntas da TV Globo, Globo News, da Rádio e TV Bandeirantes, e da CBN. Começamos então com a Gabriela Brid, da TV Globo, Globo News. Gabriela, bem-vinda. Bom dia. Apesar do frio, sua pergunta, por favor.

GABRIELA BRID, REPÓRTER: Obrigada, bom dia. Eu gostaria de saber, já que a gente ficou algum tempo sem ter a liberação da Coronavac, se essas doses que estão chegando ao estado de São Paulo vão ser usadas para a segunda dose, ou se elas vão ser aplicadas também para a primeira dose? Obrigada.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado. Gabriela, vou pedir para a doutora Regiane, que é a nossa coordenadora do PEI - Programa Estadual de Imunização, e também do PNI aqui em São Paulo. Regiane.

REGIANE DE PAULA, COORDENADORA GERAL DO PROGRAMA DE VACINAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia, bom dia, a todos. Bom dia, Gabriela. As doses que estão chegando, as doses que estão chegando nesse momento, no estado de São Paulo, no Instituto Butantan, para delas é para D1, das gestantes, e também parte da para a D2, que nós vamos fazer. Então estamos trabalhando fortemente, chegando as vacinas, estaremos trabalhando também com D1, para mais públicos-alvo que vamos abrir. Mas agora com esse quantitativo, 226 mil entregas para o estado de São Paulo, as gestantes são a nossa prioridade. Obrigada.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Regiane. Gabriela, obrigado. Vamos agora para Bruna Barbosa, da Rádio e TV Bandeirantes, Band News, rádio e TV. Oi, Bruna, bom dia.

BRUNA BARBOSA, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. Bom, ontem foi um dia de bastante comemoração para muita gente, que eu mais conheço é gente que acordou na segunda-feira fazendo a regressiva de quando é que eu vou tomar a vacina. Mas levando em conta essa antecipação do calendário, vem a minha pergunta, a que se deve essa antecipação, o governo de São Paulo fala muito, bate na tecla de que segue uma projeção do Ministério da Saúde, mas o próprio Ministério da Saúde não tem atualizado, não tem dito que: "Oh, recebemos mais vacina, é diferente". Então o que mudou no caminho? Como é que a gente consegue garantir uma vacinação até o dia 30 de setembro? E aproveitando uma outra pergunta sobre Butanvac, o governo de São Paulo teve uma menor adesão de voluntários, com essa antecipação do calendário? Porque vai ter muito mais gente que já sabe que vai tomar vacina com a data garantida, por que eu vou me enfiar ali em uma outra vacina que eu nem sei se funciona, não sei como é que vai ser? Esse é o medo de muitas pessoas. Então vocês temem uma baixa adesão da Butanvac? Obrigada.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bruna, esse é um bom problema. Eu vou começar respondendo à primeira pergunta, e a segunda será respondida pelo Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan. Por que São Paulo consegue antecipar a vacinação, e se compromete a vacinar todos os brasileiros, todos os paulistas, todos os estrangeiros residentes em São Paulo até o dia 15 de setembro, evidentemente, levando em conta também a entrega das vacinas comprometidas pelo Ministério da Saúde, não apenas com São Paulo, com o Brasil. E com as vacinas que são fornecidas aqui pelo Butantan, a Coronavac, a vacina do Brasil, as 100 milhões de doses, das quais hoje estamos entregando o número de 49 milhões de vacinas. Também pelo fato de que aqui nós planejamos bem, nós temos uma estrutura no PEI - Programa Estadual de Imunização, sob à liderança da doutora Regiane, que aqui está, uma capilaridade de mais de 5 mil pontos de venda, uma estrutura que foi treinada, preparada e acompanhada pela Secretaria de Saúde, sob liderança do doutor Jean Gorinchteyn. E é um trabalho eficiente também de secretários e secretárias de saúde, dos municípios aqui do estado de São Paulo, a começar aqui na capital paulista. Portanto, organização, planejamento, orientação, aproveitamento pleno das doses das vacinas, disponibilidade de seringas corretas, agulhas, e um sistema operante com profissionais da linha de frente, especificamente as enfermeiras, e enfermeiros, e isso tem feito de São Paulo o estado que mais vacina no Brasil. Nós já temos hoje mais de 19,200 milhões de brasileiros vacinados aqui em São Paulo em números absolutos, é o estado que mais vacinou, e seguirá dentro desse mesmo bom ritmo. Dimas Covas.

DIMAS COVAS, PRESIDENTE DO INSTITUTO BUTANTAN: Bruna, não, não se prevê nenhuma influência desse adiantamento do cronograma, em relação aos testes clínicos da Butanvac. Nessa primeira fase está previsto o estudo de segurança, 400 voluntários, e isso deve acontecer muito rapidamente. E dentro dos voluntários existem diversos grupos, aqueles que não tiveram contato com o vírus, aqueles que já tiveram, e inclusive aqueles que já foram vacinados com outras vacinas. Não se prevê nenhum tipo de reflexo no estudo clínico. Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Dimas. Eu gosto do Dimas porque ele é assim, pá-pum, se não prestar atenção já acabou, ele já pá! Obrigado, Dimas. Obrigado, Bruna. Vamos agora à Gabriela Rangel, da CBN. Bom dia, mais uma vez. Bem-vinda, sua pergunta, por favor.

GABRIELA RANGEL, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. Eu vou parar o assunto de vacinação para perguntar sobre plano São Paulo. Com o aumento da hospitalização, 14 regiões do estado de São Paulo, das 17, com ocupação de leitos de UTI acima de 80%, o governo, o comitê de contingência cogita alguma alteração no plano São Paulo? E uma dúvida sobre os testes da Butanvac que eu fiquei agora, se já está definido se vai ser usado o placebo ou não?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Gabriela, vou pedir para o Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde, e Dimas Covas, respectivamente, a primeira e a segunda pergunta. Jean.

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: Nós temos observado uma manutenção dos níveis de ocupação de leitos de UTI, em relação às três últimas semanas o incremento foi discreto, de 0,6%, mas de toda forma, sempre mantendo a atenção. Frente à essa atenção o governo do estado de São Paulo, sob à liderança do governador João Doria, determinou a manutenção dessa fase de transição de uma forma mais estendida até o dia 30, avaliando exatamente esses índices. Portanto, o plano ele é mantido. Lembrando que todos os municípios têm autonomia de fazer restrições ainda maiores, se assim o jugarem, se observarem que os níveis de ocupação de leitos de UTI, as taxas de ocupação ainda são maiores e ameaçam a sua população. Mas não existe mudança nenhuma, nós estamos continuando, e mais, o vacinar fez com que nós estivéssemos protegendo a população. Hoje o que nós observamos é uma queda da faixa etária daqueles que estão internados nas Unidades de Terapia Intensiva, até janeiro, fevereiro, nós observávamos uma média de 65 anos, que era a média dos pacientes internados nas Unidades de Terapia Intensiva. Em maio isso baixou para 56 anos, e o impacto de vacina, seguramente, trará uma proteção ainda maior, reduzindo o número de internações em casos graves, e o número de mortes.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Jean. Dimas.

DIMAS COVAS, PRESIDENTE DO INSTITUTO BUTANTAN: Gabriela, sim, está previsto um grupo placebo, e nessa primeira fase são quatro grupos, são três grupos em relação ao escalonamento de dose, que a gente chama, quer dizer, nós vamos testar várias doses. E o grupo controle, que é o placebo. Sim, está previsto.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bem. Quer fazer uma pergunta, Ricardo? Tem microfone? Extra, que privilégio.

RICARDO, REPÓRTER: Ah, maravilha! Governador, queria que o senhor comentasse, ontem o senhor anunciou a antecipação do calendário, lá no Maranhão o governador Flávio Dino fez um mutirão de 41 horas, conseguiu adiantar por lá também, já está na faixa dos 20 e poucos. E o Presidente Jair Bolsonaro assistiu à estreia da Copa América no SBT, fez até uma propagandinha. Ao mesmo tempo o ministro Queiroga foi lá no seu Twitter cobrar, falar que é o Governo Federal quem está distribuindo. O senhor acha que está havendo uma tentativa de roubar esse empenho, esse acordo, da atenção para a vacina? Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Falta ao Governo Federal se empenhar mais no trabalho, e menos no lazer, a diferença é essa. Aqui nós trabalhamos, enquanto o Governo Federal procura fazer diversão com motocicleta, Jet-Ski, futebol, aqui nós nos dedicamos ao trabalho, é comida no prato e vacina no braço. Muito obrigado, bom dia, a todos vocês. Nos veremos aqui na quarta-feira, às 8h, teremos uma nova entrega de vacinas, e também na mesma quarta-feira teremos a coletiva de imprensa às 12h45min. Obrigado, ótimo dia. Se proteja e estejam bem. Obrigado.