Coletiva - Técnica de Enfermagem da UTI é a primeira vacinada do HC de Botucatu 20211801

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Técnica de Enfermagem da UTI é a primeira vacinada do HC de Botucatu 20211801

Local: [[Sorocaba] - Data: Janeiro 18/01/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós vamos agora a você, Bianca Camargo, que está aqui. Solotudo, é assim que se pronuncia? Por favor.

BIANCA CAMARGO, REPÓRTER: Governador, boa tarde.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boa tarde.

BIANCA CAMARGO, REPÓRTER: Um prazer estar aqui hoje e ver esse momento histórico que está acontecendo. E eu agradeço por Botucatu ser uma das primeiras cidades primeiras cidades a receber a vacina. Eu queria que você... A gente está ao vivo, e eu não posso escolher pergunta, então as pessoas estão perguntando muito sobre a segunda dose. E aí eu gostaria que o senhor esclarecesse se já há datas. Por favor.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bianca, como falei agora pouco, a saúde fala pela saúde, então eu vou pedir à doutora Rejane que responda à essa sua pergunta.

REJANE, COORDENADORA GERAL DO PROGRAMA DE VACINAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bianca, a primeira dose que foi aplicada hoje, em até 28 dias você tomará a segunda dose. O nosso sistema de informação, que é online, ele já prevê antecipadamente o cadastro que essa pessoa foi feito nominal, ele é online, então de três a cinco dias antes nós vamos começar no sistema a emitir um alerta para você lembre que você tomou a vacina hoje, e você tem uma data como cidadã para voltar e tomar a vacina. Nós estamos falando de uma doença que é de grande transmissibilidade. Então nós não podemos perder a segunda dose da vacina. Então nós já prevemos no sistema que nós vamos emitir alertas, e inclusive por SMS, para que você saiba que você tem o dever de vir tomar a sua segunda dose.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado. Bianca, muito obrigado pela sua pergunta. Eu queria terminar renovando o agradecimento a todos os jornalistas, inclusive aos que não tiveram a oportunidade de fazer aqui perguntas. Mas eu acho que o nível de cobertura, nós temos as informações que são necessárias, especialmente para essa região do Centro-Oeste do estado de São Paulo. E dizer a vocês mais uma vez, como brasileiro, como cidadão, também como governador do estado, que Deus abençoe o Brasil, diante de tantas mazelas, de tantos fracassos, na hora em que nós podemos vacinar o povo brasileiro a incompetência predomina de tal forma que a vacina não consegue chegar ao braço de quem precisa. Que país é esse, onde nem a logística do Ministério da Saúde funciona? Que Deus nos proteja, e que Deus nos abençoe. Pessoal, muito obrigado, desculpe o desabafo.

REPÓRTER: Governador, existe a possibilidade de exportar a vacina para outros países? Se há países que tem interesse em adquirir a vacina do Butantã? Desculpa, interromper.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não. O Butantan tem já opções formalizadas pela Argentina, pelo Peru, pela Bolívia, por Honduras e pela Colômbia. Mas só fará isso na segunda etapa, ou seja, nós estamos em obras em uma fábrica do Butantan, cuja a construção começou no dia 2 de novembro, é uma fábrica de construção rápida, porque ela vai utilizar instalações já existentes. Apenas o recheio, o interior da fábrica está sendo completamente remodelado, ela estará pronta até 30 de setembro deste ano. Em outubro, final de outubro estará produzindo a vacina com insumos brasileiros, com o acordo de tecnologia feito com a Sinovac, laboratório privado com sede em Pequim, na China. Ao final de outubro, iniciando a produção, a partir de novembro, o Butantan estará apto a atender as demandas internacionais, assim como a demanda aqui no Brasil. Por enquanto a totalidade de todas as vacinas que virão da China, e que serão aqui trabalhadas envazadas pelo Butantan, será para a vacinação de brasileiros. Obrigado pela pergunta.