Coletiva Alckmin - Inauguração da 2ª Central de Flagrantes e das Novas Instalações da Delegacia do Idoso da 6ª Seccional e Descerramento de Placa da 2ª Central de Flagrantes da 1ª Seccional - 20123010

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Inauguração da 2ª Central de Flagrantes e das Novas Instalações da Delegacia do Idoso da 6ª Seccional e Descerramento de Placa da 2ª Central de Flagrantes da 1ª Seccional

Local: Capital - Data: 30/10/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Estamos... Meio sem voz aqui. Nós estamos inaugurando a 10ª Central de Flagrantes aqui em São Paulo, aqui na Zona Sul, no 11º Distrito Policial aqui na região de Santo Amaro. E também estamos dando por inaugurada, a 11ª Central de Flagrantes, que é no Bom Retiro, na região central. Esta é uma reengenharia na Polícia Civil para ganhar eficiência, economizar recursos e prestar melhor serviço à população. Um B.O que levava às vezes 3 horas, 3 horas e meia, hoje é feito entre 15 e 30 minutos. Nós temos um Serviço de Atendimento ao Cliente (o SAC), que faz uma avaliação. A avaliação passou de 40% para 87% de ‘ótimo’ e ‘bom’. Então a Central de Flagrantes ela é rápida, tem equipes completas, a pessoa faz o B.O em 15 a 30 minutos, se precisar exame do Instituto de Criminalística, tem todo o aparelhamento para parte de droga, então exames que levavam 6, 7 horas, é feito em 6, 7 minutos; libera a Polícia Militar rapidamente para voltar às ruas, para o trabalho de policial ostensiva e repressiva. Então, um ganho de eficiência muito grande em benefício da população. Segundo, estamos inaugurando a delegacia do idoso. Era um prédio, funcionava dentro do 11º DP, bastante acanhado, agora tem um prédio próprio, com delegada, três investidores, dois escrivães, para atender aqui a região de Santo Amaro, também inaugurada a delegacia do idoso. E a nomeação hoje de mais 157 delegados de polícia. Estão saindo da academia da ACADEPOL, 200 delegados de polícia. O concurso foi de ótimo nível, 22 mil inscritos, então nós autorizamos mais 157. Saem os 200 agora em novembro, já assumem os seus distritos de trabalho, 200 e já entram os 157 aprovados para fazer... 90 dias, né?


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: 90 dias.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Em 90 dias. Então, novembro, dezembro, em janeiro nós teremos mais 157 delegados de polícia, também energia nova aí, trabalhando para Polícia Civil investigativa e judiciária.


REPÓRTER: Governador, sobre essa onda de violência, o que o senhor tem a dizer? Isso aí é uma resposta, o crime organizado dá tomando conta? Como é que é?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós fizemos uma operação na comunidade de Paraisópolis, Operação Saturação, estamos desde as 5 horas da madrugada de segunda-feira, com bons resultados, apreensão de mais de 100 quilos de maconha, mais de 6 quilos de cocaína, inclusive armamento pesado, um fuzil do exército argentino, armamento pesado, pessoas foram presas, motos e carros foram recuperados, não tem data para sair, o trabalho continua e o secretário da Segurança, o comandante-geral, podem detalhar melhor esse trabalho. Queria também destacar boas notícias. Prendemos em Ribeirão Preto um criminoso que fez atentados contra a polícia; prendemos aqui na Zona Sul de São Paulo também criminosos que tinham uma tentativa de ação contra a polícia e prendemos mais cinco do assalto ao caminhão de remédio da Eurofarma. Já tinham sido presos sete, recuperado a carga e agora mais cinco daquela quadrilha que assaltou a indústria farmacêutica em Itapevi. Então vitórias importantes aqui para a população.


REPÓRTER: Governador, sobre os recursos federais. O senhor disse que ontem ia passar [ininteligível] administrar a verba do governo federal [ininteligível] recebeu. O senhor poderia citar pelo menos uma?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Cadê o Cleber aí? Você passa aí para ele, não só o deste ano, mas dos últimos 10 anos aí. Ele vai lhe passar. Primeiro queria deixar claro que toda a ajuda é bem-vinda. O Ferreira Pinto e a Polícia Federal têm um trabalho permanente de cooperação, troca de informações, trabalho investigo tive... Isso é permanente e é muito positivo. E ajuda através do fundo de segurança, do fundo penitenciário, recursos federais são sempre bem-vindos. E ele vai passar para você os dados mais detalhados.


REPÓRTER: Governador, ônibus sendo queimados em alguns lugares, dizem que há toque de recolher. Como é que o governo vai lidar com essa situação?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O secretário pode detalhar melhor aí as operações policiais que estão sendo feitas.


REPÓRTER: O Governo de São Paulo tá recebendo ajuda do governo federal ou há algum oferecimento de ajuda?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O secretário Ferreira Pinto vai responder por isso.