Coletiva CPignatari Monte Aprazível - SP anuncia Corujão da Saúde e R$ 10 mi para a região de São José do Rio Preto 20212710

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva CPignatari Monte Aprazível - SP anuncia Corujão da Saúde e R$ 10 mi para a região de São José do Rio Preto 20212710

Local: São José do Rio Preto – Data: Outubro 27/10/2021

Soundcloud

REPÓRTER: Governador, qual a importância desse recurso que está liberando aqui para Monte Aprazível, para a cidade e para a região?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Acho que é muito importante, principalmente aqui para Monte Aprazível, uma avenida que vai ligar lá no distrito industrial, onde o Márcio Miguel quer fazer um novo distrito industrial de Monte Aprazível para atrair empresas para geração de emprego e renda, não só para Monte Aprazível, mas para toda região. Então acho que é de extrema importância, é investimento do governo de São Paulo para melhorar a vida das pessoas em qualquer município do estado.

REPÓRTER: O governo hoje se torna mais do que eu deputado distrital, você chega a liberar quase R$ 10 milhões de emendas para o município de porte e médio como Monte Aprazível. Isso é vantajoso para qualquer prefeito, então?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Acho que sim, a gente faz, o governo de São Paulo hoje fez as reformas que eram necessárias, reduziu o custo da máquina pública, e fez com que sobrasse mais dinheiro para investimentos. Então acho que hoje todos os municípios estão muito bem atendidos aqui pelo governo, pelo governador João Doria, vice-governador Rodrigo Garcia, e também pelos deputados que fazem parte aqui da Assembleia Legislativa de São Paulo.

REPÓRTER: Deputado, o tema da semana foi a questão dos pedágios ali na Washington Luiz, no em torno, audiências públicas e tudo mais. Vai ser revisto, vai continuar? Qual que é a posição do senhor?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, eu acho que isso aí houve um equívoco enorme disso, primeiro é uma proposta que pode ou não, as audiências públicas que vão dizer isso. Hoje está sendo a última audiência pública na cidade de Araraquara, a partir daí, a partir de segunda-feira nós temos 30 dias para receber as opiniões, para ver se vai mudar, se não vai, porque ali são duas obras diferentes, nós temos a renovação da Triangulo do Sol, que vence agora no começo do ano, que é obrigado a ser renovado. Se só quiser renovar, se a região achar, não vamos investir mais em duplicação, não vamos fazer, vamos só renovar, fica aquele trecho e não vai ter pedágio a mais, ou se a região definir que quer fazer mais 300 km de duplicação, beneficiando toda a região, ligando Mirassol, por exemplo, até Pereira Barreto, com pista duplicada, aí sim nós vamos ter que realmente ir para o lado de pedágio. E o pedágio que houve uma discordância grande, faltou um pouco de explicação. Nós temos um pedágio ali de R$ 16,80. O que o estado estava propondo? Fazer dois pedágios de R$ 7,10. Por que isso? Não é que é para reduzir o preço do pedágio, é para você pegar mais fluxo de pessoas que vinha ali de Ibirá, que usa a pista dupla e não paga pedágio. Então nós que pagamos nós estávamos sendo penalizados. Mas acho que é o momento certo de fazer a discussão, os prefeitos têm que fazer as reclamações. E aí a agência reguladora do estado vai fazer uma avaliação técnica se vai continuar o projeto ou não, a partir daí o governo vai tomar uma medida política se quer fazer hospedagem ou se não quer fazer. Mas eu vejo isso que é o primeiro... Isso é uma proposta, não é uma imposição do órgão regulador de São Paulo, é muito mais uma proposta para melhorar o desenvolvimento econômico de todo o Norte e Noroeste de São Paulo.

REPÓRTER: Feliciano tem previsão de ser duplicada?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Também, também a Feliciano, porque isso que é importante para nós, a gente tem essa rodovia com uma quantidade de veículos absurda. E o pedágio, se for um pedágio que não seja um preço excessivo, eu não sou contra, o que você não pode fazer é como estava acontecendo em Uchoa, por exemplo, nesse programa, 10 km de Uchoa um pedágio, 10 km depois de Uchoa outro pedágio. Então a pessoa sai de Uchoa e vai para Rio Preto e paga pedágio, se ela for para Catanduva paga pedágio, então estava sendo penalizada a cidade. Acho que é uma discussão que tem que ser feita.

REPÓRTER: No início da entrada da política, em 94, teve na frente a coordenação do saudoso Mário Covas, hoje está realizando o seu sonho, valeu entrar na política?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Ah, eu acho que vale a pena, eu fiquei muito feliz, é emocionante você ficar como governador, mesmo por poucos dias, a transmissão de cargo, você assina um livro que é a década de 30, que está marcado lá que eu fui governador, não interessa se é por um dia, ou sete dias, ou dez dias. Então é importante sim, eu fico muito feliz, acho que é mais um sonho realizado na minha vida pública.