DR 10 - São Paulo

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ver também.jpg Ver também: Região Metropolitana de São Paulo, Capital, Região de Campinas e Região de São José dos Campos
DR 10
Responsável Deni Loretti Filho
Telefone da regional (11) 5542-6778 / (11) 5533-4637
Fax (11) 5542-2192
Celular (11) 9561-0216
E-mail dlfilho@sp.gov.br
Endereço Rua Joaquim Távora, 651

Vila Mariana - São Paulo

É composto por 40 municípios:

Arujá, Barueri, Biritiba-Mirim, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Igaratá, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Juquitiba, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salelópolis, Santa Isabel, Santana de Parnaíba, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Lourenço da Serra, São Paulo, Suzano, Taboão da Serra

Índice

SPs

As rodovias que pertencem ao DR 10 - São Paulo são:


SP-021 - Rodoanel Mário Covas

SP-031 - Rodovia Índio Tibiriçá

SP-088 - Rodovia Pedro Eroles / Professor Alfredo Rolim de Moura

SP-056 – Rodovia Alberto Hinoto / Vereador Albino Rodrigues Neves / Prefeito Joaquim Simão

SP-150 - Rodovia Anchieta

SP-160 - Rodovia dos Imigrantes

SP-070 - Rodovia Ayrton Senna / Governador Carvalho Pinto

SP-280 - Rodovia Castelo Branco

SP-270 - Rodovia Raposo Tavares

Mobilidade Central

ISSQN Recolhido

Em 2016, até abril, o valor de ISSQN recolhido foi de:

  • Região Central: R$ 6,2 milhões.
  • Região de Ribeirão Preto: R$ 6 milhões.
  • Região de Barretos: R$ 1,4 milhão.
  • Região de Franca: R$ 3,8 milhões.


SP-215 (Rod. Luiz Augusto de Oliveira / Dr. Paulo Lauro / Helio Moreira Salles / João Batista de Souza Andrade / Dep. Januário Mantelli Neto)

Obras concluídas

Descalvado (Artesp): Remodelação de dispositivo no km 113,1. Investimento: R$ 2,7 milhões. Início: fevereiro de 2015. Término: janeiro de 2016.


Descalvado (Artesp): faixas adicionais do km 112,66 ao km 114,65. Início: dezembro de 2012. Término: janeiro de 2016.


SP-255 (Rod. Antônio Machado Sant'Anna / Cmte. João Ribeiro de Barros / Otávio Pachêco de Almeida Prado / Dep. João Lázaro de Almeida Prado / João <ellão / Eduardo Saigh / Jurandir Siciliano)

Obra em andamento

Ribeirão Preto a Araraquara (Artesp): recapeamento do km 2,8 ao km 83,2. Investimento: R$ 51,8 milhões. Início: setembro de 2015. Previsão de término: agosto de 2018. Executado: 6,1%.


Barra Bonita (DER): Implantação de dispositivo de acesso ao Distrito Industrial de Barra Bonita, na altura do km 168. Investimento: R$ 311 mil – TESP. Início: fevereiro de 2016. Previsão de término: agosto de 2016. Executado: 34,6%.


Obras previstas – R$ 189,2 milhões.

Jaú, Barra Bonita, Igaraçu do Tietê e São Manuel (DER): Duplicação e recapeamento do km 156,3 ao km 179,6, complementação de faixas adicionais, alargamento de obras de arte, implantação de dispositivos e modernização do km 179,6 ao km 204,69. Extensão: 48,3 km. Investimento: R$ 186 milhões – TESP. Status: Projeto em elaboração com previsão de conclusão até o final de 2016. Dado interno: em viabilização orçamentária.


Araraquara e Boa Esperança do Sul (DER): Implantação de 2,5 km de faixas adicionais. Extensão: 2,5 km. Investimento: R$ 3,2 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: em viabilização orçamentária.


Obras concluídas – R$ 9 milhões.

Pratânia, São Manuel, Botucatu e Avaré (DER): Regularização da pista para posterior recapeamento, do km 204,69 ao km 237,77. Extensão: 33,08 km. Investimento: R$ 4,9 milhões – TESP. Início: Fev/2013. Término: Junho/ 2013.


Igaraçu do Tietê (DER): Reforço da ponte sobre o Rio Tietê (Ponte do Açúcar), no km 178,053. Investimento: R$ 4,1 milhões – TESP. Início: Janeiro de 2013. Término: Dezembro de 2013.


SP-310 (Rod. Washington Luiz)

Obras em andamento – R$ 132,1 milhões.

Cordeirópolis a São Carlos (Artesp): recapeamento do km 153,25 ao km 227,8. Investimento: R$ 56,1 milhões. Início: junho de 2011. Previsão de término: até o final de junho de 2016. Executado: 87,7%.


São Carlos a Mirassol (Artesp): recapeamento do km 227,8 ao km 453,3. Investimento: R$ 76 milhões. Início: junho de 2015. Previsão de término: junho de 2020. Executado: 5,1%.


SP-318 (Rod. Eng. Thales de Lorena Peixoto Jr)

Primeira Página publicou (14/04) que a demora nas obras de duplicação da Rodovia SP-318 causa irritação dos usuários. Durante as obras, houve uma ação civil pública para adequações ao projeto, pois na região de intervenção há acesso a condomínios residenciais, entre eles o Quinta dos Buritis.


Segundo a ARTESP, um trecho da obra esteve embargado pelo Ministério Público, por conta de uma área institucional que seria usada para a realização do dispositivo do km 243. O problema foi solucionado em março, e os trabalhos retomados naquele ponto, com previsão de conclusão para agosto de 2016. Nos demais trechos não houve interrupção da obra.


Dado: a obra de duplicação não chegou a ser totalmente paralisada. Apenas um trecho específico da obra foi interrompido devido a proibição pela Justiça da utilização de uma área que é de compensação ambiental (pela construção de um condomínio da região). Essa área onde foi proibida a realização da obra havia sido indicada pela Prefeitura.

  • Ficha técnica da obra: São Carlos (Artesp): duplicação do km 241 ao 243. Investimento: R$ 23,1 milhões. Início: set/2014. Previsão de término: agosto/2016. Execução: 61,2%. DADO: o prazo original de conclusão era dezembro/2015, mas foi adiado por causa do problema com as desapropriações.


Outras obras em andamento

São Carlos a Rincão (Artesp): recapeamento do km 235,4 ao km 280. Investimento: R$ 17,5 milhões. Início: setembro de 2015. Previsão de término: agosto de 2018. Executado: 0,02%.

SP-319 (Rod. Eng. Thyrso Micali)

Obra concluída

Taquaritinga (DER): obras e serviços de melhorias e ampliação da capacidade no trecho da SP-310, incluindo a elaboração do projeto executivo. Extensão: 9,7 km. Investimento: R$ 25,2 milhões – TESP. Início: julho de 2012. Término: março de 2014.


SP-326 (Rod. Brigadeiro Faria Lima)

Em 2014, foram iniciadas as obras de duplicação no trecho da rodovia entre Dobrada e Taquaritinga (km 313,25 ao 330,5). Com a conclusão das obras, a rodovia será duplicada do trecho de Matão a Barretos.


Dado: a rodovia já é duplicada no trecho de Matão e no trecho de Taquaritinga a Barretos.


Investimento total: R$ 43,4 milhões.


Dado 2: o prazo original de entrega das obras era setembro/2015, no entanto, por causa das fortes chuvas na região, o prazo foi alterado.


  • Dobrada a Santa Ernestina (Artesp): duplicação do km 313,25 ao km 319,5. Investimento: R$ 11,2 milhões. Início: dezembro de 2014.
  • Santa Ernestina a Guariba (Artesp): duplicação do km 319,5 ao km 325. Investimento: R$ 10,4 milhões. Inicio: dezembro de 2014.
  • Guariba a Taquaritinga (Artesp): duplicação do km 325 ao km 330,5. Investimento: R$ 10,6 milhões. Inicio: setembro de 2014.
  • Santa Ernestina (Artesp): dispositivo no km 318,5. Investimento: R$ 5,6 milhões. Início: janeiro de 2015.
  • Santa Ernestina (Artesp): dispositivo no km 321,9. Investimento: R$ 5,6 milhões. Início: dezembro de 2014.


Obra prevista

Barretos (DER): Implantação de passagem inferior em frente a fabrica CUTRALE. Investimento: R$ 961 mil – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Em viabilização orçamentária.


Obra concluída

Barretos e Colômbia (DER): Duplicação da pista do km 426,7 ao km 432,24 e recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos e implantação de faixas adicionais do km 432,24 ao km 468,3. Extensão: 41,6 km. Investimento: R$ 64,2 milhões – TESP. Início: maio de 2012. Término: fevereiro de 2016.


Mobilidade Ra Prudente

ISSQN recolhido

Em 2016, até maio, o ISSQN recolhido na região de Presidente Prudente foi de R$ 2,6 milhões.


SP-270 (Rod. Raposo Tavares)

Obra em andamento – R$ 97,2 milhões.

Álvares Machado a Presidente Bernardes (Artesp): Duplicação do km 581,3 ao km 592,68. Investimento R$ 18,9 milhões. Início: fevereiro de 2014. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 98,4%. Dado: estava prevista para ser concluída em março de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão.


Piquerobi a Presidente Venceslau (Artesp): duplicação do km 614,3 ao km 631. Investimento: R$ 27,8 milhões. Inicio: maio de 2014. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 99,1%. Dado: estava prevista para ser concluída em março de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão.


Presidente Venceslau a Caiuá (Artesp): Duplicação do km 631 ao km 643,03. Investimento: R$ 20 milhões. Início: junho de 2014. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 98,2%. Dado: estava prevista para ser concluída em março de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão. Nova data está em definição.


Caiuá a Presidente Epitácio (Artesp): Duplicação do km 643,03 ao km 652. Investimento: R$ 14,9 milhões. Início: abril de 2014. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 98,2%. Dado: estava prevista para ser concluída em março de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão.


Presidente Venceslau (Artesp): implantação de marginal do km 619,3 ao km 622,9. Investimento: R$ 6,1 milhões. Início: março de 2015. Previsão de término: março de 2017. Executado: 0,1%.


Presidente Prudente (Artesp): Melhoria de dispositivo no km 560,4. Investimento: R$ 2,1 milhões. Início: abril de 2012. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 67%. Dado: estava prevista para ser concluída em maio de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão.


Rancharia (Artesp): implantação de dispositivo no km 516,3. Investimento: R$ 1,7 milhão. Início: outubro de 2013. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 93%. Dado: estava prevista para ser concluída em maio de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão.


Caiuá (Artesp): implantação de dispositivo no km 634,4. Investimento: R$ 2,3 milhões. Início: junho de 2014. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 99%. Dado: estava prevista para ser concluída em maio de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão. Nova data está em definição.


Presidente Epitácio (Artesp): implantação de dispositivos nos kms 643,8 e 650. Investimento: R$ 3,4 milhões. Início: abril de 2014. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 67,6% (km 643,8) e 44,6% (km 650). Dado: estava prevista para ser concluída em março de 2016, mas a concessionária solicitou ampliação do prazo de conclusão.


Obras previstas – R$ 733,5 milhões.

Itapetininga, Angatuba, Campina do Monte Alegre, Paranapanema, Itaí, Piraju, Bernardino de Campos, Ipaussu, Chavantes e Ourinhos (DER): Recuperação da pista e dos acostamentos e 3ª faixas do km 168,2 ao km 373. Extensão: 204,8 km. Investimento: R$ 724,6 milhões (valor atualizado, em revisão). Status: projeto concluído.

  • De acordo com o Secretário Alberto José Macedo Filho, “a obra passa por alteração de financiamento. Antes era o BID e agora migra para o BIRD. Por conta deste processo, não é possível definir prazos para a publicação do edital de licitação - provavelmente não sairá este ano”. Essa mudança, segundo o secretário, foi decisão do governador.


Cotia (DER): Construção de viaduto de retorno no km 27. Investimento: R$ 8,9 milhões – TESP. Status: projeto concluído. Dado iterno: Sem definição de financiamento para a obra.


Obras concluídas

Assis (Artesp): melhoria de dispositivos nos km 435,4; 441,8; 443,3; e 446,2. Investimento: R$ 5,5 milhões. Início: março de 2012 (km 446,2) e março de 2015 (demais). Término: março de 2016.


Melhorias no trecho urbano de Prudente

O Imparcial publicou (14/04) que uma audiência de conciliação realizada entre a Cart e o MPE acabou sem acordo. A audiência se refere a uma ação civil pública ajuizada pelo MPE pedindo, por meio de liminar, que a Cart realize a construção de obras de segurança entre os quilômetros 560 e 571 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), no trecho urbano de Presidente Prudente.


A ARTESP e a Cart estão realizando uma série de ações no trecho urbano de Presidente Prudente visando à melhoria da segurança no trecho urbano de Presidente Prudente:


  • Sinalização: verificada toda a sinalização existente estava de acordo com o manual de sinalização do DER e Denatran, e nada mais precisava ser feito.


  • Passarela: fizemos contagens em 3 locais ao longo do trecho urbano e verificamos que as demandas de travessias eram baixas. Mas foi definido que no local onde houve maior demanda seria implantado uma passarela, na altura do km 571,600. O projeto funcional já foi feito pela Cart e aprovado pela ARTESP. Já se encontra em fase de projeto executivo.


  • Dispositivos de segurança no canteiro central: foram implantadas defensas metálicas em todo o trecho do canteiro central onde ainda não havia e também barreira de concreto em alguns pontos.


  • Redução de velocidade/radares: O estudo de velocidade está em andamento. Em junho/2016 a Cart enviou o estudo para análise da ARTESP, porém a agência pediu ajustes no projeto e aguarda novo envio. Após a liberação da redução de velocidade pelo DER, também será definido a localização para implantação de 2 radares de controle de velocidade que serão implantados no trecho, em locais que serão definidos a partir desse estudo de velocidade.


SP-294 (Rod. Cmte. João Ribeiro de Barros)

Obras previstas – R$ 376,55 milhões.

Tupã (DER): Implantação de trevo em desnível no km 529. Investimento: R$ 11 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Pompéia (DER): Implantação do contorno da cidade entre o km 478 e o km 487. Investimento: R$ 345,9 milhões - TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Marília (DER): Duplicação da pista e melhorias do km 461 ao km 464. Investimento: R$ 18 milhões – TESP. Status: Projeto a contratar. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Dracena (DER): Implantação de posto policial. Investimento: R$ 1 milhão – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Adamantina (DER): Implantação de passarela no km 592. Investimento: R$ 650 mil – TESP. Status: Projeto a contratar. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Obras concluídas – R$ 148,2 milhões.

Marília, Pompéia, Oriente, Quintana, Herculândia, Tupã e Iacri (DER): Conservação especial e sinalização da pista, inclusive dispositivo em segmentos alternados da SP-294, do km 458,37 ao 549,97. Extensão: 91,6 km. Investimento: R$ 52,2 milhões – TESP. Início: maio de 2014. Término: julho de 2016.


Adamantina e Flórida Paulista (DER): Recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos do km 592,7 ao km 658,3. Extensão: 20,25 km. Investimento: R$ 45,7 milhões – TESP. Início: fevereiro de 2013. Término: abril de 2016.


Tupi Paulista, Santa Mercedes, Paulicéia e Panorama (DER): Recuperação da pista e pavimentação dos acostamentos do km 658,3 ao km 686,7. Divididos em dois lotes (Lote 1: do km 658,378 ao km 673,79 / Lote 2: do km 673,79 ao km 686,7). Extensão: 28,3 km. Investimento: R$ 50,3 milhões - TESP. Início: setembro de 2014. Término: Lote1 concluído em novembro de 2015 / Lote 2: concluído em março de 2016.


SP-425 (Rod. Assis Chateaubriand / Paulo Borges de Oliveira)

Obras BID – R$ 364,2 milhões.

Martinópolis (Teçaindá), Indiana, Regente Feijó e Presidente Prudente: Recuperação, duplicação entre os km 418 e o km 523,43 e na SP-461 entre os km 24 e o km 71,98. Extensão: 32,24. Investimento: R$ 120,4 milhões – BID. Início: 3 de dezembro de 2015. Previsão de término: junho de 2017. Executado: 41,27%.


Presidente Prudente e Pirapozinho: Complementação da duplicação, recapeamento e melhoria da pista, pavimentação dos acostamentos e implantação de dispositivos em desnível e baias de ônibus, no trecho entre o km 454,62 e o km 478,15. Investimento: R$ 154,2 milhões – BID. Início: janeiro de 2016. Previsão de término: julho de 2017. Executado: 13,07%.


Pirapozinho, Tarabaí e Estrela do Norte: pavimentação dos acostamentos e implantação de dispositivos em desnível e baias de ônibus, no trecho entre o km 478,15 ao km 523,43. Investimento: R$ 89,6 milhões – BID. Início: 3/dezembro de 2015. Previsão de término: junho de 2017. Executado: 16,67%.


Histórico: em 11/09, foi publicado no DO a retomada da licitação, que havia sido suspensa por força de mandado judicial. A empresa Consultora Sanches Ltda. requereu junto à justiça comum pedido de vista ao processo de todas as propostas apresentadas. O mandado foi publicado no DO em 29/agosto. Um mês depois (29/setembro), o edital foi suspenso novamente.


Convênio DER-BID: Em 31/10 foram publicados os editais de licitação para recapeamento, duplicação e modernização de 404 km em cinco rodovias estaduais. O processo licitatório teve duração de 120 dias. O investimento total é de R$ 1,092 bilhão. Outras rodovias contempladas no financiamento, além da SP-425: SP-068 (Vale do Paraíba), SP-250 (região de Itapeva), SP-312 (RMSP, Campinas, Sorocaba), SP-461 (região de Araçatuba).


Obras em andamento

Martinópolis (DER): Recuperação da estrutura da ponte sobre o Rio do Peixe, no km 398,3. Investimento: R$ 7,2milhões – TESP. Início: setembro de 2014. Previsão de término: agosto de 2016. Executado: 88,09%.


Obras previstas - R$ 24,1 milhões.

Barbosa (DER): Obras de complementação da ampliação do vão de navegação da ponte sobre o rio Tietê. Investimento: R$ 20,9 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Penápolis (DER): Reconfiguração geométrica e adequação de dispositivos entre o km 286,5 e o km 287,3. Investimento: R$ 519 mil – TESP. Status: projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Parapuã (DER): Implantação de dispositivo em desnível no km 382. Investimento: R$ 2 milhões – TESP. Status: Projeto a contratar. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Rinópolis e Parapuã (DER): Remodelação de alças de acesso. Investimento: R$ 150 mil – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Santópolis do Aguapeí (DER): Recuperação da ponte sobre o Rio Aguapeí, km 348. Investimento: R$ 596,4 mil – TESP. Status: projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Obras concluídas

São José do Rio Preto e Guapiaçu (DER):Duplicação da pista, do km 168,5 ao km 180,81, pavimentação da marginal do lado esquerdo do km 178,7 ao km 182 e construção de novo viaduto e readequação geométrica da rotatória no km 183,35. Extensão: 15,61 km. Investimento: R$ 60,9 milhões – TESP. Início: setembro de 2012. Término: outubro de 2015.


Ponte do peixe

Segundo o DER, as obras de recuperação da ponte do Rio do Peixe, em Martinópolis foram retomadas, após paralisação temporária para adaptações no projeto executivo. Com as alterações no projeto, houve uma prorrogação no prazo de entrega das obras.


Duas pontes compõem a travessia sobre o Rio do Peixe pela SP-425. A primeira, mais antiga, possui 50 anos. A ponte nova foi construída há 20 anos. Inicialmente, a previsão era utilizar os pilares já existentes na reforma, mas a possibilidade foi descartada após análise dos blocos. Por este motivo, uma adaptação do projeto executivo foi elaborada para que novos pilares sejam construídos. Status: 88,09%.


Previsão de conclusão original: julho/2015. Previsão de conclusão atual: agosto/2016.

  • Ficha técnica das obras Recuperação da estrutura da ponte sobre o Rio do Peixe, no km 398,3. Investimento: R$ 7,2 milhões - TESP. Início: setembro de 2014. Empresa responsável: Concrejato.


SP-501 (Rod. Júlio Budiski)

O Imparcial publicou (20/07) que entregue em maio deste ano, o viaduto da Rodovia Júlio Budiski (SP-501), que dá acesso ao Jardim Prudentino, em Presidente Prudente, está preocupando os moradores do bairro. Segundo eles, a falta de sinalização e obstáculos que indiquem a redução de velocidade está comprometendo a segurança do local.


Segundo o DER, a sinalização da obra foi realizada de acordo com as normas vigentes no contrato. A complementação e o reforço da sinalização são de responsabilidade da SEMAV (órgão responsável pela operação de tráfego do município) já que a construção do viaduto dá acesso às vias urbanas, que são de responsabilidade municipal.


Mesmo assim, o DER está à disposição do órgão responsável para cooperação e orientações visando à segurança de motoristas e usuários no trecho.


OBRAS CONCLUÍDAS – R$ 19,5 milhões.

Presidente Prudente (DER): Implantação do viaduto e reforma do dispositivo de segurança no km 6,3, cruzamento com a Avenida Alberto Bonfiglioli e instalação de dispositivo em desnível no km 5 (Jardim Prudentino). Investimento: R$ 11,9 milhões – TESP. Inicio: novembro de 2013. Termino: julho de 2016.


Santo Expedito (DER): Implantação e pavimentação de vias marginais para acesso ao Santuário Santo Expedito, incluindo rotatória e recuperação da pista, do km 44,5 ao km 45,7. Extensão: 1,2 km. Investimento: R$ 1,8 milhão – TESP. Início: dezembro de 2011. Término: agosto de 2012.


Alfredo Marcondes, Álvares Machado, Presidente Prudente e Santo Expedito (DER): Execução de obras e serviços de regularização do pavimento do km 0 ao km 58,7. Extensão: 36,1 km. Investimento: R$ 5,8 milhões – TESP. Início: dezembro de 2012. Término: junho de 2013.


SP-563 (Rod. Euclides Oliveira Figuereido / Euphly Jalles)

Não há obras previstas ou em andamento na rodovia.


Obras concluídas – R$ 184,5 milhões.

Mirante do Paranapanema, Marabá Paulista, Piquerobi, Presidente Venceslau e Dracena (DER): Conservação especial da pista dos km 32 ao km 64; do km 65 ao km 95; do km 96 ao km 105; do km 106 ao km 110,55 e do km 112,7 ao km 119,85, com extensão total de 82,7 km. Extensão: 82,7 km. Investimento: R$ 27,6 milhões - TESP. Início: setembro de 2014. Término: junho de 2015.


Dracena, Mirante do Paranapanema, Piquerobi, Presidente Venceslau, Teodoro Sampaio e Tupi Paulista (DER): Obras e serviços de recuperação do km 0 ao km 32, km 64 ao 65; km 95 ao km 96; km 105 ao km 106 e do km 122 ao km 135. Extensão: 46 km. Investimento: R$ 8,9 milhões - TESP. Início: novembro de 2012. Término: setembro de 2013.


Mirante do Paranapanema (DER): Obras e serviços de emergência recomposição da plataforma rompida no km 18,28. Investimento: R$ 519 mil – TESP. Início: dezembro de 2012. Término: abril de 2013.


Presidente Venceslau (DER): Obras e serviços emergenciais de construção de uma ponte de concreto no km 78,9. Investimento: R$ 1,4 milhão - TESP. Início: agosto de 2012. Término: fevereiro de 2013.


Presidente Venceslau (DER): Regularização do pavimento do km 110,55 ao km 112,7. Extensão: 2,15 km. Investimento: R$ 145 mil – TESP. Início: outubro de 2012. Término: novembro de 2012.


Dracena (DER): Regularização do pavimento do km 119,85 ao km 122. Extensão: 2,15 km. Investimento: R$ 146 milhões – TESP. Início: outubro de 2012. Término: novembro de 2012.


Aeroporto de Presidente Prudente

Obras do governo federal no aeroporto:

Foram anunciadas as obras, em 2012, pelo Governo Federal, por meio do Programa de Investimentos em Logística (PIL), e que devem ser executadas pela união. Neste momento, a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC) informou que está elaborando os anteprojetos. Após a conclusão dos projetos, a licitação também será feita pelo governo federal. A previsão da SAC era de que os anteprojetos fossem concluídos no primeiro semestre de 2016. Até o momento, não há informações da SAC quanto à conclusão. Investimento: R$ 150 milhões.


Obras previstas pelo governo federal:

  • Construção de novo terminal de passageiros
  • Construção de novo pátio de estacionamento de aeronaves;
  • Alargamento em 10 m e recuperação total da pista;
  • Ampliação da Seção Contra Incêndio (de 580 m2 para 683 m2).


Investimentos realizados pelo Governo do Estado, entre 2011 e 2014: R$ 9,5 milhões. Entre as principais obras realizadas estão as seguintes:

  • Readequação e ampliação do estacionamento de veículos e pátio de aeronaves, construção de via de acesso aos hangares e SCI, transferência de edificação operacional. Investimento: R$ 2,3 milhões. Início: março de 2012. Término: agosto de 2013.
  • Reconstrução do pátio de concreto (2ª etapa), ampliação do pátio em asfalto e vias de acessos internos. Investimento: R$ 2 milhões. Início: Agosto de 2011. Término: Dezembro de 2011.
  • Revitalização do balizamento noturno, implantação de circuitos alternados, abrigos de equipamentos de sinalização noturna e redimensionamento da iluminação do pátio de aeronaves. Investimento: R$ 2,5 milhões. Início: Setembro de 2011. Término: Julho de 2012.


Dado: O processo para a atualização da carta aérea do aeroporto já foi concluído pela Aeronáutica e o NOTAM (Aviso aos Aeronavegantes), documento que notifica a exclusão do antigo obstáculo (torre de energia da Cesp), foi emitido pelo órgão no dia 14/10/2015.


Todas as questões relativas aos equipamentos de navegação e operação aérea do aeroporto de Presidente Prudente são de responsabilidade da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), que opera e administra a Torre de Controle.


Mobilidade Alto Tietê

ISSQN recolhido na região

Em 2016, o valor recolhido de ISSQN na região foi de R$ 2,1 milhões.


Alça de acesso do trecho leste para a estrada dos Fernandes

Diário do Alto Tietê publicou (05/04) que o prefeito de Suzano cobrou da Artesp o início das obras da alça que interligará o Trecho Leste do Rodoanel com a estrada dos Fernandes.


Dado: Essa obra não estava prevista no contrato de concessão. No dia 28 de maio de 2015, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, GA autorizou a inclusão da obra no contrato.


Segundo a ARTESP, os projetos foram enviados pela SPMar estando alguns em revisão e os demais em processo de aprovação. Em 25/06 foi publicado no DO o Decreto de Utilidade Pública. A Concessionária já solicitou o licenciamento para a CETESB, a qual está condicionando a Licença Prévia à adequação da Estrada dos Fernandes, em estudos pelo DER. Após a aprovação, é feito o pedido de LI (Licença de Instalação). Dado: As obras só podem começar após a emissão da LI.


O início da obra depende da conclusão das etapas acima e autorização da ARTESP.


Dado: Quando anunciada a inclusão desta obra no contrato da concessionária, no final de maio do ano passado, a expectativa era que em 6 meses o projeto e licenciamentos estivessem concluídos para início de obra no começo de 2016.


Problema: a Cetesb questiona o que será feito na Estrada dos Fernandes. Com a conclusão dessa alça de ligação ao Rodoanel Leste, o órgão ambiental teme que haja prejuízo ao ambiente com o aumento do fluxo de veículos na Estrada dos Fernandes. A alternativa seria o DER realizar a duplicação da Estrada, mas isso está em suspenso em razão de disponibilidade orçamentária.


O que é a obra - alça rodoanel:

Consiste em um complexo composto por duas pistas (uma em cada sentido) com duas faixas de rolamento cada uma, com cerca de 2,4 km de extensão, 6 viadutos e 1 km de vias marginais. Dois desses viadutos serão feitos no entroncamento com o Rodoanel (na altura do km 104, em Suzano, próximo à divisa com Ribeirão Pires), assim como a marginal, dois viadutos erguidos para transpor a Estrada do Moreira e dois na Estrada dos Fernandes.


Realizada pela SPMar, a obra terá recursos originários da cobrança de pedágio e terá gerenciamento e fiscalização da Artesp. A previsão é gerar 900 empregos.


Investimento previsto: R$ 160 milhões.


Perimetral da Copa

Status: Em 26/junho/2015 o contrato do projeto da INTERLIGAÇÃO VIÁRIA (antiga Perimetral da Copa) com o Consórcio (Engecorps / Planorp / Ambiente Brasil) foi rescindido em função da inviabilidade técnica da obra e por falta de recursos orçamentários. Não há previsão de retomada do projeto.

O projeto previa a implantação da interligação viária dos municípios de Ferraz de Vasconcelos, Poá e Suzano, através da ampliação das vias existentes que margeiam a linha ferroviária da CPTM, com extensão aproximada de 16 km. O valor do projeto executivo era de R$ 4,7 milhões.

A previsão inicial para a conclusão do projeto executivo era abril de 2015 e depois aditado para janeiro de 2016.


Estrada da Volta Fria

O DER está realizando o estudo de viabilidade da obra. O projeto existente está obsoleto, muitas características do local foram alteradas pela urbanização. Por este motivo, o estudo está sendo realizado. Não há prazos. Vale lembrar que esta é uma vicinal, sob administração da Prefeitura. O DER estuda a realização da obra em parceria com o município.


Trecho leste do Rodoanel – 43,5 km

De acordo com a ARTESP, as obras de recomposição dos viários municipais, remoção de restos de obras, isolamento da faixa e outras relacionadas aos danos causados já estão sendo realizadas pela concessionária desde fevereiro de 2015. Essas intervenções estão previstas no licenciamento ambiental da obra. A Agência notificou a concessionária para realizar essas ações na totalidade.


A SPMar já interviu em 18 vias nos municípios de Ribeirão Pires, Suzano, Poá, Itaquaquecetuba e Arujá.


A recuperação de outras vias passa por alinhamento com cada prefeitura, assim como a programação de obras.


  • Entregue em 26/junho.
  • Multas: R$ 63 milhões - A Artesp notificou a concessionária pelo atraso de 474 dias na construção. A concessionária já enviou para a ARTESP suas alegações, e essa documentação está sendo analisada pelos técnicos. A multa só é aplicada após finalizado esse trâmite.
  • Investimento: R$ 3,6 bilhões.


Índio Tibiriçá (SP-031)

  • O DER revogou a licitação para as obras de recuperação de erosões e rupturas nos taludes das rodovias Índio Tibiriçá (km 60 da SP-31), Henrique Eroles (km 81 da SP-66) e Mogi-Salesópolis (km 99,3 da SP-88), que deveriam ter sido iniciados em 2014.
  • A informação foi publicada no DOE em 12/agosto. Motivo alegado para o público: necessidade de atualização do valor proposto no anúncio de 2014 (R$ 597,5 mil). “Os valores orçados de obras e projetos necessitam de reajuste para que o TCE não considere o processo de licitação como irregular”.
  • O processo licitatório teve início em 2014, mas desde então ocorreram alterações e adiamentos.
  • Dado interno: o real motivo foi a indisponibilidade de verba para a execução da obra no momento. Desde janeiro de 2015, o DER já revogou pelo menos 70 editais de licitação por falta de disponibilidade orçamentária para contratação das obras ou projetos.


Histórico: A abertura da licitação teve início em 19/julho/2014 e em 25/julho/2014 houve a primeira alteração no edital. Em 20/agosto/2014 foi publicado o adiamento do edital que já estava orçado em R$ 583,1 mil. Em setembro/2014, mais dois avisos de adiamento foram publicados no DOE. Desde então, mais cinco publicações de avisos de adiamentos e alterações foram publicados. O último edital foi publicado no dia 12/agosto/2015.


SP-039 (Rod. Eng. Cândido do Rego)

Não há obras em andamento ou previstas na região.


SP-043 (Rod. S/D)

O Diário de Mogi noticiou (24/07) que a pavimentação da Rodovia SP-43 ainda é esperada. Moradores reclamam da falta de manutenção e da demora na execução do serviço.


De acordo com a SLT, há projeto executivo concluído para pavimentação da pista e dos acostamentos da SP-043, além da implantação de sistema de drenagem e construção de quatro pontes, no trecho entre Ribeirão Pires, Suzano e Mogi das Cruzes, do km 53,9 ao km 81,1 e implantação de dispositivo no entroncamento da SP-031, SP-029 E SP-102. O valor orçado é de R$ 121,9 milhões.No entanto, não há disponibilidade orçamentária no DER para licitação da obra.


Estrada de Santa Isabel (SP-056)

Diário de Arujá publicou (19/05) na Coluna Sal com Pimenta críticas ao atraso da obra de duplicação da SP-56 entre Arujá e Itaquá.


De acordo com o DER, a obra de melhorias e duplicação da SP-056 entre Itaquaquecetuba e Arujá tem valor orçado de R$ 166,3 milhões, com recursos do TESP. Em função do contingenciamento orçamentário, não há planejamento para contratação e execução das obras.

  • Ficha técnica: Itaquaquecetuba e Arujá:' recuperação da pista e dos acostamentos entre o km 30,7 e o km 43, complementação da duplicação da Ponte sobre o Rio Tietê e implantação do corredor de ônibus Arujá – Itaquaquecetuba. Extensão: 10,67 km. Investimento: R$ 166,3 milhões - TESP. Status: projeto concluído.


Obra concluída

Arujá, Santa Isabel e Igaratá: recapeamento e pavimentação dos acostamentos, do km 46,6 ao km 58,00 e do km 60,90 ao km 78,25. Extensão: 28,75 km. Investimento: R$ 45,4 milhões - TESP. Início: setembro de 2013. Conclusão: setembro de 2014.


Mogi-Guararema (SP-066)

Diário do Alto Tietê publicou (15/01) que os bueiros cobertos pelo novo asfalto começaram a aparecer nas últimas semanas e se tornam obstáculos para motoristas e motociclistas.


De acordo com o DER, o departamento oficiou as prefeituras para acionarem as empresas de água dos municípios para os devidos reparos nos bueiros e as obras foram concluídas em fevereiro de 2016.


  • Ficha técnica das obras: Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes: Recapeamento da pista e melhorias na sinalização do km 29,6 ao km 49,6. Investimento: R$ 25,5 milhões - TESP. Início da obra: Julho de 2014. Término: as intervenções no pavimento foram concluídas em janeiro de 2016. Os serviços finais de pintura foram concluídos em fevereiro de 2016.


Obra concluída:

Guararema, Jacareí, Mogi das Cruzes: Execução das obras e serviços de recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos, implantação de faixas adicionais e melhorias do km 56 ao km 92. Extensão: 36 km. Investimento: R$ 52,1 milhões. Início: abril de 2012. Término: novembro de 2014.


SP-070 (Rod. Ayrton Senna da Silva Pinto / Gov. Carvalho Pinto)

Não há obras em andamento ou a iniciar na região


Nilo Máximo (SP-077)

Obra prevista

Santa Branca e Salesópolis: Pavimentação do km 17,7 ao 19 e perenização do km 19 ao km 33,81. Extensão: 16,11 km. Investimento: R$ 5 milhões - TESP. Status: Projeto concluído. DADO INTERNO: não há disponibilidade orçamentária.


Obra concluída

Jacareí e Santa Branca: Recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos, trecho entre o entroncamento com a SP-070, do km 5 ao km 14. Extensão: 9 km. Investimento: R$ 10,2 milhões. Início: dezembro de 2011. Término: janeiro de 2013.


Mogi-Dutra (SP-088)

O Diário de Mogi publicou (10/03) que o Governo do Estado decidiu buscar ajuda do Banco Mundial para executar, ainda neste ano, o projeto de duplicação da Rodovia Mogi-Dutra no trecho entre o trevo da Ayrton Senna até Arujá.


Status: o DER conseguiu a aprovação do BIRD para inserir a obra num financiamento do órgão. O Banco solicitou algumas adaptações no relatório enviado pelo DER. No dia 18/04 foi realizada a audiência pública. De acordo com o DER, a licitação da obra deverá acontecer em setembro de 2016.


Histórico: a licitação foi revogada na fase de análise de preços em 7/11. A 1ª colocada tinha sido a Galvão Engenharia, mas o resultado nunca foi homologado. À imprensa, a resposta era que, por ter passado muito tempo desde o início da licitação (em 2014), seria preciso atualizar valores e relançar o edital, evitando assim questionamentos do TCE.


Ficha técnica da obra: duplicação e melhorias do km 32 ao km 39,453, incluindo a elaboração do projeto executivo dos viadutos no km 32,34 e km 32,9 e das passarelas no km 33,54, km 35,23, km 37,97 e km 38,81. Trecho: Arujá e Mogi das Cruzes. Investimento: R$ 161,9 milhões - TESP. Previsão de licitação: setembro de 2016. Previsão de início: fevereiro de 2017. Previsão de término: fevereiro de 2019.


Outras obras previstas:

Mogi das Cruzes: Recapeamento da pista e dos acostamentos e melhorias no trecho entre o km 40,7 e o km 49,5 e implantação de rotatória no km 59. Extensão: 8,8 km. Investimento: R$ 32,1 milhões - TESP. Status: Projeto concluído. Dado: não há disponibilidade orçamentária.


Mogi Bertioga (SP-098)

Existem 4 rotatórias na Mogi-Bertioga (km 57, km 59,5, km 63 e km 69). Há uma solicitação local para a execução de uma quinta rotatória no km 58, mas que estudos do DER não indicaram necessidade dessa obra. Não há qualquer outra obra na rodovia em andamento.


Problemas em estradas na região

O Diário de Mogi publicou (28/06) editorial criticando condições de rodovias da região, especialmente a Mogi-Bertioga.


Segundo o DER, não há projeto ou estudos para duplicação da SP-098. O DER realizará o reforço na sinalização da rodovia e a implantação de elementos de segurança, como defensas metálicas, taxas refletivas entre outros.


As demais rodovias recebem serviços de manutenção e conservação regularmente.


Marginal do Una

Edital de licitação foi revogado em 10/11. Não há prazo para relançar a licitação, a depender de recursos.

Histórico: a licitação foi revogada na fase de análise de propostas técnicas.

Dado interno: esta obra não tem previsão para ser feita, a depender de recursos. À imprensa, a resposta é que, por ter passado muito tempo desde o início da licitação (em 2014), será preciso atualizar valores e relançar o edital, evitando assim questionamentos do TCE.


Ficha técnica das obras: Canalização do córrego do Rio Una e pavimentação da Avenida Governador Mário Covas, ligação entre a Rodovia Índio Tibiriçá (SP-031) e a Rodovia Henrique Eroles (SP-066), na área urbana de Suzano. Extensão: 2 km. Investimento: R$ 76 milhões.


Estradas do Evangelho Pleno (antiga estrada do Pavan)

De acordo com o DER, não há autorização governamental para execução da obra. Também não há planejamento para a obra.


Histórico: em 2006 o projeto executivo foi elaborado, porém a obra não foi autorizada para ser executada. Na época, o investimento previsto era de R$ 5,7 milhões. Em valores atualizados, seriam necessários R$ 8,2 milhões para a realização da obra.


Além disso, não foi desenvolvido o projeto da alça em desnível interligando a via com a SP-088 no sentido Bertioga – São Paulo, inclusive um viaduto em curva com 135 m de comprimento e 17 m de largura, estimado em R$ 9,2 milhões. Este dispositivo dependeria de desapropriação para sua implantação. Também seria necessário realizar o Licenciamento Ambiental para viabilizar a licitação das obras. FICHA TÉCNICA DA OBRA: duplicação urbana de 1,3 km da Estrada do Pavan e a rotatória em nível na interligação do Anel Viário de Mogi das Cruzes. Investimento: R$ 5,7 milhões (junho/2006).


Acesso bairro Taboão

O Diário publicou (03/10) que a Artesp criará uma comissão para estudar a construção de um acesso entre o bairro do Taboão e a Ayrton Senna.


De acordo com a Artesp, o acesso ao polo industrial é um caso antigo. A Artesp criou a comissão para estudar a possibilidade de construção de um acesso, atendendo aos pedidos da região. Não há prazos.


É importante ressaltar que a Ayrton Senna apresenta restrições técnicas para novos acessos, pois é uma rodovia de classe zero (via expressa). Os acessos atuais existentes são obrigações contratuais.


O projeto também está atrelado à formulação de um plano diretor para a criação e desenvolvimento do polo industrial.


RMSP Oeste

Transportes

SP-021 (Rodoanel) - Trecho Oeste

Obras em andamento – R$ 80,5 milhões.

Carapicuíba, Osasco e Cotia: implantação de marginal do km 19,7 ao 24,4. Investimento: R$ 46,9 milhões. Início: junho de 2010. Previsão de término: maio de 2018. Executado: 3%.

  • Dado: a previsão de conclusão da obra passou de maio de 2016 para maio de 2018 por causa da readequação orçamentária.


- implantação e faixa adicional do km 19,7 ao 24,4 (pista externa). Investimento: R$ 16,8 milhões. Início: outubro de 2011. Previsão de término: maio de 2031. Executado: 32,1%.


Carapicuíba, Osasco: implantação de faixa adicional do km 15,5 ao 19,7 (pista interna). Investimento: R$ 16,8 milhões. Início: setembro de 2012. Previsão de término: maio de 2022. Executado: 83%.


Obras concluídas

Carapicuíba: implantação de passarela e passagem inferior no km 16,5. Investimento: R$ 5,8 milhões. Término: dez/2014 (obras antecipadas, ambas previstas originalmente para agosto/2015).


SP-214 (Rod. José Simões Louro Jr.)

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


SP-216 (ROD. s/d)

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


====Obras concluídas – R$ 11,44 milhões.====]

Embu-Guaçu e São Lourenço da Serra (DER): Recapeamento da pista entre os km 40,6 e o km 44,86, pavimentação da pista do km 44,86 ao km 50,36, pavimentação dos acostamentos e melhorias. Extensão: 9,76 km. Investimento: R$ 11,3 milhões – TESP. Início: agosto de 2012. Término: dezembro de 2013.

Embu-Guaçu e São Lourenço da Serra (DER): obras e serviços de substituição de linha transversal de tubos metálicos na altura do km 48,23. Investimento: R$ 147 mil – TESP. Início: dezembro de 2010. Término: janeiro de 2011.


SP-234 (Rod. Salvador de Leone / Pref. Bento Rotger Domingues [Bentinho])

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


Obras concluídas

Embu das Artes, Embu-Guaçu e Itapecerica da Serra (DER): Recapeamento da pista e pavimentação dos acostamentos entre os km 29,85 e o km 30,68 e entre o km 36 e o km 47,28, além da pavimentação da pista entre o km 47,28 e o km 48,19. Extensão: 13 km. Investimento: R$ 17,8 milhões – TESP. Início: dezembro de 2011. Término: maio de 2014.


SP-250 (Rod. Bunjiro Nakao / José de Carvalho / Nestor Fogaça / Aparício de Oliveira Terra / Sebastião Ferraz de Camargo Penteado)

Obras previstas

Vargem Grande Paulista, Cotia e Ibiúna (DER): Duplicação do km 45,2 ao km 74. Extensão: 28,7 km. Investimento: R$ 170 milhões – BID. Status: Projeto concluído.Publicação do edital: setembro de 2016. Previsão de abertura das propostas de preço: dezembro de 2016. Previsão de início: fevereiro de 2017. Previsão de término: julho de 2018.


SP-270 (Rod. Raposo Tavares)

Obra em andamento

São Paulo, Osasco e Cotia (DER): Recuperação do pavimento das pistas e alças dos dispositivos de acesso e retorno e melhorias do km 9,8 ao km 34. Extensão: 24,2 km. Investimento: R$ 83,4 milhões - TESP. Início: setembro de 2014. Previsão de término: janeiro de 2017. Executado: 29,52%.


Obras previstas

Cotia (DER): Construção de viaduto de retorno no km 27. Investimento: R$ 8,9 milhões - TESP. Status: projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


SP-280 (Rod. Pres. Castello Branco)

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


SP-312 (Estrada dos Romeiros)

Obra em andamento

Pirapora do Bom Jesus, Cabreúva e Itu (DER): Recuperação da pista e melhorias entre o km 57,1 e o km 77,2 e entre o km 78,7 e o km 94,81. Extensão: 36,21 km. Investimento: R$ 36,3 milhões - BID. Início: setembro de 2015. Previsão de término: dezembro de 2016. Executado: 57,21%.


Obra concluída

Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba (DER): Recapeamento da pista e das faixas adicionais, pavimentação dos acostamentos e melhorias do km 34,1 ao km 57,1. Extensão: 23 km. Investimento: R$ 43,9 milhões - TESP. Início: setembro de 2012. Término: julho de 2014.


SP-330 (Rod. Anhanguera)

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


SP-348 (Rod. Bandeirantes)

Não há obras em andamento ou prevista para iniciar na região.


Obra concluída

São Paulo, Caieiras, Cajamar, Franco da Rocha, Jundiaí, Vinhedo, Itupeva e Campinas (Artesp): recapeamento do km 12 ao km 102. Investimento: R$ 10 milhões. Início: maio de 2015. Término: abril de 2016.


SP-354 (ROod. Edgar Máximo Zambotto)

Obras previstas

Franco da Rocha, Campo Limpo Paulista, Jarinu e Atibaia (DER): Conclusão das obras de recuperação e melhorias do km 49,8 ao km 79,6. Extensão: 2,5 km. Investimento: R$ 4,3 milhões – TESP. Status: projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Obra concluída

Campo Limpo Paulista (DER): Obras e serviços de interligação da SP-354, através de viaduto, do km 56,5 ao km 58,2. Extensão: 1,7 km. Investimento: R$ 31,7 milhões – TESP. Início: janeiro de 2014. Término: outubro de 2015.


Ver também

Links externos