DR 2 - Itapetininga

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ver também.jpg Ver também: Região de Sorocaba, Região de Campinas e Região Metropolitana de São Paulo
DR 2
Responsável Alfredo Moreira de Souza Neto
Telefone da regional (15) 3271-7119 / (15) 3271-7100
Fax (15) 32710909
Celular (15) 9728-2560
E-mail alfredosouza@sp.gov.br
Endereço Rua General Carneiro, 196 - Itapetininga

É composto por 64 municípios:

Alambari, Alumínio, Angatuba, Apiaí, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Arandu, Avaré, Barão de Antonina, Barra do Chapéu, Bofete, Boituva, Bom Sucesso de Itararé, Buri, Campina do Monte Alegre, Capão Bonito, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Conchas, Coronel Macedo, Guapiara, Guareí, Ibiúna, Iperó, Itaberá, Itaí, Itaóca, Itapetininga, Itapeva, Itapirapuã Paulista, Itaporanga, Itararé, Itu, Jumirim, Laranjal Paulista, Mairinque, Nova Campina, Paranapanema, Pereiras, Piedade, Pilar do Sul, Porangaba, Porto Feliz, Quadra, Rafard, Ribeira, Ribeirão Branco, Ribeirão Grande, Riversul, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraí, Taquarituba, Taquarivaí, Tatuí, Tietê, Torre de Pedra, Vargem Grande Paulista, Votorantim

SPs

As rodovias que pertencem ao DR 2 - Itapetininga são:


SP-101 - Rodovia Bento Antonio de Moraes / Jornalista Francisco Aguirra Proença

SP-127 - Antônio Romano Schincariol

SP-129 - Rodovia Vicente Palma / Gladys Bernardes Minhoto

SP-141 - Rodovia Senador Laurindo Dias Minhoto

SP-147 - Rodovia Lázaro Cordeiro de Campos

SP-264 - Rodovia João Leme de Barros

SP-270 - Rodovia Raposo Tavares

SP-280 - Rodovia Castelo Branco

SP-300 - Rodovia Marechal Rondon / Dom Gabriel Paulino Bueno Couto

SP-308 - Rodovia Hermínio Petrin / Rodovia do Açúcar

Mobilidade Sorocaba

ISSQN Recolhido

Em 2016, de janeiro a maio, foram repassados de ISSQN para a região de Sorocaba R$ 30 milhões.


SP-079 (Rod. Convenção Republicana / Waldomiro Corrês de Camargo / Raimundo Antunes Soares / Pe. Guilherme Hovel-SVD / Ten. Celestino Américo)

Segundo o DER, para a execução das obras foi necessária a desapropriação de 15 áreas. Os processos de sete áreas ainda tramitam em âmbito judicial e impedem a entrada das frentes de serviço nestes trechos. Por este motivo, as obras foram paralisadas em março de 2015. O DER aguarda conclusão dos processos para que os trabalhos possam ser retomados na rodovia.

  • Ficha técnica da obra: Itu e Sorocaba (DER): Duplicação do km 47,58 ao km 70,7. Dividido em dois lotes (lote 1 – do km 47,5 ao 59 / lote 2 – do km 59 ao 70,7). Extensão: 23,1 km. Investimento: R$ 130 milhões – TESP. Início: agosto de 2012. Executado: lote1 - 96% / lote 2 - 98%.


Cratera na via

G1 publicou (18/06) que motoristas reclamam de cratera no trecho da SP-79 em obras. Defensas colocadas para segurança não estão resistindo à erosão em Itu. Segundo o DER, foram realizados serviços emergências na 1ª quinzena de julho. Os serviços de recuperação foram feitos de acordo com o contrato de conservação da rodovia, não possuindo assim um investimento estimado.

As equipes de conservação do DER darão início, nas próximas semanas, às obras para reparos na erosão localizada na SP-079, em Itu. As obras de duplicação seguem paralisadas.


Obras previstas – R$ 40,8 milhões.

Piedade (DER): Implantação de novo dispositivo no km 116. Investimento: R$ 5 milhões – TESP. Status: Projeto a contratar. Dado interno: Sem definição de financiamento da obra.


Piedade (DER): Implantação e melhorias em rotatórias do km 109, km 121,3 e km 134. Investimento: R$ 20,5 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento da obra.


Itu e Sorocaba (DER): Implantação de oito passarelas. Investimento: R$ 15,3 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Em viabilização orçamentária.


Obras concluídas

Piedade, Sorocaba, Tapiraí e Votorantim (DER): Conservação especial e reabilitação da sinalização horizontal do km 97,5 ao km 182,5. Extensão: 85 km. Investimento: R$ 21,2 milhões – TESP. Início: maio de 2014. Término: dezembro de 2015.


Salto (DER): Obras e serviços, duplicação de rotatória, construção de ponte sobre o rio Tietê, construção de ponte sobre o Rio Jundiaí, duplicação de 300 m interligando as duas pontes. Extensão: 0,9 km. Investimento: R$ 25 milhões - TESP. Início: junho de 2013. Término: junho de 2016.


Cratera na SPA-103/079

Gazeta de Votorantim publicou (09/08) que duas erosões, às margens da rodovia Doutor Miguel Affonso Ferreira de Castilho (SPA-103/079), criaram enormes crateras nos quilômetros 3,75 e 7. Os buracos dos dois trechos da rodovia estão começando a pegar parte da pista, o que poderá desabar e, em um dos casos ocasionar acidentes tanto com pedestres como com os motoristas que trafegam pela pista.

Segundo o DER, a cratera localizada na SPA103/079, em Votorantim está sendo avaliada tecnicamente pelas equipes de engenharia do DER. Ainda não há data definida para lançamento de edital de licitação para contratação dos serviços de reparos. O local segue sinalizado e sob monitoramento.


SP-097 (Rod. Emerenciano Prestes de Barros / Dr. Antônio Pires de Almeida)

Diário de Sorocaba publicou (17/05) que o deputado estadual Carlos Cezar protocolou em 16/05 oficio a Secretaria de Logística e Transportes do Estado, para que seja iniciada imediatamente a obra de duplicação da rodovia. Anunciada em abril de 2013 pelo DER, a obra ainda não saiu do papel.

Segundo o DER, a Diretoria Regional de Itapetininga recebeu o ofício CCS-39/2016 por meio da Secretaria de Logística e Transportes no dia 6/6.

Há um projeto de recapeamento do km 0 ao km 1,2 e duplicação do km 1,2 ao km 12,61, nos trechos de Sorocaba e Porto Feliz, da SP-097. Porém, não há recursos orçamentários para a realização da licitação e obras. Investimento: R$ 93,3 milhões – TESP.


SP-141 (Rod. Sem. Laurindo Dias Minhoto / Mário Batista Mori / Pref. Benedito de Oliveira Vaz / Camilo Princípe de Moraes)

Obras previstas

Capela do Alto (DER): implantação de rotatória no km 7,8. Investimento: R$ 3,2 milhões. Status: Obra sem definição de financiamento.


SP-264 (Rod. João Leme dos Santos / Francisco José Ayub)

Cruzeiro do Sul publicou (01/08) que o prazo do término das obras de duplicação da rodovia João Leme dos Santos (SP-264), que liga Sorocaba a Salto de Pirapora, teve o quinto adiantamento. A última previsão previa a conclusão dos trabalhos para o mês de julho. Agora, o prazo estipulado pelo Governo do Estado para a finalização total das obras é setembro.

Dado: até agora, ocorreram três adiamentos de prazos no lote 1 e quatro no lote 2. Somente em 2016, as obras foram adiadas de abril para julho e de julho para agosto/setembro.

  • Segundo o DER, as obras para duplicação da SP-264, entre Sorocaba, Votorantim e Salto de Pirapora, deverão ser concluídas nos próximos meses.
  • Os serviços do lote 1 têm previsão para serem finalizados em setembro de 2016 e o lote 2 deverá ser entregue até o final de agosto.
  • O motivo da prorrogação de prazo está ligado aos processos de desapropriação, 51 no total, sendo alguns em andamento, e à remoção de interferências, como linhas de gás, energia e fibra ótica.
  • O investimento da obra é de R$ 115,2 milhões e não houve aditivos de valor.
  • Faltam ser duplicados o trecho do km 102 ao km 106 da SP-264, localizados no lote 1. Além disso, serão construídos ciclovia e calçadas na altura do km 103 e posto de pesagem no km 112. Ambas as áreas dependem de desapropriação para a conclusão dos serviços.
  • É importante ressaltar que pode haver alterações nos prazos de conclusão das obras em função dos processos de desapropriação.


Ficha técnica: Sorocaba, Votorantim e Salto de Pirapora (DER): Duplicação e melhorias do km 102 ao km 119,5. Divididos em dois lotes (Lote 1: do km 102 ao 109,6 / Lote 2: do km 109,6 ao 119,5). Extensão: 17,45 km. Investimento: R$ 115,2 milhões – TESP. Início: novembro de 2013. Previsão de término: lote 1 - setembro de 2016 / lote 2 – até o final de agosto. Executado: Lote 1: 96,9% / lote 2: 98,99%.


Obra concluída

Pilar do Sul e Salto de Pirapora (DER): Recuperação de aterro de pista, com construção de turbo corrugado pelo método destrutivo no km 132. Investimento: R$ 2,8 milhões – TESP. Início: dezembro de 2010. Término: fevereiro de 2011.


Reparos no KM 140

De acordo com o DER, as obras de reparo da SP-264, trecho de Pilar do Sul, foram concluídas em julho/2016.


Início: em fevereiro/2016. Obras: serviços para recomposição do aterro e restauração do pavimento na 3ª faixa, no km 137,4 e km 142. Investimento: R$ 476,4 mil.


SP-268 (Rod. Ver. João Antônio Nunes / Dionísio Francisco Lopes / Ver. Humberto Pellegrini / João Ciriaco Ramos / Fernando Lima de Oliveira)

Obras previstas – R$ 66,2 milhões.

Angatuba (DER): Recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos e melhorias do km 223,3 ao km 234,4. Extensão: 11 km. Investimento: R$ 17,2 milhões - TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Em viabilização orçamentária.


Angatuba (DER): pavimentação da pista e de acostamentos do km 217,66 ao km 223,3. Extensão: 5,64 km. Investimento: R$ 6,5 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Angatuba (DER): pavimentação da pista e de acostamentos do km 234,3 ao km 254,4. Extensão: 20,1 km. Investimento: R$ 23,2 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Itaí (DER): pavimentação do km 320,1 ao km 331,3. Extensão: 11,2 km. Investimento: R$ 19,3 milhões – TESP. Status: Projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento.


Obras concluídas – R$ 40,6 milhões.

Alambari e Itapetininga (DER): recapeamento da pista e melhoramentos do km 151,4 ao km 168,5. Extensão: 17,1 km. Investimento: R$ 14,9 milhões – TESP. Início: dezembro de 2011. Término: julho de 2013.


Araçoiaba da Serra e Capela do Alto (DER): recapeamento da pista, pavimentação dos acostamentos e melhorias do km 118,85 ao km 132,9 e o entroncamento da SP-270. Extensão: 14,05 km. Investimento: R$ 25,7 milhões – TESP. Início: maio de 2010. Término: junho de 2011.


Acesso Itapetininga: SPA-162/270, Av. Salvador de Oliveira Leme

TV TEM Itapetininga deve questionar GA sobre o prazo para realização de obras e melhorias na Avenida Salvador de Oliveira Leme, em Itapetininga, no trecho que pertence ao DER.


Boa notícia: na terça-feira (09/08) foram iniciados os serviços para reparos do talude na Avenida Salvador de Oliveira Leme, em Itapetininga. Prazo de execução: 40 dias.


Dado 1: O problema da via é de responsabilidade da empresa de telefonia VIVO, porém, como a empresa não realizou as obras, o DER enviou suas equipes para efetuar os reparos. O DER estuda entrar com ação na Justiça para obter reembolso.


Dado 2: em 19/fevereiro/2016, o então secretário Duarte Nogueira vistoriou o local. A Defesa Civil do município interditou a via no dia 13/janeiro, preventivamente.


No entanto, o trecho onde houve o deslizamento não é o mesmo em que o DER realizou obras emergenciais em 2015.


Histórico 2015:

  • Em março/2015, após fortes chuvas atingirem a região de Itapetininga, uma erosão consumiu parte da pista da Av. Salvador de Oliveira Leme, um dos acessos ao município.
  • Em 30/março, o DER decretou emergência e contratou obras emergenciais para reparo na erosão, ocasionada pelo rompimento de tubos da Sabesp.
  • As obras foram concluídas e o tráfego liberado na rodovia em 1º/agosto/2015. Foram realizados, além da recomposição da pista no km 0,5 (local da erosão), serviços para construção de uma nova galeria de drenagem e sinalização. Início das obras: 1º/abril/2015. Investimento: R$ 2,7 milhões.


SP-270 (Rod. Raposo Tavares)

TV TEM Itapetininga deve questionar GA sobre o prazo para liberação da verba para obras na rodovia Raposo Tavares, entre Itapetininga e Ourinhos. Em julho, o governador disse em entrevista que aguardava dinheiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento.


Obras previstas

Itapetininga, Angatuba, Campina do Monte Alegre, Paranapanema, Itaí, Piraju, Bernardino de Campos, Ipaussu, Chavantes e Ourinhos (DER): Recuperação da pista e dos acostamentos e 3ª faixas do km 168,2 ao km 373. Extensão: 204,8 km. Investimento: R$ 724,6 milhões (valor atualizado, em revisão). Status: projeto concluído.


  • A obra passa por alteração de financiamento. Antes era o BID e agora migra para o BIRD. Por conta deste processo, não é possível definir prazos para a publicação do edital de licitação - provavelmente não sairá este ano.


Cotia (DER): Construção de viaduto de retorno no km 27. Investimento: R$ 8,9 milhões – TESP. Status: projeto concluído. Dado interno: Sem definição de financiamento para a obra.


Obra em andamento – R$ 99,7 milhões.

São Paulo, Osasco e Cotia (DER): Recuperação do pavimento das pistas e alças dos dispositivos de acesso e retorno e melhorias do km 9,8 ao km 34. Extensão: 24,2 km. Investimento: R$ 83,4 milhões – TESP. Início: setembro de 2014. Previsão de término: dezembro de 2017. Executado: 33,1%.


  • Dado: obra estava prevista para ser concluída em janeiro de 2017, mas foi prorrogada devido restrições orçamentárias.


Mairinque a São Roque (Artesp): duplicação de 4 quilômetros. Investimento: R$ 16,3 milhões. Início: novembro de 2015. Previsão de término: março de 2017. Executado: 9,6%.


Obras concluídas– R$ 86,8 milhões.

São Roque (Artesp): prolongamento do Contorno de São Roque. Investimento: R$ 84,6 milhões. Início: julho de 2015. Término: abril de 2016.


Campina do Monte Alegre (DER): Manutenção e reforma na saída de acesso ao bairro Guareí Velho, no km 215. Investimento: R$ 143,4 mil – TESP. Início: novembro de 2014. Término: janeiro de 2015.


Angatuba e Paranapanema (DER): Sinalização horizontal, aplicação de tachas refletivas, entre o km 230 e o km 271. Investimento: R$ 612,9 mil – TESP. Início: novembro de 2012. Término: fevereiro de 2013.


Angatuba e Paranapanema (DER): Regularização e proteção de trechos alternados de pista, entre os km 230 e o km 271. Investimento: R$ 1,3 milhão – TESP. Início: setembro de 2012. Término: novembro de 2012.


Cotia, Osasco e São Paulo (DER): Recuperação do pavimento com aplicação de selatrinca em pontos localizados, entre o km 9,8 e o km 34. Extensão: 24,2 km. Investimento: R$ 147,8 mil – TESP. Início: agosto de 2012. Término: outubro de 2012.


SP-280 (Rod. Castelo Branco)

Obras em andamento

Itapevi e Itu (Artesp): recapeamento do km 33 ao km 79,38. Investimento: R$ 44,1 milhões. Início: março de 2016. Previsão de término: março de 2017. Executado: 1,6%.


Obras concluídas – R$ 31,8 milhões.

Boituva (Artesp): implantação de faixas adicionais do km 110 ao 122 (pista leste). Investimento: R$ 12,9 milhões. Início: maio de 2013. Término: janeiro de 2016.


Porto Feliz a Boituva (Artesp): implantação de faixas adicionais do km 104,1 ao 122,7 (pista oeste). Investimento: R$ 18,9 milhões. Início: maio/2013. Término: janeiro de 2016.


SP-300 (Rod. Dom Gabriel Paulino Bueno Couto / Via Rondon)

Obras em andamento – R$ 13,6 milhões.

Tietê (Artesp): implantação de retorno – viaduto no km 150,4. Investimento: R$ 8,2 milhões. Início: junho de 2015. Previsão de término: março de 2017. Executado: 30,2%.


Porto Feliz e Tietê (Artesp): duplicação do km 149,96 ao km 152,3. Investimento: R$ 5,4 milhões. Início: março de 2015. Previsão de término: março de 2017. Executado: 0,5%.


Aeroporto de Sorocaba

Obra em andamento:

1ª etapa da construção da Torre de Controle. Essa fase inclui os serviços de infraestrutura (construção da torre). Investimento (1ª fase): R$ 13,8 milhões. Início: abril/2015. Prazo de execução da 1ª etapa: 18 meses. Após a finalização das obras, será licitada a aquisição e implantação dos equipamentos (2ª fase). Prazo total de implantação: 24 meses. Dado: A conclusão da primeira etapa das obras poderá ser prorrogada para o final deste ano em decorrência de reprogramação orçamentária. A segunda etapa, que compreende na licitação para a aquisição e implantação dos equipamentos, só deverá ocorrer no próximo ano, portanto. Executado: 70%.


Dado: esta obra fazia parte do Programa de Investimentos do Governo Federal em aeroportos regionais, que contempla o aeroporto de Sorocaba. O Ministério da Aviação Civil anunciou, em 31/julho/2014, que as obras (que também abrangem a recuperação da pista de pouso, reforma do terminal de passageiros, recuperação do pátio de aeronaves e ampliação e reforma da Seção Contra Incêndio) seriam licitadas até setembro/2014, o que não ocorreu. Diante da importância deste aeroporto, o Governo do Estado decidiu executar, com 100% de recursos do Tesouro, a implantação da Torre de Controle, que visa garantir maior segurança às operações aéreas.


Obras concluídas – R$ 12 milhões:

  • Construção do Pátio 2 de aeronaves, área de run-up e ampliação da pista de taxi e acessos. Investimento: R$ 3,57 milhões. Início: fevereiro/2014.Término: abril/2015.
  • Ampliação do sistema de pistas, pátios de aeronaves e infraestrutura para novos hangares. A pista de pouso, com 1.480 m, foi estendida em 150 metros; o pátio de aeronaves foi ampliado de 6.000 m² para 14.800 m²; duas novas pistas de rolamento foram construídas e as quatro já existentes foram alargadas. Pacote de obras também incluiu a ampliação de iluminação do pátio, sinalização horizontal dos sistemas de pista e pátio, construção de cerca operacional com alambrado e implantação das lajes das cabeceiras com quadriculado. Investimento: R$ 7,1 milhões. Início: junho/2012. Término: agosto/2013.
  • Reforma e ampliação da Seção Contra Incêndio, construção e extensão do muro. Investimento: R$ 1,19 milhão. Início: dezembro/2013. Término: novembro/2014.
  • Outras obras e serviços: Revitalização da Iluminação pública e do terminal de passageiros, sinalização horizontal, Medição dos níveis de atrito e macrotextura da pista de pouso e decolagem, Elaboração do Relatório de Regularização Ambiental do aeroporto e Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.


Internacionalização do aeroporto - Status: assunto em estudo no grupo criado pela Conaero (Comissão Nacional das Autoridades Aeroportuárias), que definirá as diretrizes para a internacionalização de aeroportos no país.


Ver também

Links externos