Discurso - Abertura do evento MEMÓRIA DIGITAL: Os Arquivos do DEOPS de São Paulo na Internet 20130104

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Discurso - Abertura do evento MEMÓRIA DIGITAL: Os Arquivos do DEOPS de São Paulo na Internet

Local: Capital - Data:01/04/2013

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bom dia a todas e a todos! Estimado presidente da Assembleia Legislativa, deputado Samuel Moreira; governador José Serra; senadores Aloysio Nunes Ferreira Filho e Eduardo Suplicy; Dr. Paulo Brandão, secretário Nacional de Justiça e Presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça; professor Paulo Sérgio Pinheiro, coordenador da Comissão Nacional da Verdade; Deputado Edson Aparecido, secretário-Chefe da Casa Civil; nossos secretários de Estado: Eloisa Arruda, da Cultura; Fernando Grella, da Segurança; Marcelo Araújo, da Cultura; deputados Adriano Diogo, Osvaldo Vergílio e o líder do governo na Assembleia, Barros Munhoz; Gilberto Nascimento; vereadores Juliana Cardoso e Mário Covas Neto; Dr. Carlos de Almeida Prado Bacellar, coordenador do Arquivo Público do Estado de São Paulo; Ministro José Carlos Dias; Marlon Weichert, Procurador Regional da República; Rogério Sotilli, Secretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Capital, Wladimir Sacchetta, presidente da Associação dos Amigos do Arquivo e membro do Núcleo de Preservação da Memória Política, amigas e amigos! Este é sem dúvida o melhor arquivo público do nosso país: Um prédio feito especialmente para esta função, climatizado, com sustentabilidade. Aumentou em 700% a capacidade do Arquivo Público do Estado de São Paulo, tem documentos aqui que remontam do início do século XVI. Enfim, é uma obra de grande importância, com equipes técnicas que foram expandidas. E aqui quero agradecer o empenho do Governador Serra, do Ex-Chefe da Casa Civil, senador Aloysio, e todos que trabalharam para que São Paulo tivesse um arquivo público exemplar. E hoje estamos dando mais um passo: Documentos que já existiam, que já estavam à disposição de todos, colocados na internet, com acesso online, possibilitando que familiares de pessoas vítimas da ditadura, pesquisadores, estudiosos, universidade e a sociedade como um todo, tenham acesso da sua casa, sem nenhuma senha, totalmente à disposição de todos, de arquivos importantes de um período triste da nossa história. O Serra colocou bem: tem muito erro nessas fichas. São 1 milhão de imagens de fichas. Muito recorte de jornal, que eram mais... A lei do menor esforço. E muita coisa equivocada. Mas é importante preservar a memória, ainda que triste memória, para se fortalecer ainda mais a democracia no Brasil. Política de Direitos Humanos é política de Estado. Ela está acima de governo, acima de partidos, e esse é o compromisso de São Paulo, tanto é que aqui foi bem lembrado a memória lá na Luz, onde eram as celas do DOPS, o programa da Secretaria da Justiça de indenização a pessoas vítimas do período militar aqui em São Paulo e hoje, informação através da internet, através da tecnologia, para que todos possam ter acesso a estes documentos. Nossa palavra é de agradecimento. Um trabalho desta monta é fruto de muitas mãos. Então fica o nosso agradecimento aqui a todos, e às equipes técnicas que aqui se dedicaram com enorme zelo para preservar, para identificar todos esses documentos, que eu tenho certeza, vão ser muito importantes na construção de uma sociedade ainda melhor. Parabéns a todos!